Quarta-feira, 31.07.13

«METALLICA THROUGH THE NEVER (MUSIC FROM THE MOTION PICTURE)» VAI SER EDITADO DIA 23 DE SETEMBRO

Metallica


«METALLICA THROUGH THE NEVER (MUSIC FROM THE MOTION PICTURE)» VAI SER EDITADO DIA 23 DE SETEMBRO

Os Metallica anunciaram todos os pormenores relativos a«Metallica Through The Never (Music from the Motion Picture)», a banda sonora que vai acompanhar o inovador filme em 3D, «Metallica Through The Never». A edição composta por dois CDs vai ser editada, no dia 23 de Setembro, revelando os momentos mais altos dos concertos dados, no ano passado, no Rexall Place, em Edmonton, e na Rogers Arena, em Vancouver, onde foram registadas as actuações que marcam presença no filme. Já é possível aceder à pré-venda digital da banda sonora e, tanto os CDs quanto o álbum digital, vão estar disponíveis, em todas as lojas, a partir de 23 de Setembro. Além disso, será também editada uma versão limitada em vinil, em 33 1/3RPM, estando prevista, para o Outono, uma edição limitada e numerada, em 45RPM. O alinhamento completo pode ser encontrado em baixo.

«Preparem-se para uma banda sonora à moda antiga», afirmou Lars Ulrich, dos Metallica«Nós não estamos em êxtase apenas com a aproximação da estreia do filme mas também com o facto de podermos partilhar toda esta música, directamente, em todos estes formatos incríveis».

As estrelas de «Metallica Through The Never» são os Metallica, uma das mais populares e importantes bandas rock da História. Guiado pela música, neste filme em 3D, o premiado realizador Nimród Antal encaminha o público para uma experiência estimulante, brutal e visceral, através da interpretação, ao vivo, de algumas das mais lendárias canções dos Metallica – criada propositadamente para a película –, combinada com uma narrativa corajosa, que inclui algumas das mais incontornáveis imagens do pioneiro percurso iconográfico da banda. Dane DeHaan dá vida a Trip, um jovem roadie que recebe uma urgente missão durante um ribombante concerto dos Metallica, num pavilhão esgotado. O filme inclui surpreendentes pirotecnias, a mais elaborada actuação em palco alguma vez criada e imagens em 3D completamente inovadoras, captadas com a utilização simultânea de 24 câmaras. «Metallica Through The Never» estreará nas salas portuguesas a 26 de Setembro.

«METALLICA THROUGH THE NEVER (MUSIC FROM THE MOTION PICTURE)»

Disco 1
1. THE ECSTASY OF GOLD (AO VIVO)
2. CREEPING DEATH (AO VIVO)
3. FOR WHOM THE BELL TOLLS (AO VIVO)
4. FUEL (AO VIVO)
5. RIDE THE LIGHTNING (AO VIVO)
6. ONE (AO VIVO)
7. THE MEMORY REMAINS (AO VIVO)
8. WHEREVER I MAY ROAM (AO VIVO)
9. CYANIDE (AO VIVO)
10. …AND JUSTICE FOR ALL (AO VIVO)

Disco 2
1. MASTER OF PUPPETS (AO VIVO)
2. BATTERY (AO VIVO)
3. NOTHING ELSE MATTERS (AO VIVO)
4. ENTER SANDMAN (AO VIVO)
5. HIT THE LIGHTS (AO VIVO)
6. ORION (AO VIVO)

publicado por olhar para o mundo às 20:50 | link do post | comentar
Terça-feira, 30.07.13

NOVO ÁLBUM DOS THE WANTED, «WORD OF MOUTH», VAI SER EDITADO A 16 DE SETEMBRO

NOVO ÁLBUM DOS THE WANTED, «WORD OF MOUTH», VAI SER EDITADO A 16 DE SETEMBRO


NOVO ÁLBUM DOS THE WANTED, «WORD OF MOUTH», VAI SER EDITADO A 16 DE SETEMBRO

«WE OWN THE NIGHT» É O NOVO SINGLE

O PROGRAMA «THE WANTED LIFE» JÁ ESTREOU EM PORTUGAL

 

Depois do sucesso alcançado com o seu mais recente single, «Walks Like Rihanna», os «bad boys» da pop estão de volta com uma nova canção, «We Own The Night» (com estreia mundial agendada para 11 de Agosto), e o álbum «Word Of Mouth», que vai ser editado pela Island Records/Global Talent, no dia 16 de Setembro.

O single dos The Wanted vai ser ouvido, pela primeira vez, em simultâneo, em todo o mundo, às 17h00 (hora de Lisboa) na segunda-feira, 5 de Agosto, e, no domingo seguinte, dia 11, chega ao iTunes. Uma pequena amostra de «We Own The Night» foi, no entanto, revelado aos fãs americanos, no final da temporada de«The Wanted Life», o programa transmitido pelo canal E!, que estreou nos ecrãs portugueses no passado dia 22 de Julho. Mais informações sobre «The Wanted Life» podem ser encontradas emhttp://uk.eonline.com/shows/the_wanted_life.

«Word Of Mouth» promete ser uma combinação perfeita entre pop clássica e a exploração de novos caminhos dos The Wanted, com mais pormenores a serem aguardados para breve. O álbum inclui ainda os bem sucedidos singles «Chasing The Sun» e «I Found You».«Word Of Mouth» vai estar disponível para pré-venda a partir de 19 de Agosto.

2013 tem sido uma verdadeira montanha russa para os The Wanted: invadiram os lares de todo o mundo com o seu novo programa televisivo, «The Wanted Life»; ganharam o prémio The People's Choice para Artista Revelação (levando a melhor sobre os Fun, Gotye, Carly Rae Jepson e One Direction); actuaram no Summertime Ball e Nathan Sykes recuperou de uma cirurgia para corrigir uma hemorragia nas cordas vocais. Mas ainda há mais: actualmente, a banda continua a dar concertos, entre os quais se inclui a participação no Fusion Festival (a 1 de Setembro), os espectáculos agendados para a Califórnia e Las Vegas e a abertura da actuação de Carly Rae Jepsen, em Kentucky. A promoção global também vai encontrar os rapazes em viagem até mercados tão importantes quanto o Japão, Alemanha e Estados Unidos, entre muitos outros que se seguirão nos próximos meses.

E, em breve, será anunciada a digressão mundial dos The Wanted!

publicado por olhar para o mundo às 21:42 | link do post | comentar

OS NOVOS DESAFIOS DOS CAMINHOS DE SANTIAGO EM PORTUGAL

OS NOVOS DESAFIOS DOS CAMINHOS DE SANTIAGO EM PORTUGAL


Esta quarta-feira, dia 31 de Julho, pelas 21h30, o Museu de Arte Sacra da Covilhã recebe a conferência “Os Caminhos de Santiago”, promovida pela Câmara Municipal da Covilhã, em parceria com o Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja (DPHADB). O historiador de arte José António Falcão, director deste organismo fundado em 1984, usará da palavra para explicar os novos desafios que os Caminhos de Santiago enfrentam em solo nacional.


No Alentejo, o Caminho tem vindo a ser alvo, durante a última década, de um intenso trabalho de redescoberta por parte do Departamento do Património Histórico e Artístico, precisamente sob a direcção de José António Falcão, conservador de museus e professor universitário, que é um dos peritos internacionais do tema, frequentemente ouvido pelas entidades responsáveis pelas rotas jacobeias em Espanha, França, Irlanda ou Itália. A recuperação dos antigos itinerários de peregrinação, a redescoberta de pontos-chave do Caminho, a interpretação do património cultural e natural a ele associado e a qualificação do acolhimento dos peregrinos são algumas das prioridades deste projecto-piloto, que tem vindo a alargar a sua rede de parcerias, num acesso diálogo com as instituições e entidades locais que possam prestar apoio, ao nível local ou regional. Esta cooperação envolve já diversas autarquias, paróquias, associações, corporações de bombeiros e confrarias, com realce para as Santas Casas da Misericórdia, que contam, entre as suas valências históricas, a ajuda aos peregrinos.

 

Prova deste empenhamento por parte do DPHADB, foi a recente assinatura do Protocolo de Colaboração com a Ordem Soberana e Militar de São João do Hospital, de Rodes e de Malta, no passado dia 25 de Julho, coincidente com as festividades de Santiago Maior. São ainda levadas a cabo inúmeras actividades e encontros em torno do Caminho, de Norte a Sul, inscrevendo-se, esta quarta-feira, Covilhã no ciclo de conferências Jacobeias de 2013. Beja e Covilhã estão, aliás, há muito ligadas pelo Caminho, numa sequência de rotas que cruzam transversalmente o país e seguiam amiúde em paralelo às canadas reais, os caminhos próprios da transumância, outro património comum do Baixo Alentejo e da Beira Interior.

 

Os Caminhos de Santiago em território nacional


O Caminho de Santiago, designação das diferentes vias utilizados pelos peregrinos que seguem em direcção à catedral de Santiago de Compostela, remonta ao século IX e atravessa toda a Europa, desde os confins da Rússia e da Escandinávia até à bacia do Mediterrâneo e às costas das Ilhas Britânicas. Constitui, igualmente, o primeiro Itinerário Cultural Europeu, de acordo com uma prestigiosa classificação do Conselho da Europeu, em 1987. Alguns anos mais tarde, a UNESCO outorgou-lhe o estatuto de Património Cultural da Humanidade, sucessivamente em Espanha (1993) e em França (1997) – algo que se pretende alargar a outros países europeus.

 

Portugal é, desde o início da nacionalidade, um segmento privilegiado desta vasta rede cultural, que se encontra presente ao longo de quase todo o seu território continental. No Alentejo, o Caminho tem vindo a ser alvo, durante a última década, de um intenso trabalho de redescoberta por parte do Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja, sob a direcção de José António Falcão. Trabalho que conta com a participação de especialistas de universidades e museus portugueses, franceses, irlandeses, espanhóis e alemães e está a produzir frutos significativos, permitindo trazer à luz do dia monumentos, obras de arte e documentos de arquivo há muito esquecidos.

publicado por olhar para o mundo às 21:41 | link do post | comentar
Segunda-feira, 29.07.13

Parque de Monserrate finalista dos European Garden Awards

Parque de Monserrate finalista dos European Garden Awards


Parque de Monserrate finalista dos European Garden Awards 

O júri dos European Garden Awards, atribuídos pela European Garden Heritage Network (EGHN) e a Schloss Dyck Foundation, agora na sua 4ª edição, seleccionou o Parque de Monserrate, em Sintra, como um dos três finalistas internacionais na categoria “Best Development of a Historic Park or Garden” (Melhor Desenvolvimento de um Parque ou Jardim Histórico).


Esta escolha é feita com base em critérios de utilização de métodos inovadores de implementação e gestão, a relevância para o desenvolvimento urbano, sustentabilidade ou envolvimento da comunidade, bem como a elevada qualidade na construção, restauro e manutenção.

 

De salientar que o júri é constituído por especialistas em jardins e paisagismo

 

A cerimónia de anúncio dos vencedores e entrega dos prémios terá lugar a 06 de Setembro em Juechen (Alemanha), contando com a presença de representantes dos nove finalistas.

 

Retirado do HardMúsica

publicado por olhar para o mundo às 22:03 | link do post | comentar

«THE ROLLING STONES – HYDE PARK LIVE» JÁ ESTÁ DISPONÍVEL,

The rolling Stones


«THE ROLLING STONES – HYDE PARK LIVE»

JÁ ESTÁ DISPONÍVEL, EM EXCLUSIVO, NO ITUNES

Depois dos dois concertos que esgotaram a lotação de Hyde Park, em Londres, nos dias 6 e 13 de Julho, os Rolling Stones anunciaram, no início desta semana, a edição, exclusiva no iTunes, do álbum «The Rolling Stones – Hyde Park Live».

Os momentos mais marcantes destes dois espectáculos – que, 44 anos depois da sua estreia em Hyde Park, a 5 de Julho de 1969, levaram os Rolling Stones de volta a esse mítico espaço londrino – estão disponíveis para download, em exclusivo, na iTunes Store, de forma a garantir a todos os espectadores, novos e antigos fãs, a eterna recordação das memórias e experiências vividas nestes históricos concertos.

Os dois espectáculos de Hyde Park encontraram Mick Jagger, Keith Richards, Charlie Watts e Ronnie Wood a fazerem aquilo que fazem melhor: a tocar de forma apaixonante, interpretando um alinhamento incrível, marcado por singles de sucesso e hinos como «Brown Sugar», «It’s Only Rock ‘N’ Roll», «Jumpin’ Jack Flash», «Sympathy For The Devil» e «Paint It Black» – todos incluídos nesta edição limitada do iTunes.

«The Rolling Stones – Hyde Park Live» vai estar disponível, em exclusivo, na iTunes Store, até dia 19 de Agosto.

Alinhamento

1. Start Me Up
2. It’s Only Rock ‘N’ Roll
3. Tumbling Dice
4. Emotional Rescue
5. Street Fighting Man
6. Ruby Tuesday
7. Doom And Gloom
8. Paint It Black
9. Honky Tonk Women
10. You Got The Silver
11. Before They Make Me Run
12. Miss You
13. Midnight Rambler
14. Gimme Shelter
15. Jumpin' Jack Flash
16. Sympathy For The Devil
17. Brown Sugar
18. You Can't Always Get What You Want
19. (I Can’t Get No) Satisfaction

publicado por olhar para o mundo às 22:00 | link do post | comentar

Papa Francisco contra a marginalização dos homossexuais

Na sua primeira conferência de imprensa, a bordo do avião que o transportava de regresso ao Vaticano depois de uma semana no Brasil, o Papa Francisco lamentou a discriminação contra os homossexuais e disse que os gays “não devem ser julgados nem marginalizados” mas antes “integrados na sociedade”.

 

“Se uma pessoa que procura Deus de boa vontade, e é gay, quem sou eu para a julgar?”, replicou o Papa, na resposta a uma questão sobre a existência do alegado lobby gay no Vaticano. “Escreve-se muito sobre esse lobby, mas ainda não vi ninguém no Vaticano com um cartão a dizer que é gay”, brincou Francisco.

 

Mas em palavras mais sérias, e que marcam uma clara diferença da posição mais conservadora do seu antecessor, Bento XVI, o Papa Bergoglio disse que “há uma distinção entre o facto de uma pessoa ser gay e o facto de fazer lobby. O problema não é ter essa orientação, o problema é fazer lobby em função dessa orientação”.

 

O Papa lembrou que “o catecismo da Igreja Católica diz muito claramente que os homossexuais não devem ser marginalizados [por causa da sua orientação] mas devem ser integrados na sociedade”. Mas também recordou que a doutrina entende os actos homossexuais como um pecado.

 

A pergunta tinha a ver com um caso tornado público no âmbito da fuga de documentos secretos do Vaticano – o chamado Vatileaks –,e que envolve o monsenhor Battista Ricca, alegadamente uma das figuras centrais do suposto lobby gay que tinha sido nomeado para dirigir o banco do Vaticano.

 

“Em relação ao monsenhor Ricca, foi feito o que manda o Direito Canónico: foi aberta uma investigação, que não corresponde com o que se tem publicado. Não encontrámos nada”, informou o Papa.

 

Não à ordenação das mulheres


De resto, e durante quase uma hora e meia, o Papa respondeu a uma série de perguntas, sem guião e com candura. Por exemplo, sobre o aborto ou o casamento entre pessoas do mesmo sexo, “dois temas sobre os quais ainda não se pronunciou”, notou o jornalista. “A Igreja já se expressou perfeitamente sobre isso, não me parece necessário voltar ao caso quando existe uma doutrina clara”, justificou Francisco, acrescentando em jeito de clarificação que “sou filho da Igreja, a minha postura é a mesma”.

 

Quanto à possibilidade da ordenação de mulheres, o Papa sublinhou que essa “porta foi fechada” por João Paulo II. Mas apesar de recusar a sua ordenação, Francisco reconheceu que as mulheres têm um papel activo: “Uma Igreja sem mulheres é como o colégio dos apóstolos sem Maria”, acrescentando que a mãe de Jesus “é mais importante que os bispos”, cita a AFP.

 

No que diz respeito às pessoas que se casam depois de um divórcio, Francisco respondeu que essa é uma reflexão a fazer no âmbito da pastoral para o casamento e que os oito cardeais que nomeou para esse conselho devem apresentar propostas. “É sempre um tema e agora chegou o tempo da misericórdia, uma mudança de época”, avisou. Os divorciados podem comungar, o problema são as segundas uniões, acrescentou.

 

Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 16:33 | link do post | comentar

Desmond Tutu não pode “rezar a um Deus homofóbico”

Desmond Tutu não pode “rezar a um Deus homofóbico”

Arcebispo anglicano e prémio Nobel da Paz participa em campanha das Nações Unidas.

 

O arcebispo sul-africano e prémio Nobel da Paz Desmond Tutu prefere ir para o inferno do que para um “paraíso homofóbico”. “Não posso rezar a um Deus homofóbico”, disse numa conferência patrocinada pelas Nações Unidas para lançar uma campanha a favor da igualdade de direitos dos homossexuais, na Cidade do Cabo, na África do Sul, no final da semana.

 

Aos 81 anos, o arcebispo da Igreja Anglicana acredita que Deus olha da mesma forma para homo e heterossexuais. “Recusaria ir para um paraíso homofóbico… quer dizer, preferiria ir para outro sítio”, declarou. “Não rezaria a um Deus homofóbico e é assim que eu sinto no mais íntimo do meu ser”, acrescentou durante a promoção da campanha intitulada “Livres & Iguais” que promove a tolerância e a igualdade de direitos para lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros.

 

A campanha é da responsabilidade do alto-comissariado para os Direitos Humanos da ONU.

 

A escolha da África do Sul para promover esta campanha justifica-se porque se trata de um país situado num continente onde é grande a discriminação e a violência contra os homossexuais, justifica a ONU.

 

Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 16:22 | link do post | comentar
Domingo, 28.07.13

Teatro- Elefante Salomão já chegou a Sortelha

Elefante Salomão já chegou a SortelhaElefante Salomão já chegou a Sortelha


Foi com agrado que recebi D. João III nesta 3ª feira e lhe confessei a minha admiração pela ousadia de querer desempenhar um personagem no espectáculo “A Viagem do Elefante”, este foi um desabafo proferido por D. Luís da Silveira numa esplanada do bar “Boas-Vindas”, enquanto bebia minis acompanhadas de presunto e queijo da serra.

 

Com a chegada do elefante Salomão até o tempo recua, é o desabafo de um habitante sortelhense (“lagartixo”), admirado pela insólita visita daquele que, no século XVI, recebeu de D. João III (1521-1557) o título de Conde de Sortelha, já cá não punha os pés há quase 500 anos e a gente cá se foi governando sozinha. 


Agora ter o D. João III a fazer teatro é coisa de espantar.

 

Passemos à realidade segundo o relato da equipa Trigo Limpo teatro Acert.

D. João III (o próprio) tem ensaiado afincadamente, não deixando por mãos alheias de actor do Trigo Limpo teatro ACERT o personagem que, no conto de José Saramago, o retrata na oferta que fez do elefante Salomão ao seu primo Maximiliano da Áustria.


A equipa do Trigo Limpo teatro ACERT tem feito os seus ensaios com todos os elmentos intervenientes incluindo a população. 


O grupo tem vivido nas casas acolhedoras das encostas do castelo e tem trabalhado entusiasticamente para que “A Viagem do Elefante” fosse um espectáculo a não esquecer na noite de Sábado, no Largo do Corro. 


As casas ganham novos habitantes e geografias. Uma varanda situa-se em Lisboa. Outra, em Valadollid e em Viena…

 

São dezenas o número de participantes locais que irão contracenar com D. João III, chegado propositadamente do século XVI para mostrar o seu talento teatral no castelo de que foi proprietário.

 

É deste modo que esta “Viagem do Elefante” a última criação em vida de Saramago, ultrapassa a própria ficção, levando o engenho do escritor a ser conhecido através de uma singular produção de teatro de rua em 2013 que irá percorrer mais países em 2014.

 

Tudo é mágico neste percurso pelo interior do país. Milhares de espectadores já assistiram à “Viagem”. 


Centenas de participantes de cada comunidade foram protagonistas do espectáculo que exige seu talento
, diz a nota da produção.

 

A vontade sempre apaixonada e apaixonante  de Pilar del Río, vai marcando afectivamente a aventura: “(…) Com um elefante tão grande como os sonhos de Saramago, com o mesmo ânimo e a mesma paixão porque para suster o mundo são necessários projectos que nos mostrem humanos e criadores, artífices de uma vida diferente daquela a que nos querem prender como se fosse uma condenação.


O elefante, a sua gente, os seus fazedores e amigos salvar-nos-ão do tédio da desumanidade e fá-lo-ão com os melhores instrumentos: abrindo caminho com música e literatura, com palavras, com a imprescindível colaboração e a necessária amizade (…)”.


Retirado do HardMúsica

publicado por olhar para o mundo às 22:09 | link do post | comentar

Novo romance de Saramago adaptado ao cinema

Novo romance de Saramago adaptado ao cinema

“An Enemy” é o título internacional da adaptação ao cinema do romance “O Homem Duplicado”, de José Saramago, publicado em 2002, uma realização do canadiano Denis Villeneuve. 


O filme foi seleccionado para o festival de San Sebastian que acontece de 23 a 28 de setembro.

Trata-se de uma produção hispano-canadiana, cujo autor do argumento é o espanhol e o protagonista Jake Gyllenhaal.

“An Enemy” ,o mais recente trabalho de Villeneuve, é um thriller que devassa a mente de um homem em crise.


Adam é um professor que leva uma vida monótona até que descobre a existência de Anthony, um Para os papéis femininos, foram escolhidas Sarah Gadon, Mélanie Laurent e Isabella Rossellini

 

No livro de José Saramago, publicado em 2002, Tertuliano Máximo Afonso, professor de História, descobre que tem um sósia chamado Daniel Santa-Clara, um actor de filmes de segunda categoria, facto que desencadeia o questionamento da sua identidade.

José Saramago já teve várias obras suas adaptadas ao cinema, quase sempre em produções internacionais como “Jangada de Pedra” (2001), “Ensaio sobre a Cegueira” (2008), “Embargo” (2010) e a curta-metragem “A Maior Flor do Mundo”.

 

Entretanto Miguel Gonçalves Mendes, realizador do documentário “José e Pilar”, garantiu a sua vontade em adaptar “O Evangelho Segundo Jesus Cristo”.

 

Retirado do HardMúsica

publicado por olhar para o mundo às 22:07 | link do post | comentar
Quinta-feira, 25.07.13

Conheça os seus direitos em tempo de férias

O Diário Económico reuniu dez imprevistos que podem ocorrer durante a sua viagem de férias de Verão e explica-lhe como deve proceder para defender da melhor forma os seus interesses.


OVerão chegou e são muitos os portugueses que se preparam para partir de férias e gozar o merecido descanso após um ano de trabalho. Mas nem sempre as férias correm como o previsto e o antecipado descanso por vezes transforma-se em grandes arrelias. Voos cancelados, bagagem perdida, hotéis que não correspondem às expectativas, doenças, acidentes, documentos que se perdem, são apenas alguns incidentes que podem ocorrer e que muitas vezes os viajantes não sabem como resolver, a quem se dirigir ou que obrigam a gastos desnecessários.

 

Segundo Carla Varela, jurista da Deco, o número de contactos recebidos pela associação de defesa dos consumidores relacionados com problemas que ocorrem durante as férias não tem sofrido grandes alterações nos últimos anos. No ano passado totalizaram cerca de 4.500, enquanto este ano já chegaram à Deco cerca de 1.800 contactos de consumidores com reclamações, denúncias ou pedidos de informação relacionados com este tema. Neste campo, as questões mais reclamadas relacionam-se com o serviço prestado pelas companhias aéreas. Mais concretamente, cancelamento de voos, ‘overbooking', atrasos e problemas de extravio e danos nas bagagens. Já do ponto de vista das viagens organizadas, o transporte, a bagagem e os seguros associados aos pacotes turísticos são os principais alvos de queixas, contrariando a tendência de outros anos, em que a falta de cumprimento dos programas era o principal alvo. A técnica da Deco refere que, em geral os portugueses estão mais esclarecidos sobre os seus direitos. "O regulamento comunitário é mais exigente e os clientes cada vez mais estão atentos e sabem a quem se devem dirigir", esclarece. Para Carla Varela, a informação é, aliás, a principal ferramenta na qual os viajantes têm de apostar para fazer valer os seus direitos em férias. "Os conflitos muitas vezes surgem por falta de informação. Por isso, antes de partirem de viagem os consumidores devem reunir informação relativamente aos programa, aos seus direitos e obrigações, bem como os estar conscientes dos prazos e a quem se devem dirigir para reclamar", explica Carla Varela.

 

O Diário Económico reuniu abaixo dez imprevistos que podem acontecer durante as férias de Verão e dá-lhe algumas dicas sobre a melhor forma de os solucionar.

 

Problemas com bagagem


A perda, danos e atraso de bagagens é um dos contratempos mais alvo de reclamações. Fique a saber que nestes casos poderá ter mesmo haver direito a uma indemnização, mas para tal é necessário apresentar uma reclamação por escrito à companhia aérea. Encontra os documentos próprios (relatório de irregularidade de bagagem) nas secções de Bagagem Perdida dos aeroportos. Pela bagagem danificada, a queixa tem de ser apresentada no prazo de sete dias após a recepção da bagagem. Pela recepção atrasada da bagagem, o período máximo são 21 dias. O valor da indemnização pode chegar aos 1.200 euros, segundo revela o site do Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC), organismo responsável pela aplicação dos direitos dos passageiros em Portugal. Evite, contudo, colocar na bagagem artigos valiosos ou frágeis, como jóias, material informático, máquinas fotográficas ou telemóveis, já que as transportadoras aéreas não se responsabilizam pelo transporte deste tipo de objectos.

 

‘Overbooking'


Chega de "armas e bagagens" ao balcão de ‘check-in' e brindam-no com a notícia de que não pode viajar porque o número de reservas ultrapassa os lugares disponíveis no avião. Fique a saber que em caso de ‘overbooking', a lei prevê alguns mecanismos de protecção dos viajantes. Segundo informação do site do INAC , os passageiros têm ainda direito a uma indemnização entre 125 e 600 euros dependendo da distância do voo e da duração dos atrasos. Além disso, a transportadora aérea deverá encaminhar o passageiro para o seu destino o mais breve possível. Caso o passageiro desista de viajar, a companhia é obrigada a reembolsar o preço do bilhete. Sempre que as pessoas optarem pelo reencaminhamento, a companhia aérea também tem de proporcionar assistência (chamada telefónica, bebidas, comida, alojamento, transporte para o alojamento).

 

Cancelamento de voos


O passageiro tem direito a uma indemnização idêntica à oferecida nas situações de ‘overbooking', a menos que o passageiro tenha sido informado do cancelamento pelo menos 14 dias antes do voo, que tenha sido reencaminhado para um horário próximo do previsto ou se a companhia aérea conseguir provar que o cancelamento foi causado por circunstâncias extraordinárias (ex: greves ou condições meteorológicas adversas). Além disso, a companhia aérea tem de oferecer a opção entre o reembolso do bilhete no prazo de sete dias, o reencaminhamento para o destino final com condições semelhantes e, se necessário, prestar assistência.

 

Atrasos de voos


Outra queixa frequente entre os viajantes relaciona-se com atrasos nos voos. As regras estipulam que no caso de atrasos consideráveis os passageiros têm de ser compensados com algumas regalias gratuitas. Mais concretamente: refeições e bebidas, alojamento e hotel ou transporte para o local de alojamento. Estas regras aplicam-se nas seguintes condições: se o atraso for superior a duas horas nos voos até 1.500 km; atrasos de mais de três horas em voos dentro da União Europeia ou para voos entre 1.500 e 3.500 km; atrasos de mais de quatro horas em viagens de mais de 3.500 km fora da União Europeia. Já se o atraso for superior a cinco horas e o passageiro optar por não seguir viagem, também tem direito a receber o reembolso do bilhete e a ser transportado de volta ao local de partida original. Pode ainda haver lugar a uma indemnização.

 

Problemas com documentos


Perder os documentos pessoais durante as férias pode transformar-se numa grande dor de cabeça, sobretudo se estiver no estrangeiro. À chegada ao destino é aconselhável depositar os documentos originais, bem como os bilhetes de viagem, nos cofres do hotel, na tentativa de evitar o extravio da documentação. Por prevenção faça também uma cópia dos documentos que deve manter junto de si. Caso fique sem os seus documentos deve contactar com a maior brevidade as autoridades portuguesas mais próximas do local onde se encontra. Nesta situação, os postos consulares e embaixadas de Portugal no estrangeiro podem encaminhar os cidadãos. Pode também recorrer a qualquer embaixada ou consulado de um Estado-membro da União Europeia para pedir assistência.

 

Viagem fora do pacote/ problemas com a agência


Os organizadores e as agências de viagens que comercializam pacotes de férias são obrigados a fornecer informações precisas e completas sobre os produtos reservados, bem como a honrar os termos contratuais e a proteger os passageiros em caso de insolvência. De acordo com Carla Varela, as queixas relacionadas com a falta de cumprimento dos programas de férias são cada vez menos habituais. O recurso às agências de viagens é, aliás, uma forma dos viajantes se protegerem em determinadas situações. Por exemplo, se reservar um quarto directamente num hotel e este não corresponder ao previsto, só pode resolver o problema com o hotel. Mas se o fizer pela agência, esta terá de encontrar uma solução. Pode até pedir uma indemnização. Nas viagens organizadas, os viajantes dispõem de 30 dias para apresentar uma reclamação no livro de reclamações do operador ou no Turismo de Portugal (entidade reguladora). Existe ainda um fundo de garantia de viagens e turismo destinado a reembolsar os viajantes por despesas que tenham suportado devido a falhas na prestação de serviços das agências que integram a APAVT (Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo). Para accionar este fundo, deverá dirigir um requerimento ao Turismo de Portugal apresentando um dos seguintes três documentos: sentença judicial onde conste o montante da dívida exigível, a decisão favorável do provedor do cliente da APAVT ou um requerimento em que solicita a intervenção da comissão arbitral.

