Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

15
Jul12

Aluna fez-se substituir na realização dos exames do secundário

olhar para o mundo
Na pauta dos exames, a aluna viu à frente do seu nome a palavra "suspensa"Na pauta dos exames, a aluna viu à frente do seu nome a palavra "suspensa" (Foto: Enric Vives-Rubio)

Uma aluna ter-se-á feito substituir por outra pessoa que fez os exames de Biologia e Geologia A, Física e Química A e Matemática. Depois de uma denúncia, o caso está a ser investigado pela Inspecção-Geral de Educação. É o único, assegura o ministério. À SIC, a estudante admitiu a fraude.

 

Segundo a SIC, uma aluna do ensino recorrente apresentou-se a exame às disciplinas de Português, Matemática, Biologia e Geologia A e Física e Química A numa escola secundária pública de Lisboa. A estudante só precisava de fazer o exame de Matemática mas inscreveu-se nos quatro com o objectivo de obter melhores notas para ingressar no curso desejado: Medicina.

Contudo, depois de uma denúncia anónima, as caligrafias dos quatro exames foram comparadas e a estudante foi chamada à escola. Ali, não foi capaz de identificar os professores que tinham vigiado as provas. No entanto, um dos docentes disse que aquela não era a aluna que tinha chegado atrasada ao exame e tinha apresentado um comprovativo do pedido de Cartão de Cidadão, em vez do documento propriamente dito. É aqui que reside a fraude, uma vez que o comprovativo é uma folha de papel sem um carimbo ou selo branco a fotografia pode ser adulterada.

A aluna, três dias antes de realizar o primeiro exame, pediu o Cartão de Cidadão alegando que teria perdido os documentos durante as festas dos santos populares, em Lisboa. À SIC, a estudante admitiu a fraude e revelou que fez apenas o exame de Português tendo pedido a outra pessoa, que descobriu na Internet, que a substituisse na realização das outras três provas. A essa substituta pagaria 600 euros quando saíssem as notas. Mas, em vez das classificações, na pauta está escrito "suspensa" à frente do seu nome, em cada um dos exames.



A rapariga confessou ainda que o esquema de usar um falso comprovativo do pedido de Cartão de Cidadão não é novo. A Inspecção-Geral de Educação está agora a investigar o caso. Desconhece quantas situações semelhantes poderão ter ocorrido este ano ou em anos anteriores. 

Ao PÚBLICO, o gabinete de imprensa do Ministério da Educação e Ciência informa que "esta é a única situação que está a ser investigada" pela inspecção. "Na sequência de uma denúncia sobre uma alegada fraude, foi solicitado à escola um relatório sobre a mesma. O relatório foi enviado para o Júri Nacional de Exames, que reencaminhou o processo para a Inspecção-Geral de Educação e Ciência. As notas da aluna nos quatro exames nacionais encontram-se preventivamente suspensas."

O regulamento dos exames, prevê que os alunos não podem realizar os exames sem o Cartão de Cidadão, Bilhete de Identidade ou um documento de substituição que contenha fotografia. Caso os estudantes não apresentem um documento de identificação podem fazer a prova e cabe ao secretariado de exames realizar, no final da mesma, um auto de identificação perante duas testemunhas. Este documento deverá ter a impressão digital do indicador direito do examinando. Esta situação, caso o aluno seja menor, deve ser comunicada ao encarregado de educação.

Depois, o encarregado de educação e o aluno têm dois dias úteis para comparecer no estabelecimento de ensino com um documento de identificação, sob pena de anulação da mesma. Se tal não acontecer, a prova deverá ser anulada.

"Quanto à possibilidade de examinandos levarem o BI de outros alunos, informa-se que a NORMA 02/JNE/2012, no n.º 17, estipula que os professores vigilantes, no início da prova, devem conferir a identidade dos examinandos face aos seus documentos de identificação e verificar se o nome coincide com o da pauta de chamada, bem como se a assinatura aposta no cabeçalho da prova coincide com o documento de identificação", conclui o comunicado.

 

Noticia do Público

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub