Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

20
Nov12

CineFiesta 2012: Cinco dias para descobrir o cinema espanhol para lá de Almodóvar

olhar para o mundo

<i>O Espírito da Colmeia</i>, de Victor Erice, é um dos filmes em exibição no festivalO Espírito da Colmeia, de Victor Erice, é um dos filmes em exibição no festival (DR)


A exibição das três longas-metragens do cineasta espanhol Victor Erice é o ponto alto da 5.ª edição da CineFiesta 2012. Esta mostra de cinema espanhol decorre entre quarta-feira e domingo (dia 25) no cinema São Jorge e na Cinemateca Portuguesa, em Lisboa, antes de subir ao Porto, de 26 de Novembro a 2 de Dezembro.


Erice é um dos grandes mestres vivos do cinema de nuestros hermanos, estatuto amplificado pela raridade com que dá notícias. Assinou apenas três longas-metragens – O Espírito da Colmeia (1973, para muitos o melhor filme espanhol de sempre), O Sul (1983) e O Sonho da Luz – O Sol do Marmeleiro (1992), que serão exibidas na Cinemateca Portuguesa respectivamente quinta-feira (22), sexta-feira (23) e sábado (24). Este ano, Erice interrompeu o seu silêncio para contribuir para a longa-metragem colectiva encomendada por Guimarães Capital da Cultura 2012, Centro Histórico, ao lado de Manoel de Oliveira, Pedro Costa e Aki Kaurismäki.

Na Cinemateca Portuguesa terá lugar um curto ciclo de documentários contemporâneos de cineastas como Mercedes Alvárez, José Luís Guerín e Iñaki Lacuesta, enquanto o cinema São Jorge será o centro de uma mostra da muita produção comercial recente. A inauguração decorre quarta-feira às 19h com a presença do realizador Jaume Balagueró (co-autor da série [REC]), apresentando em ante-estreia o seu filme Enquanto Dormes, que chegará às nossas salas em Janeiro. Segue-se às 21h30 Blancanieves de Pablo Berger, nomeado espanhol ao Óscar de melhor filme estrangeiro, filme mudo a preto e branco ambientado no meio da tauromaquia nos anos 1930, com a presença da actriz Angela Molina.

Entre as obras a exibir contam-se Também a Chuva, com Gael García Bernal, realizado por Iciar Bollaín e escrito por Paul Laverty, habitual argumentista de Ken Loach (dia 24 às 21h30); e uma aclamada animação para adultos, Arrugas de Ignacio Ferreras, sobre o quotidiano de um lar de terceira idade (dias 24 e 25 às 19h30).

Organizada pela Secretaria de Estado da Cultura de Espanha e pelo Instituto do Cinema e das Artes Audiovisuais de Espanha com a distribuidora Zon Audiovisuais, a CineFiesta transfere-se a partir de segunda-feira (26) para o Porto, onde o mesmo programa será exibido até 2 de Dezembro no cinema Zon Lusomundo Dolce Vita, no Teatro do Campo Alegre e na biblioteca Almeida Garrett. Os pormenores da programação podem ser consultados no site oficial

 

Noticia do Público

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub