Casa da Cultura de Setúbal - PARIS / MADRID / LISBOA | EXPOSIÇÃO DE PINTURA DE MIGUEL GALANO

GALERIA DE EXPOSIÇÕES | 3 DE NOVEMBRO A 3 DE DEZEMBRO

 

galano.jpg

 

 

“PARIS/MADRID/LISBOA”

 

Pintura de Miguel Galano

 

 

Para Juan Manuel Bonet, é a de Galano “uma pintura setentrional, em cinzentos e brancos, que fala do mundo em volta, e que aprofunda a sua essência; uma pintura intemporal, contemplativa, emocionante e verdadeira como poucas.

Na grande tradição melancólica do Norte, tão bem estudada por Robert Rosenblum num livro que é um clássico, Miguel Galano representa hoje, no nosso panorama, uma sensibilidade muito especial para a paisagem, para a ilustração urbana, para a natureza morta.

O que lhe interessa? Coisas pequenas: a prosa da vida quotidiana na província, uns prados e umas colinas sempre com algo de “finis terrae”, o perfil de umas árvores contra um céu muito branco, o próprio rosto interrogado uma e outra vez, na alvorada uma fortaleza fabril e sombria do Oeste asturiano, um livro aberto sobre uma mesa, uma rosa solitária, uma túlipa, a chuva, a neve, uma mansão na distância e há muito tempo atrás no campo lucense, uma estrada secundária da mesma província, um parque de Zurique e outro na alta de Lisboa, o Reno tão amplo em Basileia, um quebra-mar cantábrico por entre a bruma…”

 

Miguel Galano (Tapia de Casariego, Astúrias, 1956) é um dos pintores espanhóis que alcançou nos últimos tempos, maior dimensão e maturidade. A sua obra, centrada em motivos figurativos que percorrem cidades e monumentos, evoca a tradição simbolista com especiais inovações contemporâneas. A exposição Paris – Madrid – Lisboa é um acontecimento privilegiado para confirmar a alta temperatura poética e o intimismo crepuscular deste pintor que se encontra entre os artistas espanhóis mais singulares. Alheio às modas e à publicidade do mundo da arte, Galano é um exemplo de pureza artística e concentração solitária numa trajectória pessoal.

 

Organização: CMS | Gobierno de España/Ministerio de Educación, Cultura y Deporte/ Secretaria de Estado de Cultura

publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar