Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

27
Nov15

BIBLIOTECA MUNICIPAL DO BARREIRO - APRESENTAÇÃO DO LIVRO “VIDA QUE ERA A SEGUNDA”

olhar para o mundo

livro22.jpg

 

 

12 DEZEMBRO | 15H30 | BIBLIOTECA MUNICIPAL DO BARREIRO

 

APRESENTAÇÃO DO LIVRO “VIDA QUE ERA A SEGUNDA”

 

No próximo dia 12 de dezembro, pelas 15h30, terá lugar a apresentação do livro “Vida que era a Segunda - Memórias de uma estudante portuguesa na URSS”, de Amélia Militão, no Auditório Municipal Augusto Cabrita.

Sinopse

Vida que era a Segunda – Memórias de uma estudante portuguesa na URSS, pode bem ser a história de tantos outros estudantes que viveram e estudaram na ex-URSS. Que viveram um mundo de encontros e desencontros, que foram felizes e infelizes. Que viveram experiências que os marcaram para sempre.

Num ambiente estudantil internacional onde fervilham múltiplas ideias e conceitos, onde as diferenças culturais podem ser abismais, é no entanto é possível encontrar pontos em comum: a amizade; a solidariedade e até o amor.

Espero que o leitor sinta prazer ao ler este livro, que é um livro de vida de uma Vida que era a Segunda.

 

Amélia Militão

Nasceu a 2 de junho de 1955, na vila do Lavradio, Concelho do Barreiro. Frequentou o Ensino Primário no Lavradio e seguiu os estudos na Escola Alfredo da Silva onde concluiu o Curso Comercial. Iniciou-se no mundo do trabalho, no ano de 1973, primeiro na CUF e depois na CP.

Posteriormente, candidatou-se a uma Bolsa de Estudo e foi estudar para Moscovo, onde concluiu a Licenciatura de Russo e Inglês. Viveu na Rússia de 1978 a 1982. De regresso a Portugal, nos anos 80, sentiu os efeitos da profunda crise que abalou o País, com situações de desemprego e fome.

No ano 1987, retomou a sua atividade na CP, mas, sempre na procura de novos sonhos participou num Concurso, e, em 1989, foi trabalhar para o Conselho da União Europeia, onde permaneceu 22 anos.

Em 2011, publica o seu primeiro livro de poesia “Eterna Incerteza”. No ano seguinte publica a obra de ficção “Histórias mal contadas” e em 2014 “Emoções”.  

A Biblioteca Municipal do Barreiro está situada na Rua da Bandeira, Urbanização do Palácio do Coimbra, 2830-330 Barreiro, Telemóvel: 21 206 86 56 (Receção), E-mail: biblioteca.municipal@cm-barreiro.pt

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub