Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

01
Dez13

Paul Walker (1973-2013): morreu o polícia de Velocidade Furiosa

olhar para o mundo

Paul Walker

 

O actor americano Paul Walker, um dos heróis da popular série de filmesVelocidade Furiosa, morreu na noite de sábado num acidente de automóvel em Los Angeles, aos 40 anos de idade.

 

Antigo actor-criança em anúncios e séries de televisão, Walker passou grande parte da década de 1990 em papéis secundários em filmes de série B destinados ao mercado adolescente, antes de atingir o jackpot ao contracenar com Vin Diesel em Velocidade Furiosa (2001), ambientado no meio das corridas de automóveis “kitados” do submundo de Los Angeles e onde interpretava um polícia infiltrado. Walker fez parte do elenco de cinco dos seis filmes da série e encontrava-se agora a rodar o sétimo, que tinha estreia marcada para Julho próximo.

 

Apesar do sucesso obtido por Velocidade Furiosa, ou talvez devido a ele, o actor nunca escapou aos filmes de acção de série B, como Não Brinques com Estranhos de John Dahl (2001), Resgate no Tempo de Richard Donner (2003), Profundo Azul de John Stockwell (2004) ou Medo de Morte de Wayne Kramer (2006). Entre os seus raros papéis “fora do género” contam-se As Bandeiras dos Nossos Pais de Clint Eastwood (2006) e um dos dois filmes que tinha completados à espera de estreia, Hours de Eric Heisserer, onde interpreta um pai que tenta salvar a filha em Nova Orleães durante o furacão Katrina.

 

Conhecido pelo seu gosto da adrenalina, tendo competido em corridas automobilísticas e recusado duplos para várias cenas de acção de Velocidade Furiosa, Walker era proprietário de vários carros de alta cilindrada e de uma garagem especializada, cujo director, Roger Rodas, morreu igualmente no acidente de sábado. O actor era formado em biologia marinha e participou numa expedição filmada da National Geographic Society para estudar os tubarões brancos, e era o impulsionador de uma fundação para ajudar vítimas de catástrofes naturais.

 

Foi à saída de um evento de recolha de fundos para as vítimas do tufão Haiyan, que afectou recentemente as Filipinas, que Walker e Rodas morreram. O automóvel onde viajavam, conduzido por Rodas, ter-se-á despistado a alta velocidade e chocado contra um poste de iluminação. O actor deixa uma filha de 15 anos.

 

Jorge Mourinha

 

Retirado do Público

01
Nov13

Transformismo portugues ficou mais pobre com a morte de Sylvie Kass

olhar para o mundo

Transformismo portugues ficou mais pobre com a morte de Sylvie Kass


Transformismo portugues ficou mais pobre com a morte de Sylvie Kass

Um dos maiores transformistas portugueses, Sylvie Kass, morreu no passado dia 30 de Outubro, em Lisboa.


Pedro Miguel Santos tinha 42 anos ou Sylvie Kass de seu nome artístico era um dos mais consagrados transformistas portugueses.

 

Ao que o Jornal Hardmusica conseguiu apurar junto de fontes próximas da família, Pedro Miguel Santos, foi sujeito na passada sexta-feira (25 de Outubro) a uma cirurgia à coluna, tendo regressado a casa no mesmo dia. Na segunda-feira (29 de Outubro) "dirigiu-se ao hospital para refazer o penso e tudo continuava bem".


Entretanto ontem (30 de Outubro) de manhã "o pai foi com a mãe a uma consulta, o Miguel ficou em casa e tudo indicava que estava bem, todavia quando os pais regressaram encontraram o Miguel caído no quarto". Logo accionaram o "socorro médico que já nada conseguiu fazer para reanimá-lo".


As suas interpretações de Shirley Bassey valeram-lhe o reconhecimento da própria, que em vídeo lhe enviou uma mensagem de agradecimento.

O artista actuou nas mais prestigiadas casas de transformismo nacionais, de norte a sul do país. Actualmente estava em cena aos fins de semana na discoteca Margem Sul, Costa de Caparica.

 

Muitos dos seus colegas já vieram publicamente demonstrar o pesar pela sua morte, assim como o proprietário da discoteca Margem Sul.

 

Sylie Varoni, que o conhecia há mais de 15 anos disse "triste... Impossível exprimir o que sinto 


Guardarei para sempre os momentos que privei com a pessoa e artista, que sempre admirei
!"; Guida Scarlatty, um dos amigos de há mais de 20 anos, referiu "vou ter saudades de te ver, de aplaudir o teu trabalho super profissional! Paz e muita Luz!"; Alexya Morgana, que trabalhou alguns anos com o Miguel desejou que ele "descanse em paz"; Um dos seus companheiros de início de carreira, Cláudia Ness disse " meu querido amigo e irmão, partiste muito cedo e ficamos com a tua ausência física, mas ficarás sempre nos nossos corações. Lembrar-nos-emos sempre de ti nos camarins dos momentos bons e das gargalhadas que dávamos juntos. Ficarás para sempre no palco; nas coreografias, em que nos olhavas de lado para não nos enganarmos nos passos; é um prazer ter-te conhecido e ter trabalhado ao teu lado ao longo deste anos todos". Um dos DJ que a acompanhou nos seus espectáculos, Mário Varela referiu "estarás sempre no nosso coração como dos melhores transformistas de Portugal... saudades muitas. Sempre mano Varella". Por fim um dos seus "puplilos" e grande amigo, Luna "as lágrimas brotam dos olhos como pura nascente e escorrem pela cara abaixo mesmo querendo que elas cessem... Estou completamente devastado e ao mesmo tempo atónito.... Levei tamanha paulada na cabeça que chego a pedir por favor a todas a forças do universo que me levem... Quero saber reagir mas não consigo. Hoje perdi mais um grande bocado da minha «família». Ficarão registados todos, sim, todos os momentos bons e maus...pois é assim que te recordo, com defeitos e qualidades, ou seja, como um ser Humano. Até sempre meu querido...".


No que se refere às cerimónias fúnebres, "ainda não se sabe quando será, até porque é necessário aguardar que o hospital dê permissão para que os pais possam ir buscar o seu filho", adiantou a mesma fonte. 


"O facto de o Miguel ter sido operado há tão pouco tempo fez com que fosse accionado um processo de averiguação e essas coisas demoram, sempre, algum tempo", justificou.


O Jornal Hardmusica soube que o pais de Pedro Miguel Santos "querem que todos os amigos entendam que pretendem que o funeral do filho seja um momento restrito, única e exclusivamente, à família (pai, mãe, irmã e sobrinho)".


A fonte próxima da família referiu também "é a última vontade deles em relação ao filho, terem-no só para eles durante esse último momento, e querem muito que os amigos respeitem isso". 


Foi lançado um repto por uma amiga do artista, para que todos os artistas do transformismo, e não só, se juntasse numa das casas onde ele actou, para lhe fazerem um espectáculo de homenagem.


Retirado do HardMúsica

17
Out13

Diogo Morgado é de novo Jesus Cristo agora numa longa metragem

olhar para o mundo

Diogo Morgado é de novo Jesus Cristo agora numa longa metragem


Diogo Morgado é de novo Jesus Cristo agora numa longa metragem

Segundo comunicação da 20th Century Fox, Diogo Morgado voltará a ter o papel de Jesus, numa longa metragem que chegará em Fevereiro aos cinemas norte-americanos. 

De acordo com a publicação Hollywood Reporter, o filme "The Son of God" baseia-se na série televisiva, de origem norte americana, exibida pela Páscoa, no Canal História, e contará a história de Jesus, desde o nascimento até à morte e ressurreição.

A longa-metragem voltará a ser protagonizada pelo actor português Diogo Morgado, porque reúne imagens retiradas da série televisivas e cenas que foram deixadas de fora.
"The Son of God", assim se chamará o filme tem estreia prevista nos cinemas norte-americanos para 28 de Fevereiro de 2014.
A série de televisão, com dez horas de duração, que foi exibida em Portugal na SIC foi nomeada para os prémios Emmy.

Em comunicado, os produtores Mark Burnett e Roma Downey manifestaram-se satisfeitos pelo facto de "a maior história alguma vez contada" chegar ao grande ecrã. "É a história de Jesus para toda uma nova geração".

Numa entrevista à agência Lusa, em Março passado, Diogo Morgado atribuiu parte do sucesso da série à forma "tangível e real" como o programa contou as histórias bíblicas, apelando "muito às pessoas".

A série recuperou alguns episódios dos textos religiosos do antigo e novo Testamento, incluindo a condenação de Jesus à morte, a crucificação e a ressurreição.

Apesar da popularidade e das audiências, incluindo elogios da apresentadora norte-americana Oprah Winfrey, a crítica não foi sempre favorável, questionando a escolha dos episódios bíblicos retratados, a escassa diversidade étnica do elenco e o papel minoritário das mulheres.


etirado do HardMúsica

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub