Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

07
Abr14

Grupo de Teatro Juvenil do CTE estreia “Os Anjos Tossem Assim”

olhar para o mundo

Grupo de Teatro Juvenil do CTE estreia “Os Anjos Tossem Assim”

Pelo terceiro ano consecutivo, o Grupo de Teatro Juvenil do CTE participa no projeto PANOS da Culturgest. Dia 25 de abril é a grande apresentação pública da peça que este grupo de jovens trabalha desde o início do ano letivo. “Os Anjos Tossem Assim”, de Sandro William Junqueira, encenada por Teresa Arcanjo, insere-se no programa comemorativo dos 40 Anos do 25 de Abril.

Pelo terceiro ano consecutivo, o Grupo de Teatro Juvenil do CTE participa no projeto PANOS da Culturgest. Dia 25 de abril é a grande apresentação pública da peça que este grupo de jovens trabalha desde o início do ano letivo. “Os Anjos Tossem Assim”, de Sandro William Junqueira, encenada por Teresa Arcanjo, insere-se no programa comemorativo dos 40 Anos do 25 de Abril.

Um cenário de sol e praia. Do palco sobressai um colorido guarda-sol, espreguiçadeiras às riscas, roupas leves e vibrantes. Sente-se frescura, alegria e descanso, no entanto, “esta é uma situação de clausura”, contraria Teresa Arcanjo. A encenadora, de 25 anos, que trabalha com o Grupo de Teatro Juvenil do CTE (GTJC) desde 2012, explica que “Os Anjos Tossem Assim”, de Sandro William Junqueira, retrata um grupo de “jovens, adolescentes, que se encontram numa situação de repressão política e que não são livres de fazerem ou andarem por onde querem.

Depois de “The Grandfathers”, de Rory Mullarkey, e de “Ester”, de Rui Catalão, o GTJC volta a entrar na competição PANOS, projeto da Culturgest que alia o teatro escolar/juvenil às novas dramaturgias. São escritos textos propositadamente para cada edição do PANOS e, este ano, o GTJC escolheu “Os Anjos Tossem Assim” de Sandro William Junqueira, escritor, encenador e ator nascido na Rodésia, mas desde cedo em Portugal.

Uma experiência enriquecedora para os atores e encenadora
O GTJC conta com 12 participantes com idades entre os 12 e os 18 anos. Dois rapazes no universo de dez raparigas. Um deles é o João Silva, o mais velho e um dos que está no GTJC desde o início. O gosto pela representação é a principal motivação do jovem ator para continuar no grupo. Em “Os Anjos Tossem Assim” João interpreta o papel de militar. Uma personagem “desafiante” e “fundamental na peça: é severo, reto e não demonstra sentimentos”, explica o jovem ator da freguesia de Salreu. “Vou buscar inspiração ao que me rodeia no dia-a-dia”, confessa.

Bianca Oliveira, 13 anos, é um dos seis nomes do elenco que entraram este ano, pela primeira vez, no GTJC. Desempenha o papel de anão e ressalva que, não tendo qualquer experiência em teatro, quis entrar neste mundo “para tentar uma coisa nova e diferente, conhecer novas pessoas.

Ver estes miúdos a crescer no palco e fora dele é uma experiência fantástica e que me tem dado imenso prazer tanto como pessoa como enquanto artista.” Orgulhosa pelo grupo de trabalho, Teresa Arcanjo desabafa: “Sou uma sortuda por estar a trabalhar com um grupo que se esforça tanto”.

O teatro como veículo de consciencialização
“Os Anjos Tossem Assim” é, na opinião da encenadora, “uma peça arrojada” e a “metateatralidade” mostra ser um dos principais desafios do texto original de Sandro W. Junqueira, pois “existe uma peça dentro da peça e, por vezes, os atores quebram com as personagens”.

A repressão política é a temática do espetáculo. Apesar de haver momentos de descontração, “o mundo onde vivem as personagens é para levar a sério, em memória de todos aqueles que já sofreram repressão política”, salienta Teresa Arcanjo. O trabalho de encenação que está a desenvolver surge “da vontade de usar o teatro para recordar as pessoas de ‘histórias que já lá vão’, mas que não se podem repetir.

O GTJC e Teresa Arcanjo levam ao palco do Cine-Teatro de Estarreja “Os Anjos Tossem Assim”, no próximo dia 25 de abril, às 21h30, em pleno dia de comemoração do 40º aniversário da Revolução dos Cravos. A estreia pública da peça será também avaliada pelo júri do PANOS. Caso seja um dos trabalhos selecionados, o GTJC volta a estar em cena em maio no Festival PANOS, em Lisboa.

SEX 25 ABR 21H30
Os Anjos Tossem Assim

Sandro W. Junqueira texto original
Teresa Arcanjo 
encenação
Ana Miguel Amaro, Bianca Oliveira, Cátia Azevedo, Henrique Rainho, João Silva, Lucília Anjos, Mariana Ribeiro, Mariana Rodrigues, Rita Bronze Vinha, Sofia de Brito Tavares, Sofia Valente Bastos, Soraia Gurgo 
interpretação
Cine-Teatro de Estarreja 
produção
PANOS 2014
[TEATRO] Auditório 3€

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub