Sábado, 25.05.13

Bayern vence final alemã e conquista o quinto título europeu

Bayern vence final alemã e conquista o quinto título europeu

O jogo foi decidido a dois minutos do final, com um golo de Arjen Robben a desfazer o empate (2-1).

Depois de duas derrotas nos últimos três anos na final da Liga dos Campeões, chegou o momento do Bayern Munique. Em Wembley, a formação da Baviera venceu os compatriotas do Borussia Dortmund por 2-1 e conquistou o quinto título na competição de clubes mais importante da UEFA.

Foi uma partida animada, com oportunidades de parte a parte (especialmente no primeiro tempo) e emoção até final. O Dortmund até começou a acelerar mais o jogo e a encostar o adversário ao seu meio-campo, mas quando o Bayern se libertou do colete de forças foi o guarda-redes Weidenfeller a brilhar. Primeiro ao desviar um cabeceamento de Mandzukic, depois a anular duas investidas de Robben, que surgiu praticamente isolado no seu caminho.

Mas os golos só chegariam no segundo tempo. Aos 60', Ribéry inventou espaço na área contrário para Robben tirar Weidenfeller do caminho e oferecer, em bandeja de prata, o 1-0 a Mandzukic. O avançado croata só teve mesmo de empurrar para a baliza deserta.

O Borussia respondeu quase de seguida. Numa incursão pela área do Bayern, Marco Reus acabou por ser derrubado por Dante e o árbitro assinalou grande penalidade. Na marcação da falta, Gundogan, um médio sempre esclarecido, empatou o encontro, aos 68'.

A partir daí, voltou a imperar a lei do campeão alemão. Robben e Ribéry baralhavam as marcações da defesa do Dortmund e acabariam por ser eles a definir o lance que decidiu o encontro. Aos 88', Ribéry recebeu a bola de costas na área, desviou de calcanhar para Robben receber em progressão, passar entre os centrais e desviar com subtileza para o 2-1 final.

Já não havia praticamente tempo para reagir e o melhor que o Borussia conseguiu foi um remate para as mãos de Neuer, da cortesia de Schieber, acabadinho de ser lançado no jogo. Praticamente no lance seguinte, soou o apito final e o Bayern, ao contrário do que sucedera em 2009-10 e em 2011-12, terminou o encontro com o troféu à sua espera.

É a quinta vez que o clube conquista a competição, depois de ter chegado ao título em 1974,1975, 1976 e 2001. E é a segunda vez que Jupp Heynckes se sagra campeão europeu, juntando o actual troféu ao alcançado ao serviço do Real Madrid.

 

Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 22:24 | link do post | comentar
Terça-feira, 05.03.13

Real Madrid segue em frente na Champions

Expulsão de Nani abriu as portas dos quartos-de-final ao Real Madrid

A equipa espanhola venceu em Old Trafford, por 2-1, e garantiu a continuidade na Liga dos Campeões. Ronaldo voltou a marcar.

 

O Real Madrid já está nos quartos-de-final da Liga dos Campeões 2012-13. O triunfo obtido em Old Trafford, sobre o Manchester United (2-1), foi mais do que suficiente para garantir o apuramento, que ficou facilitado depois da expulsão de Nani.

 

O jogo até estava a correr de feição à equipa da casa, que, mesmo com Wayne Rooney no banco, se mostrava esclarecida nas saídas para o ataque, com Welbeck e Van Persie em particular destaque nas acções ofensivas. E depois de uma primeira parte sem golos, o arranque da segunda sorriu ao Manchester United.

 

Aos 48', depois de um lance de insistência na área espanhola, Nani cruzou, Welbeck desviou e Sergio Ramos, desafortunado, empurrou para a baliza. O autogolo do central espanhol reforçava a superioridade dos ingleses na eliminatória, depois do 1-1 obtido no Santiago Bernabéu, na primeira mão.

 

Mas o jogo mudaria de figurino aos 56', numa altura em que os "red devils" procuravam controlar as operações a meio-campo. Nani levantou a perna num lance dividido, atingiu Arbeloa e o árbitro mostrou-lhe o vermelho directo. Alex Ferguson desceu as escadas e foi pedir explicações ao quarto árbitro, mas a decisão estava tomada.

 

De um momento para o outro, o Manchester passava de uma posição confortável para momentos de aflição. E o cenário piorou quando José Mourinho decidiu trocar Arbeloa por Luka Modric. O médio croata pegou na bola, aos 66', e arriscou um remate de fora da área que lhe saiu na perfeição. A bola embateu no poste e só acabou no fundo da baliza.

 

Com a eliminatória empatada, Mourinho preparava-se para lançar Benzema em campo, tirando partido da superioridade numérica dos "merengues". Mas nem foi preciso. Três minutos depois do empate, Higuaín combinou com Özil, rematou cruzado e Cristiano Ronaldo surgiu ao segundo poste a emendar.

 

O número 7 do Real Madrid, que já tinha marcado no jogo da primeira mão, não festejou por respeito aos adeptos que o apoiaram durante seis temporadas, mas já lhes tinha estragado a festa.

 

A ter de correr atrás do prejuízo, Alex Ferguson lançou Wayne Rooney e o avançado inglês ainda assustou por duas vezes o guarda-redes Diego López. Mas nem ele, nem Van Persie, nem Vidic foram capazes de, pelo menos, empatar o encontro. E o United deixou a presente edição da Champions com uma derrota perante os seus apoiantes.

 

Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 23:38 | link do post | comentar
Quarta-feira, 20.02.13

Barcelona perde em Milan

Barcelona perde em Milan

Os italianos venceram em San Siro por 2-0 e vão a Espanha disputar em vantagem o acesso aos quartos-de-final.
Foi na segunda parte que tudo se decidiu em San Siro. O AC Milan não só travou o ataque do Barcelona como conseguiu infligir ao adversário dois duros golpes (2-0), dos quais terá de recuperar na segunda mão dos oitavos-de-final para continuar em prova na Liga dos Campeões.Kevin Boateng, aos 57', baralhou as contas de um Barcelona a jogar em ritmo baixo. Na sequência de um livre - e de um ressalto na mão de Zapata -, rematou cruzado parao canto inferior direito da baliza de Valdés.

Foi a partir daí que o jogo ganhou alguma dinâmica, mesmo que o Barça não tenha feito muito para virar o resultado. A compacta defesa rossonera deu sempre conta de Lionel Messi e o futebol de ataque dos catalães sofreu com isso.

Aos 81', num corte incompleto de Puyol, Niang solicitou El Shaarawy, o italiano de origem egípcia assistiu Muntari, que rematou de primeira para o segundo golo da noite.

Foi o golpe fatal num Barcelona que não conseguiu um remate à baliza digno desse nome. Um pontapé de Iniesta para fora e outro de Xavi, na sequência de um livre, foram a melhor amostra possível num ataque que não funcionou.

Com este resultado, o AC Milan irá jogar em Camp Nou com uma vantagem de dois golos, a maior que alguma vez conseguiu sobre o Barça, a jogar em casa, na maior competição europeia de clubes.

Primeira parte decisiva em Istambul

Se espremermos a primeira metade do Galatasaray-Schalke 04, ficamos com o que de melhor ofereceu o jogo. Bural Yilmaz, aos 12', provou que, mesmo com Drogba no "onze", continua a ser o goleador de serviço. O avançado turco apontou o seu sétimo golo na competição, o oitavo da sua equipa.

Com os adeptos da casa em euforia, o Schalke não se amedrontou e chegaria ao empate numa boa combinação atacante, que terminou com um passede Farfan para o golo de Jermaine Jones, em frente a Muslera, mesmo ao cair do pano da primeira parte (45'). 

O resultado construído no primeiro tempo não sofreu alterações e os alemães vão jogar a segunda mão da eliminatória, em Gelsenkirchen, com ligeira vantagem.
Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 22:26 | link do post | comentar
Sexta-feira, 21.12.12

Málaga é o adversário do FC Porto na Liga dos Campeões

Málaga é o adversário do FC Porto na Liga dos Campeões

O sorteio dos oitavos-de-final da Champions colocou a equipa espanhola no caminho dos “dragões”.

 

Os oitavos-de-final da Liga dos Campeões são disputados a duas mãos. O FC Porto joga primeiro em casa, a 19 de Fevereiro, e depois desloca-se a Espanha, no dia 13 de Março.

 

O Málaga qualificou-se para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões como primeiro classificado no Grupo C. A formação espanhola, orientada pelo chileno Manuel Pellegrini, fez 12 pontos, fruto de três vitórias e três empates.

 

O emblema andaluz, que já foi orientado por Jesualdo Ferreira, conta no seu plantel com os portugueses Eliseu e Duda, para além do ex-Benfica Saviola e do defesa Onyewu, emprestado pelo Sporting.

 

FC Porto e Málaga nunca se defrontaram em competições organizadas pela UEFA, apesar de os “dragões” terem larga experiência frente a adversários espanhóis. O FC Porto soma 12 vitórias, cinco empates e 20 derrotas nos 37 encontros frente a adversários espanhóis, nas provas europeias.

 

O sorteio ditou um par de encontros bastante apetecíveis. É o caso do AC Milan – Barcelona, que será uma reedição da final da Liga dos Campeões 1993-94. Na altura, os rossoneri bateram a formação catalã por 4-0. As duas equipas já se cruzaram 15 vezes nas provas da UEFA.

Já o Real Madrid de José Mourinho vai defrontar o Manchester United. Cristiano Ronaldo enfrenta uma equipa pela qual fez 118 golos em 292 partidas, segundo dados da UEFA. Depois de se terem encontrado pela primeira vez nas competições europeias em 1957, merengues e red devils só voltaram a cruzar-se três vezes.

 

Oitavos-de-final da Liga dos Campeões

Primeira mão
12 de Fevereiro
Celtic – Juventus
Valência – Paris Saint-Germain
13 de Fevereiro
Shakhtar Donetsk – Borussia Dortmund
Real Madrid – Manchester United
19 de Fevereiro
FC PORTO – Málaga
Arsenal – Bayern Munique
20 de Fevereiro
Galatasaray – Schalke 04
AC Milan – Barcelona

Segunda mão
5 de Março
Manchester United – Real Madrid
Borussia Dortmund – Shakhtar Donetsk
6 de Março
Paris Saint-Germain – Valência
Juventus – Celtic
12 de Março
Schalke 04 – Galatasaray
Barcelona – AC Milan
13 de Março
Málaga – FC PORTO
Bayern Munique – Arsenal

 

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 08:43 | link do post | comentar
Quarta-feira, 05.12.12

Barcelona B foi suficeinte para deixar o Benfica for da Champions

Barcelona B foi suficeinte para deixar o Benfica for da Champions

O Benfica não saiu do nulo, em Camp Nou, frente ao Barcelona, o que empurra o clube português para a Liga Europa.

 

Um penálti muito duvidoso em Glasgow e uma série de golos falhados em Barcelona tirou a Liga dos Campeões ao Benfica, que vai passar a competir na Liga Europa.

 

Os “encarnados” tinham que fazer, pelo menos, o mesmo resultado que o Celtic na partida contra o Spartak para se manterem na principal competição europeia. Só que em Barcelona, e frente a uma equipa catalã muito desfalcada de habituais titulares, o Benfica não marcou qualquer golo e, em Glasgow, o Celtic beneficiou de um penálti, no mínimo duvidoso, que permitiu aos escoceses ganharem a partida e ficarem à frente dos benfiquistas no Grupo G.

O Benfica dominou grande parte do primeiro tempo e dispôs de uma mão cheia de ocasiões em que podia ter marcado. Num dos lances a bola foi mesmo ao poste da baliza de Pinto.

 

Rodrigo, Lima e Ola John foram os protagonistas das jogadas mais perigosas dos “encarnados”, mas a falta de inspiração no momento da finalização penalizou a equipa portuguesa.

 

No outro extremo do campo, Artur só por uma ocasião esteve verdadeiramente aflito, quando Luisão aliviou mal uma bola, num lance resolvido depois pelo guarda-redes benfiquista.

 

No segundo tempo, Tello teve duas arrancadas que causaram muitos problemas à defesa do Benfica. Mas o golo manteve-se longe da baliza de Artur.

 

Aos 58’ entrou Messi em campo. E aos 75’ Cardozo. Os dois goleadores de cada uma das equipas, mas ambos ficaram em branco, embora o argentino tenha estado muito próximo de marcar, mas Artur evitou-o por duas vezes na mesma jogada.

 

Um lance que fez Messi abandonar o campo lesionado, inspirando muita preocupação entre os adeptos barcelonistas, e que deixou a formação catalã a jogar com menos um elemento nos últimos instantes.

 

Já nos descontos, o Benfica ainda teve a possibilidade de marcar, num lance de Cardozo, mas o avançado paraguaio desperdiçou, imitando os seus colegas.

 

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 22:34 | link do post | comentar
Terça-feira, 04.12.12

Frango do Helton dita derrota do Porto na liga dos campeões

Helton abriu caminho à primeira derrota do FC Porto na Liga dos Campeões

Lavezzi celebra o segundo golo do PSG, no Parque dos Príncipes BENOIT TESSIER/REUTERS


O guarda-redes dos "dragões" cometeu um erro crasso no lance que resultou no segundo golo do PSG. Parisienses chegam à liderança do Grupo

 

O FC Porto sofreu esta terça-feira, em Paris, frente ao PSG, a primeira derrota na presente edição da Liga dos Campeões (2-1) e fechou as contas do Grupo A no segundo lugar, atrás da equipa francesa.

 

O PSG, em crise de resultados em França, entrou melhor no jogo e chegou à vantagem aos 29', na cobrança de um livre indirecto. Thiago Silva, de cabeça, saltou mais do que Danilo e inaugurou o marcador.

 

Respondeu bem o FC Porto. E depressa. Quatro minutos mais tarde, Danilo fugiu pelo lado direito do ataque, tirou um cruzamento perfeito para o segundo poste, onde surgiu Jackson Martínez, a cabecear sem oposição.

 

O ritmo de jogo estancou um pouco e, no segundo tempo, os parisienses entraram melhor. E, apesar da noite desinspirada de Zlatan Ibrahimovic, chegariam mesmo à vantagem, num lance que contou com a colaboração de Helton.

 

Aos 61', Lavezzi rompeu pela área portista e rematou rasteiro, perante oposição dos centrais. O guarda-redes do FC Porto, que parecia ter o lance controlado, deixou escapar a bola por baixo do corpo e abriu as portas ao triunfo do PSG.

 

Jackson Martínez ainda teve nos pés uma boa ocasião para empatar, mas, isolado frente a Sirigu, permitiu a intervenção do italiano e, na recarga, Lucho atirou muito por cima da barra.

 

Com este resultado, o FC Porto termina o Grupo A no segundo lugar, com 13 pontos, contra 15 do PSG, o primeiro classificado. 

 

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 21:53 | link do post | comentar
Quarta-feira, 21.11.12

Benfica ainda respira na Champions, agora basta ganhar ao Barcelona

Benfica ainda respira na Champions, mas vai ter uma missão complicada

Os golos de Ola John e Garay deram a vitória ao Benfica sobre o Celtic (2-1) e os “encarnados” continuam a aspirar aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. A equipa de Jorge Jesus igualou os escoceses com sete pontos no Grupo G, mas, graças à vantagem no confronto directo, subiu ao segundo lugar da tabela. O acesso à fase seguinte da Champions joga-se na última ronda.


Perder frente ao Celtic era proibido para o Benfica, sob pena de dizer adeus à Liga dos Campeões. A equipa de Jorge Jesus entrou em campo a saber que o Spartak Moscovo tinha sido batido em casa pelo Barcelona (0-3). Um resultado que convinha aos “encarnados”, que trataram de procurar rapidamente um golo que lhes desse tranquilidade.

Nesse febril ímpeto inicial, a eficácia esteve do lado do Benfica. No primeiro remate enquadrado com a baliza, logo aos sete minutos (antes Cardozo tinha atirado por cima), os “encarnados” chegaram à vantagem. Arrancada de Salvio, Cardozo, a meias com um defesa, atrasou a bola para Ola John, que rematou rasteiro. O 1-0 galvanizou a equipa e os adeptos, numa primeira parte de chuva torrencial. Jorge Jesus dava ordens à equipa para não recuar no terreno e procurar ampliar o marcador. Cardozo, isolado por um grande passe de Salvio, teve o segundo golo nos pés mas disparou ao lado (30’).

O castigo por essa oportunidade desperdiçada não se fez esperar. Na primeira ocasião em que visou a baliza de Artur, o Celtic mostrou que também sabe ser eficaz. Tal como Jorge Jesus tinha previsto na véspera, fê-lo através de um lance de bola parada. Num canto, Samaras fugiu a André Almeida e cabeceou sem oposição. Artur falhou a intercepção, tendo-se queixado de obstrução de um adversário, mas Viktor Kassai nada assinalou.

O golo dos escoceses deixou o Benfica atordoado. E durante largos minutos os “encarnados” não conseguiram esboçar uma reacção. Só já no final da primeira parte é que a equipa de Jorge Jesus voltou a dar sinal de vida, mas o remate de Ola John foi defendido por Forster.

Ao intervalo as estatísticas da UEFA mostravam superioridade do Benfica (59%-41% em posse de bola e 9-1 em remates enquadrados com a baliza), mas os “encarnados” não eram capazes de traduzi-la em vantagem no marcador.

As dificuldades persistiram no segundo tempo, apesar de um bom regresso do Benfica. O Celtic estava confortável com o empate (que valia a qualificação para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões) e mostrava-se coeso na defesa, sem que os “encarnados” conseguissem quebrar a sua resistência.

Os esforços da equipa de Jorge Jesus embatiam na defesa escocesa e só já na recta final da partida voltaram a ameaçar. Primeiro foi Salvio que, à boca da baliza, falhou por milímetros o desvio a um cruzamento de Lima (70’). O 2-1 chegou no minuto seguinte, num lance em que a bola passou pelos dois centrais: Luisão deu de cabeça para Garay, que rematou de primeira, sem hipóteses para Forster.

Artur ainda se revelou importante a segurar a vantagem (defendeu os remates de Wanyama e Commons, aos 73’), enquanto na baliza oposta Salvio acertou na trave (74’). Cardozo viu Forster negar-lhe o golo em duas ocasiões: num livre directo (80’) e depois, isolado, quando rematou forte (89’).

Mas a vitória não fugiu aos “encarnados”, que mantêm vivas as aspirações de chegar aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Na última ronda da fase de grupos, dentro de duas semanas, o Benfica vai a Barcelona numa jornada de nervos: o empate basta, desde que no outro encontro (Celtic-Spartak Moscovo) também haja empate. Se não, a única alternativa é ganhar a Messi e companhia em Camp Nou. Uma missão (quase) impossível.


Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 08:39 | link do post | comentar
Terça-feira, 20.11.12

Jesus espera escoceses à defesa

Jesus espera escoceses à defesa

O treinador do Benfica, Jorge Jesus, espera um Celtic defensivo na visita à Luz, em jogo da quinta jornada do Grupo G da Liga dos Campeões.


Na conferência de imprensa de antevisão do jogo com os escoceses, o técnico referiu que acredita que o Celtic “tem um plano A para ser uma equipa mais equilibrada do ponto de vista defensivo, porque sabe que o empate serve para praticamente garantir o apuramento”, mas garantiu que o Benfica está “preparado para qualquer estratégia” do adversário.

“É verdade que, do ponto vista defensivo, o Celtic vai apresentar-se num bloco mais baixo. Não vão defender tão atrás, porque nós não temos a capacidade de posse de bola do Barcelona, que é única no mundo. Em grande parte do jogo, vai ser um Celtic com boa organização defensiva e tentando aproveitar as bolas paradas. Vão sentir que essa é umas das possibilidades que vão ter de nos surpreender”, disse.

Jorge Jesus considerou ainda que “o Celtic, neste grupo, tem sido uma surpresa, porque a vitória contra o Barcelona mexeu com as contas todas”. “Mas não é uma surpresa pelo valor que tem mostrado. Neste momento, é a equipa que corre com mais possibilidades para ser apurada”, afirmou Jesus, que colocou os “católicos”, o Benfica e o Spartak Moscovo como equipas com valor semelhante.

De acordo com Jesus, na terça-feira, o Benfica “tem uma hipótese de poder ter a ambição de passar, vencendo o Celtic”, uma equipa que “é tão forte em casa como fora, embora um pouco melhor em casa, porque tem um ambiente fantástico em Glasgow”.

Jorge Jesus deixou ainda elogios aos médios Matic e Enzo Pérez, dois jogadores que não iniciaram a época a titulares, mas “têm feito os posicionamentos com muito valor, com alguma surpresa para algumas pessoas”. “Com o tempo, com as rotinas, com a confiança, tanto um como o outro têm vindo a estar melhores. O Matic, jogando numa posição mais defensiva, tem muita capacidade de saída e tem muita qualidade, que não treme quando em pressão. Foi uma questão de valorizarmos o que ele pode fazer. É um jogador que tem correspondido e surpreendido”, referiu.

Em relação ao “onze” que vai apresentar na Luz, Jesus deu a entender que poderá jogar com Rodrigo e Cardozo na frente, por ser o jogo do “tudo por tudo”. “O Luisão não jogava há dois meses. Foi muito importante regressar, mas jogar com o Moreirense não é a mesma coisa do que com o Celtic, não teve tantas questões como terá amanhã [terça-feira]”, considerou.

O Benfica ocupa o terceiro lugar do Grupo G da Liga dos Campeões com quatro pontos, menos três do que o Celtic e menos cinco do que o Barcelona, enquanto o Spartak Moscovo é último, com três.


Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 08:15 | link do post | comentar
Segunda-feira, 19.11.12

Celtic quer vingar os leões de Lisboa vencendo o benfica

Celtic quer vingar os leões de Lisboa vencendo o benfica

O treinador do Celtic diz que a equipa vai inspirar-se na conquista, em Lisboa, da Taça dos Campeões Europeus em 1967, para vencer o Benfica e apurar-se para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões.


Em conferência de imprensa de antevisão do encontro de terça-feira, da quinta jornada do Grupo G, o treinador dos “católicos” assumiu que vai tentar incutir na sua equipa o “espírito” dos “Leões de Lisboa”, que há 35 anos levantaram o troféu no Estádio Nacional.

“Trouxemos a taça connosco. É uma altura muito especial para este clube e amanhã [terça-feira], antes de ir para o jogo, vamos visitar o estádio onde o Celtic venceu a final e tentar inspirar os jogadores”, afirmou Neil Lennon.

Com esse “pensamento”, o antigo médio da Irlanda da Norte, agora técnico do Celtic, quer carimbar a qualificação no Estádio da Luz e colocar pela terceira vez na sua história o clube escocês nos “oitavos” da nova Liga dos Campeões. “Não vou colocar a equipa com uma táctica defensiva. Não gosto disso e não podemos deixar tudo para a última jornada, porque tudo pode acontecer. Temos que defender, claro, mas também vamos atacar e também vamos querer ganhar”, referiu.

Para Neil Lennon, o encontro frente ao Benfica vai ser “duro ou até mais duro” do que os confrontos que os “católicos” protagonizaram frente ao Barcelona. “O Benfica é uma equipa formidável. Estão muito bem no campeonato português e estiveram muito bem na última jornada frente ao Spartak Moscovo [2-0]”, disse o treinador, de 41 anos, que vive a sua primeira experiência na Liga dos Campeões.

Apesar de o Celtic, actual líder do campeonato escocês, se apresentar em Lisboa com alguns jogadores com problemas físicos, Lennon garantiu que a equipa está “muito confiante” para defrontar um Benfica que tem “excelentes futebolistas”. “O Matic tem sido muito importante. O defesa esquerdo, o Melgarejo, também me tem impressionado e o Cardozo e o Lima na frente são avançados de classe mundial. É uma equipa compacta e experiente. Vão também estar ainda mais motivados com o regresso do Luisão”, alertou.

Por seu lado, o lateral Adam Matthews, que foi considerado um dos melhores jogadores em campo no surpreendente triunfo do Celtic sobre o Barcelona (2-1), lembrou que o Benfica tem “um grande equipa” e tem vindo a melhorar desde o arranque do grupo. “Foi muito duro o jogo em nossa casa [0-0] e eles agora estão melhores. Têm crescido como equipa, mas nós não vamos jogar para o empate. Vamos jogar para ganhar e é essa a nossa mentalidade”, disse o futebolista galês.

O defesa, de 20 anos, apontou ainda o paraguaio Óscar Cardozo como a principal ameaça dos “encarnados” e abordou também a Taça dos Campeões Europeus conquistada em 1967. “É um sítio especial para o Celtic, todos os jogadores sabem disso e nós também queremos fazer história aqui”, frisou Matthews.

O encontro está agendado para as 19h45 (TVI), no Estádio da Luz, e terá arbitragem do húngaro Viktor Kassai


Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 19:12 | link do post | comentar
Segunda-feira, 05.11.12

Porto em Kiev com os pés na terra

Porto já olha para a próxima fase da Champions

 

"Só podemos olhar em frente quando estivermos na próxima fase", alerta Vítor Pereira

 

O treinador do FC Porto, Vítor Pereira, confessa que gostava que o Dínamo Kiev passasse à segunda fase da Liga dos Campeões de futebol, mas garante não estar disposto a dar qualquer presente ao adversário no jogo de terça-feira.


“Gosto do Dínamo e não quero que a equipa seja afastada nesta fase da competição, especialmente porque hoje é o 60.º aniversário do seu treinador [Oleg Blokhin]. Desejamos-lhe muita saúde e um feliz regresso, mas não haverá presentes para ele no campo”, disse Vítor Pereira, referindo-se aos problemas de saúde que afastaram temporariamente o treinador ucraniano do banco.

O técnico dos “azuis e brancos” assegurou que planeou “um jogo interessante” para Kiev, na expectativa de motivar o adversário de modo a mostrar “o seu verdadeiro carácter” e “o desejo” de continuar “vivo” no grupo A da Liga dos Campeões, no qual é terceiro com três pontos.

“O Dínamo precisa dos três pontos, por isso é provável que o treinador mude a táctica e jogue com maior agressividade, mas isso não nos importa. Vamos manter-nos fiéis ao nosso estilo e tentar controlar a bola com inteligência, jogando como uma unidade”, explicou, indicando que confia na criatividade dos seus jogadores para decidir o encontro.

Vítor Pereira acredita que o jogo da quarta jornada do Grupo A será “desafiante” para os dois conjuntos, mas que será o FC Porto a somar os três pontos, garantindo assim o apuramento para os oitavos-de-final. “Sabemos o que queremos desta competição. Temos ambições, no entanto o nosso principal objetivo é ganhar o próximo jogo. Só podemos olhar em frente quando estivermos certos de que estamos na próxima fase”, lembrou.

Apesar das inúmeras mensagens de parabéns, Oleg Blokhin não teve um dia totalmente feliz, já que viu os médicos confirmarem que não poderá estar no banco esta terça-feira. “Farei a palestra pré-jogo e irei ao balneário no intervalo. Será muito duro, mas sabemos que só a vitória serve”, reconheceu.

O treinador ucraniano, que foi operado depois de uma crise de hipertensão e está há um mês de baixa, sabe que o duelo com o líder do Grupo A é uma verdadeira final.

“Se não vencermos o FC Porto amanhã [terça-feira] e o Paris Saint-Germain no próximo jogo, podemos esquecer o apuramento”, concluiu.


Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 21:14 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

First Class Radio 

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

tags

favoritos

subscrever feeds



blogs SAPO