Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

21
Abr13

Música medieval vinda de Itália para Alentejo e Estoril

olhar para o mundo

Música medieval vinda de Itália para Alentejo e Estoril

 

LaReverdie vem a Portugal tocar em dois concertos, sábado e domingo, entre a paisagem do Alentejo e o brilho do Estoril.

Eram quatro à data da fundação do grupo, em 1986. E eram pares de irmãs - Claudia e Livia Caffagni, e Elisabetta e Ella de Mircovich - oriundas do mesmo país, Itália. LaReverdie, como passaram a chamar-se, provinha de um género poético que celebrava o advento da primavera, e as quatro consideraram a expressão adequada para um ensemble cujo objectivo principal seria a divulgação e o aprofundamento do repertório medieval e renascentista europeu.

 

Como vieram rapidamente a provar, este período apresentava características muito próprias em extensão e variedade das partituras, pelo que LaReverdie, em vez de adaptar a música aos intérpretes, passou a fazer o contrário: o grupo cresce ou diminui os seus efetivos consoante as necessidades dos diferentes programas abordados. Assim, podem ser três ou 14, com os instrumentos que a música exigir e que o contexto autorizar.

 

Tal maleabilidade é posta em relevo nos concertos que o grupo vem fazer a Portugal, o primeiro dos quais é já nesta noite de sábado, às 21h30, em Santiago do Cacém, integrado no Festival Terras sem Sombra, que decorre até julho no Alentejo, nas Igrejas da Diocese de Beja.

 

Nesta ocasião, quem acorrer à Igreja Matriz de Santiago Maior poderá ouvir 11 elementos de LaReverdie a executar o "Stabat Mater", de Pedro de Escobar, e a estreia no país da "Missa Sancti Iacobi", de Guillaume Dufay.

 

Domingo, o grupo reduz-se drasticamente para três músicos que irão subir ao palco do Auditório Senhora da Boa Nova, no Estoril, às 21h30, com um programa intitulado "Florilégio Musical em França e Itália entre os séculos XIII e XIV".

 

A música à lupa

 

Em 25 anos de existência, os elementos fundadores mantêm-se, à excepção de Ella de Mirkovich, que em 2008 abandonou LaReverdie. E permanece igualmente a vertente de investigação própria de um agrupamento como este: a especificidade do período histórico requer um trabalho em que o estudo musicológico complementa a prática musical. Quem olhar de perto para a discografia de LaReverdie - composta por 18 álbuns - consegue seguir o rasto desse compromisso entre a interpretação e a fidelidade histórica. E não é por acaso que os elementos do grupo dedicam também grande parte do seu tempo ao ensino e à realização de seminários centrados na música e nos compositores que estudam.

 

LaReverdie já ganhou prémios diversos, entre os quais oito Diapason D'Or. E, em 2010, o CD Carmina Burana - Sarcasmos Sacros foi finalista do Midem Classical Awards, na categoria de música antiga.


Retirado do Expresso

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub