Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

11
Fev16

Semana de São Valentim na República das Bananas!

olhar para o mundo

bananas.jpg

 

 
Semana de São Valentim na República das Bananas!
 
Antecipando o dia 14 de Fevereiro, dia de São Valentim, o Teatro Politeama celebra esta semana com muito glamour.
 
A República das Bananas estará em festa e nos espectáculos de Quarta, Quinta e Sexta feira - dia 10, 11 e 12 de Fevereiro - 
será sorteado um jantar romântico para duas pessoas, no restaurante O Solar dos Presuntos.
 
O Solar dos Presuntos é um dos números apresentado na República das Bananas que, com muito humor, conta com a participação de Rita Ribeiro e o José Raposo nos papeis de anfitriões deste clássico restaurante de Lisboa. Com telão do Mestre Costa Reis, por este número passam ainda algumas figuras públicas como Pinto da Costa, General José Eduardo dos Santos ou Duarte Lima.
 
Ao longo desta semana, A República das Bananas estará também presente nas redes sociais com pequenos depoimentos alusivos à Semana dos Namorados, convidando os espectadores a virem ao Teatro Politeama. Rita Raposo, José Raposo, Anabela, Paula Sá, Ricardo Castro, Bruna Andrade, João Duarte Costa, Patrícia Resende, Ricardo Soler, David Mesquita e Paulo Miguel serão os protagonistas.
11
Fev16

THE LUMINEERS Lançam novo álbum, “Cleopatra”

olhar para o mundo

theluminers.jpg

 

THE LUMINEERS
 
Lançam novo álbum, “Cleopatra”, a 8 de abril



"Ophelia", o primeiro single, foi revelado hoje

O multiplatinado trio de Denver, The Lumineers, anunciou hoje o lançamento do muito aguardado segundo álbum de estúdio, "Cleopatra", sucessor do álbum de estreia, homónimo, nomeado para vários Grammys. Com este novo disco o grupo levará ainda a cabo uma nova digressão por palcos britânicos.
 
A banda acaba também de revelar hoje o primeiro single, "Ophelia", imediatamente reconhecido como uma canção dos The Lumineers, com o seu piano sincopado e um refrão forte.
 
Depois de terem surpreendido tudo e todos com o irrepreensível "Ho Hey" e, depois, com o tema "Stubborn Love" (que recentemente fez parte da playlist de Spotify do presidente dos EUA, Barack Obama), os The Lumineers passaram três anos em digressão por seis dos sete continentes. Nesse período, a banda viu-se nomeada para os prémios Grammy (Artista Revelação e Melhor Álbum Americana), contribuíram com duas canções para a banda sonora da saga "The Hunger Games"(incluindo o êxito "The Hanging Tree", uma colaboração entre Jennifer Lawrence e James Newton Howard) e venderam três milhões de álbuns em todo o mundo.
 
"Cleopatra" junta os membros originais da banda, Wesley Schultz e Jeremiah Fraites, que formaram a banda em 2002, à cantora e violoncelista Neyla Pekarek e prova que o grupo não toma por garantido a sua boa sorte nem se senta sobre os louros conquistados.
 
Com a ajuda do produtor Simone Felice (The Felice Brothers, The Avett Brothers), a banda fechou-se no Clubhouse, um estúdio que fica no topo de uma montanha na zona rural de Rhineback, não muito longe de Woodstock. A partir daí começaram a dar um sentido musical à grande aventura que viveram nos últimos três anos.
 

 

11
Fev16

César Mourão juntou-se aos Porta dos Fundos

olhar para o mundo

porta dos fundos.jpg

 

 

César Mourão juntou-se aos Porta dos Fundos com quem gravou "Tradutor", um sketch hilariante, emitido no passado sábado, dia 6 de fevereiro,  no canal de Youtube do coletivo  brasileiro.
 
O actor e comediante é o primeiro português a participar num dos vídeos dos Portas dos Fundos,  que contam com mais de 10 milhões de subscritores no Youtube.
 
César Mourão interpretou o papel de um tradutor transmontano, ao lado de Gregório Duvivier, João Vicente de Castro, Gustavo Chagas e da atriz convidada Gisele Itiê, 
 
Com cerca de dois minutos, o sketch retrata uma empresa que contrata uma venezuelana para presidente e, para um melhor entendimento da língua, solicita um transmontano para proceder  à tradução simultânea. Azar dos azares! Afinal parece que o castelhano acaba por ser mais entendível  que a língua de Camões. 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub