Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

15
Abr15

AcERT - Café Teatro - O QUê !! José Pereira - Ilusionismo

olhar para o mundo

ilusionismo.jpg

 

 

O QUê !!
José Pereira - Ilusionismo
Café-Teatro

 

Bar Novo Ciclo ACERT
Sáb, 18 abr'15 às 22:00



O QUê !!

O mundo da fantasia, da criatividade, da magia é muitas vezes associado única e exclusivamente às crianças. A maioria dos adultos, recusa-se a fazer parte deste enredo por estarem demasiado bloqueados e até mesmo condicionados a determinadas condutas. Assim, criando um mundo mágico e de boa disposição nasce o espetáculo "O QUÊ !!". Este, mistura a arte da ilusão com a cénica  teatral, criando não só magia, mas uma atmosfera mágica, acabando por palmear todas as cabeças dos espectadores, despoletando a imaginação dos mais pequenos e dos mais velhos, mostrando-lhes como é possível sonhar.


3 perguntas a José Mágico

O que é preciso para se ser um bom ilusionista?

Obviamente que o conceito de bom é subjetivo e o que para mim significa ser para outra pessoa pode não significar. Contudo, deixo uma breve descrição do que considero ser um bom ilusionista -  é aquele que não se preocupa com a sua "performance", querendo com isto dizer que tem de ter um objetivo. A arte não pode servir para distrair, é necessário ter em mente que há algo admirável para  transmitir ao público. Uma meta a alcançar com o rigor e a excelência que cada uma das pessoas que assiste merece. Para isto, é necessário ser bastante obstinado e treinar constantemente.
Um aspeto extremamente importante para ser um bom ilusionista, é a capacidade de interação com o público. Não importa realizar um truque, do mais difícil que possa existir tecnicamente, se depois o ilusionista não sabe comunicar, se não consegue estabelecer uma ponte com o público, cativando-o. Como costumo dizer, para se ser um bom ilusionista é necessário ter 80% de atitude, e 20% de truque.

O ilusionismo vive de um pacto em que o público assume que existe um passe de mágica e o ilusionista executa o truque de modo a garantir esse efeito. Apesar desse pacto entre público e artista, o ilusionista conhece o “segredo”. Isso não retira algum fascínio ao processo?

Na minha perceção não retira fascínio porque o ilusionista está consciente desse pacto e, enquanto bom profissional, deve cumprir a sua parte. Ou seja, o mais gratificamente, no meu trabalho, é lidar com as pessoas e no final de um truque, perceber através da cara do público, que todo esforço e dedicação valeram a pena, que a minha parte do pacto, criar um momento mágico, está cumprida.

É mais fácil iludir uma plateia, onde há pessoas espalhadas e com acesso a vários ângulos de visão, ou uma só pessoa, junto da qual o ilusionista se coloque para executar o seu número?

Na verdade, ambas estão em pé de igualdade e exigem o mesmo nível de concentração e rigor. Se estivermos a falar de uma atuação em palco, o espetáculo está, à priori, preparado para ser executado nessas condições. Quando se destina a uma só pessoa o espetáculo ou truque, tem de ser adaptado para a mesma, pois está mais próxima e existem outros fatores que não existem em palco. Apenas temos de adequar os truques ao tipo de plateia, ao formato, ao número... Estes são fatores cruciais, que devem ser tomados em conta.

EVENTO FACEBOOK


Entrada Gratuita
.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub