Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

08
Abr16

Fred Martins edita o CD "Para Além do Muro do Meu Quintal"

olhar para o mundo

fredmartins.jpg

 

Um verso de Alberto Caeiro (heterónimo de Fernando Pessoa), Para Além do Muro do Meu Quintal, extraído do poema Noite de São João, também musicado por Fred Martins, dá nome ao primeiro álbum do cantor e compositor brasileiro gravado na Europa. O trabalho foi gravado em Lisboa, Portugal, com produção musical do pianista e arranjador açorianoPaulo Borges e traz participação especial da cantora cabo-verdiana Nancy Vieira e do paulistano Renato Braz.


Com três CDs e um DVD lançados no Brasil, Fred Martins registra neste disco algumas das canções mais marcantes de sua trajetória. São composições que se tornaram indispensáveis em seus concertos, inclusive aquelas que ficaram também conhecidos nas vozes de outros intérpretes como Ney Matogrosso, Maria Rita, Renato Braz e Zélia Duncan. “É um disco comemorativo que reúne minha experiência no Brasil e pelo mundo fora, reúne também parceiros e músicos que admiro”. Vivendo na Espanha (região da Galiza, há cinco anos), o artista explica que o novo trabalho registra a impressão que teve da Europa. O disco - de música brasileira - dialoga com essas outras culturas e traz as sonoridades experimentadas nas duas décadas de carreira. “Reconhecer Brasil na Península Ibérica, nossos colonizadores, com sua música popular forte e poética, foi inspirador e ampliou as fronteiras da arte”.


O disco agora lançado em Portugal pela AMPLA PORTUGAL e distribuído pela Compact Records traz o estilo arrojado e contemporâneo de Fred Martins, combinando fluidez e densidade estética que dialoga com a bossa de João Gilberto, com o samba de Paulinho da Viola, Nelson Cavaquinho e Cartola, incluindo o nordeste modal brasileiro e também elementos do blues e do rock. Seguindo a linhagem dos clássicos autores da música brasileira, a poesia permeia de forma intensa todo o trabalho do autor, não só na já citada canção poema, como na parceria frequente com os poetas Marcelo Diniz (“Depressa a Vida Passa”), Manoel Gomes (“Poema Velho”), Fred Girauta (“Meu Silêncio”), Roberto Bozzeti (“Terras do Sem Fim”), Alexandre Lemos (“Novamente") e Francisco Bosco (“Sem Aviso).


Tendo como fio condutor a voz e o violão de Fred Martins, as canções recebem tratamento camerístico e predominantemente acústico ou eletroacústico (com filtragem sonora, teclados vintage e piano minimalista de Paulo Borges). O violoncelo, de Sergio Menem, ganha destaque entre as percussões de Márcio Bahia, Alexandre Frazão e João Ferreira e a sonoridade árabe é acentuada pelo uso do cumbus (instrumento de cordas de origem turca). Também atuam neste disco os músicos Bony Godoy (baixo), Marcelo Martins (flautas) e Pedro Pascual (acordeão diatónico). E o projeto gráfico tem assinatura do premiado artista Pablo Giraldez, o Pastor.

 

 

"Para Além do Muro do Meu Quintal"  Alinhamento

  1. Terras do Sem-Fim ( 3:58”) | (Fred Martins/Roberto Bozzetti)
  2. Novamente (4:26”) |(Fred Martins/Alexandre Lemos)
  3. Noite de São João (4:07”) | (Fred Martins, sobre poema de Alberto Caeiro)
  4. Flores (3.06”)|(Fred Martins/Marcelo Diniz)
  5. Meu Silêncio (3:07”)|(Fred Martins/ Fred Girauta)
  6. O samba me diz (4:54”) | (Fred Martins/Marcelo Diniz)
  7. Poema velho (3:55”) |(Fred Martins/ Manoel Gomes)
  8. Telefonema (2:20”) |(Fred Martins/ Marcelo Diniz)
  9. Sem aviso (4:04”) |(Fred Martins – Francisco Bosco)
  10. Tempo Afora (4:34”) |(Fred Martins/ Marcelo Diniz)
  11. Depressa a vida passa (4:42”)|(Fred Martins/ Marcelo Diniz)
08
Abr16

Comemorações dos 500 anos do Foral Manuelino de Coina durante um ano

olhar para o mundo

 

 

Comemorações dos 500 anos do Foral Manuelino de Coina durante um ano

 

As Comemorações dos 500 anos do Foral Manuelino de Coina prolongam-se por um ano. Foram, na noite de ontem, 6 de abril, apresentadas ao Movimento Associativo e à população, nas instalações da URCD Coina.

 

Regina Janeiro, Vereadora responsável pelo Departamento de Desenvolvimento Sociocultural, e Naciolinda Silvestre, Presidente da União das Freguesias de Palhais e Coina, estiveram na sessão, que contou com uma “aula” de contextualização histórica, conduzida pelo técnico do Município, Fernando Mota.

 

História recheada de grandes momentos

 

“A história deste pequeno concelho está recheada de grandes momentos”, referiu a Vereadora durante a sessão, como a indústria vidreira na «Real Fábrica de Vidros Cristalinos de Coina» (século XVIII), uma mina de azougue, fornos de cal (século XIX) e a quinta de S. Vicente e a sua emblemática torre (século XX), recordou a autarca, depois de referir outras características marcantes na sua História.

“Era, também, um dos principais portos de ligação entre as duas margens do Tejo, na ligação a Lisboa” e “a ligação entre o sul e o norte de Portugal, mais tarde desempenhado pelo Barreiro, fez com que até reis tenham pernoitado em Coina, como Filipe II em 1619”, lembrou.

 

Comemorações encerram a 15 de fevereiro de 2017

 

“As comemorações vão decorrer durante o ano de 2016 onde se irão realizar várias atividades, entre elas uma Feira Quinhentista, a 30 de setembro, 1 e 2 de outubro, sendo o encerramento das mesmas em 15 de fevereiro de 2017, data em que será reposto o Pelourinho de Coina, numa réplica, de forma a assinalar as comemorações do Foral dos 500 anos da Vila de Coina”, informou a Presidente da União das Freguesias de Palhais e Coina. Naciolinda Silvestre acrescentou, ainda: “Aguardamos contributos para enriquecer o programa”.

 

Entretanto, refira-se, foi hoje publicado, online - em www.cm-barreiro.pt ou em http://memoriaefuturo.cm-barreiro.pt/ -, o Livro de Posturas (leis que datam de 1780/1812).

 

Programa de Comemorações:

15 fevereiro | Apresentação Pública das Comemorações na Escola Básica de Coina para a comunidade educativa

 

Abril - Publicação online do Livro de Posturas

(leis que datam de 1780/1812)

Consulte em www.cm-barreiro.pt ou em http://memoriaefuturo.cm-barreiro.pt/

 

6 abril | 21h00 | Apresentação Pública das Comemorações para a População e Movimento Associativo na URCD - União Recreativa de Cultura e Desporto de Coina

 

Anos letivos 2016/2017 | Ateliê de Marionetas evocativo da Efeméride (1º e 2ºs anos) e sessão sobre a História de Coina (3º e 4ºs anos)

 

Setembro | Outubro | Edição de um “Jornalinho” dedicado aos 500 anos do Foral de Coina a distribuir pelas Escolas do Concelho

 

30 de setembro, 1 e 2 de outubro | Feira Quinhentista em Coina

 

Outubro | Mês da música | Concertos

 

Durante o ano | Fhoral – Fundo de História Oral do Barreiro. Entrevistas a moradores para recolha de vivências em Coina, com vista a preservar o Património Imaterial do Concelho

 

Recorde-se que no dia 15 de fevereiro de 2016 se assinalou meio milénio do Foral de Coina, atribuído por D. Manuel, em 1516, a este antigo Município, Freguesia, atualmente, do Município do Barreiro.

 

A reprodução textual da informação implica a referência da sua autoria: CMB

 

CMB 2016-04-07

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub