Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

10
Jul12

Lisboa é a 25ª melhor cidade do mundo para se viver. Hong Kong lidera ranking.

olhar para o mundo

Lisboa é a 25ª melhor cidade do mundo para se viver. Hong Kong lidera ranking.

 

Lisboa é a 25ª melhor cidade do mundo para se viver, de acordo com o mais recente ranking doEconomist Intelligence Unit, o braço de pesquisa e inteligência do grupo Economist. O ranking, que tem uma periodicidade anual, coloca a capital portuguesa à frente de cidades como Buenos Aires, Moscovo, São Paulo, Rio de Janeiro ou Xangai.

 

O EIU avaliou 70 cidades em áreas como espaços verdes, extensão dos subúrbios, activos naturais, activos culturais, conectividade, isolamento e poluição, e chegou à conclusão que Hong Kong é a melhor cidade para se viver no globo.

 

A capital portuguesa arrecadou 3.0 pontos em espaços verdes (tendo em conta que 1 seria o melhor resultado e 5 o pior), 3.7 em extensão dos subúrbios, 3.7 em activos naturais, 3 em activos culturais, 3.3 em conectividade, 4.8 em isolamento e 2 em poluição.

 

O Economist analisou também aspectos relacionados com a estabilidade, saúde, cultura e ambiente, educação, infra-estruturas, e características espaciais. Nestas, e num ranking de 0 a 100, Lisboa arrecadou 85 em estabilidade (sendo 0 a pior nota e 100 a melhor), 91.7 em saúde, 90 em cultura e ambiente, 100 em educação, 83.9 em infra-estruturas e 43 em características espaciais.

 

O ranking é liderado por Hong Kong, à qual se seguem Amesterdão (Holanda), Osaka (Japão), Paris (França), Sydney (Austrália), Estocolmo (Suécia), Berlim (Alemanha), Toronto (Canadá), Munique (Alemanha) e Tóquio (Japão).

 

Fazem ainda parte do top 20 cidades como Roma (Itália), Londres (Inglaterra), Madrid (Espanha), Washington DC, Chicago, Nova Iorque, Los Angeles, São Francisco e Boston (Estados Unidos) e Seul (Coreia do Sul).

 

Por outro lado, São Paulo pode ser encontrada na 36ª posição, à frente de Kuala Lumpur, Joanesburgo ou Cidade do México, enquanto Rio de Janeiro está no 42º posto, à frente de Bucareste, Kiev, Nova Deli e Belgrado.

 

Este novo ranking foi desenvolvido de acordo com uma interpretação dos dados do EIU por parte do arquitecto e planeador urbano Filippo Lovato, que criou a expressão “ajustamento espacial” (e daí as características “espaciais” de que falámos em cima). O arquitecto incluiu dados que não costumam ser relevantes neste tipo de rankings, o que prejudicou cidades como Vancouver (Canadá), Melbourne (Austrália) e Viena (Áustria).

 

Por outro lado, e apesar dos seus altos níveis de poluição, Hong Kong surge agora no primeiro lugar. É um ranking sujeito a críticas, é certo, mas tem o reputado selo do EIU.

 

Retirado de GreenSavers

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub