Quarta-feira, 24.04.13

Depois do Barcelona, foi o Real Madrid a ser goleado na Alemanha

Depois do Barcelona, foi o Real Madrid a ser goleado na Alemanha

A equipa de José Mourinho perdeu com o Borussia Dortmund por 4-1, nas meias-finais da Champions, numa noite inesquecível para o polaco Lewandowski.

 

O Borussia Dortmund goleou esta quarta-feira o Real Madrid por 4-1, no jogo da primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões, e está com um pé e meio na final da competição. A figura da noite foi o polaco Robert Lewandowski, autor dos quatro golos da equipa da casa.

 

Depois do descalabro do Barcelona em Munique (derrota por 4-0), o Real Madrid seguiu-lhe as pisadas. O jogo começou a desmoronar-se para José Mourinho aos 8 minutos, quando Lewandowski, na pequena área, respondeu da melhor forma a um cruzamento de Mario Götze.

O Borussia estava por cima no jogo e mais perto do 2-0, quando sofreu o empate num erro grosseiro de Hummels. O central alemão falhou o atraso para o guarda-redes e isolou Higuaín, que assistiu Cristiano Ronaldo para o seu 12.º golo na Liga dos Campeões.

O golo dos espanhóis, porém, não serviu de tónico para a segunda parte e foi novamente o Borussia a superiorizar-se. Aos 50 minutos, Lewandowski recebeu a bola de costas na área, rodou e bateu Diego López sem problemas. Pepe ficou a ver jogar.


E cinco minutos depois, o central português voltou a perder o duelo com o ponta-de-lança polaco. Lewandowski recebeu, puxou a bola para o seu pé direito e disparou com classe para o 3-1.

Com muitas dificuldades em parar o meio-campo alemão, o Real foi permitindo novas investidas a Reus e Gundogan e ainda sofreria um quarto golo, na sequência de uma grande penalidade. Chamado a marcar? Lewandowski, naturalmente, para fechar uma noite que recordará para o resto da vida.

 

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 21:55 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Sábado, 02.02.13

Sporting volta às derrotas

Sporting voltou às derrotas

 

O Sporting conseguiu finalmente marcar esta temporada ao Rio Ave, mas o desfecho foi o mesmo. A equipa vila-condense esteve a perder, mas consolidou o 5.º lugar, ao dar a volta ao jogo em dois lances em que a bola desviou num jogador leonino, traindo Rui Patrício. A derrota por 2-1 em Vila do Conde trava a série ascendente do Sporting desde que Jesualdo Ferreira passou a treinador principal. Depois de três triunfos e um empate, este foi o primeiro desaire dos “leões” com o ex-técnico do Panathinaikos no banco.

A equipa lisboeta tropeçou frente a muitos adversários esta época, mas o Rio Ave foi o que lhe deu mais dores de cabeça. Foi ganhar a Alvalade na 2.ª jornada do campeonato numa altura em que Sá Pinto comandava os “leões”, acabou depois com as aspirações destes na Taça da Liga, cravando mais um prego no caixão de Franky Vercauteren e ontem, com sorte à mistura, voltou a obrigar o Sporting a realizar uma má exibição. O banco do Rio Ave, uma formação que sabe bem o que faz dentro de campo, tem sido mais estável: desde o início é ocupado por Nuno Espírito Santo, adjunto de Jesualdo Ferreira nos dois anos anteriores.

Bebé e Wires

 O jogador cedido pelo Manchester United foi o que mais trabalho deu aos defesas rivais e esteve na origem do golo da vitória. Wires trabalhou muito para uma equipa que está desde a 6.ª jornada num lugar europeu.

Guarda-redes

 Não foi um jogo cheio de trabalho para Oblak e Rui Patrício, mas ambos resolveram bem o que puderam.

Rinaudo e Pedro Mendes

 Apesar de, tal como os seus colegas, não ter afastado para longe no lance do golo do empate, Rinaudo foi um dos melhores sportinguistas. Roubou muitas bolas. Pedro Mendes, que na época passada chegou a jogar alguns minutos pelo Real Madrid na Champions, esteve seguro na estreia a titular pelos “leões”.

Ataque do Sporting

 No início prometeu muito, mas na segunda parte não criou perigo nem desgastou a defesa do Rio Ave.

Apesar disso, o Sporting inaugurou o marcador cedo e até com alguma naturalidade, dada a vontade e rapidez demonstrada pelos seus atacantes. Jeffrén, a jogar como n.º 10 no lugar anteriormente ocupado pelo lesionado Labyad, acorreu a um cruzamento rasteiro de Diego Capel da esquerda e colocou a sua equipa em vantagem, traduzindo um resultado que reflectia a inoperância do Rio Ave nos jogos nos Arcos. Cinco das suas oito derrotas esta época aconteceram no seu estádio, onde, até à recepção ao Sporting, só tinha assegurado três das suas dez vitórias.

 

Nunca deixando de ser perigoso na primeira parte, como em dois cabeceamentos seguidos após cantos que Rui Patrício e Adrien salvaram perto da linha de golo, o Rio Ave precisou de Oblak e do azar sportinguista para reentrar na discussão do jogo. O guarda-redes esloveno emprestado pelo Benfica evitou o 0-2 e o segundo golo de Jeffrén quando fez uma grande defesa num remate em que o hispano-venezuelano teve tudo para marcar. Este lance aconteceu aos 23’ e depois começou a destacar-se Bebé, sempre muito rápido no lado esquerdo do ataque dos locais.

 

Tarantini, o médio-centro mais goleador da Liga, tinha tentado a sua sorte logo nos primeiros instantes do encontro e no último minuto da primeira metade teve-a: a bola por si rematada (ou cruzada) tocou em Joãozinho, um dos dois “laterais de Inverno” do Sporting, e Patrício foi enganado. O resultado estava equilibrado, tal como o jogo.

 

A segunda foi pior, de parte a parte. Com menos acerto e menos oportunidades. Começou com uma arrancada de Bebé que não teve proveito e continuou com o lance mais perigoso do Sporting nessa metade: um cabeceamento de Xandão que passou ao lado. Aos 72’ aconteceu o lance decisivo: Bebé serviu Ukra e o remate deste bateu em Pedro Mendes, com o guarda-redes leonino a ser novamente ludibriado. A Liga, tal como no segundo golo do jogo, considerou autogolo.

 

Até final, o Sporting protestou um fora-de-jogo tirado a Joãozinho, mas, dominado pelo descrédito, não fez muito para empatar. E evitar a 11.ª derrota em 29 jogos oficiais.

 

Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 22:55 | link do post | comentar
Sábado, 05.01.13

Sporting perde e fica a tocar a linha de despromoção

Sporting perde e fica a tocar a linha de despromoção

Os "leões" somaram a quinta derrota no campeonato e foram ultrapassados pelo Olhanense e pela Académica na classificação. O Paços confirmou em Lisboa uma performance sensacional na Liga.

 

O movimento “Dar Rumo ao Sporting” reforçou bastante a lista de signatários para convocar uma assembleia geral extraordinária de destituição de Godinho Lopes da presidência do clube. Os sócios contestatários da actual direcção promoveram a sua causa antes da partida com o Paços de Ferreira e a equipa leonina contribuiu inestimavelmente para o sucesso da iniciativa com mais uma derrota (0-1), que a deixou a um ponto da zona de despromoção.

 

As diferenças entre o Sporting e o Paços de Ferreira são inúmeras e podem bem traduzir-se pelos adeptos que assistiram ao encontro em Alvalade: 10 pacenses e mais de 20 mil sportinguistas. Mas a nível competitivo, na actual temporada, a realidade é um universo completamente inverso. Os nortenhos ocupam a quarta posição, com dez pontos de vantagem sobre o conjunto da capital, podem perfeitamente alcançar as meias-finais da Taça de Portugal e da Taça da Liga, enquanto os “leões” já saíram da luta por qualquer troféu.

O ano de 2013 não trouxe novidades aos adeptos sportinguistas. Mais uma derrota, a quinta no campeonato (terceira em casa), a que se somam outros seis empates. Frente a uma das três melhores defesas da Liga, o segundo pior ataque da competição ficou em branco. E o Paços nem teve de se esforçar muito para sair de Alvalade com três pontos. Um golo de Hurtado, em cima do intervalo, bastou para manter a equipa orientada por Paulo Fonseca bem firme nos lugares de acesso à UEFA.

 

Mesmo assim, foi a equipa da casa que mais prometeu nos instantes iniciais, quando surgiu determinada a apagar a péssima imagem deixada em Vila do Conde, a fechar 2012 (uma derrota por 3-0, frente ao Rio Ave, que significou o afastamento do último título que ainda podia disputar esta temporada). Mas o melhor que conseguiu foi um cabeceamento de Capel ao poste, aos 33’, numa das raras desconcentrações defensivas dos visitantes.

 

A equipa lisboeta foi perdendo consistência com o avançar do cronómetro e, após o intervalo, o cenário manteve-se. Mesmo sem demonstrar o melhor que já apresentou esta época, o Paços lá chegou ao golo, na primeira grande oportunidade que criou e no melhor momento. Em cima do intervalo, Josué teve via aberta pelo centro do terreno, antes de soltar a bola para Hurtado marcar, após uma diagonal pela esquerda.

 

A reacção do Sporting não surgiu na restante metade da partida, aproveitando os nortenhos para controlar o encontro, com bastante serenidade. A impotência de Franky Vercauteren, treinador leonino, ficou patente a um minuto do final do tempo regulamentar, quando trocou Cédric por Ricardo Esgaio. Os descontos não trouxeram nenhum milagre e o Paços manteve em Alvalade uma longa imbatibilidade fora de casa em jogos do campeonato, que dura já desde Abril de 2012.

 

O Sporting continua a viver o impensável: tem apenas mais um ponto do que o penúltimo classificado (o V. Setúbal), quando faltam apenas dois jogos para encerrar a primeira volta da Liga. 

 

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 22:24 | link do post | comentar
Terça-feira, 04.12.12

Frango do Helton dita derrota do Porto na liga dos campeões

Helton abriu caminho à primeira derrota do FC Porto na Liga dos Campeões

Lavezzi celebra o segundo golo do PSG, no Parque dos Príncipes BENOIT TESSIER/REUTERS


O guarda-redes dos "dragões" cometeu um erro crasso no lance que resultou no segundo golo do PSG. Parisienses chegam à liderança do Grupo

 

O FC Porto sofreu esta terça-feira, em Paris, frente ao PSG, a primeira derrota na presente edição da Liga dos Campeões (2-1) e fechou as contas do Grupo A no segundo lugar, atrás da equipa francesa.

 

O PSG, em crise de resultados em França, entrou melhor no jogo e chegou à vantagem aos 29', na cobrança de um livre indirecto. Thiago Silva, de cabeça, saltou mais do que Danilo e inaugurou o marcador.

 

Respondeu bem o FC Porto. E depressa. Quatro minutos mais tarde, Danilo fugiu pelo lado direito do ataque, tirou um cruzamento perfeito para o segundo poste, onde surgiu Jackson Martínez, a cabecear sem oposição.

 

O ritmo de jogo estancou um pouco e, no segundo tempo, os parisienses entraram melhor. E, apesar da noite desinspirada de Zlatan Ibrahimovic, chegariam mesmo à vantagem, num lance que contou com a colaboração de Helton.

 

Aos 61', Lavezzi rompeu pela área portista e rematou rasteiro, perante oposição dos centrais. O guarda-redes do FC Porto, que parecia ter o lance controlado, deixou escapar a bola por baixo do corpo e abriu as portas ao triunfo do PSG.

 

Jackson Martínez ainda teve nos pés uma boa ocasião para empatar, mas, isolado frente a Sirigu, permitiu a intervenção do italiano e, na recarga, Lucho atirou muito por cima da barra.

 

Com este resultado, o FC Porto termina o Grupo A no segundo lugar, com 13 pontos, contra 15 do PSG, o primeiro classificado. 

 

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 21:53 | link do post | comentar
Quinta-feira, 25.10.12

Sporting esteve a ganhar mas voltou a ceder

Sporting não sai da crise

Derrota na Bélgica por 2-1 deixa os “leões” isolados no último lugar e Genk líder isolado. Schaars marcou primeiro, mas a equipa belga deu a volta.


Tudo muda no interior do Sporting menos no campo. Aí, a equipa continua em crise, a somar derrotas. Depois da eliminação da Taça de Portugal, o último lugar da Liga Europa ao fim de três jornadas (um empate e duas derrotas).

O desaire desta quinta-feira na Bélgica, por 2-1 frente ao Genk, agudizou a crise sportinguista.

Schaars até marcou primeiro – logo aos 7 minutos, beneficiando de dois desvios – mas o Genk deu a volta. Empatou ainda na primeira parte (Ceulaer, aos 25’) e selou o triunfo a dois minutos do fim (Barda), quando os “leões” já jogavam com dez devido à expulsão de Boulahrouz, aos 76’.

Com isto, o Genk continua líder isolado com 7 pontos; o Sporting está isolado no último lugar, com 1 ponto.

Isto porque o Videoton venceu em casa o Basileia, por 2-1.


Grupo G

1.º Genk 3 jogos/7 pontos
2.º Videoton 3/6
3.º Basileia 3/2
4.º Sporting 3/1 


Noticia do  Público

publicado por olhar para o mundo às 19:59 | link do post | comentar
Sexta-feira, 12.10.12

Futebol, Portugal perdeu na Russia

Portugal perdeu na Russia

Portugal perdeu em Moscovo com a Rússia, o seu maior concorrente ao apuramento directo para o Mundial 2014. O único golo do jogo foi marcado por Kerzhakov, logo aos 6'. Os russos têm agora a liderança isolada do Grupo F.


A selecção orientada pelo italiano Fabio Capello somou a terceira vitória em outros tantos jogos e tem nove pontos. Portugal atrasou-se na corrida e continua com os mesmos seis pontos com que partiu para a Rússia.

A equipa de Paulo Bento não perdia há sete jogos, desde o desaire na estreia no Euro 2012, mas no Estádio Luzhniki sofreu um golo cedo, após uma perda de bola de Ruben Micael. Fayzulin e Shirokov, o autor da assistência, combinaram para isolar Kerzakhov, que não falhou perante Rui Patrício.

O avançado, um dos sete jogadores do Zenit que jogou de início (seis russos e Bruno Alves), já tinha marcado duas vezes na goleada da Rússia em Israel.

Foi ainda antes da saída de Fábio Coentrão por lesão, aos 20', que Portugal teve talvez as suas duas melhores oportunidades, através de Ronaldo e Bruno Alves. Mas a equipa portuguesa nunca conseguiu bater Akinfeev e na segunda metade até teve mais dificuldade em chegar à área dos locais.

Só o primeiro de cada grupo garante o apuramento directo para o Mundial.


Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 18:55 | link do post | comentar
Quinta-feira, 04.10.12

Sporting humilhado pelo Videoton da Hungria

Sporting humilhado pelo Videoton da Hungria

No segundo jogo da fase de grupos da Liga Europa, o Sporting foi derrotado na Hungria pelo Videoton, por 3-0. Os "leões" ocupam agora o último lugar do Grupo G, com um ponto somado.


Os "leões" começaram muito mal o jogo no Estádio Sostoi e aos 15 minutos já estava em desvantagem, com um golo de Paulo Vinícius, na recarga após defesa de Rui Patrício.

A equipa portuguesa acusou o golo e, seis minutos depois, um outro velho conhecido do futebol português ampliou o resultado: Filipe Oliveira respondeu da melhor forma, de cabeça, a um cruzamento que surgiu do lado direito do ataque húngaro.

O cenário agravou-se ainda mais aos 35', na sequência de um erro de palmatória do holandês Boulahrouz: o central tentou atrasar para o guarda-redes, o passe ficou curto e Nikolic aproveitou da melhor forma para fazer o 3-0.

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 21:07 | link do post | comentar
Segunda-feira, 27.08.12

Sporting perde em casa com o Rio Ave

Sporting perde em casa com o Rio Ave

O treinador do Rio Ave, Nuno Espírito Santo, tinha avisado: “Queremos quebrar a tradição de não vencer em Alvalade”. O emblema vila-condense nunca tinha conquistado uma vitória na casa do Sporting, mas nesta segunda-feira Edimar garantiu que esse registo não ia perdurar.


Não se afigurava uma tarefa fácil, porque o Sporting tinha ganho todos os jogos em casa desde que Sá Pinto assumiu o comando da equipa (11 jogos, 11 vitórias). Mas essa estatística foi interrompida à segunda jornada da Liga 2012-13.

Sá Pinto repetiu a equipa que tinha empatado (0-0) em Guimarães, na primeira jornada: Gelson Fernandes foi titular no meio-campo e Diego Capel ocupou a faixa esquerda.

Mas o jogo não correu de feição os “leões”, muito lentos e previsíveis. E tanto assim foi que chegaram ao intervalo a perder. Após boa combinação com Del Valle, Edimar recebeu a bola e bateu Rui Patrício (40’). Foi o primeiro golo do Rio Ave em Alvalade em quase nove anos.

Na segunda parte Sá Pinto colocou André Martins e Labyad em campo (saíram Elias e Adrien Silva), mas o rumo dos acontecimentos não se alterou. Seguro a defender e à espreita do contra-ataque, o Rio Ave segurou a vantagem.

Ainda houve tempo para a estreia de Viola (ex-Racing Avellaneda) com a camisola do Sporting. Mas foi uma estreia amarga para o argentino, que viu a equipa perder.

Após duas jornadas, o Sporting soma um ponto. O Rio Ave obteve os primeiros pontos no campeonato, somando três. 


Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 22:44 | link do post | comentar
Domingo, 22.07.12

Benfica perdeu com o PSV Eindhoven

Benfica perdeu com o  PSV Eindhoven

E ao sexto jogo de pré-época, o Benfica perdeu. A equipa de Jorge Jesus foi derrotada na final do torneio Wroclaw Polish Masters, frente aos holandeses do PSV Eindhoven, por 3-1.


Numa partida em que Jorge Jesus apostou em Luisinho como lateral-esquerdo e em Saviola como parceiro de Cardozo no ataque, o Benfica colocou-se em vantagem na primeira parte, com um remate de meia distância de Carlos Martins (33’).

Só que na segunda parte o PSV Eindhoven deu a volta ao resultado. Jorgensen empatou aos 53’ e Lens tratou da reviravolta aos 76’.

Já com a equipa portuguesa reduzida a dez elementos, por duplo amarelo de Maxi Pereira, o PSV ampliou a vantagem para 3-1, por intermédio de Wijnaldum (84’).

O Benfica alinhou com Artur, Maxi Pereira, Luisão, Garay, Luisinho, Javi Garcia, Carlos Martins, Gaitán, Ola John, Saviola, Cardozo. Jogaram ainda Melgarejo, Witsel, Nolito, Bruno César, Djaló, Nélson Oliveira, Rodrigo Mora. 

 

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 21:11 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

First Class Radio 

posts recentes

últ. comentários

  • Minha esposa dorme durante a relacao eu viro chego...
  • Minha esposa as vezes dorme , aí eu paro viro de l...
  • hmmm fixe! Será uma daquelas edições para colecion...
  • Interessante
  • gosto do suave tom da sua voz :)
  • Vou procurar para ouvir =)Beijinhos
  • Neste Natal só te desejo duas coisas: TUDO e NADA!...
  • Recomendadíssimo!!Para quem não conhece a sonorida...
  • Great article!

Posts mais comentados

arquivos

tags

favoritos

subscrever feeds



blogs SAPO