Sábado, 23.02.13

Verde clorofila en Caracas

Verde clorofila en Caracas

Vegetación exuberante, un cielo muy azul y el tráfico más loco posible. ‘Souvenirs’ de la revolución bolivariana, buena comida y noche de farra. La capital venezolana, una experiencia única

Caracas es una ciudad de contrastes, luminosa y caótica, con amplias avenidas saturadas de rascacielos, tranquilas zonas residenciales y barrios empobrecidos que se agolpan en las afueras de la ciudad. En Caracas predomina el color verde: el verde ópalo, el verde vegetal y el verde clorofila. La frondosidad de ese muro que es el monte Ávila proyecta sobre la ciudad el color de la esperanza, así como lo hace también la vegetación exuberante que uno encuentra en cualquier sitio de la calle, una vegetación que se nutre de las lluvias tropicales y que no necesita del riego. Los mangos, los chaguaramos, las palmeras crecen con un vigor exultante, acompasados al ritmo del calor relajante del trópico y las lluvias propias del Caribe.

 

Pero si tuviéramos que elegir un color para definir la ciudad, sería el azul. El azul del cielo, que, pese al intenso y caótico tráfico que soportan sus calles, carece de boina de contaminación, un cielo que refulge con una gran intensidad. Y, sobre todo, el azul de los edificios vanguardistas de la avenida de Francisco de Miranda (1), el azul metalizado con que se construyeron esos edificios en los años cincuenta cuando Venezuela era tierra de inmigrantes, cuando los españoles y los portugueses iban en busca de un futuro mejor.

8.00 Paseo matutino

Levantarse pronto y estar a las ocho de la mañana dando un paseo por elcentro histórico (2) es algo que se puede hacer sin temor a que las calles estén vacías y los comercios cerrados. Allí se visita la Asamblea Nacional, elCapitolio, la plaza y la casa natal de Simón Bolívar (esquina de San Jacinto y Traposos), el libertador de América Latina, el gran orgullo de la nación venezolana. Dignos de ver son también lacatedral neoclásica del siglo XVII y los alrededores del palacio de Miraflores, donde los militares se apostan con cara de pocos amigos y donde es fácil adquirir souvenirs de la revolución bolivariana. No se despiste y tenga especial cuidado con los coches. Probablemente Caracas tenga uno de los tráficos más caóticos del mundo (los peatones tienen que ceder el paso a los coches).

11.00 Cuatro monolitos

Con la idea de hacer una especie de Campos Elíseos se construyó el paseo de los Próceres (3). Este paseo, que tiene una distancia de más de dos kilómetros de largo, es un homenaje a los padres de la patria de Venezuela, quienes consiguieron su liberación e independencia en cuatro batallas decisivas: la de Carabobo, la de Ayacucho, la de Boyacá y la de Pichincha. Está ubicado al sur de la ciudad, a continuación de la Universidad Central de Venezuela (4), en la estación de metroLos Símbolos, y está al lado del Fuerte Tiuna (5), el complejo que alberga la Academia Militar de Venezuela, y que constituye una de las dos residencias del presidente Hugo Chávez. La otra es el palacio de Miraflores.

Aquí es donde se celebran los imponentes desfiles militares, donde se concentran los partidarios del Gobierno y donde se conmemoran los grandes momentos de exaltación patriótica. Los fines de semana es frecuente ver a familias paseando, ciclistas, patinadores y corredores ejercitándose en los aledaños. El paseo de los Próceres impresiona y sobrecoge por su amplitud y magnificencia, pero, sobre todo, por los cuatro monolitos y estatuas de mármol blanco y negro que exaltan a los héroes que independizaron la nación.

13.00 Arepas y asado negro

A la hora del almuerzo es recomendable ir a la zona de AltamiraLa Castellana, en el barrio de Chacao (6). En sus restaurantes se degustan platos típicos venezolanos: el pabellón criollo, las cachapas, las fabulosas arepas o el asado negro. Si prefiere algo más convencional y de alta calidad son recomendables el marinero Altamar (7) (Transversal 3, entre las avenidas de Luis Roche y San Juan Bosco), donde podrá saborear el mejor casabe (pan de yuca) de Caracas o excelentes pescados por nueve euros el plato. Otra posibilidad es darse un buen atracón en El Alazán (8) (avenida de Luis Roche; entre 5ª y 6ª Transversal), especializado en carnes a la brasa, acompañadas de aceptables vinos del país.

 

Después de la comida podrá acercarse a La Estancia (9), una hacienda de café con más de 200 años de historia en pleno centro de la ciudad, donde podrá ver exposiciones de diseño industrial, diseño gráfico o de fotografía; descansar en la plaza de Francia (10), emblema de Chacao y uno de los lugares más bellos de Caracas, con su obelisco, su espejo de agua y la fuente azul que se pierde en una pequeña catarata hasta la entrada del metro; o, si desea bajar la comida, puede ir al parque del Este(11), el gran pulmón de la ciudad. Si lo que le apetece es tomar un buen café y perderse en un mundo imaginario, su lugar es el Rey David (12) (Alfredo Jahn con 4ª Transversal), un sitio de delicatessen inspirado en los cuentos de los Hermanos Grimm.

Una buena pista es vagar por los laberintos de La Gran Pulpería (13), una increíble librería de lance situada en una callejuela trasera de la zona de Sabana Grande.

16.00 Una vista aérea

Ya por la tarde, un recorrido por elmonte Ávila, al que se puede acceder en teleférico o en jeep, para tener unas vistas incomparables de la ciudad a un lado y del mar al otro. Allí arriba, en lo alto del Ávila, coronando la ciudad, se encuentra el hotel Humboldt (14), un icono de la arquitectura venezolana de los cincuenta, proyectado por Tomás José Sanabria, con un porte engañoso, pues parece resplandecer y estar lustroso de lejos, pero a medida que uno se acerca descubre que está arruinado. Tiene ese aire como de balneario centroeuropeo, donde las familias aristocráticas se retiraban a pasar los veranos calurosos. Llega el momento de las compras. El Sambil (15) o el centro comercial San Ignacio (16) son los dos mejores sitios para hacer shopping: primeras marcas a precios muy asequibles. Si ir de tiendas le ha fatigado, cerca del San Ignacio encontrará el Danubio (17), un café de relumbrón donde, según los lugareños, hacen como en ningún otro sitio las hallacas (carne picada y otros ingredientes recubiertos con masa de maíz).

19.30 Cena y copa

Tras una jornada intensa, uno puede relajarse eligiendo entre la amplia variedad de masajes que ofrece el hotel Caracas Palace (18), el mejor de la ciudad. Además, una vez acabe este placer, podrá ir directamente a cenar al Diagonal, el recomendable restaurante del hotel. También puede disfrutar con una divertida alternativa: acudir a uno de los partidos de béisbol de los Leones de Caracas, el deporte rey en Venezuela.

 

En cualquier caso, no se marche de la ciudad sin tomarse una copa en el 360, la lujosa terraza del hotel Altamira Suites (19), que proporciona unas vistas nocturnas de la ciudad impagables. La copa cuesta siete euros, pero el espectáculo es imborrable. Muy cerca de allí están El León, el Rosalinda o el Fizzg, donde por unos pocos bolívares le pondrán la mejor botella de whisky del país.

 

Via El Pais

publicado por olhar para o mundo às 21:15 | link do post | comentar

Teatro - A adopção por casais homossexuais na peça “Esperando Diana”

A adopção por casais homossexuais na peça “Esperando Diana”


A adopção por casais homossexuais na peça “Esperando Diana”

A comédia, que aborda o tema da adopção de crianças por casais do mesmo sexo, é de Eduardo Galàn e Pedro Gomez com interpretações de Alexandra Leite, Nuno Távora, Adriano Carvalho e Diana Nicolau.

 

“Esperando Diana” é uma peça de cariz cómico que fala da adopção de crianças por casais do mesmo sexo, e das problemáticas que lhe são inerentes, convidando à reflexão sobre o tema.

 

Da autoria de Eduardo Galàn e Pedro Gomez, a obra estreou-se em 2006 no Festival Internacional de Cádiz, com um elenco de actores espanhóis como María Casal, Jesus Ruyman, Rafa Castejón e Manuela Velasco, sob a direcção de Celso Cleto.

 

Este ano, o Centro de Artes Dramáticas de Oeiras apresenta a peça com um elenco totalmente em português. 


Com direcção de Celso Cleto, tradução de Marta Mendonça, Figurinos por Paulo Julião e Cenografia por João Cóias, “Esperando Diana” é interpretada pelos actores Alexandra Leite, Nuno Távora, Adriano Carvalho e Diana Nicolau.

 

Tendo o Teatro que ter sempre um olhar atento e crítico à sociedade e ser muitas vezes uma arma na defesa das minorias, começamos a temporada com a obra “Esperando Diana”. Explica Celso Cleto, director do Centro de Artes Dramáticas de Oeiras (Dramax).

 

O Dramax é uma unidade de produção apoiada pela Câmara Municipal de Oeiras e desenvolve as suas actividades, levando o teatro que se faz em Oeiras a Portugal e ao mundo, em digressões nacionais e internacionais.

 

“Esperando Diana” estreia a programação de 2013 no dia 01 de Março e vai manter-se em cena até ao dia 14 de Abril. 


Poderá assistir à peça no Auditório Municipal Eunice Muñoz, em Oeiras, de quinta a sábado, às 21:30, e domingos às 16:00. 


No dia 01 de Março será ainda inaugurada a exposição de pintura “Histórias verdadeiras e outros sonhos”, do artista João Quintão, no Foyer do mesmo Auditório.

 

Inês Sá Gonçalves

 

Retirado do HardMúsica

publicado por olhar para o mundo às 19:06 | link do post | comentar

Michael Haneke volta a vencer com "Amor" ao receber cinco César

Michael Haneke volta a vencer com


Michael Haneke volta a vencer com "Amor" ao receber cinco César

O filme de Michael Haneke, "Amor" voltou a ser considerado o melhor filme do ano, desta vez na cerimónia dos prémios César (Academia de cinema francesa). Conquistou também os galardões de melhor realizador, melhor actor, melhor actriz e melhor argumento original.

 

"Amor", Palma de Ouro na última edição do Festival de Cannes, aborda a decadência, a velhice e a doença através do relato de um casal idoso cuja vida muda quando a mulher sofre um ataque e uma posterior paralisia.

 

O segundo filme mais premiado foi "Ferrugem e Osso", de Jacques Audiard, que levou o César de melhor actor revelação (Mathias Schoenaerts), melhor edição e banda sonora. Este filme tem estreia marcada em Portugal a 14 de Março.

 

Foi também premiado o filme "Adeus minha Rainha" de Benoit Jacquo nas categorias de melhor fotografia, melhor guarda-roupa e melhor direcção artística.

 

retirado do HardMúsica

publicado por olhar para o mundo às 19:03 | link do post | comentar
Sexta-feira, 22.02.13

Jovem agredido no comboio por causa do bilhete do cão que custa 2 Euros

GNR no comboio

 

Hoje aconteceu um episódio que sinceramente nem queria acreditar.

Eu viajo diariamente do Porto para Aveiro mas nunca tinha acontecido algo tão mau. Um rapaz entrou na estação de Ovar, ao que me apercebi, com uma cadelita (super meiga e muito novinha), eu sei que os animais devem viajar com algumas condicionantes mas este rapaz entrou, dirigindo-se calmamente para o final do comboio. O revisor implicou com o facto de a cadelinha não ter bilhete (ninguém sabia que os animais pagavam bilhete, sabiam? eu não). O comboio parou a marcha na estação de Estarreja, o revisor chama a polícia para tratar da situação. Os passageiros revoltam-se e até se oferecem para pagar os 2€ do bilhete (algo que o dono já tinha proposto), no entanto, o revisor não permitiu (alguém que realmente zela pela CP!!!!). Pois... mas o problema é o facto do revisor não se lembrar que aquele é o meio de transporte de muita gente que se lavanta às 06H30 da manhã para ir trabalhar para a Invicta (imbecil) e fez toda esta gente ficar à espera da polícia por causa de 2€???????. As pessoas estavam todas revoltadas mas o revisor...nada. Chega a polícia identifica o rapaz diz-lhe que deveria ter pago 2€, todas as pessoas (repetem) que pagam os 2€ e o que faz a polícia???? 

Adivinhem...agarram o rapaz à bruta (ele teve de largar a trela da cadelinha porque caso contrário ela era maltratada ai, o amigo dele pega na cadelinha que cheia de medo começa a ladrar porque vê que estão a fazer mal ao dono (ao contrário de alguns "humanos" os animais defendem o dono, só é pena esta cadelinha não se ter transformado (como nos filmes) numa leõa e acreditem que eu não teria ficado tão nervosa e até tinha compreendido a natureza). Bateram no rapaz sem qualquer problema, bateram no amigo como se de dois assasinos se tratasse. Todas as pessoas viram chamaram nomes, gritaram mas...nada e sabem porque? Porque estes 3 individuos (2 polícias e o revisor) não vão sofrer qualquer consequência. Amanhã se o revisor se lembrar chama a polícia para tirar do comboio um velhinho. Eu fui uma das pessoas que fui ter com ele educadamente e referi que pagava o bilhete, disse que ia reclamar e ele muito tranquilamente referiu faz muito bem!. Estou farta de chorar porque realmente estamos entregues a alguns. Eu pergunto será que os dirigentes da CP pactuam com este tipo de situações, não tem nada a dizer? Será que os polícias não deveriam ter uma parte pedagógica? Não deveriam ser mais profissionais? Mais Humanos? Alguém os tratou mal? Não.

Gostava de referir que em Ovar entra uma Sra Romena que cheira pior que um animal selvagem ou abandonado ou quase morto (todas as pessoas que fazem este trajeto sabem do que estou a falar) e já foi pedido a muitos revisores que não a deixassem entrar por uma questão de sáude pública, no entanto, a resposta é: tem bilhete! Pois... mas eu prefiro viajar com uma cadelinha.

Fotografia antes da agressão: http://bitly.com/UQxekT

O rapaz cometeu o erro inconsciente de não ter comprado o bilhete da cadelinha mas isso é um crime tão grave?

Quero deixar bem claro que não conheço nenhum dos intervenientes incluindo a cadelinha.

Os polícias são os que estão nas fotos, a fera (cadelinha) está no meio deles (sem perceber nada), o comboio é o nº 15747 São Bento/Aveiro das 18H05 de ontem dia 21.

Partilhem, por favor, com o maior nº de pessoas pode ser que entre elas esteja alguém, responsável, consciente e que leve esta situação um pouco mais além.

Desculpem o longo texto, desculpem o desabafo mas nunca nos devemos calar.
MM

 — com Isabel Sousa Silva.


Retirado do Facebook

publicado por olhar para o mundo às 21:14 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Quinta-feira, 21.02.13

A vida de uma ninfomaníaca

A vida de uma ninfomaníaca

É o filme de que se fala, primeiras imagens reveladas: Nymphomaniac, de Lars von Trier. Um épico erótico a partir da vida de uma ninfomaníaca. Os actores começam a falar, e começa-se a espreitar pelo buraco da fechadura.

Nymphomaniac em Cannes? Nymphomaniac em Cannes sem Lars von Trier, declarado pelo festival persona non grata em 2011? O novo filme do cineasta dinamarquês já começa a ocupar espaço na curiosidade cinéfila e não só: um épico erótico, em oito capítulos, em que uma mulher de 50 anos, declarada clinicamente ninfomaníaca, olha para a sua vida.

 

A maior curiosidade de Cannes 2013 pode então bem ser apreciar como é que os organizadores do festival vão contornar essa declaração de persona non grata feita a Von Trier em 2011, logo a seguir à conferência de imprensa do filme Melancolia onde o dinamarquês proferiu as fatais palavras: "Eu compreendo Hitler. Sei que fez coisas más, sem dúvida, mas posso imaginá-lo sentado no seu bunker, na parte final.” Ou ainda: “É claro que não defendo a II Guerra Mundial, nem sou contra os judeus. Defendo-os, mas não em demasia, porque Israel é verdadeiramente irritante." É que se o festival declarou que Lars é cineasta nada bem-vindo à Croisette, conseguirá resistir ao potencial de acontecimento à espera de explodir em Nymphomaniac?

 

Veja-se: um cast com Charlotte Gainsbourg, Shia LaBeouf, Jamie Bell, Uma Thurman, Christian Slater, Stellan Skarsgard, Willem Dafoe ou Udo Kier; a promessa de uma versão hardcore e de outra softcore, com cenas explícitas de sexo rodadas por “duplos” que são verdadeiros actores porno; a história da vida sexual de Joe, uma ninfomaníaca (Gainsbourg), do seu nascimento até aos 50 anos, contada ao solteirão (Skarsgard) que a encontra prostrada num beco, depois do que pode ter sido uma noite de espancamento.

 

O desconforto da “questão” Cannes pode ter sido, afinal, contornado. Peter Aalbaek Jensen, o produtor que fundou a Zentropa com Lars von Trier, referia, em declarações ao portal Cineuropa, que um argumento de 268 páginas, 11 semanas de rodagem e 100 horas de material, apesar de dois montadores, dificilmente permitirão que o filme esteja pronto a tempo de ser apresentado no festival em Maio. No último Festival de Berlim, revelava  que a primeira rough cut do filme era de sete horas e meia, o suficiente para três filmes. “E é tudo bom”.

 

Nymphomaniac em Cannes? Nymphomaniac em Cannes sem Lars? É coisa para seguir nas semanas que se seguem. Até porque se sabe o que um filme de Lars pode fazer por um festival: Cannes, que desde o início adoptara como filho o então jovem com look punk, viu-se obrigado a rejeitar o agora deprimido e angustiado maduro, mas foi com isso que conseguiu voltar às primeiras páginas da imprensa francesa nesse Maio de 2011 dominado pelo “caso” Dominique Strauss-Kahn.

 

E que versão vão os americanos comprar? A hardcore, em que actores porno serviram de duplos aos intérpretes principais do filme, começando a partir do limite até onde os outros estavam dispostos a ir, as tais cenas de sexo explícito, ou a versão soft em que as sequências mais hard são "embaciadas"?

 

O que quer que venha a acontecer, Nymphomaniac já começa a ocupar espaço, com a revelação das primeiras imagens oficiais: Charlotte no chão, num beco; depois, Charlotte topless numa coreografia multirracial a três que podia chamar-se Mandingo Libertado (ela já era o melhor de Anticristo,Charlotte forever!). Ou com algumas imagens não oficiais: uma cena de sexo com Shia LaBeouf, que interpreta o marido de Joe. Ou ainda com os testemunhos de quem participou no filme e que se dispõe a servir de buraco de fechadura.

 

Stellan Skarsgard, um habitué do cinema de Lars, diz, por exemplo, que o filme é sexualmente explícito, de facto, mas que ninguém espere uma masturbação jubilatória. Declarações do próprio Lars são recordadas: quando, antes da rodagem, falava num projecto de inspiração divinamente sadiana, “parcialmente sexual e parcialmente intelectual”.

 

A manequim Stacy Martin, 22 anos, que interpreta Joe, a personagem que Charlotte interpreta quando mais velha nesta saga erótica em oito capítulos, contou ao The Independent que Lars quis “celebrar o desejo feminino e mostrar que temos falhas, [que] somos seres humanos, não perfeitos”. Diz-se que Stacy é fisicamente parecida com Jane Birkin, a mãe de Charlotte Gainsbourg, o que parece perfeito, já que Stacy “é”, no filme, Charlote mais nova. Mas, diz ela, quem julga que isso facilitou o casting engana-se, porque Lars quis ter a certeza que ela era mesmo a pessoa indicada para o papel. Sobre Lars, dá conta de um cineasta “extremely quiet” na rodagem, permitindo a maior liberdade aos actores.
 

Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 22:16 | link do post | comentar

ASAE apreende mais de 12 mil lasanhas com carne de cavalo

ASAE apreende mais de 12 mil lasanhas com carne de cavalo à venda nas lojas Recheio

ASAE afirma que não é ainda possível confirmar a existência de risco para a saúde dos consumidores.

Mais de 12 mil embalagens de uma lasanha com carne de bovino produzida no Luxemburgo foram apreendidas pela Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) por conterem vestígios de carne de cavalo. A lasanha em causa, da marca Euro Shopper, esteve à venda em Portugal nas lojas Recheio Cash&Carry, do grupo Jerónimo Martins, que garantiu ao PÚBLICO que o produto foi retirado do mercado.

 

A ASAE anunciou esta quinta-feira, em comunicado, que 12.410 embalagens de uma lasanha com a marca Euro Shopper foram apreendidas numa cadeia de distribuição de retalho e que a carne encontrada tinha como origem a Roménia. A apreensão decorreu após uma notificação do Sistema Comunitário de Alerta Rápido para Alimentação para a suspeita de riscos para a saúde pública de uma lasanha de bovino contendo carne de cavalo, mas a autoridade de segurança alimentar diz que “não é ainda possível confirmar a existência de risco pelo consumo desse produto para a saúde dos consumidores”.

 

A ASAE adianta que durante as operações de fiscalização foram ainda apreendidos 40.691 quilos de preparados de carne e produtos à base de carne numa indústria de transformação e 5666 embalagens de preparados de carne e produtos à base de carne em estabelecimentos de retalho. Estas apreensões deveram-se a "irregularidades de rotulagem". No âmbito das mesmas acções de fiscalização, e após um total de 50 análises realizadas, foram instaurados três processos-crime por fraude económica e contra-ordenações por irregularidades de rotulagem, "cujas investigações se encontram em curso".

 

A lasanha da marca Euro Shopper esteve à venda nas lojas do Recheio Cash&Carry, que vende produtos para restauração, hotelaria e retalho. O grupo Jerónimo Martins sublinha, através do seu gabinete de comunicação, que apenas a comercializou a lasanha “até à notificação emitida pelo Sistema Comunitário de Alerta Rápido para Alimentação” e que após a identificação do fornecedor da carne adulterada o Recheio procedeu de “forma totalmente voluntária” à recolha da lasanha. “O produto recolhido foi isolado nos dois principais armazéns de congelados do grupo, tendo ficado aí bloqueado”, acrescenta, reforçando que foi nos seus armazéns e não nas lojas que a ASAE encontrou o produto.

 

O El Corte Inglés, o Continente, o Minipreço/DIA, o Lidl e a Makro garantiram à agência Lusa não ter tido qualquer produto apreendido e que não comercializam a marca em causa.

 

 Este é o segundo caso de vestígios de carne de cavalo em refeições pré-cozinhadas à venda em Portugal. Numa lasanha da Nestlé também comercializada em exclusivo para hotéis e restaurantes foi confirmada esta semana a presença da carne de equídeo, bem como em outros produtos, em "situações pontuais", como referiu a ASAE.

 

Os primeiros casos de presença de carne de cavalo em produtos vendidos como sendo 100% de carne de vaca surgiram em Janeiro na Irlanda, com a detecção de vestígios em hambúrgueres de marcas irlandesas e britânicas, vendidos nos supermercados Tesco, Iceland, Aldi e Lidl. Tal como na carne agora analisada em Portugal, em Inglaterra e na Irlanda confirmou-se que a carne de cavalo encontrada era proveniente da Roménia.

A Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED) considerou, em comunicado, que que as lasanhas apreendidas pela ASAE “representam uma pequena minoria” em relação ao total de produtos vendidos no país nesta categoria. A APED afirma ainda que “o sector da distribuição está a colaborar activamente com as autoridades públicas nacionais e europeias na análise da situação”, mas reforça que foram identificados produtos em “quantidades marginais”, que “foram imediatamente retirados dos pontos de venda”.

 

Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 22:14 | link do post | comentar

d’Orfeu - Tecnologias Criativas para todos!

d’Orfeu abre portas às escolas e às famílias para uma iniciativa interactiva
Tecnologias Criativas para todos!



De 11 a 16 de Março, a d'Orfeu promove o Seminário “Tecnologias Criativas”, uma iniciativa para todas as idades. As escolas e as famílias são convidadas a visitar o Espaço d’Orfeu para conhecer, experimentar e interagir com instalações por toda a casa. A tecnologia vista de forma artística e divertida, para as escolas por marcação (durante a semana 11 a 15 Março) e para todo o público, com entrada livre (no sábado 16 Março). Experiências a não perder!

Retomando uma sequência de seminários temáticos, desde 1996, a d'Orfeu aposta este ano na aproximação às Tecnologias Criativas, tema actual que realça a importância da conjugação entre as Artes e a Ciência, desenvolvendo no Espaço d'Orfeu uma série de actividades que promovem o que está a ser desenvolvido ao nível das novas ferramentas tecnológicas e a sua aplicação na dinâmica criativa. O Seminário divide-se em dois momentos: o primeiro durante a semana, com as Visitas Pedagógicas das escolas à sede da associação, e o segundo no sábado, das 14h às 18h, com o convite dirigido ao público em geral para participar na d'Orfeu Aberta.

Num mundo em que as crianças nascem com dedos “digitais”, a dinamização deste encontro revela-se crucial. Assim, as Visitas Pedagógicas dos alunos do 1º ciclo e os jardins de Infância ganham particular relevância neste Seminário, onde conhecerão o Espaço d'Orfeu de forma lúdica e didáctica. As visitas estão programadas para durante a semana, de 11 a 15 de Março, das 14h às 18h, por inscrição prévia das turmas e escolas interessadas.

No sábado 16 de Março, a partir das 14h e com entrada livre, a d'Orfeu Aberta lança o convite a toda a comunidade para descobrir as diversas instalações experimentais e interactivas. A partir das 16h, o Debate será o momento forte do seminário, reunindo artistas e engenheiros com vasta experiência na complementaridade entre as novas tecnologias e a criação artística, nomeadamente: João Martins (artista e sonoplasta de diversos projectos como o Visões Úteis do Porto, que demonstrará, através de exemplos do seu próprio trabalho, a necessidade de romper as fronteiras entre os artistas e os cientistas), Jorge Pinto (engenheiro e empresário que apresentará os avanços do seu projecto mais ousado, a impressora 3D), André Gomes (engenheiro, que demonstrará como o “TheremUS”, objecto musical que reage à sensibilidade visual, pode ser um instrumento cheio de estímulo), Ricardo Lameiro (músico com pesquisas constantes sobre o Puredata, software que permite criar novas composições musicais) e Rui Isidro (dinamizador de diversos workshops sobre o software Arduino, que apresentará o novo projecto “Águeda Living Lab”, actualmente a funcionar no Fórum da Juventude, uma iniciativa da Câmara Municipal de Águeda).

Na mesma tarde de sábado, das 14h às 16h, decorrerá um ateliê de construção de instrumentos com o d'Formador João Pratas, no qual as crianças dos 6 aos 13 anos construirão um Didley Bow, recorrendo a materiais naturais (canas, madeira, pedras) e outros reutilizados (caixas, latas, frascos). O ateliê requer inscrição prévia e verá os instrumentos construídos integrar as instalações patentes no espaço, sendo igualmente experimentado com as ferramentas tecnológicas, modificando o seu som através de diversos efeitos sonoros. Uma maneira divertida de estimular a expressão musical nos mais novos e levá-los à descoberta dos materiais e dos sons.

As inscrições para as Visitas Pedagógicas e para o Ateliê de Construção de Instrumentos poderão ser feitas através do e-mail dformacao@dorfeu.pt, pelos telefones 234 603 164 / 934 623 775 ou presencialmente na d’Orfeu no horário habitual de atendimento 9h30-12h30 e 14h00-18h30. Mais informações sobre o Seminário, encontram-se disponíveis no sítio http://www.dorfeu.pt/seminario2013.



http://www.dorfeu.pt/
http://dorfeu.blogspot.com/
http://www.facebook.com/dOrfeuAC


publicado por olhar para o mundo às 19:24 | link do post | comentar

D. Policarpo: "aguentava" sem os 14 quartos e as 6 casas-de-banho?

O cardeal-patriarca de Lisboa defendeu, esta terça-feira, que a sociedade portuguesa "aguenta tudo", no que toca à austeridade.

"A sociedade aguenta tudo. Esperamos que as linhas de conduta sejam realistas, mas prudentes. Não se deve usar o poder para fazer aquilo que não é preciso ser feito", declarou José Policarpo, em entrevista à RTP1, ao ser questionado sobre os limites da resistência dos portugueses à austeridade.

 

Em relação ao papel da Igreja da Igreja Católica em tempos de crise, o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa referiu que "tem de estar presente, atenta a quem sofre", oferecendo "amor, verdade e fé". Diário de Notícias


Amor, verdade e conselhos sábios. Assim de repente, estou a lembrar-me de D. José Policarpo, em 2009, a advertir as jovens portuguesas de que casar com muçulmanos poderia ser um monte de sarilhos. Em certos cargos, estar calado é, mutas vezes, uma bênção divina.

 

Pois é, "a sociedade aguenta tudo", diz o senhor Cardeal Patriarca de Lisboa. E quanto a mim aguenta bem melhor com uma bela e dispendiosa garrafa de vinho a acompanhar as refeições, os macinhos de tabaco diários e as vestes compradas em RomaAguenta melhor ainda instalada numa herdade de um hectare avaliada em 2,5 milhões de euros, a desfrutar de uma casa com catorze quartos e 6 casas de banho, e a "piscina construída para o senhor bispo D. José, que gosta de estar lá ao sol". "E às vezes jogam ali [ténis] os novos padres que vêm aí para reuniões". (Correio da ManhãAssim, aguentaria bem, a sociedade.


Explique-me, senhor cardeal, não considera estar numa posição demasiadamente confortável, nada despojada materialmente, instalado que está no seio da mui luxuosa Igreja Católica (que não consta que passe dificuldades financeiras), para vir a terreiro falar do que a sociedade civil aguenta ou deixa de aguentar?


Não sei por que motivo se tornou moda que banqueiros, cardeais e outra figuras da nossa praça - que não sentem a austeridade em nenhum dos poros, pessoas para as quais esta não passa de mera conceito - se arroguem o direito de definir o que os outros podem ou não aguentar e até onde pode ir a austeridade infligida aos portugueses. "Santa" paciência.


Retirado do Expresso

publicado por olhar para o mundo às 13:08 | link do post | comentar
Quarta-feira, 20.02.13

Juntaram-se visitantes nus aos Homens Nus no Museu Leopold

Juntaram-se visitantes nus aos Homens Nus no Museu Leopold

Homens Nus, exposição patente em Viena, ganhou um sugestivo efeito de espelho. Os visitantes puderam, também eles, passear despidos pelo Museu Leopold.

 

A exposição pretendia preencher um vazio e, a julgar pelo sucesso que tem tido, havia mesmo um vazio por preencher. Nackte Männer/Homens Nus, patente no Museu Leopold, em Viena, e inaugurada em Outubro, mostra exactamente aquilo que diz o título. A representação artística do nu masculino desde 1800 até ao presente.

 

Anteriores exposições dedicadas ao nu tinham contemplando o corpo feminino e era então tempo de mudar o género observado. Dia 18 de Fevereiro, reuniu-se à representação artística a observação directa. Alegadamente a pedido de associações de nudistas, foi possível ver num horário especial, após as 18h30, Nackte Männer em estado virginal. Nu, portanto. Os visitantes como espelho das representações expostas.

 

A exposição já deveria ter encerrado, mas a grande afluência de visitantes levou ao seu prolongamento até 4 de Março. Até ao final de Janeiro, mais de 400 mil visitantes já tinham passado pelo Leopold Museum para ver as cerca de 300 obras expostas, da autoria de Egon Schiele, Jean Cocteau, David Hockney, Francis Bacon, Robert Mapplethorpe ou, num núcleo reservado ao olhar feminino, Nan Goldin ou Maria Lassnig.

 

Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 22:28 | link do post | comentar

Barcelona perde em Milan

Barcelona perde em Milan

Os italianos venceram em San Siro por 2-0 e vão a Espanha disputar em vantagem o acesso aos quartos-de-final.
Foi na segunda parte que tudo se decidiu em San Siro. O AC Milan não só travou o ataque do Barcelona como conseguiu infligir ao adversário dois duros golpes (2-0), dos quais terá de recuperar na segunda mão dos oitavos-de-final para continuar em prova na Liga dos Campeões.Kevin Boateng, aos 57', baralhou as contas de um Barcelona a jogar em ritmo baixo. Na sequência de um livre - e de um ressalto na mão de Zapata -, rematou cruzado parao canto inferior direito da baliza de Valdés.

Foi a partir daí que o jogo ganhou alguma dinâmica, mesmo que o Barça não tenha feito muito para virar o resultado. A compacta defesa rossonera deu sempre conta de Lionel Messi e o futebol de ataque dos catalães sofreu com isso.

Aos 81', num corte incompleto de Puyol, Niang solicitou El Shaarawy, o italiano de origem egípcia assistiu Muntari, que rematou de primeira para o segundo golo da noite.

Foi o golpe fatal num Barcelona que não conseguiu um remate à baliza digno desse nome. Um pontapé de Iniesta para fora e outro de Xavi, na sequência de um livre, foram a melhor amostra possível num ataque que não funcionou.

Com este resultado, o AC Milan irá jogar em Camp Nou com uma vantagem de dois golos, a maior que alguma vez conseguiu sobre o Barça, a jogar em casa, na maior competição europeia de clubes.

Primeira parte decisiva em Istambul

Se espremermos a primeira metade do Galatasaray-Schalke 04, ficamos com o que de melhor ofereceu o jogo. Bural Yilmaz, aos 12', provou que, mesmo com Drogba no "onze", continua a ser o goleador de serviço. O avançado turco apontou o seu sétimo golo na competição, o oitavo da sua equipa.

Com os adeptos da casa em euforia, o Schalke não se amedrontou e chegaria ao empate numa boa combinação atacante, que terminou com um passede Farfan para o golo de Jermaine Jones, em frente a Muslera, mesmo ao cair do pano da primeira parte (45'). 

O resultado construído no primeiro tempo não sofreu alterações e os alemães vão jogar a segunda mão da eliminatória, em Gelsenkirchen, com ligeira vantagem.
Retirado do Público
publicado por olhar para o mundo às 22:26 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

posts recentes

últ. comentários

  • Comigo acontece do mesmo jeito mas quem dorme sou ...
  • Minha esposa dorme durante a relacao eu viro chego...
  • Minha esposa as vezes dorme , aí eu paro viro de l...
  • hmmm fixe! Será uma daquelas edições para colecion...
  • Interessante
  • gosto do suave tom da sua voz :)
  • Vou procurar para ouvir =)Beijinhos
  • Neste Natal só te desejo duas coisas: TUDO e NADA!...
  • Recomendadíssimo!!Para quem não conhece a sonorida...

Posts mais comentados

arquivos

tags

favoritos

subscrever feeds

blogs SAPO