Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

20
Jul17

Jodorowsky e Corman na 11.ª edição do MOTELX

olhar para o mundo

motelx.png

 

 

A grande festa do cinema de terror está de volta a Lisboa entre 5 e 10 de Setembro com um programa recheado de filmes, workshopsmasterclasses e actividades para os mais novos. A easyJet é o Patrocinador Principal do Festival.

MOTELX – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa apresentou hoje os principais destaques de programação da sua 11.ª edição, que decorre entre 5 e 10 de Setembro no Cinema São Jorge, no Teatro Tivoli BBVA e na Cinemateca Júnior (Palácio Foz).

Os dois mestres do terror com presença confirmada este ano são Alejandro JodorowskyRoger Corman. Psico-mago chileno que com o seu “El Topo” foi o pioneiro das sessões da meia-noite, Jodorowsky criou ao longo dos anos um legado único no campo do surrealismo cinematográfico que atraiu a atenção de figuras como Salvador Dalí, John Lennon, Pink Floyd ou Orson Welles. Corman é um dos maiores cineastas e produtores independentes da história do cinema americano. Rebelde de Hollywood que a Academia reconheceu com um Óscar Honorário, com ele começaram nomes como Martin Scorsese, Jack Nicholson e Robert de Niro.

De regresso está o Prémio MOTELX – Melhor Curta de Terror Portuguesa, que incentiva a produção nacional de cinema de género com o maior prémio atribuído a curtas-metragens em Portugal: 5000€, a que este ano se juntam mais 5000€ em serviços de pós-produção Kino Sound Studio e um fim-de-semana de inspiração nos Hotéis Belver. Em paralelo continua também a competição pelo Prémio MOTELX – Melhor Longa de Terror Europeia, atribuído pela primeira vez o ano passado e já um sucesso junto do público. Regressa ainda a competição Yorn microCURTAS, que premeia curtas-metragens com um máximo de dois minutos de duração que sejam filmadas integralmente com smartphoneou tablet. Todos podem participar até 26 de Agosto.

Na programação destacam-se filmes como “The Limehouse Golem” de Juan Carlos Medina, uma revisitação feminista do mito de Jack, o Estripador, ou “Kuso”, a experimental proposta escatológica do músico Flying Lotus que causou sensação nas meias-noites de Sundance. Não falta também o humor negro em filmes como “The Bar”, do mestre do terror espanhol Álex de la Iglesia, e o politicamente incorrecto “68 Kill” de Trent Haaga, protagonizado pelo actor de “Mentes Criminosas” Matthew Gray Gubler.

Em 2017 o MOTELX associa-se à programação Passado e Presente – Lisboa, Capital Ibero-americana de Cultura com “O Estranho Mundo do Terror Latino”, uma retrospectiva que propõe explorar a diversidade do cinema de género produzido na América do Sul e na Península Ibérica. A secção Quarto Perdido traz à luz duas co-produções entre Portugal e Espanha entretanto esquecidas, “Crime de Amor” (1971) e “O Espírita” (1976), e há sessão especial dedicada ao luso-brasileiro Jean Garrett, o artesão do cinema exploitation paulistano dos anos 70.

Não esquecendo os mais novos, o MOTELX apresenta o filme de animação “O Livro da Vida”, exibido em sala pela primeira vez em Portugal. A proposta da secção infanto-juvenil Lobo Mau inclui ainda um peddy paper no Cinema São Jorge, um workshop de programação informática pela Academia de Código Júnior e sessões de curtas-metragens para toda a família na Cinemateca Júnior e no Museu Coleção Berardo.

A programação da 11.ª edição do MOTELX não ficaria completa sem o MOTELX LAB e os eventos paralelos que atravessam os seis dias do Festival. Há muito por onde escolher entre o imprevisível MOTELquiz, a nostalgia das VHS Nights, workshops de caracterização, exposições, a apresentação do livro “Os Melhores Contos de Edgar Allan Poe” pela editora Saída de Emergência ou uma maratona de escrita fora de horas. Antes há ainda três dias de Warm-Up entre 31 de Agosto e 2 de Setembro com festas, concertos e sessões de cinema ao ar livre no Largo de São Carlos e na Rua da Moeda (Cais do Sodré).

Para acompanhar toda a programação o MOTELX criou com a Virtual Fest e a Muxima Design uma App com conteúdos exclusivos que estará disponível gratuitamente para iOS e Android. Diz-se que quem a descarregar vai saber mais do que os outros e gritar mais do que os outros.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D