Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

04
Out14

Barreiro - Projeto "Olhar Augusto Cabrita"

olhar para o mundo

 

 

17 E 18 DE OUTUBRO | BIBLIOTECA MUNICIPAL

“OLHAR AUGUSTO CABRITA”

 

No âmbito do projeto “Olhar Augusto Cabrita”, o Auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro recebe, nos dias 17 e 18 de outubro, das 9h00 às 18h00, o ciclo de conferências/ação de formação “Augusto Cabrita – Uma Maneira de Olhar”. As sessões são dirigidas a professores bem como ao público em geral e têm entrada livre.

 

A iniciativa é promovida pela Comissão Coordenadora do Projeto em Rede “Olhar Augusto Cabrita”, da qual a Câmara Municipal do Barreiro faz parte, em parceria com o Centro de Formação de Professores.

 

CMB 2014-10-03

 

02
Out14

"HISTÓRIA DE UMA GAIVOTA E DO GATO QUE A ENSINOU A VOAR!"

olhar para o mundo

 HISTÓRIA DE UMA GAIVOTA E DO GATO QUE A ENSINOU A VOAR!

 

GATO ADOTA GAIVOTA E ENSINA-A A VOAR!

 

Se está, imagine-se, a gozar o seu belo e merecido período de férias, a apanhar banhos de sol no seu terraço e, de repente, lhe cai uma gaivota moribunda a pedir-lhe que tome conta do ovo que vai por, que tome conta da gaivotinha que vai nascer e que, não menos fácil, a ensinará a voar… isso é…. Loucura!

Quanto mais para um simples e gordo gato de Hamburgo que, durante as férias dos seus donos, se vê a braços com todas estas e outras responsabilidades entre “patas”!

A terrível poluição dos mares pelos humanos e a destruição das espécies que os habitam acabam por ser o mote para uma viagem mágica que levará esta gaivota, apanhada por uma maré negra, até à casa do Zorbas, onde o obriga a fazer as três promessas, dir-se-iam mesmo... impossíveis de cumprir.

Porém, o valor da palavra e o espírito de equipa dos gatos do Porto de Hamburgo serão os ingredientes principais para que a salvação da gaivotinha que vai nascer seja realidade.

Esta é a clássica “História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar”, de Luís Sepúlveda, obra que muitos conhecem e que faz parte das recomendadas pelo Plano Nacional de Leitura para o 7º ano de escolaridade, e que irá ser levada a cena pelo Grupo de Teatro Anzol Castiço, a  partir do dia 15 de novembro.

Este espetáculo dirigido à FAMÍLIA estará patente ao público aos sábados, às 15 horas, no Grupo Dramático e Escolar “Os Combatentes” – uma das poucas salas com palco italiano deste país -, entre os dias 15 de novembro e 27 de dezembro.

A proposta apresentada pelo Grupo Anzol Castiço conjuga uma diversidade de tecnologias, como a contracena dos atores de carne, osso e pelo com personagens em cinema de animação.

O Grupo Anzol Castiço começou a sua atividade há um ano, com a estreia no então Teatro Rápido, no Chiado, com uma história infantil, mas de delírio de toda a família, “A Sardinha Cinderela”. Neste espetáculo, a tradicional história da Cinderela ou Gata Borralheira, foi transposta para os mares da nossa costa, alertando mais uma vez para os problemas da ecologia subaquática. As técnicas utilizadas e os meios de representar foram as simples marionetas de técnica de manipulação simples, como os antigos Bonecos de Santo Aleixo e os tradicionais “robertos”.

Este grupo, em crescimento, quer em número de participantes, quer mesmo em objetivos, conta atualmente com oito atores (Daniel Carapau, Diogo Consciência, Diogo Filipe, Joana Carreto, João Tiago Santos, Manuel Magalhães, Márcia Sobral e Paulo Cardoso), os quais vêm das mais diversas áreas profissionais e, pelo seu interesse e gosto pelo teatro, ainda se dedicam a este projeto. Relativamente àequipa técnica, são todos profissionais nas áreas que desenvolvem neste projeto, contamos com o Cristovão Cunha, o Eduardo Filipe, o João Pereira, o Luís Covas, o Pedro Mamede, a Sara Cambão e o Sérgio Barão. Para que seja um espetáculo especial, a direção musical está ao cuidado dos professores Natalia e Radu Lesco, que orientarão os formandos de piano e acordeão João Silva, Miguel Resende, Ricardo Santos e Slavic Talpa. A direção de espetáculo, produção, encenação e figuros estão à responsabilidade de João Simões.

Este projeto é fruto da vontade de arriscar por parte dos atores e restantes elementos do grupo, não contando com qualquer subsídio do Estado ou apoio de entidades privadas. É um espetáculo que está orçamentado em 4.500,00 euros (quatro mil e quinhentos euros), sendo tanto os atores como os técnicos voluntários e sem honorários.

Para este Natal, as escolas, as empresas e as autarquias poderão marcar espetáculos para grupos.

A partir de 1 de janeiro, o grupo encontra-se disponível para apresentar “A História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar” pelo país.

Será, por certo, uma tarde bem passada, em família, na companhia deste grupo de aventureiros!

02
Out14

Barreiro - 11º ANIVERSÁRIO AMAC

olhar para o mundo

 

11º ANIVERSÁRIO AMAC

 

INICIATIVAS A 1 E 2 DE NOVEMBRO

 

O Auditório Municipal Augusto Cabrita (AMAC) comemora, a 1 de novembro de 2014, o 11º aniversário, com eventos de natureza artística no âmbito das áreas plástica, visual e performativa, e com uma ação pedagógica integrada, no fim-de-semana de 1 e 2 de novembro.

 

No dia 1, à tarde, no piso 1 do AMAC, galerias Branca e Amarela, são inauguradas as exposições de Egídio Santos e Coletiva Fotonature e decorre o lançamento do ano 0 doMês da Fotografia. Esta última atividade é complementada com a Feira do Livro de fotografia, numa parceria com a Bertrand.

 

Às 21h30, no palco, tem lugar a peça de dança Kinezis, uma coprodução entre o Município e a Companhia de Dança Marina Popova.

 

O Serviço Educativo marca presença neste aniversário com a atividade Uma noite no AMAC, de 1 para 2 de novembro, para crianças dos 6 aos 10 anos. Mais do que uma noite divertida e inusitada, será uma oportunidade para os jovens explorarem os bastidores e o modus operandi do AMAC. Esta atividade integra o espetáculo de palcoKinezis, para o qual as crianças são convidadas a assistir. Nesta noite, os mais novos vão ter também a responsabilidade de assumirem o papel de ‘estagiários’ nos momentos que antecedem e cessam o espetáculo.

 

No desfecho da noite de 1 de novembro após o espetáculo Kinezis, canta-se os parabéns no foyer, desejando ao AMAC muitos anos de vida.

 

No dia 2 de novembro abrem-se as portas do Auditório para a primeira sessão do projeto Filminhos à solta pelo País, cinema infantil para público familiar, que será de regularidade mensal.

 

Uma noite no AMAC

Sinopse

Sacos-cama, pijama, mochilas, almofadas, lanterna e espírito de aventura.

Eis os objetos necessários para uma viagem noturna que culmina com a dormida das crianças no AMAC.

Na noite de 1 para 2 de novembro o AMAC pretende marcar o seu 11º aniversário com uma aventura, um grupo de 20 crianças entre os 6 e os 10 anos vai poder dormir na sala de ensaios, numa espécie de acampamento improvisado.

A aventura começa às 21h00, altura em que o auditório abre as suas portas, à espera do grupo estará a companhia de Dança de Marina Popova pronta para mais um ensaio antes do início do espetáculo Kinesis, que se realizará pelas 21h30. Esta é uma noite que dá a conhecer o interior do Auditório e os bastidores, mas também é uma oportunidade para as crianças dormirem num local insólito, a sala de ensaios.

Os participantes serão divididos em 4 grupos acompanhados por 4 técnicos da Div. de Cultura e todos vão participar nos ensaios do espetáculo e a seguir poderão assistir ao mesmo. No final haverá uma surpresa…

Pretende-se fazer um percurso pelo teatro, com vários enigmas para desvendar.

O percurso passa pelas galerias de exposição, sala de projeção,  fosso da orquestra, etc. No final existem algumas surpresas nos camarins…

Para repor as energias há o “assalto à despensa”, uma ceia no bar, que antecede a ida para a cama.

A que horas é que as crianças vão dormir?  A hora da dormida situa-se entre as 23h30 e as 24h00 porque a manhã  começa cedo...

No dia 1 depois do pequeno - almoço, às 9h00,  o grupo irá participar numa aula de yoga e de seguida irá fazer a construção de histórias, em que os participantes terão à sua disposição vários adereços para construírem a narrativa que a imaginação ditar.

Os pais podem vir buscar os participantes às 11h00.

 

Participar desta noite especial custa cinco euros e a inscrição pode ser feita através debilheteira@cm-barreiro.pt.

Depressa, porque quase já não há lugares!

 

Informações e reserva de bilhetes: bilheteira@cm-barreiro.pt.

CMB 2014-09-30

 

01
Out14

“Queen Forever” traz 3 inéditos, incluindo dueto com Michael Jackson

olhar para o mundo

 

QUEEN

"Queen Forever" chega a 10 de novembro e traz inéditos com Freddie Mercury

Colaboração com Michael Jackson é uma das novidades do disco

Três faixas nunca antes editadas com o falecido cantor Freddie Mercury são o destaque maior de "Queen Forever", novo disco do icónico grupo britânico, que chega às lojas a 10 de novembro.

Entre as novidades do disco encontra-se "There Must be More to Life Than This", composição originalmente lançada em 1985 no primeiro álbum a solo de Freddie Mercury, "Mr. Bad Guy". A faixa surge agora numa versão inédita gravada com Michael Jackson, resgatada das sessões de gravação de "The Works", álbum de 1984 dos Queen.

"Queen Forever" junta êxitos a canções menos conhecidas da banda que recebem aqui novas versões. "São coisas que juntámos ao longo dos anos e que são mais representativas do nosso crescimento enquanto banda, não são só os nossos grandes clássicos", diz o guitarrista Brian May sobre a novidade dos britânicos.

"Queen Forever" estará disponível numa edição normal, com 20 faixas, e numa edição ‘deluxe’, de dois CDs, que trará 36 canções do icónico grupo de Freddie Mercury e Brian May. O registo pretende celebrar o extraordinário legado de uma das mais influentes bandas rock do mundo.

William Orbit, prestigiado produtor que já trabalhou, por exemplo, com Madonna e Robbie Williams, produziu a nova versão de "There Must be More to Life Than This", gravada originalmente no começo da década de 1980 com Michael Jackson e nunca antes escutada.

"Quando ouvi a música pela primeira vez no meu estúdio abri um tesouro providenciado por alguns dos melhores músicos de sempre. Ouvir a voz de Michael Jackson foi emocionante. Tão viva, tão fresca, tão pungente, foi como se estivesse no estúdio a cantar ao vivo. Com a faixa a solo do Freddie Mercury na minha mesa de mistura, o meu apreço por este dom deu-se a um nível ainda mais elevado", diz Orbit sobre o seu trabalho para a faixa.

Outra das novidades de "Queen Forever" é "Let Me in Your Heart Again", composição de Brian May escrita originalmente para o disco "The Works" mas que não foi completa então. É um tema onde a voz intemporal de Freddie Mercury se destaca e ao qual foram acrescentadas novas partes de guitarra e coros de May e Roger Taylor (baterista).

A terceira nova canção, "Love Kills", foi composta por Mercury e o produtor italiano Giorgio Moroder. A faixa foi inicialmente gravada para uma banda-sonora concebida por Moroder para o filme "Metropolis", de Fritz Lang, obra muda datada de 1927. Mercury gravou então uma versão da faixa, num registo mais dançante, que consistiu no seu primeiro single a solo, lançado em 1984. A versão agora editada é mais lenta e surge em tom de balada, tendo sido interpretada na mais recente digressão que juntou os Queen ao cantor Adam Lambert. 

Os Queen, uma das mais celebradas bandas rock do mundo, editaram recentemente o disco "Live at the Rainbow´74", registo de um dos mais emblemáticos concertos de sempre do grupo.

 

01
Out14

Estarreja - Espetáculo circense “Abril” em cena esta sexta-feira

olhar para o mundo

 

Espetáculo circense “Abril” em cena esta sexta-feira

No próximo dia 3 de outubro, sexta-feira, o coreógrafo João Paulo Santos apresenta em Estarreja o seu mais recente trabalho. “Abril” junta pela primeira vez em palco João Paulo Santos e Elsa Caillat, sua companheira, num espetáculo que desafia o equilíbrio e a gravidade através de uma proeza física arrepiante.

O artista circense João Paulo Santos é o único português com diploma superior em Circo. Em “Abril”, o acrobata de mastro chinês radicado em França mergulha na busca de uma expressão comum com a sua companheira e também acrobata Elsa Caillat. O espetáculo, que será apresentado no Cine-Teatro de Estarreja (CTE), dia 3 de outubro, às 21h30, sugere a relação de duas pessoas que estão ligadas por um mesmo contexto, mas com perspetivas diferentes do mesmo.

Um projeto de expressão plástica, com recurso a diversas ferramentas, destacando-se os aparelhos de circo (um mastro chinês, uma corda de escalada e um mastro suspenso). A paisagem solitária da vila abandonada de Safira, em Montemor-o-Novo, surge projetada na tela e apresenta-se como ponto de partida para esta criação de João Paulo Santos, que dança entre paisagem, solidão e encontro.

Abril” percorre as misturas do encontro humano e artístico para dar à luz uma criação sensível, íntima e poderosa. Uma dança ritual, embriagante, que esquece as condições (mastro ou corda) para o reencontro franco e sem artefactos, corpo a corpo.

Este projeto resulta de uma encomenda da CIM Região de Aveiro, no âmbito do programa Cultura em Rede. Antes de iniciar a digressão com datas em vários Municípios da Região de Aveiro, João Paulo Santos esteve em residência artística no Centro Cultural de Ílhavo, durante o mês de agosto, para o desenvolvimento desta criação.

Os bilhetes para o espetáculo “Abril” já se encontram à venda e podem ser adquiridos na Bilheteira do CTE, site da Bilheteira Online, lojas FNAC, CTT e El Corte Inglés.


SEX 03 OUT 21H30
Abril

João Paulo Santos / Companhia O Último Momento criação
João Paulo Santos e Elsa Caillat performance e mastro chinês
Encomenda da CI Região de Aveiro no âmbito do programa Cultura em Rede
[NOVO CIRCO] 5€

+

http://www.cineteatroestarreja.com
http://www.facebook.com/cinestarreja
http://twitter.com/CTE__

Pág. 4/4

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D