Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

23
Jul12

Os meses quentes predispõem ao amor

olhar para o mundo

Os meses quentes predispõem ao amor

Recurso a agências matrimoniais regista aumento de 20%

 

Os meses de verão são tradicionalmente descritos como meses namoradeiros e casamenteiros.

 

As pessoas convivem mais e os dias de calor acabam por despertar paixões.

 

Esta é também uma altura em que aumentam os casos de depressão e de suicídio.

 

Esses dias acrescentam, muitas vezes, um adicional de nostalgia àqueles que estão sozinhos, não por opção mas por não terem ainda encontrado a pessoa certa. Numa época em que, mais do que nunca, se celebra a alegria de viver e apetecem os prazeres da natureza, quem procura um par pode sentir ainda mais a solidão. É por isso que, está demonstrado, homens e mulheres estão mais do que nunca predispostos, nesta altura, à ideia de conhecer alguém para amar.

 

E é também por isso que, segundo Liliana Duarte, diretora-geral da agência matrimonial Amore Nostrum, este tipo de serviços regista, nos meses quentes, um acréscimo de 20% de candidatos, homens e mulheres empenhados em encontrar o par ideal. Fruto da maior disponibilidade das pessoas, em tempo de férias, para repensar a vida sentimental e conhecer alguém com quem partilhar um sentimento de felicidade a dois, a procura aumenta.

 

«Isto acontece com homens e mulheres de várias idades, classes sociais e interesses, mas sempre com os denominadores comuns de quererem partir para uma relação duradoura, seja união de facto ou casamento, e de não deixar, ao acaso do destino, o encontro com o parceiro idealizado», sublinha a diretora da maior agência matrimonial nacional.

Análise de perfis aumenta taxa de sucesso da procura

O recurso a uma agência matromonial é simples. «Na Amore Nostrum, estabelece-se um perfil da maneira de ser e dos gostos dos candidatos, o que permite apresentar pessoas que, à partida já terão um elevado grau de afinidade, como base para uma união de sucesso», assegura Liliana Duarte.

 

Os primeiros contactos dos interessados são presenciais e têm lugar nas agências da empresa. Durante o processo, a confidencialidade e a segurança são garantidas, já que só são aceites «candidatos livres e que procurem um relacionamento sério e estável», sublinha a executiva, psicóloga licenciada pela Universidade do Minho, que coordena a gestão das seis delegações da agência, em Lisboa, Braga, Porto, Coimbra, Leiria e Faro.

 

Retirado de Sapo Mulher

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub