Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

27
Nov15

BIBLIOTECA MUNICIPAL DO BARREIRO - APRESENTAÇÃO DO LIVRO “VIDA QUE ERA A SEGUNDA”

olhar para o mundo

livro22.jpg

 

 

12 DEZEMBRO | 15H30 | BIBLIOTECA MUNICIPAL DO BARREIRO

 

APRESENTAÇÃO DO LIVRO “VIDA QUE ERA A SEGUNDA”

 

No próximo dia 12 de dezembro, pelas 15h30, terá lugar a apresentação do livro “Vida que era a Segunda - Memórias de uma estudante portuguesa na URSS”, de Amélia Militão, no Auditório Municipal Augusto Cabrita.

Sinopse

Vida que era a Segunda – Memórias de uma estudante portuguesa na URSS, pode bem ser a história de tantos outros estudantes que viveram e estudaram na ex-URSS. Que viveram um mundo de encontros e desencontros, que foram felizes e infelizes. Que viveram experiências que os marcaram para sempre.

Num ambiente estudantil internacional onde fervilham múltiplas ideias e conceitos, onde as diferenças culturais podem ser abismais, é no entanto é possível encontrar pontos em comum: a amizade; a solidariedade e até o amor.

Espero que o leitor sinta prazer ao ler este livro, que é um livro de vida de uma Vida que era a Segunda.

 

Amélia Militão

Nasceu a 2 de junho de 1955, na vila do Lavradio, Concelho do Barreiro. Frequentou o Ensino Primário no Lavradio e seguiu os estudos na Escola Alfredo da Silva onde concluiu o Curso Comercial. Iniciou-se no mundo do trabalho, no ano de 1973, primeiro na CUF e depois na CP.

Posteriormente, candidatou-se a uma Bolsa de Estudo e foi estudar para Moscovo, onde concluiu a Licenciatura de Russo e Inglês. Viveu na Rússia de 1978 a 1982. De regresso a Portugal, nos anos 80, sentiu os efeitos da profunda crise que abalou o País, com situações de desemprego e fome.

No ano 1987, retomou a sua atividade na CP, mas, sempre na procura de novos sonhos participou num Concurso, e, em 1989, foi trabalhar para o Conselho da União Europeia, onde permaneceu 22 anos.

Em 2011, publica o seu primeiro livro de poesia “Eterna Incerteza”. No ano seguinte publica a obra de ficção “Histórias mal contadas” e em 2014 “Emoções”.  

A Biblioteca Municipal do Barreiro está situada na Rua da Bandeira, Urbanização do Palácio do Coimbra, 2830-330 Barreiro, Telemóvel: 21 206 86 56 (Receção), E-mail: biblioteca.municipal@cm-barreiro.pt

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub