Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

05
Mar13

Real Madrid segue em frente na Champions

olhar para o mundo

Expulsão de Nani abriu as portas dos quartos-de-final ao Real Madrid

A equipa espanhola venceu em Old Trafford, por 2-1, e garantiu a continuidade na Liga dos Campeões. Ronaldo voltou a marcar.

 

O Real Madrid já está nos quartos-de-final da Liga dos Campeões 2012-13. O triunfo obtido em Old Trafford, sobre o Manchester United (2-1), foi mais do que suficiente para garantir o apuramento, que ficou facilitado depois da expulsão de Nani.

 

O jogo até estava a correr de feição à equipa da casa, que, mesmo com Wayne Rooney no banco, se mostrava esclarecida nas saídas para o ataque, com Welbeck e Van Persie em particular destaque nas acções ofensivas. E depois de uma primeira parte sem golos, o arranque da segunda sorriu ao Manchester United.

 

Aos 48', depois de um lance de insistência na área espanhola, Nani cruzou, Welbeck desviou e Sergio Ramos, desafortunado, empurrou para a baliza. O autogolo do central espanhol reforçava a superioridade dos ingleses na eliminatória, depois do 1-1 obtido no Santiago Bernabéu, na primeira mão.

 

Mas o jogo mudaria de figurino aos 56', numa altura em que os "red devils" procuravam controlar as operações a meio-campo. Nani levantou a perna num lance dividido, atingiu Arbeloa e o árbitro mostrou-lhe o vermelho directo. Alex Ferguson desceu as escadas e foi pedir explicações ao quarto árbitro, mas a decisão estava tomada.

 

De um momento para o outro, o Manchester passava de uma posição confortável para momentos de aflição. E o cenário piorou quando José Mourinho decidiu trocar Arbeloa por Luka Modric. O médio croata pegou na bola, aos 66', e arriscou um remate de fora da área que lhe saiu na perfeição. A bola embateu no poste e só acabou no fundo da baliza.

 

Com a eliminatória empatada, Mourinho preparava-se para lançar Benzema em campo, tirando partido da superioridade numérica dos "merengues". Mas nem foi preciso. Três minutos depois do empate, Higuaín combinou com Özil, rematou cruzado e Cristiano Ronaldo surgiu ao segundo poste a emendar.

 

O número 7 do Real Madrid, que já tinha marcado no jogo da primeira mão, não festejou por respeito aos adeptos que o apoiaram durante seis temporadas, mas já lhes tinha estragado a festa.

 

A ter de correr atrás do prejuízo, Alex Ferguson lançou Wayne Rooney e o avançado inglês ainda assustou por duas vezes o guarda-redes Diego López. Mas nem ele, nem Van Persie, nem Vidic foram capazes de, pelo menos, empatar o encontro. E o United deixou a presente edição da Champions com uma derrota perante os seus apoiantes.

 

Retirado do Público

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub