Terça-feira, 08.10.13

Dez dicas para ficar «invisível» na Internet

Dez dicas para ficar «invisível» na Internet

tudo o que fazemos na Internet deixa rasto. Cada clique, cada tecla...tudo é monitorizado por empresas e até mesmo pelo governo norte-americano, como foi descoberto recentemente. Além disso, no caso de pessoas mais desatentas, é possível ser acompanhado de perto por conhecidos ou por hackers comuns.


É difícil evitar a monitorização por completo. Ser invisível na Internet é quase como ser invisível na vida offline: impossível. Mas, com os cuidados certos, consegue-se ser mais discretos, dificultar que terceiros sigam os nossos passos e, assim, conseguir mais privacidade.

Ficam algumas dicas para navegar pela web de forma quase imperceptível:

 

Use o modo anónimo dos navegadores


O passo mais básico e simples da lista. Muitos navegadores contam com um modo anónimo, normalmente activado pelas teclas CTRL + SHIFT + N, que permite navegar pela web sem deixar marcas no histórico ou na barra de autopreenchimento.

 

Mas, atenção. Isso não garante que os seus passos estejam blindados da leitura feita pelo Google, por exemplo. O recurso é útil apenas para evitar que as pessoas com as quais divide o computador saibam do seu histórico de navegação.

 

Utilize o Tor para esconder o IP


O Tor é um browser muito utilizado para navegar pela Internet evitando que estranhos observem o seu IP e saibam das suas actividades. A navegação pode até ficar mais lenta, mas, com certeza, estará muito mais discreto na Internet.

 

Configure aplicações e serviços


Muitas aplicações e e plugins pedem autorização para ter acesso aos seus dados. Na maioria das vezes, é possível configurar a privacidade e evitar a monitorização. Portanto, sempre que usar um novo serviço, atente para as configurações de privacidade.

 

Além disso, veja se as aplicações que usa estão vinculadas às principais redes sociais, como Facebook e Twitter. É possível que existam vários serviços inutilizados e que, portanto, podem ser desvinculados da conta.

 

Use o Ghostery


Quando entra num site que tenha widgets do Facebook, Google e Twitter, por exemplo, essas redes sociais conseguem monitorizar parte da sua actividade dentro daquela página. Esta excelente aplicação evita tudo isso, bloqueando o rastreamento automático.

 

Experimente o HTTPS Everywhere


Outro plugin muito útil. Criado pela Electronic Frontier Foundation, força alguns sites a usarem o protocolo HTTPS, que é mais seguro e utiliza comunicação encriptada.

 

Pense bem antes de fornecer os seus dados


Muitas vezes quando registamo-nos em algum site ou serviço que oferece um formulário a pedir nome, endereço e outras informações. Em alguns casos, até vale a pena oferecer tais dados caso confie naquela empresa ou quando a partilha traz benefícios e promoções. No entanto, entregar os dados pessoais não é recomendável. Fique à vontade para inventar as informações sem peso na consciência.

 

Substitua o Google pelo DuckDuckGo


O Google rastreia cada uma das suas pesquisas e sabe muito do que você faz na Internet. Se isso o incomodar, experimente o DuckDuckGo. Ele é um motor de busca alternativo que promete não espiar as suas actividades. Os resultados podem não ser tão bons quanto os do Google, mas são melhores no que toca ao anonimato.

 

Experimente o Hushmail


Um serviço de e-mail que promete utilizar criptografia nas mensagens tanto quando elas estão a ser enviadas quando estão guardadas na sua caixa. Os responsáveis pelo serviço garantem não olhar nada a menos que recebam uma intimação judicial.

 

Guarde os seus arquivos na nuvem do SpiderOak


Este serviço de armazenamento em nuvem promete encriptar todos os seus arquivos. O lado mau é que ele só oferece 2GB de espaço.

 

Configure a sua VPN


O acrónimo, que representa uma «Rede Virtual Privada» permite o tráfego de dados de forma segura e também permite o acesso a uma rede interna de uma empresa, mesmo trabalhando em casa, por exemplo.

 

Retirado do Diario Digital

publicado por olhar para o mundo às 22:49 | link do post | comentar
Domingo, 28.04.13

Como explorar os pés durante o sexo

Como explorar os pés durante o sexo

Dicas para potenciar esta parte do corpo

Os podólatras, indivíduos que têm fetiche pelos pés, retiram prazer sexual desta parte do corpo de inúmeras formas. Os pés são encarados como um objeto de satisfação sexual capaz de proporcionar prazer, uma vez que são ricos em terminações nervosas.

 

Aqui vão algumas dicas para potenciar ao máximo esta parte do corpo:

 

1 - Usar óleos de massagens nas trocas de carícias, estimulando sensorialmente a planta ou o peito do pé

 

2 – Beijar e chupar cada um dos dedos do pé

 

3 –Brincar com as temperaturas. Usar gelo ou gelado e causar arrepios nos pés e depois aquecê-los imediatamente com as mãos

 

4 - Fazer cócegas e deslizar os pés sob o corpo do outro

 

5 – Usar o dedo grande para estimular 

 

Há, no entanto, casos mais extremos deste fetiche, em que se aprecia mesmo o odor de pés femininos sem asseio.

 

Retirado do Sapo Mulher

publicado por olhar para o mundo às 22:42 | link do post | comentar
Segunda-feira, 11.03.13

Mulher inglesa fica milionária após virar 'guru do sexo'

 

Mulher britânica fica milionária após virar 'guru do sexo'

 

Para algumas mulheres, falar de sexo é um tabu. Enquanto para outras, é o assunto mais falado em rodas de amigas. Para Kezia Noble, o tema virou uma profissão bastante lucrativa. Autodidata, a britânica começou dando aulas de sedução aos homens em 2006. Os preços variam de 350 euros (cerca de R$ 896) a 4 mil (mais de R$ 10 mil) o pacote de uma semana. Ao todo, mais de 7 mil alunos já passaram por suas palestras. Além disso, seu livro “The Noble Art of Seducing Women” ("A Nobre Arte de Seduzir as Mulheres", em tradução livre para o português) está entre os mais vendidos no mercado. Kezia tem, ainda, uma linha de produtos (aplicativos para iPhone, DVD's com aulas e e-books) que fazem o maior sucesso. Sua fama se espalhou e Kezia já é considerada uma “guru do sexo” e recebe diversos convites para ministrar palestras no mundo inteiro.

 

"Ajudo os homens a obterem as armas que eles precisam para abordar as mulheres. Não estou ensinando a levá-las direto para a cama. No final minha técnica leva ao sexo, mas não de imediato. É mais sobre relacionamento", disse em entrevista ao jornal “Daily Mail”.

Segundo Kezia, a maioria de seus clientes (que conta também com idosos, bissexuais e lésbicas) tem entre 29 e 35 anos e procura suas palestras para, a partir da sedução, encontrar o amor. "As mulheres falam tanto sobre o caso 'Bridget Jones', que sente a pressão de casar e ter uma família, mas os homens também sentem isso. Eles veem seus amigos se estabelecendo, tendo filhos e procuram o mesmo. Há homens que estão ali que não transam há 10 anos", explicou.

Apesar de admitir que muitas mulheres têm preconceito com sua profissão, Kezia não se intimida. “Elas dizem que não é uma boa ideia ensinar os homens a seduzirem, pois isso fará deles mais cafajestes. Não enxergo assim. Eu os ensino a ficarem mais atraentes, sensíveis e a compreenderem mais o sexo feminino. Deviam me agradecer, porque estou fazendo um favor às mulheres”, completou a consultora.

 

Retirado de Paraiba

publicado por olhar para o mundo às 20:55 | link do post | comentar
Sexta-feira, 18.01.13

Manias ousadas durante o sexo

Manias ousadas durante o sexo

 

 

O que ninguém nega, principalmente nós mulheres, é que as preliminares são peças-chave para uma boa relação sexual. Há quem não se contente com carinhos e beijinhos.

 

Tem gente que pede uma pegada mais forte, ou então recebe sem pedir, e quando vai ver o queridão já estalou um tapinha. E nesse quesito manias na hora do sexo

 

A especialista em autoestima e prazer da mulher, Lu Riva, conta que já ouviu casos para lá de inusitados. "Tem homens que gostam que suas mulheres pisem neles com salto. Casais que gostam de "bater" e de "apanhar", tem as pessoas que gostam de vestir fantasias sensuais como uma colegial, com direito a meia-calça 7/8, que chega à sala mordendo o lápis e dizendo: - ‘Professor me ensina’".

 

" variedade é o que não faltar.

 

Parece que a ideia de dominar ou ser dominado predomina. Fátima Moura, personal sexy trainer, conta que já ouviu muitas histórias de suas alunas. Entre as mais inusitadas está a do casal que teve um grande prejuízo em um motel. "O marido sempre dizia à esposa que gostaria que ela pisasse nele usando salto alto. Em uma bela noite, ela resolveu realizar a vontade dele e subiu na cama com um salto fino. O que eles não haviam notado é que o colchão era d’água! Logo, o plástico se rompeu. Imagine só a bagunça!". Isso sim é um banho de água fria na relação.

 

Lu conta que conhece pessoas que gostam de recitar mantra antes do sexo. Agora imagine, você está lá toda linda e sexy, ansiosa pelo que está por vir e, de repente, o cidadão começa a cantarolar. Ainda nesse assunto, Fátima revela que uma de suas alunas preparou todo o clima à luz de velas e rosas vermelhas para o novo namorado. O que ela não imaginava é que o rapaz era seguidor o candomblé. Sem a menor desconfiança ele chegou a perguntar a ela se aquilo seria um trabalho religioso para ele. Pode?!

 

Outro caso inusitado: "Minha aluna resolveu sair da rotina, vestiu uma roupa para lá de atrevida e pediu que seu marido a deixasse em um ponto na Rua Augusta. Ela mandou que ele fosse dar uma volta e que retornasse para buscá-la. Após a volta, ele apareceu aflito e pediu para que ela entrasse no carro. Ela toda altiva se negou e só entrou no veículo após ele ter pago o ‘programa’", conta Lu. Essa foi corajosa, ela poderia ter apanhado. Ficar em um ponto que não lhe pertence na Augusta pode ter consequências terríveis e irreparáveis.

 

Fátima riu ao se lembrar de outro caso: "O homem pediu à mulher que vestisse uma fantasia e que lhe fizesse uma surpresa. Ela, então, comprou uma roupa de policial. Quando o rapaz viu a mulher vestida daquela maneira teve uma crise de riso". "Mas você pensa que ela perdeu o domínio? Não. Ela acabou prendendo-o por desacato à autoridade", completa.

 

Brincadeiras à parte é importante lembrar que este tipo de atitude faz bem quando ambos querem participar. "Às vezes é bom tentar novidades, pois se pode abrir uma gama de opções para o casal, mas sem que isso seja algo forçado ou mecânico para uma das partes", afirma Lu Riva. Fátima Moura lembra que essas ousadias não servem para salvar casamentos e recomenda: "Você deve analisar a situação, perguntar como foi o dia do parceiro, para que não haja frustração, caso ele não esteja animado."

 

Via Vila Dois

publicado por olhar para o mundo às 19:55 | link do post | comentar
Quarta-feira, 09.01.13

10 coisas que precisa de saber sobre o mercado livre da luz e do gás

10 coisas que precisa de saber sobre o mercado livre da luz e do gás

Os clientes domésticos têm três anos para trocar de fornecedor. Até o fazerem, permanecem na tarifa transitória, embora sujeitos a revisões trimestrais do preço. Se mudarem já, podem poupar uns euros

1 - O que é que acabou a 31 de dezembro de 2012?  As tarifas reguladas, fixadas anualmente, foram extintas, exceto na Madeira e nos Açores. Por outras palavras, os preços de venda da eletricidade e do gás natural deixaram de ser determinados pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), passando a ser definidos pelas empresas que operam no mercado, em regimgáse de concorrência. Quem não mudou ou não quiser mudar já para o mercado livre, pode manter-se no mercado regulado durante mais 3 anos, até final de 2015, pagando a chamada tarifa transitória.  Até novembro, 836 mil clientes trocaram de fornecedor de eletricidade mas, no mercado regulado, ainda permanecem 5,2 milhões.

2 - Não mudei de fornecedor. E agora? Vão cortar-me a luz e o gás?
 Não. Continuará a ser abastecido até mudar para um comercializador do mercado livre, mas fica sujeito a uma revisão trimestral das tarifas transitórias.  Na prática, os preços podem ser alterados de três em três meses.

3 - O que é a tarifa transitória?
  É o preço de venda da eletricidade e do gás natural que vai vigorar até final de 2015 para os consumidores que se mantiverem no mercado regulado. Será, tendencialmente, mais elevado que os do mercado livre, de forma a incentivar a mudança.

4 - Até quando poderei ficar na tarifa transitória? Até ao último dia de 2015, se tiver uma potência contratada igual ou inferior a 10,35 kVA na eletricidade e um consumo inferior a 500 m3 no gás, dados estes que pode confirmar na fatura. Nessa altura, será mesmo obrigado a optar por um novo fornecedor do mercado livre.

5 - Os preços da luz e do gás vão aumentar?  Muito provavelmente, de forma a refletir o aumento continuado das matérias-primas (carvão, gás, petróleo). Na tarifa transitória, cada revisão trimestral deverá corresponder a um novo aumento da luz e do gás. No mercado livre, a tarifa será revista após um período de tempo negociado com o operador, mas a tendência é igualmente de subida.

6 - Compensa fazer já a mudança para o mercado livre?  Depende de vários fatores, como o perfil de consumo, a oferta de preços no mercado livre, os descontos e promoções e os períodos de vigência da tarifa. A ERSE, a Deco e os operadores dispõem de simuladores de preços na internet. Mas é provável que, a partir de janeiro, os comercializadores promovam novas ofertas mais atrativas, apesar de o administrador da EDP Comercial, Miguel Stilwell, ter afirmado que os aumentos anunciados para 2013 2,8% na luz e 2,5% no gás dão "pouca margem de manobra aos operadores do mercado livre", limitando a sua "capacidade de oferecer descontos face à tarifa regulada".

7 - Devo escolher um único fornecedor ou manter contrato com empresas diferentes?
  A escolha é sua, mas os operadores oferecem descontos maiores aos clientes que contratualizarem o fornecimento conjunto de eletricidade e gás. A EDP e a Galp estão a oferecer descontos que oscilam entre 5% e 10% do valor total. São uns euros de poupança na fatura mensal.
8 - Posso contratar a tarifa bihorária no mercado livre? A Galp oferece uma oferta de tarifa bi-horária na eletricidade, em conjunto com o gás. A EDP prepara uma nova oferta para janeiro, mas já tem 35 mil clientes com esta tarifa, no mercado liberalizado. 

9 - A tarifa social vai manter-se? Sim. Continuará a proporcionar um desconto sobre a tarifa transitória aos consumidores de menores recursos, tal como na tarifa regulada.

10 - Como devo fazer para mudar de fornecedor?  A ERSE recomenda os seguintes passos:

1) Consultar a lista de comercializadores em www.erse.pt . As empresas mais ativas são a EDP, Galp Energia, Endesa, Iberdrola, Gas Natural Fenosa e Goldenergy.

2) Comparar preços, condições e prazos de pagamento, promoções e outros.

3) Celebrar o contrato de fornecimento.

Basta-lhe ter as faturas da luz e do gás à mão e o comercializador escolhido tratará da mudança, num prazo máximo de três semanas, sem se deslocar a sua casa, sem substituir o contador e sem interromper o fornecimento.


Clara Teixeira (texto publicado na VISÃO 1035, de 3 de janeiro)

publicado por olhar para o mundo às 11:02 | link do post | comentar
Terça-feira, 08.01.13

Sexo, cinco atitudes ajudam a perder a timidez

Seis atitudes ajudam a perder a timidez na hora do sexo

A vergonha na cama pode ser consequência de uma criação com muita repressão ou de sofrimentos no passado. Pode também ser resultado de uma primeira vez que não foi legal ou um namoro que não deu certo. 


Porém, não vale a pena sacrificar seu prazer e sua felicidade por causa da timidez. Invista em você mesma e se beneficie dos prazeres que você e seu parceiro podem compartilhar. Por isso, se você investir em algumas atitudes, poderá driblar a timidez e se sentir mais livre na cama. Confira abaixo como dar início a esse processo: 

Trabalhe sua autoestima 

O primeiro passo para você se sentir menos envergonhada na cama é trabalhar sua autoestima. Você precisa se ver como uma mulher deslumbrante e maravilhosa, capaz de seduzir qualquer homem. 

Deixe os pensamentos positivos a seu respeito se disseminar na sua mente para que você se veja como uma mulher poderosa e linda, que não precisa ter medo ou vergonha de nada. 

Assim você não ficará mais aflita pensando no momento em que terá que tirar a roupa na frente do seu parceiro e provavelmente vai até topar fazer sexo com a luz acesa, algo que os homens tanto gostam. 

Permita-se sentir prazer 

Muitas mulheres ainda reprimem o prazer. Como antigamente a sexualidade da mulher era muito reprimida tanto pelas mulheres quanto pelos homens, ainda restaram alguns resquícios desta maneira de ver a mulher na sociedade. 

Felizmente, os tempos são outros. Hoje a maioria das mulheres sabe que, assim como os homens, elas têm o direito de sentir prazer, de serem satisfeitas e explorarem as mais diversas sensações prazerosas que o seu corpo pode proporcionar. Por isso, não há motivos para que você se sinta mal por querer sentir prazer, isso é natural de todos seres humanos. 


Alimente seus pensamentos 

Para que o sexo se torne algo menos desconhecido na sua vida e comece a parecer mais natural é importante que este assunto esteja mais aflorado nos seus pensamentos. Veja filmes picantes ou pornôs para que o sexo esteja mais presente na sua mente. Deixe seus pensamento livres para fantasiar sobre situações inusitadas que envolvam sexo. Desta forma, com o passar do tempo, sexo parecerá mais natural para você. 

Troque informações 

Uma coisa que deve ser feita para que você perca um pouco da timidez na cama é trocar informações com as suas amigas mais íntimas. Conversando vocês vão perceber que é normal ter dúvidas, sentir um pouco de vergonha mas que também é natural pensar e fazer sexo. Além disso, podem compartilhar maneiras de lidar com a vergonha na cama, se ajudando mutuamente. 

Conversem sobre o assunto 

Se você acha que o faz na cama com seu parceiro pode fazer com que ele a julgue, converse com ele. Muitas mulheres pensam que alguns comportamentos na cama, como sexo oral e masturbação, farão com que seus parceiros as 'julguem mal', mas na maioria dos casos isso não procede. 

Se ele pediu, incentivou ou deu a entender que gostaria que você fizesse algo, é porque dá total abertura para essa determinada atitude e provavelmente não vai julgá-la. Se vocês se amam e confiam um no outro, vale a pena tentar de tudo entre quatro paredes. 

Muitas vezes, as mulheres pensam que os homens não têm vergonha de nada, mas muitos deles têm sim. E se você demonstrar que está disposta a dialogar e tentar novas experiências, talvez ele também mostre que tem mais a oferecer e que estava apenas com vergonha. Para quem tem a mente aberta, não há limites para o prazer, quanto mais livres vocês estiverem mais maneiras de se satisfazerem terão. 

 

Retirado de Bonde

publicado por olhar para o mundo às 23:10 | link do post | comentar
Sexta-feira, 14.12.12

Como escolher um Tablet?

A oferta é muita e as marcas estabelecidas têm todas bons produtos. Mas há alguns que valem mais o dinheiro gasto.

 

No outro dia, estive na NPR [cadeia de rádios públicas norte-americanas], a participar numa rubrica acerca de prendas de Natal na área das tecnologias. Discorri sobre máquinas de filmar, telemóveis, computadores portáteis, aparelhos de áudio e consolas de jogos. Estava preparado para falar acerca de limitar o tempo à frente de um ecrã, vícios digitais, ciberviolência. Sabia onde se consegue os melhores negócios.

Mas todos os seis ouvintes que telefonaram para o programa tinham a mesma questão: “Que tablet devo comprar?”

Havia variações, claro. “… para o meu filho?”, “… para o meu pai idoso?”, “… apenas para ler?”, “… e que não seja muito caro?” Mas, em geral, era bastante claro: o dispositivo que tem mais probabilidades de encontrar debaixo da sua árvore de Natal este ano é fino, opera com bateria e é plano.

Não admira que as pessoas andem confusas. Os locais de venda enlouqueceram com o tablet. Existe praticamente um modelo diferente para cada homem, cada mulher e cada criança.

Existe o venerável iPad, claro. E agora o iPad Mini. Existem novos tablets do Google, também em tamanho pequeno e grande. Existem tablets Note da Samsung, numa grande variedade de tamanhos e estilos. Existem, por 200 dólares, leitores de vídeos e livros electrónicos coloridos, com ecrã sensível ao toque. Existe uma nova vaga de leitores de livros electrónicos a preto e branco. Existem modelos de plástico assombrosamente baratos de que você nunca tinha ouvido falar. Existem tablets para crianças (e com isto não queremos dizer uma tablete de minichocolates).  

Assim, como é que você, o consumidor confuso, conseguirá manter o rasto a todos estes tablets? Seguindo-me nesta conveniente excursão pela selva dos tablets de 2012. Mantenham as mãos e os pés sempre dentro da carruagem. 

Cópias baratíssimas

Consegue encontrar tablets de marca branca por 100 euros, ou até menos. Também encontra tablets chineses de marcas misteriosas em lojas de brinquedos, destinados às crianças.

Não os compre. Não possuem as aplicações, as funcionalidades, os acabamentos ou a apresentação dos melhores. A gaveta do lixo já está a chamar por eles. 

Leitores de livros electrónicos

Os tablets mais pequenos e leves, menos caros, mais fáceis de ler, são os leitores de livros electrónicos a preto e branco. Se a sua intenção é simplesmente ler – e não, digamos, ver filmes ou jogar –, estes meninos são uma delícia. 

Não se preocupe com as marcas menores; se vai ficar comprometido com um formato de livro com proprietário e protegido contra cópias ilegais, então reduza as suas hipóteses de ter uma biblioteca obsoleta, ficando fiel à Amazon Barnes&Noble.

Cada companhia oferece uma grande gama de modelos. Mas nos modelos mais recentes, o fundo das páginas ilumina-se suavemente, para que possa ler no escuro sem ter que utilizar uma lanterna. (Estes modelos a preto e branco também ficam fantásticos à luz directa do Sol – agora consegue o melhor das duas condições de iluminação.)

O mais aconselhável para si é o Kindle PaperWhite (120 dólares), cuja iluminação é mais uniforme e agradável do que a do equivalente Nook.

É verdade que Kindles simples, sem ecrã sensível ao toque, sem iluminação, e com anúncios no screen saver, vendem-se a partir de um míseros 70 dólares. Mas vale realmente a pena ter a iluminação e o ecrã sensível.  

Leitores de livros electrónicos a cores

Tanto a Amazon como a Barnes&Noble vendem um tablet com ecrã de sete polegadas que, a nível de funcionalidades, fica algures entre um leitor de livros electrónicos e um iPad. Têm ecrãs sensíveis ao toque, muito bonitos e de alta definição. Tocam música, programas de televisão, filmes e livros electrónicos. Podem surfar na Internet. Até podem correr algumas aplicações Android escolhidas a dedo, como o Netflix e o Angry Birds.

Não têm, nem nada que se pareça, capacidades como os tablets completos, tipo computador, do género do iPad/Nexus, essencialmente porque têm muito poucas aplicações, acessórios e add-ons. Mas custam 200 dólares, pelo que vocês está apenas a pagar uma fracção do preço.

Aqui, os dois maiores são, mais uma vez, a Amazon e a Barnes & Noble. Se ainda não estiver comprometido com os livros e vídeos de uma destas companhias, por ter comprado um modelo anterior, o Nook HD é o que deve adquirir. É muito mais pequeno e leve do que o Kindle Fire HD. Tem um ecrã muito mais definido. E o preço de 200 dólares inclui um carregador (o Fire, não) e nada de anúncios (o Fire, sim). Ou compre o Google Nexus 7, cheio de classe, a 249 euros. Apesar de o seu catálogo de livros/música/filmes ser muito mais reduzido, o catálogo de aplicações Android é muito maior (mas veja “iPad contra Android”, mais em baixo neste texto).

Grandes leitores a cores

Este ano, tanto a Amazon como a Barnes & Noble apresentaram as versões de ecrã gigante (nove polegadas) dos seus tablets de alta definição. Aqui, e mais uma vez, a Barnes & Noble oferece um melhor valor do que o Kindle Fire HD de nove polegadas da sua rival. Por 270 dólares, o Nook HD+ oferece um ecrã mais definido, menos peso, nada de anúncios, uma entrada para cartão de memória e um carregador.

O “nove-polegadas” da Amazon também não é nada mau, mas custa mais 30 dólares (ou mais 50 dólares, se se quiser livrar dos anúncios). Tem o dobro da memória mas não entrada para cartão, e tem uma câmara na parte da frente para falar pelo Skype vídeo; os modelos Nook HD não têm câmaras. 

IPad contra Android

O Google está mesmo a perseguir a Apple. Esta companhia vende agora dois tablets, o Nexus 7 (ecrã de sete polegadas) e o muito rápido e bem fornecido Nexus 10 (ecrã de dez polegadas), produzidos pela Asus e pela Samsung sob supervisão do Google. 

O modelo de dez polegadas tem um ecrã lindo. A nível técnico, contém ainda mais pontos por polegada do que a resolução Retina do iPad, apesar de não se conseguir realmente ver qualquer diferença.

Os tablets do Google também têm mais elementos de hardware do que os iPads, como seja uma saída de vídeo e altifalantes estéreo – e custam menos. O Nexus 10 custa 400 dólares, o que é menos 100 dólares do que o iPad equivalente (de 16GB de memória). 

A Samsung também está a colocar tablets Android em campo. Os seus “tablets” Galaxy Note vêm com uma caneta e um punhado de aplicações destinadas à caneta que lhe permitem desenhar ou tirar apontamentos, por exemplo.

Mas as partes de trás dos tablets Android são de plástico, e parecem rascas quando comparadas com o metal do iPad. As câmaras não são tão boas como as do iPad. As baterias geralmente também não duram tanto.

E, acima de tudo, o catálogo de aplicações do tablet Android continua a desapontar, e muito. As aplicações que existem são, muitas vezes, versões alteradas à pressa de aplicações Android para telemóveis, e não tanto aplicações pensadas especificamente para um ecrã maior. Por exemplo, as aplicações Android para Twitter, Yelp, Pandora, Vimeo, eBay, Spotify, Rdio, Dropbox, LinkedIn e TripAdvisor são recuperadas de aplicações Android para telemóveis – basicamente, são apenas listas. No iPad, o ecrã está recheado de informações visuais úteis acerca do que quer que esteja seleccionado.

Não interessa quantos progressos façam os tablets a nível de hardware e preço, aquelas 275 mil aplicações pensadas para tablets apenas conseguem tornar o iPad mais atraente. (O Google não diz quantas aplicações existem para os tablets Android, e não existe uma zona para tablets na loja de aplicações Android.)

E isso aplica-se ainda mais ao novo tablet Surface da Microsoft. É um aparelho com estilo, mas exige aplicações totalmente novas – e ainda não existem muitas dessas por aí. 

iPad contra iPad mini

O iPad Mini corre todas as mesmas aplicações que o iPad grande, sem modificações. Mostra os mesmos conteúdos no ecrã, apenas em mais pequeno.

 

O ecrã do iPad grande é muito mais definido. Aposto que a resolução Retina apenas aparecerá no Mini no modelo do próximo ano. Mas, tirando isto, o Mini faz todo o sentido. Pode levá-lo numa carteira de mão ou no bolso de um casaco. Pode manipulá-lo durante muito mais tempo sem cansar os dedos (é muito leve e fino). E pode pagar apenas 339 euros, em vez de 509 euros.

 

Lembra-se do velho adágio dos fotógrafos, “A melhor câmara é aquela que temos connosco?”. A mesma coisa pode ser dita em relação ao seu tablet.

 

Agora, ouça: se não encontrar debaixo da sua árvore de Natal um dos tablets que recomendei neste texto, não se ponha a chorar em cima das filhoses. Nos dias que correm, a competição é intensa e a qualidade é elevada. Não existem porcarias entre os tablets das marcas estabelecidas.

Mas se desembrulhar um Kindle PaperWhite, um Nook HD ou um iPad Mini – ou se embrulhar um destes para dar a outra pessoa – terá à sua volta uma aura extra de satisfação. Saberá que, pelo menos neste exacto momento do tempo de compras, você ou a pessoa de que gosta acabou por receber o melhor que o dinheiro pode comprar, na mais desejada categoria de presentes na Terra.

 

No próximo ano, o presente mais na moda poderá ser uma câmara, um telemóvel, um computador portátil, um leitor de música ou uma consola de jogos. Mas neste ano o mercado de vendas já se pronunciou: pelo menos no que toca à tecnologia, o mundo é plano.

 

Alguns dos aparelhos referidos no artigo não estão à venda em Portugal. Os aparelhos à venda em Portugal têm o preço indicado em euros.

Tradução: Eurico Monchique

©2012 The New York Times. Distributed by The New York Times Syndicate.


Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 16:40 | link do post | comentar
Quinta-feira, 06.12.12

Dez ideias para quem quer ser voluntário e não sabe por onde começar

Dez ideias para quem quer ser voluntário e não sabe por onde começar

Voluntários do Banco Alimentar ENRIC VIVES-RUBIO

 

Guia de ajuda para quem procura uma forma de ajudar os outros. Nesta quarta-feira celebra-se o Dia Internacional do Voluntário.

Dizemos de nós próprios, portugueses, que gostamos de ajudar o vizinho, o amigo, o conhecido e o desconhecido. O que os números mostram é que o fazemos fora das organizações.

 

De acordo com o Eurobarómetro e o European Value Study, Portugal está entre os países da União Europeia em que a participação em actividades de voluntariado é mais baixa. No Dia Internacional do Voluntário, o PÚBLICO deixa dez sugestões a quem quer dar um pouco do seu tempo aos outros mas não sabe por onde começar. Na própria rua ou do outro lado do mundo, com trabalhos mais ou menos especializados. Até para quem gosta de pagar para trabalhar. Sim: essas pessoas existem.

 

Bolsa do Voluntariado


Uma espécie de classificados para quem oferece e quem procura trabalho voluntário. A Bolsa do Voluntariado foi criada há seis anos pela Entrajuda, uma instituição privada de solidariedade social, para que houvesse “uma ponte entre quem quer dar e quem precisa de receber”. No site, podem registar-se candidatos que querem “dar tempo por uma causa” ou voluntários especialistas, também organizações que precisem de divulgação ou empresas que precisem de voluntários. 

 

Voluntariado Jovem


Também destinado a jovens, mas dentro de fronteiras. O Voluntariado Jovem, promovido pelo Instituto Português da Juventude, agrega projectos de curta ou longa duração por todos os distritos e em várias áreas de intervenção. Apoio a crianças ou a idosos, reabilitação e renovação das áreas urbanas, direitos humanos ou igualdade de género, só para dar alguns exemplos. E há lugar para todos (a pesquisa pode mesmo ser feita por distrito e pelos dias da semana em que se está disponível).

 

Serviço Voluntário Europeu


Uma das formas mais fáceis de fazer voluntariado enquanto se conhece outro país. E com muito por onde escolher: são 4000 os projectos na base de dados da Comissão Europeia. As oportunidades estão espalhadas pelos 27 Estados-membros e mais algumas dezenas de parceiros de todo mundo e abrangem as mais variadas áreas. Podem candidatar-se ao Serviço Voluntário Europeujovens com idades entre os 18 e os 30 anos. A duração de cada projecto pode ir até aos 12 meses e a lista de vagas é diariamente actualizada no site.

 

Nações Unidas


Esta sugestão não é para quem quer fazer voluntariado durante umas semanas, durante umas férias. Os projectos de voluntariado das Nações Unidas não duram menos de seis meses a um ano e os critérios de selecção são dos mais exigentes: mais de 25 anos, formação superior, dois anos de experiência profissional e domínio de pelo menos uma língua estrangeira. Os programas da ONU, em cooperação com governos e organizações locais, abrangem 130 países e 115 categorias profissionais, da agricultura à saúde, passando pela educação e pelo desenvolvimento de comunidades.

 

Go Abroad


Pagar para trabalhar noutro país? Sim, há quem queira. Viajar não tem de ser apenas conhecer novos lugares de guia turístico em punho e há muita oferta de programas de voluntariado em viagem, em que os custos da deslocação e do alojamento ficam a cargo dos participantes. O site Go Abroad agrega 27.000 participantes neste tipo de programa de voluntariado. Entre os destinos mais populares estão a Índia, o Peru, a África do Sul, a Costa Rica, a Tailândia e o Equador. Os projectos na área da saúde, construção, conservação da natureza ou trabalho em orfanatos são dos mais populares.

 

Do Something


O site Do Something, da TESE, Associação para o Desenvolvimento, é uma plataforma online criada para motivar jovens para causas – por exemplo, nas áreas do ambiente, das artes, da discriminação ou da pobreza. Depois de decidirem qual é a sua causa, são guiados na escolha de projectos em que podem fazer voluntariado. E se não houver nenhum que lhes agrade totalmente, podem criar o próprio projecto.

 

Mais Valia


Um projecto de voluntariado que não é para jovens. A Fundação Calouste Gulbenkian criou um novo programa de voluntariado especializado, destinado a pessoas com mais de 55 anos. O destino dos profissionais das áreas da saúde, educação e artes a que se dirige o programa Mais Valia são os PALOP (Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa). Para reformados, desempregados ou pessoas no activo que possam tirar umas férias mais compridas do que o costume. Cada missão tem a duração de dois meses e as candidaturas decorrem até ao final de Abril.

 

Recados & Companhia


Para promover a solidariedade inter-geracional, o Instituto Português da Juventude criou uma rede de voluntariado jovem de solidariedade inter-geracional a funcionar em Sintra, Loures, Setúbal, Gaia, Coimbra e Porto, chamada Recados & Companhia. Aqui ser voluntário significa acompanhar idosos no dia-a-dia. Nas idas às compras ou ao médico, num passeio. Às vezes, apenas fazer companhia. Podem candidatar-se jovens com idades entre os 16 e os 30 anos. 

 

Programa {Aconchego}


“Companhia para quem precisa, casa para quem estuda.” Ainda antes dos cortes nas bolsas de estudo do ensino superior, antes de os universitários terem aderido à moda da marmita, já a Fundação Porto Social e a Federação Académica do Porto tinham encontrado forma de dar alojamento (quase) gratuito a parte dos estudantes que chegavam de fora. Um grupo seleccionado de idosos disponibiliza quartos que tenham a mais, os hóspedes retribuem com companhia (dinheiro, só para ajudar a pagar as contas da água e da luz). Este foi um dos primeiros projectos do género, que se foram multiplicando depois por outras cidades. Em Coimbra, por exemplo, existe o Lado a Lado.

 

Pista Mágica


Em Matosinhos, foi criada uma escola que dá formação exclusivamente na área do voluntariado, chamada Pista Mágica. Os cursos destinam-se a quem é ou quer ser voluntário, a quem quer lançar um projecto ou criar uma organização sem fins lucrativos ou a quem gere equipas de voluntários. O objectivo da escola, lê-se no site, é uma mudança de paradigma: na base da solidariedade não deve estar apenas a boa vontade mas o “fazer bem”. 

 

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 10:45 | link do post | comentar
Segunda-feira, 19.11.12

Massagem, sexo e sushi

Massagem, sexo e sushi

Fazer sexo previne contra resfriados, de acordo com estudo

Cuidar da saúde vai muito além de visitas frequentes ao médico. Algumas coisas prazerosas da vida, como sexo, massagem e sushi, também ajudam a equilibrar seu organismo. O site Huffington Post listou 10 coisas agradáveis que aumentam a imunidade. Confira a seguir e pratique.

Visite um restaurante japonês: você encontrará uma série de alimentos no cardápio que protegem contra infecções. Se ficar em dúvida do que provar, saiba que o salmão é rico em ômega 3, o gengibre tem propriedades que protegem contra vírus e a sopa de missô contém probióticos que melhoram a resistência do organismo.

Assista a uma comédia: uma boa gargalhada pode aumentar a imunidade e liberar endorfina, substância que estimula a sensação de bem-estar. Se preferir, também pode apostar em piada ou cócegas.

 

Dê uma festa: as pessoas com fortes laços de amizades são menos propensas a ficarem doentes. Estudos mostram que boas relações sociais ajudam a regular a pressão arterial e aumentam a imunidade.

 

Prove uma porção de ostras: além de saboroso, esse alimento é uma fonte muito rica de zinco, essencial para equilibrar a imunidade.

 

Jogue com os amigos: um estudo recente mostrou que pessoas fisicamente ativas têm 33% menos dias doentes que as demais. Escolha sua atividade preferida, seja andar, correr ou dançar. Mas vale lembrar que se sua imunidade estiver baixa, o melhor é ficar na cama para não piorar a sensação de fraqueza.

 

Faça artes marciais: Tai Chi Chuanuma técnica de luta e arte de autodefesa, ajuda a melhorar a resposta imune do organismo. De acordo com um estudo, a técnica é capaz de aumentar a imunidade em adultos de terceira idade em apenas cinco meses de prática.

 

Prove castanha-do-pará: essa é a melhor fonte de selênio, um poderoso antioxidante que também melhora a imunidade. Se preferir, também pode optar por atum, peru, gemas de ovos, sementes de abóbora e sementes de girassol.

 

Pratique meditação: um estudo recente mostrou que praticar meditação reduz o risco de infecções respiratórios em até 50%. De acordo com os pesquisadores, o resultado é quase tão eficaz quanto o da vacina conta a gripe.

 

Faça uma massagem: essa é uma forma de reduzir o estresse, o fator mais agravante para a queda de imunidade.

 

Faça sexo: além de prazeroso, fazer sexo é uma forma de combater gripes e resfriados. Um estudo mostrou que pessoas que têm relações sexuais duas vezes por semana apresentam níveis mais altos do anticorpo imunoglobulina.

publicado por olhar para o mundo às 21:51 | link do post | comentar
Domingo, 23.09.12

Sexo, Como manter os sentidos apaixonados

Como manter os sentidos apaixonados

A receita da fórmula que lhe garante um relacionamento mais feliz

 

Sabia que os estímulos sensoriais convergem na amígdala (cérebro), essencial para a formação de emoções?

 

É mesmo verdade! O livro «A natureza do amor» da psiquiatra Donatella Marazzi, editado em Portugal pela Guerra e Paz, Editores, aborda este aspecto e explica-lhe o que se passa com os seus sentidos quando estes estão caídinhos por alguém.

 

No que se refere ao olfacto, cada pessoa caracteriza-se por um odor e esse cheiro fica facilmente na memória, podendo contribuir para a atracção. Quanto ao gosto, durante um beijo são libertadas feromonas, endorfinas e outras substâncias que estimulam e intensificam os centros de prazer, exacerbando-os.

 

Já no que se refere ao tacto, a pele é um receptáculo de terminações nervosas que bombardeiam continuamente o cérebro com informações. A audição é outro dos sentidos a ter em conta. A voz pode revelar não apenas as nossas intenções, como a origem, a educação e pode ser muito agradável ou afastar o outro.

 

E temos ainda, por último, a visão! No homem, é o sentido mais importante para a formação de relações e vários estudos internacionais já demonstraram mesmo que a paixão surge quando há uma característica visual do parceiro que atrai. Como se costuma dizer em relação à comida, os olhos também comem. Nestas coisas do amor, tal não é excepção!

Receita do amor

 

O psicólogo Nuno Amado ensina a regar a sua relação de forma simples mas muito eficaz. Siga os seguintes conselhos:

 

- Oiça o que o seu parceiro tem para dizer e não ponha em causa a sua opinião.

- Evite discutir, por exemplo, quando atrasada para apanhar um avião ou se está para ir jantar com os amigos, isso faz com que se deixe uma bomba até lidar com ela.

-Numa discussão não pode haver um vencedor e um derrotado. Quando isso acontece é uma derrota para o casal.

- Se se sente incomodada com a atitude do seu parceiro, diga-lhe sem paternalismos. Por exemplo, em vez de dizer «nunca fazes a cama porque és um preguiçoso», pergunte-lhe qual a razão para não a fazer.

- Foque-se nos aspectos positivos, elogie e não deixe morrer o romance. Ofereça flores, faça uma viagem, inicie uma actividade nova que dê prazer aos dois ou pegue em tradições que tinham no início do relacionamento e que entretanto perderam.

- Seduza e cuide da sua imagem. Uma pessoa descuidada tende a ser menos atraente para o parceiro e o relacionamento entre os dois pode ser afectado por essa mesma situação.

publicado por olhar para o mundo às 21:19 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

First Class Radio 

posts recentes

últ. comentários

  • Minha esposa dorme durante a relacao eu viro chego...
  • Minha esposa as vezes dorme , aí eu paro viro de l...
  • hmmm fixe! Será uma daquelas edições para colecion...
  • Interessante
  • gosto do suave tom da sua voz :)
  • Vou procurar para ouvir =)Beijinhos
  • Neste Natal só te desejo duas coisas: TUDO e NADA!...
  • Recomendadíssimo!!Para quem não conhece a sonorida...
  • Great article!

arquivos

tags

favoritos

subscrever feeds



blogs SAPO