Álbuns clássicos de Billie Holiday, Dinah Washington e Stan Getz reunidos em caixas especiais

classicos.png

 

Álbuns clássicos de Billie Holiday, Dinah Washington e Stan Getz reunidos em caixas especiais

Cada caixa reúne cinco álbuns em vinil de 180 gramas e chegam às lojas a 8 de dezembro

 Muitos são aqueles que concordam que o jazz clássico dos anos 1950 e 60 soa melhor quando ouvido no meio para o qual foi originalmente concebido – nomeadamente o vinil. Tendo isso em mente, a Universal Music orgulha-se de anunciar o lançamento de três caixas com discos de vinil que reúnem os álbuns-chave de três dos maiores e mais influentes nomes do jazz da sua era dourada: as cantoras Billie Holiday e Dinah Washington e o saxofonista Stan Getz. Cada caixa contém cinco dos álbuns mais populares de cada artista masterizados em vinil de 180 gramas, em edições que reproduzem o artwork original. 

 “Classic Lady Day” é o título da caixa dedicada a Billie Holiday. O primeiro álbum desta edição, “Solitude: Songs by Billie Holiday”, inclui as participações do pianista Oscar Peterson e do guitarrista Barney Kessell, bem como a versão emotiva do imortal “Solitude”, de Duke Elington, com Charlie Shavers no trompete.Billie Holiday interpreta ainda standards como “You Go To My Head” e “These Foolish Things”.

 

“A Recital By Billie Holiday” é uma compilação de 1956 que inclui interpretações de “What A Little Moonlight Can Do” e “Stormy Weather”, enquanto o disco “Velvet Moods – Songs by Billie Holiday” contém temas como “Nice Work If You Can Get It” e “I've Got A Right To Sing The Blues”. Também editado em 1956 foi o álbum mais célebre de Holiday, “Lady Sings the Blues”, que inclui outro tema icónico, “God Bless the Child”, e claro, a versão avassaladora do histórico “Strange Fruit”. A caixa de Billie Holiday inclui ainda o LP “All Or Nothing At All”, lançado um ano antes da morte da cantora.

Já a caixa “The Divine Miss Dinah”, de Dinah Washington, começa com “After Hours With Miss D”, uma gravação de 1954 com os músicos Clark Terry e Eddie ‘Lockjaw’ Dasvis. O álbum “For Those In Love” contém um dos temas mais populares de Washington, “Blue Gardenia”, tendo sido gravado com um pequeno ensemble que inclui o pianista Wynton Kelly e o baterista Jimmy Cobb, que viriam a gravar “Kind of Blue” de Miles Davis.

O álbum “The Swingin’ Miss D” também faz parte desta edição e neste disco Washington colabora com o então maestro/arranjador Quincy Jones e a sua orquestra. O disco “What A Diff’rence A Day Makes!”, que inclui uma versão do tema homónimo dos Dorsey Brothers que valeu à cantora um Grammy em 1959, conta com a participação de Joe Zawinful, futuro cofundador dos Weather Report, e será agora reeditado nesta caixa especial.

 

A caixa dedicada à discografia do saxofonista tenor Stan Getz, intitulada “Bossa Nova Years”, centra-se no seu repertório que cruza o cool jazz com a bossa nova. “Jazz Samba”, de 1962, foi gravado com o guitarrista Charlie Byrd, e inclui uma versão do premiado “Desafinado”.

Getz explorou a música brasileira num ensemble mais alargado no seu álbum seguinte, “Big Band Bossa Nova”, também lançado em 1962 e que faz parte desta caixa. Já no disco “Jazz Samba Encore!”, de 1963, Getz colabora com o guitarrista Luiz Bonfá, do Rio de Janeiro, e com o aclamado compositor de bossa nova Antonio Carlos Jobim. O álbum “Getz/Gilberto” aprofunda esta relação com o Brasil, tendo sido gravado inteiramente em parceria com o cantor e guitarrista João Gilberto.

O último LP da caixa de Getz intitula-se “Stand Getz with Guest Artist Laurindo Almeida”, gravado em 1963 mas lançado pela Verve apenas três anos mais tarde, tendo sido gravado com o reconhecido guitarrista de São Paulo Laurino Almeida, incluindo temas como “Menina Moça” e “Once Again”.

 Qualquer colecionador de jazz não deixará escapar estas três caixas incríveis em vinil, que serão disponibilizadas também em CD a partir de 15 de dezembro.

 

publicado por olhar para o mundo às 00:13 | link do post | comentar