Segunda-feira, 20.05.13

Real Madrid anuncia saída de José Mourinho

Real Madrid anuncia saída de José Mourinho

Rescisão por mútuo acordo.

 

Praticamente três anos após a apresentação oficial como treinador do Real Madrid, José Mourinho está de saída do clube. O divórcio entre as duas partes foi anunciado nesta segunda-feira pelo presidente Florentino Pérez, numa conferência de imprensa no Estádio Santiago Bernabéu, que serviu também para anunciar a data das próximas eleições: 16 de Junho.

 

“A relação entre o Real Madrid e José Mourinho terminará no final da presente temporada. Tanto o clube como o treinador concordaram que é o momento adequado para dar por terminada esta ligação”, anunciou o dirigente, que agradeceu o trabalho realizado pelo técnico português nos três anos em que esteve no comando da equipa. A visita à Real Sociedad e recepção ao Osasuna são os últimos dois compromissos de Mourinho, que deixa para trás três troféus: Taça do Rei em 2010-11, Liga em 2011-12 e Supertaça no início da temporada 2012-13. O destino do técnico português passará por um regresso a Inglaterra, com o Chelsea a ser apontado como forte possibilidade.

 

“[Com Mourinho] demos um salto qualitativo enorme, no plano desportivo. O Real Madrid está hoje no lugar que lhe corresponde. O balanço, do ponto de vista desportivo, é positivo”, sublinhou Florentino Pérez. “Neste ano chegámos à meia-final da Liga dos Campeões, fomos segundos na Liga espanhola, mas para nós não é suficiente. Faltou-nos um pouco mais. Este é um clube muito exigente. Estamos orgulhosos por esse nível de exigência. A nossa cultura é ganhar”, acrescentou.

 

“Mourinho é o treinador que mais tempo leva no cargo, entre os 20 equipas da Liga espanhola. Não é fácil, numa instituição submetida a tanta pressão como este clube”, prosseguiu Florentino Pérez, que não desvendou qualquer detalhe em relação ao sucessor de Mourinho no Real Madrid: “Será uma nova etapa, e queremos que seja uma pessoa que nos ajude a continuar a melhorar. Hoje temos uma grande estabilidade institucional e económica”.

 

Carlo Ancelotti, que conduziu o Paris Saint-Germain ao título em França, tem sido insistentemente apontado como possibilidade para treinar o Real Madrid em 2013-14, mas Florentino Pérez garantiu que ainda não falou com ninguém: “Não fizemos nenhum acordo ou pré-contrato com nenhum treinador. É um dossier a ser tratado nos próximos tempos”.

 

“Será sempre recordado nesta casa”


Questionado sobre os atritos entre José Mourinho e alguns jogadores do plantel (Iker Casillas ou Pepe, por exemplo), o presidente do Real Madrid sublinhou que “cada treinador tem a sua personalidade”. “O nível de pressão a que esteve submetido não é normal”, notou Florentino Pérez, admitindo que a saída de Mourinho do clube faz deste “um dia triste”. “[Mourinho] será sempre recordado nesta casa. É uma parte da nossa história.”

 

É indubitável que o treinador português está nas páginas da história do Real Madrid. Pela positiva e pela negativa. Por um lado, conduziu os merengues ao título de campeão espanhol, batendo o Barcelona de Pep Guardiola, considerada por muitos como a melhor equipa do mundo. E quebrou um ciclo de seis anos seguidos do Real Madrid a ser eliminado nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, levando o clube a três meias-finais consecutivas e recuperando algum do prestígio europeu.

 

Mas também foram muitos os episódios polémicos protagonizados por Mourinho na capital espanhola. Desde o braço de ferro com Valdano, que conseguiu afastar do clube, até às constantes críticas à arbitragem. Em Agosto de 2011 chegou mesmo a meter o dedo no olho de Tito Vilanova, então adjunto de Guardiola no Barcelona, durante a segunda mão da Supertaça espanhola que os catalães venceriam.

 

Mais recentemente, Mourinho remeteu o guarda-redes internacional espanhol Iker Casillas à condição de suplente, admitindo mesmo que um dos seus arrependimentos foi não ter contratado o guarda-redes Diego López logo quando chegou a Madrid. E, quando o internacional português Pepe pediu “respeito” por Casillas, Mourinho disse publicamente que o defesa é um homem “frustrado”.

 

O último episódio polémico aconteceu na sexta-feira, durante a final da Taça do Rei, que o Real perdeu para o Atlético de Madrid. Mourinho foi expulso durante a partida, e depois não subiu à tribuna para receber a medalha de vencido das mãos do rei Juan Carlos.

publicado por olhar para o mundo às 20:54 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Sábado, 18.05.13

Mourinho: “Esta é a pior temporada da minha carreira”

Mourinho e a pior temporada da sua carreira 

A derrota na final da Taça do Rei com o Atlético de Madrid significa que José Mourinho vai terminar a época com apenas um título, a Supertaça espanhola, algo que não satisfaz o treinador do Real Madrid.

 

“Esta é a pior temporada da minha carreira, com um título que não é suficiente para me alimentar, nem para alimentar um clube como Real Madrid”, admitiu Mourinho, na conferência de imprensa, após a derrota por 2-1 com o Atlético de Madrid, que foi à casa do rival conquistar a Taça do Rei.

 

O treinador português reconheceu o insucesso na presente temporada, mas recusou admitir que a sua passagem pelo Real Madrid esteja a ser um fracasso. “Fracassei nesta temporada. Parece-me normal na primeira época ganhar a Taça que não se ganhava há 20 anos, chegar à meia-final da Champions, e lutar até ao fim com a equipa considerada a melhor equipa do mundo. Na segunda época, não é fracassar ganhar a Liga contra a melhor equipa do mundo e estar outra vez na meia-final da Champions. A segunda época foi boa. Só esta é falhada”, defendeu Mourinho.

 

Numa altura em que se especula muito sobre a possibilidade de Mourinho voltar ao Chelsea, o treinador português recusou dar muitas pistas. “Tenho mais três anos de contrato”, afirmou o português, para logo a seguir acrescentar que se vai sentar à mesa com o presidente do Real Madrid para “decidir o que fazer”.

 

Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 11:28 | link do post | comentar
Segunda-feira, 29.04.13

Balotelli - Se passarem, dormem com a minha namorada

«Se passarem, dormem com a minha namorada»

 

Mário Balotelli lança desafio curioso aos jogadores do Real Madrid.

 

Mais uma “balotellada” de...Mário Balotelli. O extremo italiano do AC Milan não crê o Real Madrid consiga eliminar o Borussia Dortmund, depois da derrota por 4-1 na Alemanha.

“Super Mário” está tão descrente nas possibilidades do Real Madrid que oferece a namorada aos jogadores merengues caso consigam a remontada. 

«Se o Real Madrid recuperar e conseguir apurar-se para a final da Liga dos Campeões, deixarei que a minha noiva durma com todos os jogadores», escreveu o futebolista este sábado.

Uma provocação que agora Ronaldo, Mourinho e companhia terão de...responder. Os quatro golos de Lewandowski e a excelente exibição dos homens de Jurgen Klopp fazem Balotelli acreditar que o Real Madrid não será capaz de dar a volta ao 4-1 da primeira mão.

 

Retirado do Sapo

publicado por olhar para o mundo às 10:45 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 24.04.13

Depois do Barcelona, foi o Real Madrid a ser goleado na Alemanha

Depois do Barcelona, foi o Real Madrid a ser goleado na Alemanha

A equipa de José Mourinho perdeu com o Borussia Dortmund por 4-1, nas meias-finais da Champions, numa noite inesquecível para o polaco Lewandowski.

 

O Borussia Dortmund goleou esta quarta-feira o Real Madrid por 4-1, no jogo da primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões, e está com um pé e meio na final da competição. A figura da noite foi o polaco Robert Lewandowski, autor dos quatro golos da equipa da casa.

 

Depois do descalabro do Barcelona em Munique (derrota por 4-0), o Real Madrid seguiu-lhe as pisadas. O jogo começou a desmoronar-se para José Mourinho aos 8 minutos, quando Lewandowski, na pequena área, respondeu da melhor forma a um cruzamento de Mario Götze.

O Borussia estava por cima no jogo e mais perto do 2-0, quando sofreu o empate num erro grosseiro de Hummels. O central alemão falhou o atraso para o guarda-redes e isolou Higuaín, que assistiu Cristiano Ronaldo para o seu 12.º golo na Liga dos Campeões.

O golo dos espanhóis, porém, não serviu de tónico para a segunda parte e foi novamente o Borussia a superiorizar-se. Aos 50 minutos, Lewandowski recebeu a bola de costas na área, rodou e bateu Diego López sem problemas. Pepe ficou a ver jogar.


E cinco minutos depois, o central português voltou a perder o duelo com o ponta-de-lança polaco. Lewandowski recebeu, puxou a bola para o seu pé direito e disparou com classe para o 3-1.

Com muitas dificuldades em parar o meio-campo alemão, o Real foi permitindo novas investidas a Reus e Gundogan e ainda sofreria um quarto golo, na sequência de uma grande penalidade. Chamado a marcar? Lewandowski, naturalmente, para fechar uma noite que recordará para o resto da vida.

 

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 21:55 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Terça-feira, 05.03.13

Real Madrid segue em frente na Champions

Expulsão de Nani abriu as portas dos quartos-de-final ao Real Madrid

A equipa espanhola venceu em Old Trafford, por 2-1, e garantiu a continuidade na Liga dos Campeões. Ronaldo voltou a marcar.

 

O Real Madrid já está nos quartos-de-final da Liga dos Campeões 2012-13. O triunfo obtido em Old Trafford, sobre o Manchester United (2-1), foi mais do que suficiente para garantir o apuramento, que ficou facilitado depois da expulsão de Nani.

 

O jogo até estava a correr de feição à equipa da casa, que, mesmo com Wayne Rooney no banco, se mostrava esclarecida nas saídas para o ataque, com Welbeck e Van Persie em particular destaque nas acções ofensivas. E depois de uma primeira parte sem golos, o arranque da segunda sorriu ao Manchester United.

 

Aos 48', depois de um lance de insistência na área espanhola, Nani cruzou, Welbeck desviou e Sergio Ramos, desafortunado, empurrou para a baliza. O autogolo do central espanhol reforçava a superioridade dos ingleses na eliminatória, depois do 1-1 obtido no Santiago Bernabéu, na primeira mão.

 

Mas o jogo mudaria de figurino aos 56', numa altura em que os "red devils" procuravam controlar as operações a meio-campo. Nani levantou a perna num lance dividido, atingiu Arbeloa e o árbitro mostrou-lhe o vermelho directo. Alex Ferguson desceu as escadas e foi pedir explicações ao quarto árbitro, mas a decisão estava tomada.

 

De um momento para o outro, o Manchester passava de uma posição confortável para momentos de aflição. E o cenário piorou quando José Mourinho decidiu trocar Arbeloa por Luka Modric. O médio croata pegou na bola, aos 66', e arriscou um remate de fora da área que lhe saiu na perfeição. A bola embateu no poste e só acabou no fundo da baliza.

 

Com a eliminatória empatada, Mourinho preparava-se para lançar Benzema em campo, tirando partido da superioridade numérica dos "merengues". Mas nem foi preciso. Três minutos depois do empate, Higuaín combinou com Özil, rematou cruzado e Cristiano Ronaldo surgiu ao segundo poste a emendar.

 

O número 7 do Real Madrid, que já tinha marcado no jogo da primeira mão, não festejou por respeito aos adeptos que o apoiaram durante seis temporadas, mas já lhes tinha estragado a festa.

 

A ter de correr atrás do prejuízo, Alex Ferguson lançou Wayne Rooney e o avançado inglês ainda assustou por duas vezes o guarda-redes Diego López. Mas nem ele, nem Van Persie, nem Vidic foram capazes de, pelo menos, empatar o encontro. E o United deixou a presente edição da Champions com uma derrota perante os seus apoiantes.

 

Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 23:38 | link do post | comentar
Quarta-feira, 30.01.13

Pouco Ronaldo e Messi no primeiro “clássico” espanhol de 2013

Pouco Ronaldo e Messi no primeiro “clássico” espanhol de 2013

Real Madrid e Barcelona empataram (1-1) na primeira mão das meias-finais da Taça do Rei.

 

Os olhos estavam todos postos em Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. Mas não foram eles os principais protagonistas do primeiro duelo de 2013 entre Real Madrid e Barcelona – a primeira mão das meias-finais da Taça do Rei.

 

Apesar das várias oportunidades nas duas balizas, o encontro terminou empatado (1-1). Os blaugrana estiveram em vantagem, mas na recta final da partida a equipa de José Mourinho repôs a igualdade no marcador. Um jogo em que foram os defesas (Varane, no Real Madrid, e Dani Alves, no Barcelona) quem mais se destacou.

 

Sem Casillas, Sergio Ramos, Pepe, Coentrão e Di María, o treinador português do Real Madrid foi obrigado a usar alguma imaginação. Mourinho proporcionou a estreia a titular, na baliza do Real Madrid, a Diego López, guarda-redes contratado ao Sevilha. Do outro lado, o Barcelona apresentou-se sem o guarda-redes normalmente titular (Pinto esteve na baliza) e sem o treinador Tito Vilanova, em Nova Iorque a fazer tratamentos médicos.

 

O jogo começou num ritmo diabólico e com o Real Madrid a superiorizar-se ao rival da Catalunha. Logo aos dois minutos, Cristiano Ronaldo – que fez o jogo 600 da carreira – colocou o guarda-redes do Barça à prova. Na cobrança de um livre a castigar falta que ele próprio tinha sofrido, o internacional português obrigou Pinto a uma excelente defesa. O guardião voltou a estar em evidência pouco depois, no desvio a um remate de Essien. Aos 19’, Cristiano Ronaldo ficou a centímetros do golo, quando não conseguiu desviar um cruzamento de Benzema.

 

O primeiro lance de perigo do Barcelona só surgiu aos 21’: na marcação de um livre directo, Xavi acertou na trave da baliza merengue. Um mau atraso de Ricardo Carvalho quase deu golo do Barcelona aos 24’. Com Diego López fora da baliza, Xavi rematou mas Varane tirou a bola em cima da linha de golo.

 

O marcador funcionou no primeiro lance de perigo da segunda parte: um mau alívio da defesa do Real Madrid deixou a bola nos pés de Messi. O argentino isolou Fàbregas, que rematou cruzado para o 1-0. Cristiano Ronaldo dispôs de duas excelentes oportunidades para marcar (aos 60’ cabeceou rente ao poste, e aos 66’ viu Piqué tirar-lhe a bola no último instante), mas seria um defesa a repor a igualdade para o Real Madrid. Um cruzamento de Özil encontrou a cabeça de Varane na área do Barça. Estava feito o 1-1, a coroar uma bela exibição do jovem defesa francês, que não tem tido muitos minutos ao serviço de José Mourinho.

 

Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 22:37 | link do post | comentar
Quarta-feira, 02.01.13

Pepe foi operado e deve parar um mês

Pepe foi operado e deve parar um mês

O central luso-brasileiro Pepe, jogador do Real Madrid, foi nesta quarta-feira operado ao tornozelo direito e deverá ficar afastado dos relvados durante um mês.

 

“O Pepe realizou uma artroscopia por apresentar uma lesão no tornozelo com problemas articulares e lesões cartilagíneas. O jogador vai ter alta hoje, uma vez que realizou uma cirurgia não invasiva, não precisa de ficar internado”, explicou à Lusa o médico Espregueira Mendes, director da clínica do Porto onde se realizou a cirurgia.

 

O internacional português deverá agora ficar “alguns dias sem colocar o pé no chão”, mas começa, desde já, a “recuperação funcional”.

 

“Tratou-se de uma cirurgia clássica a uma lesão que não é grave e que tem um potencial de recuperação muito bom. O Pepe deve ficar inactivo da actividade desportiva cerca de um mês”, explicou ainda o médico.

 

A operação foi liderada pelo ortopedista holandês Niek van Dijk, considerado um dos maiores especialistas do mundo ao nível de problemas do tornozelo e pé.

 

Confirmando-se um mês de paragem, Pepe não deverá faltar a qualquer jogo da selecção portuguesa, uma vez que o próximo encontro (um particular contra o Equador) está agendado para 6 de Fevereiro.

 

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 19:11 | link do post | comentar
Domingo, 16.12.12

Real Madrid volta a marcar passo

Cristiano Ronaldo Marcou, mas Real Madrid volta a marcar passo

Cristiano Ronaldo e Fábio Coentrão marcaram ao Espanyol, mas o triunfo fugiu aos merengues.

 

O Real Madrid foi surpreendido em casa pelo Espanyol, cedendo um empate (2-2) nos últimos minutos do encontro. Os merengues estiveram a perder, deram a volta ao resultado, mas sofreram o golo do empate aos 88’. Um cenário nada animador para José Mourinho, que vai ver o confronto entre Barcelona e Atlético de Madrid – os dois emblemas que seguem à frente dosmerengues na classificação da Liga espanhola – sabendo que um deles se pode afastar ainda mais.

 

A equipa orientada por José Mourinho sofreu um pequeno susto na primeira parte: o Espanyol, que luta para fugir aos lugares de despromoção, adiantou-se no marcador aos 31’, com um golo de Sergio García.

 

O Real Madrid respondeu já no tempo de compensação, por intermédio de Cristiano Ronaldo. O internacional português repôs a igualdade no marcador, resultado com que se chegou ao intervalo.

 

Outro português, Fábio Coentrão, colocou o Real Madrid na frente do marcador logo a abrir a segunda parte. O domínio dos merengues foi crescendo, mas isso não se traduziu em golos.

 

A vantagem mínima revelou-se traiçoeira para a equipa de José Mourinho. Porque, já em desespero de causa, o Espanyol chegou ao empate: Albín, aos 88’, beneficiou da passividade da defesa merengue e fez o 2-2.

 

O empate não chega para o Espanyol sair da zona de despromoção. O emblema de Barcelona segue na 19.º posição da tabela. Já o Real Madrid marcou passo e pode ver a concorrência – Barcelona e/ou Atlético de Madrid – afastar-se ainda mais, à 16.ª jornada.

 

Com três empates e três derrotas na Liga espanhola, o Real Madrid já perdeu mais pontos neste campeonato (15) que em toda a temporada passada (14).

 

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 20:41 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Sábado, 15.12.12

Florentino Pérez sobre Mourinho: "Temos o melhor treinador do mundo"

Florentino Pérez sobre Mourinho:

Apoio surge após semanas de especulação sobre a possibilidade de divergências entre Pérez e Mourinho.

 

O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, apoiou neste sábado, publicamente, o treinador de futebol português José Mourinho, definindo-o como o “melhor treinador do mundo”.

 

“Temos o melhor treinador do mundo, com uma trajetória impressionante e com a exigência como norma comportamental. Nas últimas semanas teve que suportar ataques e críticas desproporcionadas e injustas, algumas delas afectando a sua dignidade como pessoa. Presto a José Mourinho todo o meu reconhecimento e a minha confiança no teu trabalho e o meu carinho”, disse Perez, na cerimónia de entrega das insígnias de prata, ouro e ouro e diamantes aos sócios do clube com 25, 50 e 60 anos.

 

José Mourinho, que conduziu na temporada passada o Real Madrid ao título espanhol, voltou a ser alvo de críticas na imprensa espanhola, que revela que o técnico também parece estar com problemas no balneário, que aumentaram com a recente derrota em casa do Celta de Vigo por 2-1, na primeira mão da Taça do Rei de Espanha.

 

No domingo, o Real, que já dista 11 pontos do comandante da Liga espanhola, o Barcelona, recebe no Bernabéu o Espanyol, enquanto os seus rivais catalães recebem o Atlético de Madrid, segundo classificado da prova.

 

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 16:58 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Sexta-feira, 07.12.12

Apresentador de televisão espanhola denuncia xenofobia para com Mourinho e Ronaldo

Apresentador de televisão espanhola denuncia xenofobia para com Mourinho e Ronaldo

Em causa está o tratamento negativo que ambos os portugueses têm em muita da comunicação social espanhola.

 

As palavras saíram da boca de Josep Pedrerol, apresentador do programa televisivo Punto Pelota transmitido num canal televisivo em Espanha. Pedrerol denunciou em directo que o tratamento quase sempre negativo que Cristiano Ronaldo e José Mourinho sofrem em Espanha ocorre porque são portugueses.

 

Numa altura em que se discutia a pouca presença de Cristiano Ronaldo nas primeiras páginas dos jornais comparativamente a Lionel Messi, Pedrerol afirmou: “Em 30 primeiras páginas, foi manchete uma vez. Hoje [domingo], Cristiano Ronaldo foi manchete? Era o que faltava que não fosse! Fez um dos melhores jogos da sua história! É que, apesar de marcar muitos golos, Cristiano nunca é manchete, nunca! Sabes o que é que se passa? Estamos a discutir se tratamos Cristiano como ele merece, e a realidade é que Cristiano é português, é português! E Mourinho também é e, como a Mourinho há que massacrá-lo, Cristiano apanha por tabela! Já nos conhecemos todos. Ao Cristiano, deram-lhe a manchete por obrigação, senão não lha davam!”

 

A emissão foi transmitida no passado domingo, dia 2 de Dezembro, após o triunfo do Real Madrid sobre o Atlético de Madrid por 2-0. Um jogo em que Ronaldo fez uma grande exibição, marcou o primeiro golo dos merengues e fez a assistência para o segundo, e que foi ainda marcado pelo gesto de José Mourinho, antes do início do encontro, quando subiu sozinho ao relvado do Santiago Bernabéu para que aqueles que o criticam o fizessem abertamente (acabaram por ser mais os aplausos do que os assobios).

 

 

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 17:05 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

First Class Radio 

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

tags

favoritos

subscrever feeds



blogs SAPO