Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

08
Mar16

Umbigo, Companhia de Teatro - Criançópolis

olhar para o mundo

criançopolis.jpg

 

 

SINOPSE
Criançópolis é uma cidade secreta, num sítio secreto, habitada por gente secreta. Gente que se recusa a deixar de ser criança. Gente que não quer crescer! Bem, pelo menos, não completamente. São adultos só às vezes, não a tempo inteiro, como o chato, aborrecido e irritante Sr. “Senhor”, que já se esqueceu de ser criança e do que ser uma criança significa. Mas ele vai ser visitado por gente secreta, de um sítio secreto, de uma cidade secreta… e algo vai acontecer!

Datas: 5 a 27 de Março
Sábabo ás 16h
Domingo ás 11h

Preço: 8€ adulto
5€ criança
Local: Teatro Turim (Benfica)

Morada: Estrada de Benfica, 723A
1500-088 lisboa
(Em frente à Igreja de Benfica)

Informações e Reservas: 217606666 / reservas@teatroturim.com

08
Mar16

Negativo: a música de encontro a filosofia no novo álbum de Rodrigo Miguez.

olhar para o mundo

rodrigo miguez.jpg

 

 

​Rodrigo Miguez questiona a vida e sociedade em seu segundo disco
‘Negativo’ mistura filosofia a ritmos regionais em álbum plural

 

O que fazemos aqui? Porque deveria ouvir este disco? De onde surgiu o credo? Perguntas simples que fazem parte de algo muito maior: como nos relacionamos com o mundo e com nós mesmos? Este tipo de dúvida é o motor de Negativo, segundo álbum do cantor, compositor e produtor carioca Rodrigo Miguez.

 

Totalmente gravado em casa, as nove faixas presentes em Negativo foram compostas e produzidas por Rodrigo entre 2015 e 2016. O lançamento independente estará disponível para download gratuito e audição no site oficial do músico e nas principais plataformas de streaming utilizadas no país.

 

Negativo não quer dizer apenas o inverso das cores, e muito menos um sinônimo ao pessimismo. Negativo, assim como na física, é o poder de atrair o positivo. Assim como uma foto que se revela através de um processo, o álbum é uma busca por entendimento sobre a realidade e como estamos inseridos nela.

 

Frases como “nós é uma entidade com voz / é um recanto feroz / é a certeza que não estar só é a nossa maior condição”, retirada do forró-rock “Maior Condição”, ou “E num outro milhão de planos / Qual luz e cor que orienta? / Qual é a crença do marciano? / O que é vão e o que contenta?”, da ‘lenineana’ “Luzecor”, explodem o questionamento universal sobre os motivos da nossa vivência neste planeta específico no gigante universo. Para Rodrigo, Negativo “não é um disco contemplativo sobre coisas bonitas. Ele reconhece a carga de negatividade de certos assuntos e tenta ser propositivo”, explica o cantor e compositor.

 

A pluralidade de estilos do álbum passa pelo baião, forró, MPB, sertanejo de raiz e o rock. Muito disso é explicado pelo coletivismo criado para arranjar o álbum, sendo todo gravado com instrumentistas amigos da cena independente carioca, dando ênfase à percussão e adicionando experimentos eletrônicos a ritmos regionais e guitarras distorcidas.

 

O nome nasceu quase como uma revelação da vida aos questionamentos do músico: “Eu sonhei que estava discutindo comigo mesmo sobre qual seria o nome do disco. As opções no sonho eram ‘Negativo’ e ‘Universo Transversal’. Acordei escolhendo negativo, mas sem saber o motivo. Fui buscar significados e encontrei a representação simbólica dos questionamentos que o álbum propõe”.

 

Por fim, Negativo são questionamentos e percepções  pessoais sobre como nos relacionamos uns com os outros, com a natureza, com nossa construção histórica e com nós mesmos. Um disco que busca o interior da nossa cultura e o nosso entendimento como gente para existir em um Brasil polarizado e pouco valorizador da nossa rica vivencia rítmica.

 

Sobre Rodrigo Miguez:

Carioca, economista e ex-cantor do coral da UERJ, Rodrigo começou a compor com 18 anos. Passou por bandas, professores particulares de violão e conservatório para enfim largar de vez o escritório e viver apenas como músico, resultando em “Passo Pra Trás”, seu primeiro disco, lançado de forma independente em 2013.

 

O lançamento gerou apresentações em festivais, casas de show e o encontro com outras pessoas comprometidas com a música, formando assim o Coletivo MIRA e um evidente amadurecimento no sentido de viver e trabalhar com música através de troca de experiência e vivências. Assim, com Negativo e mais seguro do que quer, Rodrigo Miguez começa novamente seu caminho pelo independente.

08
Mar16

Parques e monumentos de Sintra: atividades para famílias em destaque no mês de abril

olhar para o mundo

Com_o_Burro_e_a_Galinha_ creditos_Susana Morais.jp

 

 

Parques e monumentos de Sintra: atividades para famílias em destaque no mês de abril

 

- “Como se faz um Palácio” traz música e marionetas ao Palácio Nacional da Pena

 

- “Com o Burro e a Galinha conhecemos a Quintinha” regressa à Quintinha de Monserrate

 

- “Viagem à Corte do Século XVIII” no Palácio Nacional de Queluz

 

Sintra, 4 de março de 2016 – O mês de abril traz uma nova atividade aos parques e monumentos de Sintra: a atividade “Como se faz um Palácio”. A 16 de abril, as famílias terão a oportunidade de assistir a uma peça de teatro de marionetas que alia artes plásticas, pedagogia e música, fazendo a ponte com a tradição dos contadores de histórias e marionetistas.

 

Além da estreia, há um regresso. A atividade “Com o Burro e a Galinha conhecemos a Quintinha” volta à Quintinha de Monserrate no dia 30 de abril, para desafiar crianças e adultos a descobrir os segredos da vida no campo, na companhia de animais e plantas.

 

No domingo, dia 24 de abril, vai haver mais uma viagem ao passado no Palácio Nacional de Queluz, com a “Viagem à Corte do Século XVIII”. Os participantes são convidados a conhecer todos os recantos do Palácio Nacional de Queluz, a ouvir a sua história acompanhados de personagens de época.

 

PROGRAMAÇÃO

 

 

 

Apresentações de Arte Equestre

Treinos: regularmente (calendário em www.arteequestre.pt/bilheteira)

Apresentações: 6, 13 e 20 de abril

Gala: 29 de abril

O Picadeiro Henrique Calado recebe regularmente treinos, apresentações e galas da responsabilidade da Escola Portuguesa de Arte Equestre, e que estão abertos ao público.

- Destinatários: todos a partir dos 6 anos

- Tarifário: Gala – 29 de abril - 25€ // Treinos – 8€ // Apresentações– 15€

- Mais informações: www.arteequestre.pt / info@parquesdesintra.pt / +351 21 923 73 00

 

 

Aqui Há Burro!

Sábados, 9 e 23 de abril, 10h00 e 12h00, Tapada de D. Fernando II (junto ao Convento dos Capuchos)

Pacientes, afáveis e muito calmos, os burros serão grandes cúmplices de crianças e adultos nesta aventura, ao longo da qual é contada a sua história ao longo dos séculos, explicado que são meigos, não dão coices nem mordem (quando tratados com respeito), não são nervosos (quando se assustam param, em vez de fugir), são fortes e espertos. Segue-se um passeio pela floresta: as crianças montam e os adultos conduzem os animais à mão.

- Destinatários: recomendado para famílias com crianças dos 3 aos 12 anos

-Duração: 1h30

- Tarifário: 10€/participante

-Aconselha-se inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

- Nota:os passeios poderão ser cancelados, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

Atividade disponível todos os fins-de-semana, mediante reserva prévia.

 

 

Como se faz um Palácio

Sábado, 16 de abril, 10h30, Palácio Nacional da Pena

Era uma vez um rei chamado Fernando que queria construir um lindo Palácio. O rei procurou o melhor arquiteto do reino, mas este respondeu: “Um palácio aqui, no cimo desta montanha de pedras? Impossível!”. Este é o ponto de partida para conhecer a história do Palácio da Pena, através de uma abordagem contemporânea, que alia artes plásticas, pedagogia e música e que em simultâneo faz a ponte com a tradição dos contadores de histórias e marionetistas.

Com músicas criadas propositadamente para a peça e marionetas únicas construídas e pintadas à mão, a atividade promete trazer um momento único a crianças e famílias. Além do espetáculo, está incluída a visita livre ao Parque e Palácio Nacional da Pena.

- Destinatários: recomendado para famílias com crianças a partir dos 3 meses

-Duração: 30 minutos

- Tarifário: Adulto + 1 criança até aos 48 meses: 25€

      Adultos e crianças com mais de 48 meses: 15€

 

 

Do Parque à Tapada: a Natureza em Sintra e em Mafra

Sábado, 16 de abril, 10h00, Tapada de Monserrate, e 15h30, Tapada de Mafra

Programa conjunto de visita a Sintra e a Mafra, que dá a conhecer a diversidade de ecossistemas do Parque Natural de Sintra – Cascais - área protegida à qual pertence a Tapada de Monserrate - e a magnífica floresta antiga e autóctone que caracteriza a Tapada Nacional de Mafra. Na Tapada de Monserrate o visitante explora a história natural da serra de Sintra, o microclima peculiar que a caracteriza e a torna tão mística, conceitos como a forest food, a sucessão ecológica, as espécies invasoras, entre outros. Ao longo do percurso os visitantes serão ainda surpreendidos pela presença de esculturas em madeira de mamíferos de médio e grande porte, atualmente inexistente na serra de Sintra mas que, num passado recente, habitaram esta paisagem. Em Mafra, por um trilho menos explorado, os visitantes descobrirão uma floresta madura e que, ao estar protegida por um muro, consegue garantir condições de excelência para espécies vulneráveis e mesmo em perigo de extinção que aqui se alimentam, reproduzem e se abrigam.

- Destinatários: todos

- Duração: 1h30 em Monserrate, 2h00 em Mafra

- Tarifário: adultos: 13€/participante | Jovens e seniores: 11€/participante | Famílias (2 adultos + 2 crianças): 45€

- Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

- Nota: a realização da atividade depende de um número mínimo de participantes. As visitas poderão ser canceladas, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

 

 

Sentir o Património - Descobrir o Parque de Monserrate através das Sensações

Sábado, 16 de abril, 10h30, Parque de Monserrate

Por entre ruínas românticas e cascatas, o visitante descobrirá os Jardins de Monserrate através do tato, audição e olfato. Será possível tocar na água da cascata, perceber variações de temperatura, e conhecer várias espécies botânicas, sentindo texturas e odores exóticos. Em redor do Palácio de Monserrate será possível conhecer todos os materiais que constituem as fachadas.

- Destinatários: direcionada para visitantes cegos ou com baixa visão mas aberta a todos os interessados

- Duração: 1h30

- Tarifário pessoa com deficiência:9€ (bilhete de entrada 4€ + suplemento de visita guiada 5€)
- Tarifário regular: 13€ (bilhete de entrada 8€ + suplemento de visita guiada 5€)

- Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

- Nota: esta atividade conta com o apoio da ACAPO – Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal. Recomenda-se uso de calçado confortável e indumentária adequada às condições meteorológicas. A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas, ou adaptada apenas ao interior do Palácio de Monserrate.

 

 

Jardins de Monserrate sem Barreiras

Sábado,16 de abril, 11h00, Parque de Monserrate

Visita direcionada para pessoas com mobilidade condicionada que poderão percorrer os jardins com autonomia através de um equipamento que quebra a barreira da inclinação e facilita a mobilidade de cadeiras de rodas manuais. Contará com a exploração do Vale dos Fetos, Jardim do México, Roseiral, Relvado e Lagos, no Parque de Monserrate.

- Destinatários: direcionada para visitantes com mobilidade condicionada

- Duração: 1h30

- Tarifário pessoa com deficiência: 9€ (bilhete de entrada 4€ + suplemento de visita guiada 5€)
- Tarifário regular: 13€ (bilhete de entrada 8€ + suplemento de visita guiada 5€)

- Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

- Nota: o visitante poderá trazer a sua própria cadeira de rodas ou utilizar a cadeira de rodas disponibilizada pela Parques de Sintra (sem custo acrescido). Aberto a acompanhantes. O equipamento de tração adapta-se à grande maioria das cadeiras de rodas. A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas.

 

 

Património em Gestos

Sábado, 16 de abril, 14h30, Parque de Monserrate

Visita aos jardins e Palácio de Monserrate, com interpretação em Língua Gestual Portuguesa. A visita aos jardins, uma das mais belas criações paisagísticas do Romantismo em Portugal, que alberga mais de 3.000 espécies de plantas de vários cantos do mundo, passa pelo Vale dos Fetos, Jardim do México, Roseiral e Relvado, terminando no Palácio de Monserrate.

- Destinatários: direcionada para visitantes surdos, mas aberta a todos os interessados

- Duração: 1h30

- Tarifário pessoa com deficiência: 9€ (bilhete de entrada 4€ + suplemento de visita guiada 5€)
- Tarifário regular: 13€ (bilhete de entrada 8€ + suplemento de visita guiada 5€)

- Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

- Nota: esta atividade conta com o apoio e a participação da APS – Associação Portuguesa de Surdos. Recomenda-se uso de calçado confortável e indumentária adequada às condições meteorológicas. A visita poderá ser cancelada, caso as condições meteorológicas sejam adversas, ou adaptada apenas ao interior do Palácio de Monserrate.

 

 

Concerto para Bebés – Um Dia na Floresta

Domingo, 17 de abril, 10h30, Palácio de Monserrate

“Um Dia na Floresta” recria o ambiente de festa que se vive na natureza. Trechos de música clássica, arranjados especialmente para bebés, com palavras simples, ritmos contagiantes e jogos de rimas, proporcionam um momento de envolvente magia para os mais pequenos. Através de histórias cantadas, o concerto convida todos a viver a aventura imaginária de um “Um Dia na Floresta”, através das suas personagens: o dia que nasce, as flores que cantam, o cuco que assobia, a formiga corredora, o caracol que põe os pauzinhos ao sol, o lagarto pintado, a fada desaparecida e a lua que chega quando o sol se põe.

 

Programa:

  • O Dueto das Flores” (Ópera Lackmé, de Delibes, séc. XIX);
  • “Amanhecer” (Grieg, séc. XIX);
  • “Canção do Cuco” (adaptado de Benjamim Britten, séc. XX);
  • “Canção da Formiga” e a “Canção da Fada”, (adaptações de modinhas luso-brasileira do séc. XVIII);
  • “Paçoca” (um chorinho do séc. XX);
  • “Canção do Caracol”;
  • “Canção do Adeus”: o Adágio do Inverno, das Quatro Estações de Vivaldi.

 

- Destinatários: recomendado para famílias com crianças a partir dos 3 meses

- Duração: 45 minutos

- Tarifário: adulto + 1 criança até aos 48 meses: 20€/ Adultos e crianças com mais de 48 meses: 15€

- Requer inscrição e pagamento prévios:info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

- Nota: a realização da atividade depende de um número mínimo de participantes

 

 

Viagem à Corte do Século XVIII

Domingo, 24 de abril, 15h00, Palácio Nacional de Queluz

Os participantes são convidados a conhecer todos os recantos do Palácio Nacional de Queluz, a ouvir a sua história, a ver pessoas de outra época. Vão ouvir cantar, tocar e dançar músicas de setecentos. Aprenderão como se realizavam grandes festas e que vestidos e outros trajes se usavam neste espaço de enorme beleza e requinte. Descobrirão também que os príncipes e infantes não iam à escola mas tinham muitas matérias para aprender.

- Destinatários: recomendado para famílias com crianças a partir dos 5 anos

- Duração: 2h00

- Tarifário: 9€/participante

- Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt ou +351 21 923 73 00

- Nota: a realização da atividade depende de um número mínimo de participantes

 

 

Com o Burro e Galinha Descobrimos a Quintinha

Sábado, 30 de abril, 15h00, Quintinha de Monserrate

Jogos tradicionais, enigmas e tarefas muito divertidas conduzirão os participantes à descoberta de todos os recantos e encantos da Quintinha de Monserrate. Distinguir a alface da couve, quem bale ou cacareja e o ancinho da enxada são desafios que levarão a desvendar os segredos da vida no campo.

Destinatários: famílias com crianças dos 5 aos 10 anos

Duração: 1h30

Tarifário: 8€/participante

Requer inscrição prévia: info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

Nota: a realização da sessão depende de um número mínimo de participantes

 

 

Exposição - Melhores Imagens do BIO+Sintra

Todos os dias, 10h00 – 17h00, Info Parques de Sintra

Exposição das imagens premiadas pelo júri na sessão de verão dos Concursos de Fotografia “Captar Sintra – A Biodiversidade das estações”, promovidos no âmbito do projeto BIO+Sintra. No espaço Info Parques de Sintra é possível ver os três vencedores da última sessão dos concursos e as quatro menções honrosas atribuídas pelo júri.

- Tarifário: gratuito

 

 

Documentário “A Sinfonia”

Sábados e domingos, 15h30 – 16h30, Info Parques de Sintra

Documentário "A Sinfonia", produzido no âmbito do projeto BIO+Sintra, em exibição no espaço Info Parques de Sintra, todos os sábados e domingos, com entrada livre. O documentário apresenta dez importantes valores naturais, pela voz de biólogos especialistas, conduzidos por João Rodil, conhecido escritor e historiador local. Pretende-se tornar pessoal e emocional o envolvimento do espetador na salvaguarda do equilíbrio dos ecossistemas da Serra de Sintra.

- Legendado em inglês

- Tarifário: gratuito

- Saber mais:www.youtube.com/user/lifebiomaissintra

 

 

Passeios a Cavalo e de Pónei

Todos os dias, Parque da Pena

Passeios a cavalo em que o visitante percorre, de uma forma diferente, os caminhos e trilhos do Parque da Pena. A duração dos passeios a cavalo pode variar entre os 30 e os 90 min., ou as 3h00 e as 6h00. No programa mais longo existe a possibilidade de visitar outros polos sob gestão da Parques de Sintra e mesmo agendar um almoço em local a especificar. Todos os passeios são feitos mediante acompanhamento dos tratadores dos cavalos, que guia os visitantes através do percurso.

A pensar nas crianças, a Parques de Sintra dispõe também de uma atividade que permite aos mais novos terem a sua primeira experiência a cavalo num pónei, treinado especialmente para o efeito e acompanhados também por um dos seus tratadores.

- Passeios a cavalo: 15€/30 min, 30€/90 min, 50€/3h00, 100€/6h00 (acresce o bilhete de entrada no Parque da Pena)

- Passeios de pónei: 7€/15 minutos (acresce o bilhete de entrada no Parque da Pena)

- Mais informações e reservas:info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

- Nota: a realização do passeio depende das condições meteorológicas

- Saber mais: www.parquesdesintra.pt/experiencias-e-lazer/passeios-a-cavalo/

 

 

Passeios de Charrete

Parque da Pena

Os passeios de charrete no Parque da Pena proporcionam uma verdadeira viagem no tempo num percurso entre o Vale dos Lagos e o Chalet da Condessa d’Edla, passando pela Quinta da Pena e o Jardim da Condessa d’Edla. Este passeio pode ser livre ou acompanhado por um guia especializado. Conduz os visitantes à descoberta da História deste Parque e dos seus criadores, das espécies botânicas e animais que surgem ao longo do percurso e dos edifícios históricos e recantos do jardim que se encontram no trajeto.

- O passeio pode incluir até 6 adultos ou 4 adultos e 4 crianças

- Tarifário: 75€/1h00 (acresce o bilhete de entrada no Parque da Pena, onde os programas decorrem)

- Nota: a realização da atividade depende das condições meteorológicas

- Saber mais: www.parquesdesintra.pt/experiencias-e-lazer/passeios-de-charrete/

- Mais informações e reservas:info@parquesdesintra.pt; +351 21 923 73 00

 

 

Exposição “Vitrais e Vidros: Um Gosto de D. Fernando II”

Todos os dias, Palácio Nacional da Pena

Exposição de um notável conjunto de vitrais dos séculos XIV a XIX, no qual se insere o mais antigo vitral conhecido em Portugal. Inclui também elementos da coleção de vidros do Palácio da Pena, uma das mais representativas coleções da história do vidro europeu existente no nosso país. Recentemente, passou também a englobar algumas peças que pertenceram à coleção de vidros do rei D. Fernando II e que são das reservas do Museu Nacional de Arte Antiga.

- Tarifário: bilhete para o Palácio Nacional da Pena

- Saber mais: www.parquesdesintra.pt/evento/exposicao-vitrais-e-vidros-um-gosto-de-d-fernando-ii/

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub