Quarta-feira, 21.06.17

Jay-Z anuncia novo álbum: “4:44”

jay zz.jpg

 

Jay-Z anuncia novo álbum: “4:44”

Disco será lançado em exclusivo na plataforma Tidal a 30 de junho

O rapper Jay-Z acaba de anunciar o lançamento de um novo álbum de estúdio, intitulado “4:44”. O disco será disponibilizado em exclusivo na plataforma de streaming Tidal a partir das 5h da madrugada do dia 30 de junho.

Com o anúncio do novo álbum, acaba também de ser revelado um excerto de um dos novos temas, “Adnis”.

4:44” é o primeiro álbum de originais de Jay-Z em quatro anos, sucedendo a “Magna Carta… Holy Grail”, de 2013, do qual foram retirados os êxitos “Holy Grail”, “Tom Ford” e “Part II (On the Run)”.

Agora é marcar na agenda: a 30 de junho Jay-Z regressa em grande com “4:44”.

 

 

publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

Produtos do Alentejo protagonistas em Madrid

alentejo.jpg

 

Produtos do Alentejo protagonistas em Madrid

Pela mão do Terras sem Sombra, o pão, o queijo e o vinho – três elementos fundamentais da alimentação tradicional do Alentejo – vão ser os protagonistas, a 22 de Junho, da Escuela de Artes, num dia consagrado ao Alentejo de um dos principais encontros de chefs, críticos e líderes da opinião gastronómica de Espanha. A iniciativa faz parte do curso Entre a Tradição e a Vanguarda: Uma Viagem pelo Mundo dos Sabores, que se realiza no Circulo de Bellas Artes em Madrid e que dá cartas para interpretar criticamente as novas correntes na culinária e as práticas criativas a elas associadas, um fenómeno muito em voga e que pode trazer um contributo decisivo para o turismo sustentável, alicerçado na cultura e na natureza.
 
A apresentação destes activos do paladar alentejano, aptos a conquistarem outros mercados, será feita por quem conhece bem os seus segredos. O antropólogo Carlos Pedro revelará a tradição artesanal do fabrico do pão em Castro Verde e os desafios de uma industrialização que procura respeitar a essência da manufactura. O empresário José Guilherme, da Queijaria Guilherme, trará a Madrid, terra com pergaminhos na degustação de queijo, o testemunho dos queijos de Serpa, cada vez mais procurados pela restauração espanhola. Os enólogos Luís Leão, da Adega Cooperativa da Vidigueira, e Luís Mota Capitão, da Herdade do Cebolal, em Santiago do Cacém, destacarão as particularidades dos vinhos do Alentejo e da região de Setúbal, mostrando as complementaridades de duas áreas vinícolas cujos terroirs convergem em solo alentejano.

“Fruto de um diálogo iniciado em 2016, a parceria com a Escuela de Artes reflecte as preocupações do Terras sem Sombra em torno da afirmação do Alentejo como um destino internacional de arte e natureza”, assinala José António Falcão, director do Terras sem Sombra. “O património gastronómico é uma marca forte da nossa identidade e ajusta-se à perfeição ao objectivo de proporcionar, com o festival, uma experiência única do território em que itineramos.”, realça o director da iniciativa de património, música e biodiversidade.

O crítico musical e professor universitário Juan Ángel Vela del Campo, responsável artístico pelo Terras sem Sombra, é um grande entusiasta desta ideia. Membro da Real Academia Espanhola de Gastronomia, tem sido um embaixador activíssimo na promoção do que de melhor se come e bebe no Alentejo: “Espanha está finalmente a ultrapassar o desconhecimento que teve de Portugal, ao longo de gerações, e isto traduz-se numa abertura à cultura lusa que merece reflexão; mas torna-se indispensável captar as novas gerações, cujo interesse pela cozinha tradicional é palpável”.

No Terras sem Sombra, o desafio prende-se sobretudo com a autenticidade dos patrimónios dados a conhecer, com a qualidade da programação e com a mobilização das comunidades locais. A visão de fundo defendida pelo festival é que se torna fundamental vinculá-lo ao desenvolvimento cultural, mas também social e económico, do Alentejo. Daí a atenção posta na valorização dos produtos de excelência da região.

publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

The Beach Boys desvendam novidades em “1967 – Sunshine Tomorrow”

beach boys.jpg

 

The Beach Boys desvendam novidades em “1967 – Sunshine Tomorrow”, nas lojas a 30 de junho

Duplo CD já está disponível em pré-venda. Edição em vinil comemorativa dos 50 anos de “Wild Honey” também em regime de pré-venda 

Os The Beach Boys supervisionaram pessoalmente o processo criativo para um novo duplo CD, “1967 – Sunshine Tomorrow”, que será lançado mundialmente a 30 de junho, ficando também disponível em formato digital. “1967 – Sunshine Tomorrow” conta com a nova e inédita mistura em stereo do álbum “Wild Honey”, de 1967, pelos produtores Mark Linett e Alan Boyd, e abre também o arquivo dos The Beach Boys, estreando 54 raridades de 1967, precisamente 50 anos depois de terem sido gravadas. Algumas gravações inéditas desta coletânea incluem o álbum ao vivo do grupo, “Lei’d in Hawaii”, que na altura foi arquivado, gravações das sessões de estúdio de “Wild Honey” e “Smiley Smile”, e várias gravações de concertos entre 1967 e 1970. A nova mistura em stereo de “Wild Honey” será também lançada em vinil de 180 gramas, numa edição comemorativa do 50.º aniversário, a 30 de junho.

1967 – Sunshine Tomorrow” mergulha numa capítulo fascinante e frenético do arco criativo inovador dos The Beach Boys, explorando um ano dinâmico para a banda em estúdio e em digressão. A última sessão de estúdio para o então arquivado álbum “SMiLE” teve lugar a 18 de maio de 1967, com as sessões para o álbum “Smiley Smile” marcadas para o novo estúdio caseiro de Brian Wilson, entre 3 de junho e até o fim de julho. Os 12.º e 13.º álbuns de estúdio da banda foram lançados com uma pausa de três meses entre eles, de forma a abranger todo o trabalho feito em estúdio: “Smiley Smile” saiu a 18 de setembro, tendo-se seguido “Wild Honey” a 18 de dezembro.

 

 

“Queria ter um ambiente caseiro que permitisse que gravássemos na minha casa”, recorda Brian Wilson no texto que acompanha “1967 – Sunshine Tomorrow”. “Queria tentar algo diferente, algo novo. Produzi o ‘Smiley Smile’, mas o Mike inspirou-me. Ele disse-me: ‘Brian, vamos fazer um álbum bom e descontraído’. Tivemos um engenheiro de som que converteu a minha arrecadação num estúdio.” 
Em 1976, numa análise aos álbuns de 1967, o crítico do “Village Voice”, Robert Christagu, elogiou “Wild Honey”, tendo escrito: “É um prazer perfeito e completo. Corresponde ao que se espera dele sem quase ter um mau segundo.” 

Os The Beach Boys continuam a ter o recorde da Billboard / Nielsen SoundScan da banda americana com mais álbuns e singles vendidos, além de serem o grupo americano com mais êxitos no Billboard Top 40, mais precisamente 36. “Good Vibrations” foi incluída no Grammy Hall of Fame em 1994. “Sounds of Summer: The Very Best Of The Beach Boys” atingiu tripla platina e “The SMiLE Sessions”, lançado com grande aclamação crítica em 2011, foi eleita a Melhor Reedição do Ano pela Rolling Stone e conquistou um Grammy Award para Melhor Álbum Histórico. 
Tendo sido incluídos no Rock and Roll Hall of Fame em 1988, e de terem recebido o The Recording Academy’s Lifetime Achievement Award, os The Beach Boys são uma muito querida instituição americana que mantém o seu estatuto icónico em todo o mundo.

publicado por olhar para o mundo às 09:13 | link do post | comentar

Yamandu Costa abre, com dois concertos, a 9ª edição do Festim!

yamandu.png

 

 

7 Municípios, 7 grandes nomes das músicas do mundo, 14 concertos.
Yamandu Costa abre, com dois concertos, a 9ª edição do Festim!

QUINTA 22 JUNHO, 22h00 | Cineteatro Alba, ALBERGARIA-A-VELHA
Bilhetes: https://goo.gl/O2LIN9

SEXTA 23 JUNHO, 22h00 | Quartel das Artes Dr. Alípio Sol, OLIVEIRA DO BAIRRO
Bilhetes: https://goo.gl/GkpViN



O Festim 2017 começa com a corda toda. Yamandu Costa é um guitarrista tocado pelo génio. Cresceu no seio das tradições gaúchas mas cedo construiu uma linguagem musical sem fronteiras. A sua criatividade desenvolve-se sobre uma técnica absolutamente virtuosa, num arrebatamento que faz de Yamandu um fenómeno da música instrumental brasileira de todos os tempos. Nestes concertos a solo, formato em que se entrega na plenitude, revela-nos uma profunda intimidade com o seu ‘violão’. É um privilégio receber Yamandu Costa na abertura do Festim!

http://www.festim.pt
http://www.facebook.com/dorfeu.festim

Todos os nomes desta 9ª edição: Yamandu Costa (Brasil) | Bombino (Níger) | Susana Baca (Peru) | Hazmat Modine (EUA)  | Lura (Cabo Verde) | Les Violons Barbares (Mongólia, Bulgária, França) | Kočani Orkestar (Macedónia)
 
22 junho a 21 Julho 2017  |  9ª edição
ÁGUEDA * ALBERGARIA-A-VELHA * SEVER DO VOUGA
OVAR * ESTARREJA * ÍLHAVO * OLIVEIRA DO BAIRRO

publicado por olhar para o mundo às 00:13 | link do post | comentar
Terça-feira, 20.06.17

Hey Violet lançam álbum de estreia: “From the Outside”

hey violet.jpg

 

Hey Violet lançam hoje álbum de estreia: “From the Outside”

“Break My Heart”, o novo single, já soma mais de oito milhões de streams no Spotify

Os Hey Violet lançam hoje o seu álbum de estreia, “From the Outside”, já disponível em todas as plataformas e lojas digitais. A banda coescreveu as canções do álbum, que foi produzido por Julian Bunetta. Rena Lovelis, a vocalista, afirma: “Temos vindo a construir a nossa sonoridade ao longo de dois anos e sentimo-nos muito bem por finalmente podermos partilhar o álbum! Existe muita variedade no disco, mas esperamos que todas estas canções vos acompanhem em grandes viagens.”

Ao longo do último ano, o quinteto de Los Angeles provou o poder da sua pop alternativa e da sua escrita imaculada.

O último single da banda, “Break My Heart”, foi incluída na playlist do Spotify New Music Friday e já soma mais de oito milhões de streams combinados. O site Idolator escreveu que “Break My Heart” é um “hino electro monstruoso” e declarou que a banda está “destinada a um ano em grande.” A Alternative Press descreve o tema como “irresistível”, enquanto a Nylon refere: “os Hey Violet sabem como escrever uma boa canção pop e ‘Break My Heart’ é a prova disso mesmo.” A canção sucede-se ao grande êxito “Guys My Age”, que conta com mais de 41 milhões de streams combinados, enquanto o vídeo já ultrapassou os 14 milhões de visualizações. “Guys My Age” foi eleita uma das Melhores Canções de 2016 pelo New York Times, que a definiu como “rebeldia teen pop: uma canção negra urgente sobre rebelião sexual”, e uma das 20 Melhores Canções de 2016 pela V Magazine. Os Hey Violet estiveram nomeados ara os 2017 iHeart Radio Awards, na categoria de Melhor Banda Alternativa Underground, tendo ainda sido eleitos Artista Revelação pela Billboard, The Guardian, PopCrush, entre outros meios.

Recentemente estreou no site Rookie o vídeo animado para o tema “O.D.D.”. 

 

 

 

Recentemente, a banda terminou uma digressão pelos EUA e Canadá, foram capa da edição de março da Alternative Press e interpretaram o tema “Guys My Age” nos programas The Late Late Show With James Corden e Late Night With Seth Meyers. O EP “Brand New Moves” entrou diretamente para o 1.º lugar do iTunes nos EUA. 

Os Hey Violet são constituídos por Rena Lovelis, a sua irmã Nia Lovelis (bateria), Miranda Miller (teclados, voz), Casey Moreta (guitarra) e Iain Shipp (baixo).

publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

Competições Lince de Ouro e de Prata arrancam no FEST em Espinho

fest.jpg

 

 
Competições Lince de Ouro e de Prata arrancam  no FEST em Espinho
 
 

Old Stone e The Invisible Hand marcam o início da competição internacional de longas metragens do FEST esta terça-feira. No total serão dez os filmes de ficção e documentário em competição pelos dois Linces de Ouro em disputa. Com realização de Johny Ma, Old Stone é um filme que arranca como um drama social sobre as consequências do complexo sistema burocrático chinês, para cedo desenrolar num dos mais imprevisíveis thrillers dos últimos anos. Estará em exibição no Auditório Multimeios de Espinho, às 21h00. Para os adeptos do cinema de cariz social, alternativa é também The Invisible Hand, do espanhol David Macián, uma descrição invulgar sobre o estado das relações laborais na nova Espanha, vítima de anos seguidos de austeridade. 

No campo documental destaque a As You Are do americano Miles Joris Peyrafitte, vencedor do prémio do júri de Sundance, considerado um ex-libris do novo cinema independente (Quinta, 22 Junho, 21h00, Auditório Centro Multimeios). Road Movie, do bielorrusso Dmitri Kalashnikov, um filme absolutamente obrigatório, que, ao disfarçar-se de compilação de acidentes no You Tube, oferece uma oportunidade rara conhecer o verdadeiro carácter do povo russo na era de Putin (Sábado, 24 Junho, 23h00, Casino Espinho). No mesmo dia, um dos mais referenciados filmes da selecção deste ano, Park, de Sofia Exarchou, frequentemente descrito como um Kids (Larry Clark) pela visão crua sobre a falta de rumo da Grécia contemporânea (Sábado, 24 Junho, 21h00, Auditório Centro Multimeios). A realizadora estará presente na sessão para apresentar a obra e responder às questões do público.
Ainda na ficção, Needle Boy, de Alexander Bak, um exercício provocador que tenta decifrar a mente de um potencial assassino em série (Quarta, 21 Junho, 23h00, Auditório Centro Multimeios); Filthy, de Tereza Nvotová, com um drama pessoal de autosuperação (Quarta, 21 Junho, 21h00, Casino Espinho); 8:30, Laura Naysmith, uma peça única de cinema experimental, temperado por um trabalho notável de fotografia, edição e som (Quinta, 22 Junho, 23h15, Casino Espinho). As três sessões serão apresentadas pelos realizadores.
Em destaque na última edição do IDFA de Amesterdão, Sacred Water, de Oliver Jourdain, fala sobre a sexualidade feminina no Sudão, num olhar único para a sociedade do país (Sexta, 23 Junho, 19h00, Casino Espinho). Em Icon, Wojciech Kaspersky visita um hospital psiquiátrico perdido na Sibéria, abrindo as portas à reflexão sobre o tratamento de idosos em instituições (Sexta, 23 Junho, 23h00, Casino Espinho). 

publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

12º ANIVERSÁRIO DA REABERTURA DO CINE-TEATRO ESTARREJA

cne.jpg

 

 

12º ANIVERSÁRIO DA REABERTURA DO CINE-TEATRO ESTARREJA

 

Aos doze anos de idade, o Cine-Teatro de Estarreja dá a conhecer os seus bastidores através de VISITAS GUIADAS+CURTAS FORA DE PORTAS, a decorrer sexta-feira, dia 23, a partir das 21H30. O invisível visível, aos olhos de todos aqueles que têm sentido na plateia a magia do palco, com o orgulho de serem muitos. O que estará por trás do som, das luzes, do espaço cénico? O que é uma régie e uma teia? Será que o camarim tem adrenalina? São estas e outras respostas que poderá descobrir nesta visita guiada conduzida pela experiente equipa do CTE, onde haverá Curtas de Teatro Fora de Portas, a acontecer em espaços não convencionais. Esta viagem lúdica cultural é a prenda do aniversariante pelo calor que nos trazem todos aqueles que se sentem em casa, na vossa casa.

 

Uma mostra de microespetáculos de teatro
em percurso por locais inesperados nos bastidores do Cine-Teatro de Estarreja
 
 
CURTAS DE TEATRO FORA DO PALCO
Cine-Teatro de ESTARREJA
SEX. 23 JUN.
21h30

 

Aos doze anos de idade, o Cine-Teatro de Estarreja dá a conhecer os seus bastidores. O invisível visível, aos olhos de todos aqueles que têm sentido na plateia a magia do palco, com o orgulho de serem muitos. O que estará por trás do som, das luzes, do espaço cénico? O que é uma régie e uma teia? Será que o camarim tem adrenalina? São estas e outras respostas que poderá descobrir nesta visita guiada conduzida pela experiente equipa do CTE, onde haverá Curtas de Teatro Fora de Portas, a acontecer em espaços não convencionais. Esta viagem lúdica cultural é a prenda do aniversariante pelo calor que nos trazem todos aqueles que se sentem em casa, na vossa casa.

Esta é uma experiência teatral diferente. No período de uma hora, convidamo-lo a assistir a três peças de microteatro e, simultaneamente, a conhecer os bastidores do Teatro. As três peças são apresentadas em locais inesperados, num percurso pelos meandros do edifício.

Este formato de microteatro, na senda do ‘Microteatro por Dinero’ (Espanha) ou do Teatro Rápido (Lisboa), assenta em microespectáculos (menos de 15 minutos) para plateias reduzidas, apresentados em simultâneo em espaços de pequenas dimensões. Os microespectáculos possuem as características de uma peça tradicional. O microteatro está para o teatro convencional como a curta-metragem está para a longa-metragem ou o conto para o romance.

 

MICROESPETÁCULOS em Cartaz:
 
Três microespetáculos apresentados num percurso pelos bastidores do Teatro, em locais inesperados pelos meandros do edifício.

NÚ PALCO

UMA MULHER À JANELA OU A CARTA DA CORCUNDA AO SERRALHEIRO

GUARDA-CHUVAS DE CHOCOLATE

publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

“Melodrama”, o segundo álbum de Lorde, já disponível

lorde.jpg

 

“Melodrama”, o segundo álbum de Lorde, já disponível

Cantora acaba também de anunciar a digressão mundial “Melodrama World Tour”

É editado hoje o muito aguardado segundo álbum da artista multiplatinada e vencedora de prémios Grammy Lorde, intitulado “Melodrama”. Para celebrar o lançamento, Lorde anunciou a digressão mundial “Melodrama World Tour”. O álbum “Melodrama” já está disponível em todas as plataformas e lojas digitais.

Antes do álbum ter chegado às lojas, Lorde levantou um pouco do véu deste “Melodrama”, tendo revelado quatro novas canções: o single “Green Light”, em março passado, os temas “Liability”,
Sober e o novo single “Perfect Places”. “Green Light” tornou-se rapidamente um fenómeno em todo o mundo, tornando-se um dos temas mais partilhados no Facebook e Instagram, sendo que só no Twitter gerou 2 mil milhões de impressões nas primeiras 24 horas. A Rolling Stone elogiou o single de regresso como “um reflexo da emergente chegada à idade adulta”, e a The Fader descreveu o tema como “um verdadeiro hino pop – feito tanto para ouvir nos fones como no club.” A Pitchfork nomeou “Green Light” e “Perfect Places” como Best New Tracks. A SPIN definiu “Sober” como “a canção mais forte e cool de "Melodrama" até à data”, enquanto a Pitchfork referiu ao mesmo tema como “intoxicante”.

A digressão mundial de promoção a “Melodrama” arranca em setembro em Manchester, sendo que na Europa contará com as primeiras partes de Khalid, e termina só em abril de 2018 em Nashville, nos EUA.

Nos últimos tempos, Lorde tem atuado nalguns dos mais importantes festivais do mundo, com concertos aclamados no Coachella, Governors Ball e mais recentemente no Bonnaroo. Ganhando elogios de fãs e críticos com a UPROXX a escrever que "a sua voz estava impecável, e ela estava cheia de confiança enquanto passeava pelo palco". Lorde continua a liderar festivais em todo o mundo, incluindo concertos muito aguardados em Glastonbury, Lollapalooza, Outside Lands, Life Is Beautiful e muito mais.

 

 

publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

The Killers estão de volta com novo single: “The Man”

the killers.jpg

 

The Killers estão de volta com novo single: “The Man”

Canção já está disponível para download e streaming em todas as plataformas digitais

Os The Killers acabam de anunciar o lançamento do seu novo single, “The Man”, o primeiro tema desvendado do muito aguardado quinto álbum do grupo. O single está disponível para download e streaming em todas as plataformas digitais, depois de ter estreado mundialmente na BBC Radio 1, iHeart Radio e Sirius XM.

The Man” é a primeiro tema original que os The Killers revelam desde que em 2012 lançaram o álbum “Battle Born”. Gravado com o produtor Jacknife Lee durante sessões de gravação que ocorreram entre Las Vegas e Los Angeles, a canção é o primeiro single do novo álbum do grupo que está quase concluído, estando-se a tornar o seu disco mais avançado sonicamente. Um LP repleto de grandes coros e hinos que conquistam estádios e que fazem dos The Killers uma das maiores e mais amadas bandas de rock da atualidade.

Reconhecido pela sua mestria em pintar retratos evocativos da vida nas pequenas cidades americanas, o líder Brandon Flowers volta a reforçar essa sua característica em “The Man”. Na canção, Brandon olha para si quando era mais jovem, o “Brandon Flowers” de quando os The Killers se estrearam com “Hot Fuss”, reconciliando-se com o homem que é hoje em dia. Esta é também a canção pop mais viciante da carreira do grupo.

Os The Killers anunciaram uma série de concertos em festivais nos EUA, como Lollapalooza e Voodoo Festival, sendo que o concerto de 8 de julho no Hyde Park, em Londres, esgotou em tempo recorde. O grupo vai ainda atuar durante este verão em grandes festivais pela Europa fora.

 

 

publicado por olhar para o mundo às 09:13 | link do post | comentar

BAMBA,VAMBA,WAMBA nos Recreios da Amadora

bamba wamba.jpg

 

Mais recente criação de Nuno Pino Custódio:  BAMBA,VAMBA,WAMBA nos Recreios da Amadora 


O Teatro dos Aloés acolhe nos dias 23, 24 e 25 de Junho (sexta e sábado às 21h30/domingo às 16h)  a  ESTE - Estação Teatral.  

 

“Três actores e um palco vazio. A evocação do mesmo rei, perpassando uma paisagem cultural ibérica pelo mito revisitado de Bamba (Vamba ou Wamba - c. 643-687/688 DC). Mito fundacional, revelador da circunstância humana, ontem como hoje. Um período muito concreto da história política peninsular, onde o teatro, enquanto arte do espectáculo, só pode contribuir para a sua universalidade.  É este o desafio da Estação Teatral, quando se busca sempre o compromisso de que uma nova encenação se estabeleça, antes de mais, como um dispositivo que só pode funcionar em conexão directa com o público, no reconhecimento de que o teatro se desdobra num verbo que, na verdade, são dois: ver-fazer. São doze anos de actividade explorando uma linguagem integral que possibilite afirmar esta arte do espectáculo como uma manifestação viva, ante a complexidade e os desafios de um Século XXI que redefine, por exemplo, algo tão híbrido quanto o estatuto do agente e do espectador." (Nuno Pino Custódio)

Ficha Artística:
Dramaturgia e encenação: Nuno Pino Custódio em co-criação com Pedro da Silva, Roberto Querido e Tiago Poiares;  Apoio dramatúrgico; Pedro Miguel Salvado;  Interpretação: Pedro da Silva, Roberto Querido e Tiago Poiares;  Espaço e Figurinos: Estação Teatral;  Dispositivo cénico:Pedro Novo;  Desenho de luz e montagem: Pedro Fino;  Produção: Alexandre Barata; Cartaz e design de comunicação: Hugo Landeiro Domingues; Fotografia: Miguel Proença

publicado por olhar para o mundo às 00:13 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

First Class Radio 

posts recentes

últ. comentários

arquivos

tags

favoritos

subscrever feeds



blogs SAPO