 

Clonagem de cartões de crédito


Os cartões de débito e de crédito podem ser valiosos aliados nas viagens em lazer, já que apesar de terem associados custos, são mais cómodos e seguros do que levar os bolsos recheados de dinheiro. Mas esta alternativa de pagamento também tem desvantagens. Mais concretamente, o risco de clonagem. Sempre que efectuar um pagamento com cartão não o perca de vista, já que breves instantes podem ser suficientes para que potenciais burlões façam uma cópia do seu cartão. Caso suspeite que o seu cartão foi clonado ou se aperceba de movimentos anormais na sua conta bancária contacte imediatamente o seu banco para o cancelar. A legislação determina ainda que as fraudes que ocorram após a comunicação do roubo ou extravio do cartão passam a ser imputadas ao banco emissor.

 

Arrendar casa


São cada vez mais os portugueses que encontram no arrendamento uma solução mais em conta para passar as férias. Mas este segmento de mercado é por vezes palco dos burlões. Uma das formas de actuação passa pela publicação de falsos anúncios em jornais de casas para arrendar. Depois de pago o sinal, quando o cliente chega ao destino de férias descobre que a casa simplesmente não existe. Para prevenir burlas semelhantes, deve escolher alojamentos autorizados e reconhecidos pela Câmara Municipal. Na internet existem algumas empresas especializadas na promoção deste tipo de arrendamento e que podem ajudá-lo a encontrar uma solução segura. Lembre-se ainda que para um arrendamento de curto prazo, deve ser formalizado um contrato de arrendamento por escrito. Assim, caso tenha razões de queixa pode reclamar e fazer valer os seus direitos junto dos tribunais.

 

Em caso de doença


É uma das surpresas mais desagradáveis que podem acontecer numas férias. Se for apanhado desprevenido pode também conduzir a gastos avultados. Mas existem algumas medidas que pode tomar para impedir males maiores quando o destino de férias é o estrangeiro. Se viajar por um dos 27 países da União Europeia, a Islândia, o Liechtenstein, a Noruega ou a Suíça deve pedir antecipadamente o Cartão Europeu de Seguro de Doença. Este documento assegura a prestação de cuidados de saúde em qualquer dos sistema de segurança social desses países e nas mesmas condições dos beneficiários locais. O documento é gratuito e tem uma validade de três anos e, em regra, é enviado ao titular até sete dias úteis após o seu pedido. Pode requisitar este documento nos serviços da Segurança Social ou na loja do cidadão. Se o destino ultrapassar a União Europeia, é conveniente confirmar junto da embaixada ou do Departamento de Acordos Internacionais da Segurança Social se existe algum acordo de protecção na saúde. Para se proteger melhor pode também subscrever um seguro de viagem. Tenha também em atenção que, caso adoeça na viagem, pode pedir uma suspensão das férias. Para tal deve contactar a sua entidade patronal a quem deve apresentar um atestado médico que comprove a doença.

 

Vale a pena fazer um seguro de viagem?


Se vai de férias nada melhor do que saber que no caso de doença, acidente ou determinados contratempos está protegido por um seguro de viagem. Mas nem sempre compensa subscrever um seguro com estas características. Se tiver comprado um pacote de férias numa agência de viagens, em princípio não terá de se preocupar com essa questão, já que estes programas incluem normalmente um seguro de viagem. Já se viajar por conta própria é conveniente contratar um seguro. Mas verifique antes se não está já protegido destes riscos para evitar a duplicação de coberturas. Por exemplo, se tem um seguro automóvel com a cobertura de assistência em viagem, esta pode ser accionada mesmo que não viaje de carro. Também se pagar a viagem com cartão de crédito, poderá activar a cobertura de responsabilidade civil durante as férias.

 

Retirado de Económico

publicado por olhar para o mundo às 23:05 | link do post | comentar | ver comentários (1)

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

First Class Radio 

posts recentes

últ. comentários

  • Minha esposa dorme durante a relacao eu viro chego...
  • Minha esposa as vezes dorme , aí eu paro viro de l...
  • hmmm fixe! Será uma daquelas edições para colecion...
  • Interessante
  • gosto do suave tom da sua voz :)
  • Vou procurar para ouvir =)Beijinhos
  • Neste Natal só te desejo duas coisas: TUDO e NADA!...
  • Recomendadíssimo!!Para quem não conhece a sonorida...
  • Great article!

Posts mais comentados

arquivos

tags

favoritos

subscrever feeds



blogs SAPO