Benjamin Clementine lança video do single “Jupiter”

benjamin.jpg

 

Benjamin Clementine lança video do single “Jupiter”

Canção faz parte do álbum “I Tell A Fly”

Benjamin Clementine acaba de lançar o novo vídeo para o single “Jupiter”, retirado do seu aclamado novo álbum “I Tell A Fly”, já disponível nas lojas e plataformas digitais. Filmado no Novo México por Lola Schnabel (filha do pintor e cineasta Julian Schnabel), o vídeo chega nas vésperas do músico iniciar uma longa digressão pelo Reino Unido e pela Europa.

O vídeo de Schnabel mostra-nos Benjamin envergando um casaco Pearly King, nas paisagens deslumbrante de Albuquerque. Sobre “Jupiter”, tema influenciado pelo facto do visto de segurança dos EUA o ter descrito como um “alien”, Clementine diz: “Dizer ‘Jupiter’ era como dizer ‘Europa’ ou ‘Inglaterra’ ou ‘Edmonton’. Enquanto vagueava pela América… havia o Trump e a Clinton, deu-se o ataque de Orlando, o ataque em New Orleans. Pensava eu que estava a viver num lugar seguro, mas já nada era seguro. É uma provocação às pessoas a quem chamam de aliens por outras pessoas, como se fossemos doutro planeta. Acho que todos seremos para sempre aliens”. 

Se com o álbum de estreia, “At Least For Now”, olhou para dentro de si e para o seu passado, agora no sucessor “I Tell A Fly” (composto, produzido e gravado por Benjamin no Studio 13 de Damon Albarn) olha em frente e para fora de si, para um mundo em constante mudança, para lutas anciãs e para uma resposta individual. 

“Um alien de habilidades extraordinárias” começou tudo. À primeira vista, uma descrição incomum emitida pelo visto americano, mas rapidamente tornou-se inspiração para uma peça de teatro (que se tornou num álbum narrativo) explorando de forma abrangente o conceito de alienígena, de migrante, de estranho ou de refugiado. Em “I Tell A Fly” Benjamin recorre à sua história pessoal como um prisma através do qual analisa o mundo ao seu redor (tentando assim dar um sentido a ambos), explorando musicalmente territórios desconhecidos enquanto mantém uma vitalidade que não pode ser confundida com o trabalho de outro sem ser ele próprio.

 

 

publicado por olhar para o mundo às 09:13 | link do post | comentar