Sábado, 07.02.15

Ivete Sangalo ao vivo em Lisboa e Guimarães

ivetesangalo.jpg

 


IVETE SANGALO

Ao vivo em Portugal

Ivete Sangalo regressa para concertos em Lisboa e Guimarães

"Multishow Ao Vivo - Ivete Sangalo 20 anos", é o quarto albúm ao vivo da cantora e compositora brasileira Ivete Sangalo, gravado durante uma apresentação realizada na Arena Fonte Nova, em Salvador, para 50 mil pessoas, no dia 14 de dezembro de 2013. O álbum já está a ser lançado pela Universal Music em formato de CD/DVD.

Este espetáculo festeja os 20 anos de carreira de Ivete Sangalo e conta no alinhamento com alguns dos seus maiores êxitos e muitas músicas novas.

É com este alinhamento que a cantora baiana fará a sua festa em Portugal, com dois espetáculos inesquecíveis, ao festejar os seus 20 anos de carreira, junto dos seus fãs, dia 13 de março no MEO Arena em Lisboa e dia 14 de março no Multiusos de Guimarães, garantindo muitas novidades e surpresas, que vão certamente contagiar a plateia.

A música começa a tocar e os acordes são conhecidos. A melodia envolve e começa a vontade de dançar. A voz marcante só faz confirmar o que já se sabia desde o início: é uma música de Ivete Sangalo e vai aquecer o público presente, numa combinação perfeita entre o corpo, a mente e a alma.

Na estreia deste novo espetáculo, Ivete contará com novos cenários, novas coreografias e com a alegria de sempre.

Ivete Sangalo 20 anos de carreira ao vivo num só concerto.

publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar
Sábado, 11.01.14

"Peixe em Lisboa" regressa em Abril com novidades

"Peixe em Lisboa" regressa em Abril com novidades

O Páteo da Galé, ao Terreiro do Paço, acolhe de 03 a 13 de Abril a sétima edição de "Peixe em Lisboa" o evento gastronómico que reune chefs e restaurantes nacionais e internacionais.


A sétima edição do "Peixe em Lisboa" manterá a tradição de reunir restaurantes de referência da Grande Lisboa e convidar chefes de cozinha, portugueses e internacionais, a criativas interpretações de peixes e mariscos de acordo com a sua imagibnação e sensibilidade.

O cartaz das participações, que ainda não está fechado, só será divulgado próximo da data do Festival. Seguindo o critério já estabelecido nas edições anteriores, "o Peixe em Lisboa continuará a cumprir o desígnio de aumentar a notoriedade de chefes e de restaurantes, a desafiar nomes internacionais consagrados a conhecerem melhor a riqueza dos nossos peixes e mariscos e, claro, a reforçar o património gastronómico e de restauração da cidade de Lisboa, junto dos lisboetas e de milhares de outros visitantes". 

Nesse sentido, a organização acredita que o programa desta sétima edição voltará a fazer de Lisboa uma cidade ainda mais apetecível ao longo de 11 dias.

Além das degustações nos restaurantes, em funcionamento contínuo ao ritmo de 12 horas diárias, e das apresentações de cozinha ao vivo, o Peixe em Lisboa terá um mercado com centenas de produtos gourmet para prova e aquisição, maioritariamente portugueses, e promoverá aulas de cozinha em que os visitantes poderão aprender dicas e truques culinários.

O Peixe em Lisboa é uma organização da Associação Turismo de Lisboa, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e produção da EV - Essência do Vinho.

 

Retirado do HardMúsica

publicado por olhar para o mundo às 21:23 | link do post | comentar
Terça-feira, 10.12.13

Festival do Baião em Lisboa de 13 a 15 de Dezembro

Baião em Lisboa

 

O Festival do Baião que se realiza entre 13 e 15 de Dezembro na Fábrica do Braço de Prata já se encontra com os bilhetes esgotados.

 

O Baião in Lisboa Festival dará este ano maior ênfase à parte musical, tentando assim trazer um conceito novo para os Festivais de Forró na Europa e proporcionar uma experiência diferente aos participantes.


Os Bailes decorrem das 17:00 às 20:00 finalizando-se com música ao vivo e alguns DJS.

O bilhete “Full Parties” dará ao participante direito à permanência no local dos workshops durante os concertos da tarde e também nas três noites, nas salas indicadas no programa.

Os bilhetes para os wokshops já estão esgotados mas a organização conjugou esforços para que mais e mais entusiastas do forró não ficassem de fora do maior evento de dança e música do género, procurando encontrar forma de acolher o maior número de interessados em viver este espírito de alegria e partilha do forró.

Informamos assim da última oportunidade para quem só agora teve conhecimento deste festival: bilhetes “Full Party + Concertos Noite” que permite acesso a seis bailes e oito concertos.

A todos os que pretendam participar devem apressar-se nesta última oportunidade de usufruir do Forró.

 

Retirado do HardMúsica

publicado por olhar para o mundo às 21:29 | link do post | comentar
Sexta-feira, 29.11.13

Fernando Pessoa no Aeroporto de Lisboa

Fernando Pessoa no Aeroporto de Lisboa


Fernando Pessoa no Aeroporto de Lisboa

Começou a 27 de Novembro, a exposição, na parte pública das chegadas do Aeroporto de Lisboa, que serve de comemoração aos 125 anos do nascimento de Fernando Pessoa.

 

No primeiro dia houve uma visita guiada, conduzida por Inês Pedrosa,directora da Casa Fernando Pessoa. Começou por explicar que é uma iniciativa inserida no programa “Ver, Ouvir e Degustar” e que pretende dar a conhecer o poeta e não deixar esta data importante passar despercebida.

 

A exposição começa por apresentar Fernando Pessoa, considerado o maior poeta português do século XX e um dos mais destacados criadores da literatura mundial. 


Desdobra-se em heterónimos, entre eles: Alberto Caeiro (poeta da natureza), Ricardo Reis (neoclassicista), Álvaro de Campos (futurista) e muitos outros com personalidades variadas. Destaca-se Bernardo Soares, que é considerado semi-heterónimo por ter uma personalidade muito idêntica à do próprio Fernando Pessoa.

 

Há na primeira parte da exposição fotos de Pessoa em várias fases da sua vida, em jeito de fotobiografia. Há uma foto dele com a mãe e a última foto sua tirada em vida, passando por outras de momentos da sua vida.

 

Têm ainda fotos de vários sítios que fizeram parte da vida do poeta, tantos sítios onde ele viveu, onde gostava de passar tempo, onde se inspirava… Mostram sítios conhecidos como o Mosteiro dos Jerónimos, Praça do Comércio, Rua da Prata, Cais Sodré, Rua Augusta, e outros.


Cada sitio está acompanhado de um poema que nos remete para o mesmo, e há ainda citações e frases da autoria de Pessoa. Toda a exposição foi pensada também para os turistas, e não só para os que desde logo estão familiarizados com as obras e vida do poeta. Por isso está traduzida em inglês.

 

Para os fãs de Fernando Pessoa aconselha-se ainda o III Congresso Internacional Fernando Pessoa que começa já no dia 28 e se prolonga até ao dia 30 de Novembro, em Lisboa. Estará patente até ao final de Janeiro, na zona de chegados do Aeroporto de Lisboa, pronta a ser visitada.


Retirado do HardMúsica

publicado por olhar para o mundo às 19:28 | link do post | comentar
Sexta-feira, 18.10.13

Lisboa nomeada para melhor destino City Breaks no mundo

Lisboa nomeada para melhor destino City Breaks no mundo


Lisboa nomeada para melhor destino City Breaks no mundo

Lisboa está nomeada para Melhor Destino para City Breaks no Mundo, uma iniciativa dos World Travel Awards, os mais prestigiados prémios de Turismo a nível mundial. 
As votações decorrem online, até 10 de Novembro, aqui.

Depois de Lisboa ter sido distinguida há pouco mais de um mês na mesma categoria a nível europeu, para a Associação Turismo de Lisboa (ATL) e recompensador o reconhecimento da capital portuguesa à escala mundial, resultado da boa promoção da capital portuguesa.

O posicionamento de Lisboa enquanto destino turístico de preferência e destaque tem vindo a consolidar-se, de forma sustentada, e o reconhecimento dessa mesma evolução confirma-se através dos diversos prémios atribuídos pelas mais prestigiadas entidades do sector a nível mundial”, refere Vítor Costa, director geral da ATL.

Criados em 1993, os World Travel Awards reconhecem os melhores exemplos de boas práticas no sector do Turismo, à escala global. 

A votação é realizada pelo público em geral e por mais de 200 mil profissionais de Agências de Viagens e Turismo, oriundos de 160 países.

A cerimónia de entrega de prémios está marcada para dia 30 de Novembro, no Qatar.


Retirado do HardMúsica

publicado por olhar para o mundo às 18:34 | link do post | comentar
Quarta-feira, 09.10.13

Novo Museu dos Coches, que ainda não foi inaugurado, custou este ano 182 mil euros

Novo Museu dos Coches, que ainda não foi inaugurado, custou este ano 182 mil euros

O novo Museu dos Coches, em Lisboa, que ainda não abriu ao público, custou este ano 182.000 euros em manutenção e finalização de obras, revelou hoje o secretário de Estado da Cultura.

 

Numa audiência parlamentar, Jorge Barreto Xavier revelou que para o novo edifício já foi transferido o centro de documentação, biblioteca e algumas reservas do museu.

 

Tal como tinha dito aos deputados em Julho, Barreto Xavier voltou a afirmar que a construção do novo Museu dos Coches "foi um erro" e que não é uma prioridade para a tutela.

 

"O valor simbólico do Museu Nacional de Arte Antiga é maior do que dos Coches. Não foi a melhor decisão", lamentou, garantindo, apesar disso, que terá que manter os compromissos assumidos em relação ao museu.

 

O Museu dos Coches não foi ainda inaugurado, mas os custos foram de 182.000 euros até Setembro, devendo aumentar para 200.000 ou 300.000 euros até ao final do ano, disse Barreto Xavier.

 

"Depois de aberto, os custos anuais sobem para três milhões de euros. Hoje [o actual museu] custa menos de um milhão e tem receitas de menos de 500.000 euros por ano. Temos que tomar decisões", afirmou.

 

A construção do edifício, com 35 milhões de euros pagos pelos lucros da contrapartida de construção do Casino de Lisboa, através do Turismo de Portugal, começou em Janeiro de 2009.

 

O novo Museu dos Coches ocupa 15.177 metros quadrados nos terrenos das antigas Oficinas Gerais do Exército.

 

Retirado do Sol

publicado por olhar para o mundo às 22:16 | link do post | comentar
Segunda-feira, 23.09.13

Adamastor Studios, um novo espaço de cultura no centro de Lisboa

Adamastor Studios, um novo espaço de cultura no centro de Lisboa


Adamastor Studios, um novo espaço de cultura no centro de Lisboa

Situado num emblemático edifício da Praça dos Restauradores, o Adamastor Studios é o novo espaço de arte em Lisboa, cuja inauguração acontece pelas 18:00, do dia 20 de Setembro.

 

A abertura conta com a inauguração da exposição colectiva “Todas as Deusas desprezei do Céu”, uma interpretação gráfica de excertos seleccionados d´Os Lusíadas: “O desgosto amoroso do Adamastor” e “A Ilha dos Amores”, o resultado de um trabalho de Charleine Boieiro e Sandra de Matos, duas jovens artistas franco-portuguesas.

O evento de inauguração contará ainda com o concerto de apresentação do álbum "Navajo White" de Eduardo Jorge Costa, assim como outras músicas ainda não editadas, e inspiradas no tema principal da exposição.

O Adamastor Sudios localiza-se na Praça dos Restauradores, n. 13, 2.º Dt.º, em Lisboa.

 

 

Retirado do HArdMúsica

publicado por olhar para o mundo às 10:03 | link do post | comentar
Sexta-feira, 20.09.13

Grutas Romanas de Lisboa abertas a todos de 20 a 22 de Setembro

Grutas Romanas abertas a todos de 20 a 22 de Setembro


Grutas Romanas abertas a todos de 20 a 22 de Setembro

As Galerias Romanas da Rua da Prata, com visitas guiadas que não necessitam de marcação (junto ao n.º 77 da Rua da Conceição), estarão abertas de 20 a 22 das 10:00 às 17:30, com entrada livre.


As Galerias Romanas correspondem ao piso inferior de um edifício público romano erigido próximo da área portuária na primeira metade do século I d.C.
Composto por galerias abobadadas ladeadas por alvéolos, foi pela primeira vez descoberto em 1770, e alvo de levantamentos em 1773 e 1859.

Em 1996 teve início o projecto de revitalização das Galerias Romanas, que visa culminar com a abertura permanente ao público do monumento e a instalação de um centro interpretativo no local.

O Jornal Hardmusica foi visitar as galerias guiados pelo Arqueólogo António Ramos, do Museu da Cidade, que explicou um pouco do que foi e do que se pode ver neste monumento subterrâneo.

"No que respeita à cronologia da estrutura em si vão reparar que tem troços que estão descentrados e que tem técnicas construtivas distintas. Temos um troço ou dois troços que são feitos em cantelharia com cantarias muito bem aperfeiçoadas. Estas cantarias têm uma espécie de almofada ao centro com uma moldura à volta que se destaca uns folhados, os chamados folhados almofadados que são muito característicos das construções romanas da época dos imperadores Augusto e Tibério", referiu o arqueólogo.

"Presume-se que a primeira fase construtiva desta estrutura tenha ocorrido entre esses reinados e daí este descentramento que se vê entre os vários pórticos". 

Como e porque motivo aconteceram as obras, ainda não há estudos suficientes que possas responder a estas questões, "não sabemos se foi fruto de algum fenómeno destrutivo ou pode ter sido um sismo".  Lisboa está muito sujeita a sismos, "que pode ter danificado a estrutura e ter sido necessário reconstrui-la, mas também pode ter sido devido ao crescimento da actividade económica no império romano". Do sec I ao III "vivemos a partisse romana, portanto é uma época em que o império romano conhece uma grande estabilidade e florescimento económico". Não está garantido que no "sec II ou no final do sec I, essa pressão económica sobre a cidade de Lisboa não tenha obrigado as autoridades locais a redimensionarem ou requalificarem esta zona, portanto terem alargado o criptopórtico e então terem realizado obras explicando que esta diferença de alinhamentos e técnicas construtivas que podemos encontrar dentro desta estrutura", explicou António Ramos.


"Na época romana esta estrutura estava a seco, não tinha água no seu interior, ela não foi feita para ter água", afirmou o técnico.  Sobre a altura em que a grutas começaram a ter água, é desconhecido, no entanto "a água irrompeu cá dentro e a que penetra no criptopórtico resultam das antigas ribeiras que é a de Valverde (Av. Liberdade) e a de Arroios (Av. Almirante Reis)". " Essas águas que antes corriam a céu aberto com a pressão urbanística do crescimento da cidade a pouco e pouco a água foi sendo enterrada, portanto os níveis mediáticos foram subindo e todas as quotas de circulação da cidade foram subindo". O especialista refere o exemplo do antigo circulo romano de Olissippu que se encontra no Rossio, estando a cinco metros de profundidade.


Pode-se ir verificando que no topo das galerias existem alguns furos circulares que "correspondem a um casco onde houve implementação de pós para fazer o abastecimento de água às populações no séc XIX, depois no túnel criptopórtico  que foi identificado pela primeira vez a sequencia do terramoto de 1755 onde se vê até à reconstrução da cidade", explicou António Ramos.


Quem já visitou as ruinas romanas, quem já visitou termas, aqui não encontra rigorosamente nada igual, a tipologia de umas termas é totalmente distinta daquilo que encontramos estamos a ver, não há piscinas, não há solário, não há uma série de elementos que caracterizam as termas romanas. Como comparação podemos referir Conimbriga onde ai têm termas e podem ver as diferenças. O que não quer dizer que um dos edifícios que existia aqui por cima não fossem umas termas, no entanto a estrutura que nós estamos a visitar não. Não são umas termas mas sim "uma estrutura para comportar outras construções e então os entendidos vão interpretar isto como sendo termas". Já "no sec XIX, visto que já existia uma grande concentração de água, a CML mandou estancar esta estrutura e portanto fechar as paredes laterais para criar aqui dentro uma espécie de uma cisterna, que vai então fazer sim a abertura desses tais furos para a população local vir buscar a agua para consumo próprio".

É também "no sec XIX que estas águas vão ganhar fama de serem águas medicinais, tanto assim é que existia um poço muito famoso que era o Poço das Águas Santas onde a população vinha porque acreditava que essa agua tinha poderes milagrosos e eram boas especialmente para problemas de olhos. Mas após algum tempo a CML chega a conclusão que essas aguas não são próprias para consumo", frisou o arqueólogo.


O motivo pelo qual a Grutas Romanas da Rua da Prata só abrem uma vez por anos tem a ver com razões logísticas, visto ser "necessário uma semana a preparar o monumento para ele ser visitado. Tem que ser retirada a agua, os detritos que se foram acumulando, tem que ser montada a iluminação toda mas é um processo que pode demorar entre quatro a sete dias dependendo do estado em que encontramos o monumento", explicou António Ramos. E outra razão pela qual não se visita mais vezes é porque "apesar desta estrutura ter sido feita para estar a seco, como ela já esta parcialmente submersa há muitos anos se nos arranjássemos uma forma de a esvaziar constantemente poderíamos colocar em perigo o equilíbrio que a estrutura já ganhou e por em risco os edifícios que foram construídos por cima", concluiu o técnico do Museu da Cidade.

O Jornal Hardmusica falou com o responsável das operações de limpeza e manutenção durante as vistas, o Chefe Brito do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa, que explicou que a sua equipa iniciou "os trabalhos no sábado, 14 de Setembro, de manha, tendo demorado cerca de 12 horas. No dia seguinte entramos no interior das grutas e procedemos a limpeza deles, enquanto estiver aberto ao publico temos bombas durante 24 horas a sugar a agua.Temos duas bombas a trabalhar alternadamente, mas tem também a ver com o caudal, funcionam manuelmente, se desligarmos as bombas provavelmente durante uma hora temos o chõo inundado".


Uma visita demora entre 15 a 20 minutos e os grupos são de 15 a 20 membros.
Recomenda-se que leve calçado que possa ser molhado e roupa fresca.

 

Retirado do HardMúsica

publicado por olhar para o mundo às 20:47 | link do post | comentar
Quarta-feira, 18.09.13

Teatro - “Putas de Lisboa” em cena no Auditório Carlos Paredes

“Putas de Lisboa” em cena no Auditório Carlos Paredes


“Putas de Lisboa” em cena no Auditório Carlos Paredes

“Putas de Lisboa”, uma comédia irreverente de Ricardo Bargão, entra de novo em cena pelas 21:30 do dia 18 de Setembro, desta vez no Auditório Carlos Paredes em Benfica, com Paula Sá a personificar a prostituta, Luis Nogueira o prostituto, e Márcio de Oliveira será o travesti brasileiro.

Em palco estarão três personagens que percorrem a noite de Lisboa em busca de clientes: uma prostituta, um prostituto e um travesti brasileiro.

Neste deambular, Manuela, Pedro e Samanta vão desfiando as suas aventuras e desventuras, situações engraçadas e mesmo hilariantes misturados de quando em vez com momentos dramáticos ou menos felizes. 

Mas a vida é assim mesmo; uma vezes para cima outras para baixo. Depois encontram-se os três numa sala da Judiciária: foram “caçados” e aguardam interrogatório. 
Entre rivalidades e afinidades, surge de imediato uma grande amizade, acompanhada por momentos musicais.

Este espectáculo já teve uma primeira versão em 2008, no Gota TeatrOficina e em 2012, sucessivamente, no Teatro Estúdio Mário Viegas e no Teatro Casa da Comédia.
O autor decidiu agora contar as histórias que ficaram por narrar na versão anterior, fruto das entrevistas efectuadas a quem se dedica à mais velha profissão do mundo.

Ficha Técnica
Texto, encenação e figurinos: Ricardo Bargão
Produção: Teatro Alardiário
Interpretação: Márcio de Oliveira, Paula Sá e Luis Nogueira
Direcção de cena: Diogo Paulos
Fotografia: Alípio Padilha e Ricardo Bargão
Design Gráfico: Phenomeno Design

Espectáculos de quarta a sábado, pelas  21:30 e domingos pelas 16:30
Temporada: entre 18 de Setembro e 06 de Outubro de 2013


Preço: 15,00 euros

Auditório Carlos Paredes
Av. Gomes Pereira n.º 17

1549-019 Lisboa

 

Retirado do HardMúsica

publicado por olhar para o mundo às 23:43 | link do post | comentar
Quinta-feira, 04.07.13

O Humor no palco do São Jorge com “The Famous Humor Fest”

O Humor no palco do São Jorge com “The Famous Humor Fest”

Durante os dias 04, 05 e 06 de Julho o cinema São Jorge vai receber alguns dos mais reconhecidos humoristas da actualidade.

 

Commedia a la Carte, Nuno Markl, Salvador Martinha, João Quadros, Bruno Nogueira e Fábio Porchat serão alguns dos nomes que no São Jorge levarão por diante um festival onde o riso deverá imperar.

 

Fábio Porchat, co-criador da produtora Porta dos Fundos e humorista do momento no Brasil, é uma das grandes novidades desta edição de 2013.

Fábio Porchat, que está pela primeira vez em Portugal, vem apresentar o seu solo de stand up comedy, “Fora do Normal”, juntando-se a Bruno Nogueira na noite de encerramento do Festival.

 

Com o “patrocínio” de Nuno Markl e João Só haverá um serviço de baladas por encomenda. Será sem dúvida um espectáculo diferente e inovador que levará ao palco do São Jorge baladas inéditas criadas a partir de histórias enviadas pelo público a esta dupla.

 

Salvador Martinha e João Quadros criaram um formato exclusivo para o The Famous Humour Fest, “#140C, O Campeonato”, que se transfomará numa noite de "twitter" ao vivo onde ambos lançam temas e o público faz as piadas. 


No final, será escolhido um campeão. Ou seja, a terceira pessoa com mais piada da sala. Os telemóveis e computadores serão permitidos. E a organizção garante: “E sim, há "net" para todos! 

 

Além dos espectáculos de humor, o The Famous Humour Fest apresentará ainda sessões de cinema, com as Curtas Nacionais de Humor seleccionadas por Rui Pedro Tendinha e ainda a ante-estreia nacional dos filmes “A vida em Oranges” protagonizado por Hugh Laurie e “De Pernas pro Ar”, uma comédia brasileira que foi sucesso do outro lado do Atlântico.

 

O festival de humor tem o patrocínio do whisky The Famous Grouse que celebra o humor como parte integrante da personalidade da marca, e comemora o facto de, há mais de 30 anos, ser o whisky nº1 da Escócia.


Retirado do HardMúsica

publicado por olhar para o mundo às 20:41 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

First Class Radio 

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

tags

favoritos

subscrever feeds



blogs SAPO