Domingo, 17.02.13

Sporting made in academia ganha em Barcelos ao Gil Vicente

Capel marcou em dia de aniversarioOs “leões” não marcavam por três vezes num jogo desde a temporada passada. Com um “onze” recheado de jogadores da equipa B, venceram em Barcelos. Capel marcou em dia de aniversário.

O Sporting deixou de ser o pior ataque do campeonato. Os “leões” voltaram a marcar três golos num encontro da Liga, o que não acontecia desde a última jornada da temporada passada. E só dessa forma conseguiram sair com um triunfo da deslocação a Barcelos (3-2), num jogo em que voltaram a cometer vários erros defensivos. O golo de Capel, no segundo tempo, deu os três pontos à formação orientada por Jesualdo Ferreira, que assim sobe provisoriamente à oitava posição.

 

A pouco habitual eficácia ofensiva do Sporting foi a nota positiva da exibição deste sábado à noite, que valeu o regresso da equipa de Alvalade aos triunfos, praticamente um mês depois da última vitória. Mas a defesa remendada, com uma dupla de defesas-centrais constituída por dois jovens, Eric Dier e Tiago Ilori, deu problemas à equipa. O sector mais recuado da formação leonina cometeu dois erros que valeram outros tantos golos ao Gil Vicente. E por outras duas ocasiões podiam ter tido consequências negativas, não fossem a barra e Rui Patrício.

 

Todavia, a juventude do “onze” apresentado por Jesualdo Ferreira (onde, além da dupla de centrais, havia mais dois homens que começaram a temporada na equipa B, Zezinho e Bruma) não serve de justificação para os problemas sentidos, até porque homens como Miguel Lopes não estiveram bem em termos defensivos. Aliás, foram dois quase adolescentes a dar uma vantagem madrugadora ao Sporting, que a equipa viria a desperdiçar.

 

Logo no primeiro lance de ataque do encontro, os visitantes chegaram ao golo. Ainda não estava jogado um minuto quando o extremo de 18 anos Bruma, depois de uma boa combinação pelo corredor direito, arrancou em direcção à área do Gil Vicente, passou por quatro adversários, e desviou com o seu pior pé, o esquerdo, para o fundo da baliza. No lance seguinte, Carrillo podia ter ampliado a vantagem, num lance individual pelo flanco esquerdo, mas o remate cruzado do peruano foi defendido por Adriano a dois tempos.

 O jogo podia ter sido descansado para o Sporting, que cedo se apanhou a vencer por uma margem confortável. Mas a desconcentração de Ilori no primeiro golo e o erro colectivo, a que Joãozinho acrescentou um mau alívio, no segundo, colocaram a equipa numa posição difícil. Valeu Diego Capel.

A equipa lisboeta não tardou, porém, a ampliar a vantagem. Estavam jogados 6 minutos quando outro jovem promissor, Tiago Ilori, fez o segundo golo da noite. O defesa, que apenas completa 20 anos na próxima semana, foi à área adversária cabecear com êxito na sequência de um pontapé de canto. A vencer por uma margem confortável, o Sporting tentou controlar o jogo, mas encontrou oposição firme na equipa do Gil Vicente.

 

A partida estava dividida e, depois de um primeiro aviso, que saiu dos pés de César Peixoto para as mãos de Rui Patrício (12’), o Gil acabaria por reduzir a desvantagem, aos 19 minutos, por intermédio de Hugo Vieira. O avançado emprestado pelo Benfica ao clube onde brilhou na época passada aproveitou a oferta de Tiago Ilori, que perdeu uma bola aparentemente controlada, e arrancou para a baliza contrária, tirando Rinaudo do caminho antes do remate colocado que Patrício não conseguiu defender.

 

No início da segunda parte, a mesma sequência valeu novo golo dos “galos”. César Peixoto deu o primeiro aviso (49’) num remate à figura do guarda-redes do Sporting, mas no lance seguinte Hugo Vieira voltou a marcar, numa jogada em que toda a defesa leonina falhou. Brito pôde fugir como quis pela esquerda face à fraca oposição de Miguel Lopes e Joãozinho, com um desvio atabalhoado, colocou a bola nos pés do avançado, que bisou na partida.

 

As coisas pareciam complicar-se para o Sporting, quando o aniversariante Diego Capel, saído do banco para o lugar de Labyad, foi ao relvado desviar de cabeça um centro de Miguel Lopes, pondo novamente a sua equipa em vantagem. Esse golo acabou por ser suficiente para garantir o triunfo aos lisboetas, apesar de os erros defensivos terem continuado. Um novo mau alívio de Joãozinho (73’) permitiu a João Vilela rematar à barra. Em tempo de compensação, Dier perdeu um duelo aéreo e foi Rui Patrício quem teve de segurar o cabeceamento de Halisson e os três pontos. 

 

Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 11:05 | link do post | comentar
Segunda-feira, 04.02.13

Sporting - Godinho Lopes demite-se na Terça Feira

Godinho Lopes demite-se na terça-feira

 

A solução foi encontrada pelo Conselho Diretivo, Conselho Fiscal e Mesa da Assembleia Geral do Sporting.

 

Segundo avança a edição online do jornal "A Bola", na terça-feira, haverá Conselho Leonino  em que serão informados da solução encontrada, que passa pela apresentação da demissão de todos os elementos dos órgãos sociais, antecipando eleições para final de março.

 

Os elementos do Conselho Diretivo, Conselho Fiscal e Mesa da Assembleia Geral do Sporting estiveram reunidos, este domingo, para encontrar uma solução para que a Assembleia Geral extraordinária, que tem o objetivo de destituir o Conselho Diretivo, não se realize. A melhor solução passou pela apresentação de demissões, que deverão ser apresentadas na terça-feira.

 

A partir desse momento, a Mesa da Assembleia Geral, presidida por Eduardo Barroso, tem de marcar as eleições para uma data que não ultrapasse os 45 dias, isto caso não seja designada uma comissão de gestão ou uma comissão de fiscalização.

 

Recorde-se que Godinho Lopes chegou a presidente do Sporting a 26 de março de 2011.

 

Retirado do Sapo

publicado por olhar para o mundo às 00:06 | link do post | comentar
Sábado, 02.02.13

Sporting volta às derrotas

Sporting voltou às derrotas

 

O Sporting conseguiu finalmente marcar esta temporada ao Rio Ave, mas o desfecho foi o mesmo. A equipa vila-condense esteve a perder, mas consolidou o 5.º lugar, ao dar a volta ao jogo em dois lances em que a bola desviou num jogador leonino, traindo Rui Patrício. A derrota por 2-1 em Vila do Conde trava a série ascendente do Sporting desde que Jesualdo Ferreira passou a treinador principal. Depois de três triunfos e um empate, este foi o primeiro desaire dos “leões” com o ex-técnico do Panathinaikos no banco.

A equipa lisboeta tropeçou frente a muitos adversários esta época, mas o Rio Ave foi o que lhe deu mais dores de cabeça. Foi ganhar a Alvalade na 2.ª jornada do campeonato numa altura em que Sá Pinto comandava os “leões”, acabou depois com as aspirações destes na Taça da Liga, cravando mais um prego no caixão de Franky Vercauteren e ontem, com sorte à mistura, voltou a obrigar o Sporting a realizar uma má exibição. O banco do Rio Ave, uma formação que sabe bem o que faz dentro de campo, tem sido mais estável: desde o início é ocupado por Nuno Espírito Santo, adjunto de Jesualdo Ferreira nos dois anos anteriores.

Bebé e Wires

 O jogador cedido pelo Manchester United foi o que mais trabalho deu aos defesas rivais e esteve na origem do golo da vitória. Wires trabalhou muito para uma equipa que está desde a 6.ª jornada num lugar europeu.

Guarda-redes

 Não foi um jogo cheio de trabalho para Oblak e Rui Patrício, mas ambos resolveram bem o que puderam.

Rinaudo e Pedro Mendes

 Apesar de, tal como os seus colegas, não ter afastado para longe no lance do golo do empate, Rinaudo foi um dos melhores sportinguistas. Roubou muitas bolas. Pedro Mendes, que na época passada chegou a jogar alguns minutos pelo Real Madrid na Champions, esteve seguro na estreia a titular pelos “leões”.

Ataque do Sporting

 No início prometeu muito, mas na segunda parte não criou perigo nem desgastou a defesa do Rio Ave.

Apesar disso, o Sporting inaugurou o marcador cedo e até com alguma naturalidade, dada a vontade e rapidez demonstrada pelos seus atacantes. Jeffrén, a jogar como n.º 10 no lugar anteriormente ocupado pelo lesionado Labyad, acorreu a um cruzamento rasteiro de Diego Capel da esquerda e colocou a sua equipa em vantagem, traduzindo um resultado que reflectia a inoperância do Rio Ave nos jogos nos Arcos. Cinco das suas oito derrotas esta época aconteceram no seu estádio, onde, até à recepção ao Sporting, só tinha assegurado três das suas dez vitórias.

 

Nunca deixando de ser perigoso na primeira parte, como em dois cabeceamentos seguidos após cantos que Rui Patrício e Adrien salvaram perto da linha de golo, o Rio Ave precisou de Oblak e do azar sportinguista para reentrar na discussão do jogo. O guarda-redes esloveno emprestado pelo Benfica evitou o 0-2 e o segundo golo de Jeffrén quando fez uma grande defesa num remate em que o hispano-venezuelano teve tudo para marcar. Este lance aconteceu aos 23’ e depois começou a destacar-se Bebé, sempre muito rápido no lado esquerdo do ataque dos locais.

 

Tarantini, o médio-centro mais goleador da Liga, tinha tentado a sua sorte logo nos primeiros instantes do encontro e no último minuto da primeira metade teve-a: a bola por si rematada (ou cruzada) tocou em Joãozinho, um dos dois “laterais de Inverno” do Sporting, e Patrício foi enganado. O resultado estava equilibrado, tal como o jogo.

 

A segunda foi pior, de parte a parte. Com menos acerto e menos oportunidades. Começou com uma arrancada de Bebé que não teve proveito e continuou com o lance mais perigoso do Sporting nessa metade: um cabeceamento de Xandão que passou ao lado. Aos 72’ aconteceu o lance decisivo: Bebé serviu Ukra e o remate deste bateu em Pedro Mendes, com o guarda-redes leonino a ser novamente ludibriado. A Liga, tal como no segundo golo do jogo, considerou autogolo.

 

Até final, o Sporting protestou um fora-de-jogo tirado a Joãozinho, mas, dominado pelo descrédito, não fez muito para empatar. E evitar a 11.ª derrota em 29 jogos oficiais.

 

Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 22:55 | link do post | comentar
Sexta-feira, 01.02.13

Jesualdo Ferreira diz que já arrumou a casa

Jesualdo Ferreira diz que já arrumou a casa

O técnico dos "leões" refere que há quem queira desarrumar aquilo que ele já fez.
O treinador da equipa de futebol do Sporting, Jesualdo Ferreira, afirmou nesta sexta-feira que, quanto maior for a guerra, mais difícil é construir coisas positivas, referindo que veio para o clube com o objectivo de “arrumar a casa”.“Quanto maior for a guerra e o desentendimento, mais difícil é construir alguma coisa positiva. Tudo o que vier a acontecer no futuro vai perturbar o nosso trabalho e a minha missão é impedir que isso aconteça”, disse, em conferência de imprensa.O técnico explicou que não tem receio de que o seu trabalho possa ser deitado por terra no futuro, com a actual situação do clube, afirmando que está no Sporting para “arrumar a casa”.“O meu feeling é positivo e só seria diferente se não tivesse investido tudo neste trabalho. Investi tudo neste trabalho.
Vai ter responsabilidades quem desarrumar a casa; eu vou arrumar. Foi essa a ideia e o objectivo com que vim para o Sporting”, afirmou.O técnico referiu que quando chegou ao Sporting tinha como projecto a reestruturação financeira do clube e a redefinição da estratégia do futebol do Sporting. “Os jogadores que estão aqui constituem a base do trabalho actual e do trabalho futuro. Vamos dizer que está a casa arrumada.
A equipa não é menos competitiva e vamos à procura de potencializar os jogadores e de tornar a equipa mais competitiva e de ganhar jogos”, salientou. Jesualdo Ferreira referiu que, após as saídas e entradas no mercado de Janeiro, o Sporting ficou com 16 jogadores na equipa profissional, mais três guarda-redes, e que depois tem vários jogadores da área da formação que trabalham com o grupo, como Dier, Arias, Pedro Mendes ou o Zezinho. “Neste momento, sabemos quem é o plantel, quais são os objectivos, de chegar à Europa, e tornar a equipa mais competitiva, preparando de forma segura os próximos meses e as bases da próxima época”, defendeu.
Jesualdo Ferreira disse ainda que a contratação de um ou dois avançados era um objectivo, referindo que, além dos jogadores que saíram, houve outros que ficaram e tiveram propostas.“Tínhamos vários jogadores referenciados. É fácil dizer que não se foi a tempo ou houve incompetência, mas a verdade é que temos que andar de acordo com o mercado. Não é verdade que a proposta foi tarde para o Paulo Henrique”, disse.Sobre o jogo com o Rio Ave, em Vila do Conde, Jesualdo Ferreira elogiou o técnico adversário, Nuno Espírito Santo, mas defende que o Sporting vai à procura dos três pontos.

“Está a fazer um trabalho fantástico. Nuno é uma pessoa de quem gosto muito e ganhámos coisas juntos. Agora é adversário e merece a equipa que tem pelo trabalho desenvolvido. Vai querer ganhar ao Sporting e merece a posição onde está, mas que nós queremos conquistar essa posição e é um jogo que queremos ganhar”, concluiu.  
Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 18:58 | link do post | comentar
Quinta-feira, 31.01.13

Niculae de volta ao Sporting oito anos depois

Niculae de volta ao Sporting oito anos depois

Os “leões” contrataram o romeno Marius Niculae, antigo jogador do clube, por uma época e meia.

 

A chegada a Lisboa do avançado está prevista para quinta-feira, revelou à agência Lusa uma fonte do clube. “O jogador será sujeito a testes médicos esta quinta-feira e, se estiver tudo bem, assinará, em princípio, um contrato de ano e meio com o Sporting”, explicou a mesma fonte, que confirmou, ao mesmo tempo, a continuidade do holandês Ricky van Wolfswinkel, apesar do assédio de vários clubes europeus neste período de transferências, que encerra na quinta-feira.

 

O avançado romeno representou Sporting entre 2001-02 e 2004-05, mas uma grave lesão nos ligamentos internos do joelho acabou por comprometer uma carreira que se augurava de grande futuro, em função do potencial que se lhe reconhecia quando foi contratado ainda muito jovem pelos “leões”. A recuperação da intervenção cirúrgica foi difícil e prolongada, e quando regressou à competição não conseguiu alcançar um rendimento semelhante ao anterior à lesão.

 

No entanto, aos 31 anos, Niculae ganhou um novo fôlego no futebol romeno, com destaque para a sua carreira na época passada ao serviço do Dínamo de Bucareste, que despertou o interesse do Vaslui, que o contratou e que tem tirado proveito da sua veia goleadora. Na presente época, leva 11 golos marcados, sendo o segundo melhor marcador do campeonato romeno.

 

A contratação de Niculae pelo Sporting surge depois de se ter falhado a aquisição do avançado brasileiro Paulo Henrique, do Trabzonspor, da Turquia, que era pretendido pelos “leões”.

 

Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 08:40 | link do post | comentar
Segunda-feira, 28.01.13

Sporting empata em casa

Sporting empata em casa

“Leões” cedem empate em Alvalade frente ao Vitória. Wolfswinkel marcou de calcanhar, mas o golo do holandês foi insuficiente para evitar que a equipa de Jesualdo Ferreira perdesse os seus primeiros pontos.

 

O Sporting de Jesualdo Ferreira já não tem o pleno de vitórias. Depois de três triunfos consecutivos, os “leões” cederam neste domingo um empate em Alvalade (1-1), frente ao Vitória de Guimarães, em jogo da 16.ª jornada da I Liga. Os vimaranenses ainda estiveram em vantagem, mas Wolfswinkel fez o empate com um toque de calcanhar. Com este empate, a classificação de ambas as equipas ficou inalterada: o Vitória mantém-se no sexto lugar, enquanto o Sporting continua em oitavo.

 

Mesmo limitado pelas ausências de muitos jogadores, desde cedo ficou claro que este Vitória não vinha a Alvalade ser apenas espectador de mais um capítulo da retoma do Sporting. Com um trio de “rejeitados” da Academia “leonina” no ataque (Baldé, Ricardo e Marco Matias), mais uma base de jogadores muito jovens e pouco experientes, a formação vimaranense não entrou à defesa e exigia enorme atenção à defesa sportinguista. Em qualquer outra altura da época, o Sporting ter-se-ia deixado dominar, sofreria a pressão do adversário e só acordaria quando fosse demasiado tarde. Mas a verdade é que, com Jesualdo no banco, a equipa mudou.

Esta atitude activa dos “leões” podia ter dado frutos aos 19’, numa arrancada de André Carrillo pelo flanco direito que Freire não conseguiu acompanhar. O peruano foi correndo com a bola colada aos pés, chegou à área do Vitória e disparou um remate que acabaria por acertar com estrondo no poste. Dois minutos depois, foi Xandão quem teve o golo nos pés, mas o seu remate foi fraco e permitiu a defesa fácil de Douglas. Os golos não chegavam, mas o Sporting jogava bem frente a uma das melhores equipas desta Liga, que, durante quase toda a primeira parte, pouco conseguiu sair do seu meio-campo.

 

Foi só aos 44’ que o Vitória esteve realmente perto de incomodar Rui Patrício, numa jogada de contra-ataque conduzida por Ricardo permitindo a defesa do guarda-redes “leonino” no momento do remate.

 

Os últimos instantes da primeira parte trouxeram uma contrariedade a Jesualdo Ferreira. Boulahrouz cai no relvado após um sprint e já não voltaria do balneário. No seu lugar, mais um da formação “leonina”, o central Pedro Mendes, que até ontem tinha mais minutos pela equipa principal do Real Madrid que pela do Sporting.

 

Tal como acontecera no início do jogo, o Vitória voltou a entrar bem e, desta vez, conseguiu estender esse domínio por mais uns minutos, o suficiente para ter duas jogadas de perigo em que Matias e Tiago Rodrigues estiveram perto do golo.

 

Aos 53’, os vimaranenses fizeram funcionar o marcadar. Baldé tem espaço na área do Sporting, consegue fazer o cabeceamento e Xandão confirma a trajectória da bola na direcção da baliza do Sporting.

 

Há um mês, os “leões” teriam ficado a remoer a má sorte, os assobios teriam enchido Alvalade e os jogadores ficariam todos de braços caídos. Mas esta equipa está mesmo diferente e a reacção não durou nem um minuto. Na jogada seguinte, Miguel Lopes fez o cruzamento e Ricky van Wolfswinkel voltou a marcar um golo de calcanhar, tal como havia feito frente à Lazio na Liga Europa da temporada passada. Era o dia de anos do avançado holandês e ele ofereceu a ele próprio e aos adeptos um belo golo.

 

Ainda faltava mais de meia-hora e o Sporting continuou a carregar. Jesualdo arriscou com Viola e Jeffren, Rui Vitória fez a equipa recuar. Os “leões” queriam mesmo continuar a retoma, mas os jovens vimaranense não deixaram e até reclamaram de um lance na área “leonina” com Ricardo a ser derrubado — Carlos Xistra mandou seguir, mas os protestos eram legítimos. Já nos descontos, Wolfswinkel teve na cabeça o golo do triunfo de novo a cruzamento de Miguel Lopes, mas a bola saiu por cima. Tal como tantas outras vezes esta época, o Sporting voltou a não vencer, mas desta vez não se ouviram assobios.

 

Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 08:22 | link do post | comentar
Sexta-feira, 25.01.13

Insúa troca Sporting pelo Atlético de Madrid por 3,5 milhões de euros

Insúa troca Sporting pelo Atlético de Madrid por 3,5 milhões de euros

Defesa argentino, um dos activos dos "leões" mais cobiçados neste mercado de Inverno, vai assinar um contrato válido por três épocas e meia.

 

Emiliano Insúa vai trocar a Liga portuguesa pela espanhola. O Sporting chegou a acordo com o Atlético de Madrid para a venda do internacional argentino e vai embolsar 3,5 milhões de euros com a operação.

 

A confirmação da transferência surgiu ao início da tarde, no próprio site do Atlético de Madrid. Insúa vai assinar um contrato de três épocas e meia com os colchoneros, constituindo mais uma baixa para o plantel do Sporting, depois das saídas de Izmailov, Gelson Fernandes, Pranjic e Elias neste mercado de Inverno.  

O negócio vai render 3,5 milhões de euros aos cofres do Sporting, sendo que o clube de Alvalade continuará a deter 34 por cento do passe do defesa de 24 anos. Para o lado esquerdo da defesa, de resto, os "leões" já tinham assegurado, há poucos dias, o lateral do Beira-Mar, Joãozinho.

 

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 19:08 | link do post | comentar
Quinta-feira, 24.01.13

Liedson - Queria ir para o Porto desde há anos

Liedson - Queria ir para o Porto desde há anos

 

Liedson volta aos relvados portugueses, agora com uma camisola diferente TOUSSAINT KLUITERS/REUTERS

 

É oficial. Liedson é jogador do FC Porto até ao final da temporada, por empréstimo do Flamengo. O avançado luso-brasileiro vai vestir a camisola 19 e já falou como jogador do clube portista, revelando que jogar pelos portistas era um desejo antigo.

 

“Era um desejo de há alguns anos mas apenas se concretizou agora", disse o avançado em declarações ao site oficial do clube.

"É um clube campeão, que tem grandes títulos e conquistas. Espero que esta época também possa fazer parte de grandes conquistas. Desejo ser campeão nacional e, quem sabe, almejar a algo mais na Liga dos Campeões. Acredito nisso", acrescentou o avançado.

Liedson, de 35 anos, regressa a Portugal, onde representou o Sporting durante oito temporadas.

 

Entre 2003-2004 a 2010-2011, Liedson alinhou pelo Sporting em 313 jogos e marcou 170 golos, 115 dos quais no campeonato (214 encontros).

 

“Conheço muitas pessoas, tenho ex-colegas e amigos no plantel. Já conheço o futebol português e a adaptação será tranquila. A expectativa agora é voltar a jogar e fazer aquilo de que gosto”, afirmou o luso-brasileiro.

 

De saída do Sporting na época de 2010-11, Liedson regressou ao Brasil para representar o Corinthians, em 2011-12, sagrando-se campeão e tendo anotado 13 golos em 34 jogos. Em 2012, mudou-se para o Flamengo, tendo marcado apenas quatro golos em 17 encontros.

 

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 22:35 | link do post | comentar
Sexta-feira, 18.01.13

Sporting voltou a ganhar

Rui Patrício garante terceira vitória consecutiva do Sporting de Jesualdo EM ACTUALIZAÇÃO: PAULO CURADO 18/01/2013 - 22:01 (actualizado às 22:47) Duas defesas do guarda-redes “leonino” seguraram o triunfo da equipa de Alvalade nos intensos instantes finais. Carrillo saltou do banco para marcar o golo que rendeu mais três pontos e o sexto lugar provisório.    Rui Patrício voltou a ser o herói do Sporting PATRÍCIA DE MELO MOREIRA/AFP  0        TÓPICOS Futebol nacional I Liga Beira-Mar Sporting Futebol Jesualdo Ferreira MAIS  Jesualdo Ferreira:

Duas defesas do guarda-redes “leonino” seguraram o triunfo da equipa de Alvalade nos intensos instantes finais. Carrillo saltou do banco para marcar o golo que rendeu mais três pontos e o sexto lugar provisório.

 

Após um final de partida electrizante, com dois penáltis falhados em cada uma das balizas, o Sporting de Jesualdo Ferreira garantiu nesta sexta-feira a terceira vitória consecutiva. Antes do cair do pano, Rui Patrício foi o herói da equipa da casa, ao defender o castigo máximo e impedindo ainda a derradeira grande oportunidade do Beira-Mar.

 

O triunfo dos lisboetas (1-0) não escondeu o muito trabalho que o novo treinador dos “leões” tem pela frente, mas para já está a fazer aquilo que parecia impossível esta temporada. Poderá ser o messias que a direcção de Godinho Lopes sonhava para diminuir os índices de contestação dos adeptos.

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 23:00 | link do post | comentar
Terça-feira, 15.01.13

Sporting condenado a pagar ao Benfica indemnização de 360.000 euros

Sporting condenado a pagar ao Benfica indemnização de 360.000 euros

Decisão do Conselho de Disciplina da FPF relativa ao jogo que estreou a "caixa de segurança" no Estádio da Luz.

PATRÍCIA DE MELO MOREIRA/AFP


O Sporting foi condenado a indemnizar o Benfica em 359.338 euros pelos prejuízos provocados no Estádio da Luz por ocasião do derby de 2011/12, informou o Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

 

O jogo, que terminou com a vitória do Benfica por 1-0, foi marcado por vários incidentes, nomeadamente o incêndio de várias cadeiras da zona do estádio destinada aos adeptos do Sporting, protegida por uma “caixa de segurança”.

 

Na ocasião, foram efectuadas várias vistorias ao recinto dos “encarnados”, num processo em que o Sporting chegou também a apresentar uma queixa relativamente às condições da “caixa de segurança”, estreada nesse encontro.

 

Recentemente, a Comissão de Instrução e Inquéritos (CII) da Liga arquivou o processo de inquérito, referindo a “ausência de responsabilidade do Benfica pelos factos ocorridos no jogo de 26 de Novembro de 2011, no Estádio da Luz”, como tinha sido fundamentado pelo CD.

 

Mais de um ano depois dos incidentes, o CD da FPF decidiu obrigar o Sporting a indemnizar o Benfica em cerca de 360.000 euros, ao abrigo do artigo 152.º, uma decisão ainda passível de recurso para o Conselho de Justiça.

 

Na mesma nota, o órgão informa que multou ainda os “leões” em 2250 euros por “comportamento incorrecto do público”, valor ao qual são abatidos 1800 euros, valor com que o Sporting tinha sido punido em 29 de Novembro de 2011.

 

No mesmo comunicado, o CD anuncia uma pena de dois meses de suspensão e uma multa de 2000 euros para o ex-director de comunicação do Benfica, João Gabriel, por declarações deste ao jornal A Bola consideradas “ofensivas da honra e consideração dos árbitros Pedro Proença e Olegário Benquerença”.

 

Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 10:27 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

First Class Radio 

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

tags

favoritos

subscrever feeds



blogs SAPO