Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

11
Jan16

Funk Como Le Gusta faz temporada de shows em São Paulo

olhar para o mundo

Funk Como Le Gusta - em baixa .jpg

 

 

Funk Como Le Gusta faz temporada de shows em São Paulo

Apresentações acontecem entre os dias 14 e 28 de janeiro, no Bourbon Street e nas unidades do Sesc Bom Retiro e Campo Limpo

 

 

A temporada de shows do grupo musical Funk Como Le Gusta tem inicio dia 14 de janeiro, em São Paulo.   O pontapé inicial será no Bourbon Street (14 e 28),  passando pelas unidades do Sesc Bom Retiro (16 e 17) e Campo Limpo (25).  A nova tour reúne clássicos do repertório da banda e as músicas do novo disco, “A Nave Mãe Segue Viagem”.

 

Fundada em 1998 e fortalecendo-se imediatamente no cenário da música brasileira ao promover jam sessions que tornaram-se famosas, o Funk Como Le Gusta alcançou sucesso de crítica e público, participando de diversas gravações e realizando parcerias com vários nomes importantes da cena nacional, como Marcelo D2, Thaíde, Jorge Benjor, Osvaldinho do Acordeon, Paulo Moura, Toni Tornado, Paula Lima, DJ Marky entre outros. Além dos três álbuns anteriores – “Roda de Funk” (1999), “F.C.L.G.” (2004) e “A Cura Pelo Som” (2011) – gravaram também o DVD “Funk Ao Vivo Como Le Gusta” (2005) e participaram de diversas coletâneas. Além do som suingado, com fortes influências de música brasileira, além, claro de referências à música negra norte-americana, a característica mais marcante do Funk Como Le Gusta é sua execução ao vivo, com um instrumental pesado e dançante.

 

O quarto álbum da banda, “A Nave Mãe Segue Viagem”, traz a percussão de matriz africana e latina, as guitarras distorcidas e o baixo pesado, mesclado ao naipe de sopros poderoso que é marca registrada do FCLG. No repertório do álbum – e também do show – as canções “Auto Carro Veloz”, “Você Verá”, “Pappa Girl” e “Motown Song”, além de outras que pontuaram a carreira da big band.

 

No palco, Kuki Stolarski (bateria), Sérgio Bártolo (baixo), Emerson Vilani (guitarra e voz), Eron Guarnieri (teclados e voz), Décio 7 (percussão), além do naipe de sopros, formado por Kito Siqueira (sax alto e barítono), Tiquinho (trombone), Hugo Hori (sax tenor, flauta e voz), Reginaldo 16 (trompete e voz) e Cláudio Cambé (trompete) tocam as faixas do novo CD.

 

 

Serviço:

Show: “Funk Como Le Gusta” – Tour 2016

Datas e locais:

 

14 e 28 de janeiro

Bourbon Street

Rua dos Chanés, 127 – Moema – São Paulo

Horário: 22h 30

Ingressos: R$ 60

Contato: 11 50956100

Classificação: 18 anos

http://bourbonstreet.com.br/index_flash_01.html

 

16 e 17 de Janeiro 

Sesc Bom Retiro

Alameda Nothmann, 185 – Bom Retiro – São Paulo

Horário: sábado (16) às 19h/ domingo (17) às 18h

Ingressos: de R$ 9 à R$ 30

Classificação: livre

Informações: http://www.sescsp.org.br/programacao/82256_FUNK+COMO+LE+GUSTA

 

25 de Janeiro 

Sesc Campo Limpo

Rua Nossa Sra do Bom Conselho, 120 – Campo Limpo – São Paulo

Horário: 18h30

Ingressos: GRÁTIS

Informações: http://www.sescsp.org.br/programacao/81408_FUNK+COMO+LE+GUSTA

 

11
Jan16

ACERT - Companhia Último Momento CIRCUS LAB - NÃO TENS CORAGEM ?!

olhar para o mundo

circuslab.jpg

 

 

CIRCUS LAB // NÃO TENS CORAGEM ?!
Trigo Limpo Teatro ACERT / Companhia Último Momento / Na Xina Lua
ResidênciaPreço: 5/7,5 €
Duração: 20 minutos
Classificação: M/6

 

 Residência no Novo Ciclo
Data/Hora: de 4 a 22 jan'16
 Auditório 1
Data/Hora:  Sex, 22 jan'16 às 21:45h



Um espetáculo onde o Novo Circo será foco particular.

A residência artística da Companhia Último Momento (França) que, com o Trigo Limpo e o Na Xina Lua (grupo de teatro da Escola Secundária de Tondela), constrói um espetáculo que faz parte da segunda fase do Circus Lab (projeto em parceria com o Teatro Viriato). Este constitui o momento do projeto ligado à reflexão e criação artística de raiz. Esta residência culmina com a apresentação no dia 22 de janeiro, na ACERT seguida da apresentação no palco do Teatro Viriato a 23, 24 e 25.

Será a realização de um projeto há muito pretendido, trabalhar com o João Paulo Santos, da Companhia Último Momento, que já desenvolveu vários projetos em residência no Novo Ciclo ACERT e dar um novo envolvimento ao grupo de teatro Na Xina Lua.

 

O Circus Lab é um projeto do Teatro Viriato, que define um programa com um foco particular na disciplina do novo circo, uma área pouco explorada em Portugal. A iniciativa permitirá reconhecer práticas experimentadas e testadas, capitalizando o know-how do parceiro Cirkus Xanti (Noruega) na execução de um projeto de raiz, que passará pela área da criação artística, formação e projetos pedagógicos com jovens e comunidade geral.

A segunda fase do Circus Lab, da qual este projeto faz parte, constitui o momento do projeto ligado à reflexão e criação artística de raiz. Os parceiros artísticos irão trabalhar com diferentes companhias do distrito de Viseu, nomeadamente o Trigo Limpo teatro ACERT vai trabalhar com o Na Xina Lua e a Companhia Último Momento (França). Esta residência culmina com a apresentação, em Tondela, no dia 22 de janeiro, seguida da apresentação no palco do Teatro Viriato a 23, 24 e 25. Em Viseu, esta apresentação será seguida de uma conferência internacional sobre a importância do ensino artístico no ensino obrigatório. A mesma terá também lugar no Centro Cultural Vila Flor (Guimarães) e n’O Espaço do Tempo (Montemor-o-Novo).

A participação do Trigo Limpo teatro ACERT neste projeto dá continuidade ao trabalho de apoio ao Grupo de Teatro da Escola Secundária de Tondela – Na Xina Lua, e à colaboração com João Paulo Santos (artista de novo circo, especialista de mastro chinês e elemento da Companhia Último Momento). Durante a residência artística será realizada, em paralelo, uma aproximação à técnica circense ao mesmo tempo que se desafiam os participantes a “conseguir uma proeza” tendo como pano de fundo a primeira cena da peça “Peer Gynt” de Henrik Ibsen. A apresentação final terá a encenação de Pompeu José, em colaboração com João Paulo Santos e Sandra Santos (elemento responsável do Trigo Limpo teatro Trigo Limpo teatro ACERT junto do Na Xina Lua) e a participação de Ilda Teixeira, para além de todos os elementos do Grupo de Teatro da Escola Secundária de Tondela.

PREÇO: 7,50€ / Associado: 5€ / Descontos: 6€ / Desempregado: 2,50€ /Estudandes: 2€




Ficha TécnicaCircus Lab é um projecto: Teatro Viriato
Desenvolvido com Giacomo Scalisi e Sverre Waage
Circus Lab é uma Iniciativa: Teatro Viriato
Projeto cofinanciado por: Governo de Portugal
Secretário de Estado da Cultura, Direção-Geral das Artes e Eea Grants(Islândia, Liechtenstein e Noruega)
Mecenas do projeto: Patinter e Norge - Bacalhau da Noruega

11
Jan16

ACERT - POLICHINELO pela ZunZum Associação Cultural Teatro - Escolas

olhar para o mundo

polichinelo.jpg

 

POLICHINELO
ZunZum Associação Cultural
Teatro - Escolas Preço: 2 €
Duração: 50 minutos
Classificação: M/6

Um espetáculo que estimula a imaginação e a criatividade, enquanto sensibiliza para o direito pela diferença

Um grande e misterioso ovo apareceu num Reino muito distante. O Rei, atrapalhado, não sabia o que fazer. A Princesa, destemida, adorou a ideia de o conhecer melhor. Quanto ao vaidoso e ganancioso Conselheiro Mor… bem, na verdade, pouco lhe interessava o ovo. O importante era ser “O Melhor Conselheiro do Reino!”. Com a ajuda do Sábio, Polichinelo leva a sua missão a cabo: proteger o Rei e a Princesa do ganancioso Julião e trazer magia e alegria de volta ao reino e à vida da Princesa.

No entanto ninguém esperava o que viria a acontecer: do grande e misterioso ovo nasceu Polichinelo, um ser diferente dos que até então se conheciam e capaz de ações prodigiosas e inesperadas. Com as suas feições bizarras assusta logo os mais céticos mas, encanta a princesa que não perde uma oportunidade para entrar no mundo dos sonhos e da imaginação. O Palácio enche-se de fantásticas peripécias, aventuras e muitas surpresas, num espetáculo pensado para os mais novos, onde os valores do respeito pela diferença são alicerce fundamental da narrativa e da encenação.

 


 Seg, 18 jan'16 às 10:30h e 14:30h

 Auditório 2
 Ter, 19 jan'16 às 10:30h e 14:30h




Ficha Técnica

A partir do conto “As Maravilhosas Aventuras de Polichinelo”, de Henrique Marques Junior.

Dramaturgia, Conceção e Direção: Mariana Veloso
Interpretação: Márcia Leite, Paulo Carrilho, Roger Bento, Rui Pêva eVladimiro Pereira
Desenho de Luz: Paulo Neto e Rui Pêva
Escolha musical: Mariana Veloso
Vozes off: Pedro Duvalle
Figurinos e Adereços: Catarina Figueiredo e Daniela Fernandes
Caraterização: Mara Maravilha
Construção de cenários: Oficina do Zé Ferreiro e Rui Pêva
Design Gráfico:Luís Belo
Produção:Teatro Onomatopeia, 2014, Z1Z1-AC
Agradecimentos:
Jorge Fraga, José Loureiro, José Veloso, José Pêva, Marta Santos, Nelson Dias, Paulo Rocha, Carlos Rocha, Paulo Correia

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub