Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

02
Dez14

Críticos apontam George The Poet, James Bay e Years & Years como apostas para 2015

olhar para o mundo

picture.jpg

 

 

Críticos apontam George The Poet, James Bay e Years & Years como apostas para 2015

Estes são os repetentes nas listas dos Brit Awards e da BBC Sound of 2015

George The Poet, James Bay e Years & Years, são os nomeados para o prémio "Critic’s Choice" dos Brit Awards. A distinção, que no passado já coube a nomes como Sam Smith, Jessie J, Adele, Tom Odell, Ellie Goulding ou Florence + the Machine, será entregue ao vencedor na quinta-feira, 04 de dezembro.

O prémio visa antecipar talentos maiores da música britânica para o ano seguinte ao da distinção, e os nomeados são escolhidos por um painel de especialistas e fazedores de opinião da indústria da música britânica, incluindo editores de música dos jornais nacionais, revistas e sites, bem como personalidades das principais televisões e rádios.

Os três finalistas fazem também parte da lista "Sound of 2015" que a BBC apresentou ontem. Com eles integram esta tabela outros nomes como Shuraou os Sunset Sons.

James Bay (Republic), de 24 anos, é um compositor de Hertfordshire, a cerca de 40 quilómetros de Londres. Sobre a nomeação para este prémio, o músico diz: “Ainda não consigo acreditar. Por muito que desejasse, ser nomeado para o prémio dos críticos dos Brit Awards é algo que nunca imaginei que acontecesse. É uma grande honra”, frisa.

Já George The Poet (Island UK), de 23 anos e ligado a áreas como o spoken word, rap e grime, diz ser um "privilégio" estar entre os nomeados para o prémio. "Sempre sonhei em chegar às pessoas e esta nomeação mostra que estou no rumo certo", acrescenta o músico.

Os Years & Years (Polydor), por seu turno, são um grupo fundado em 2010 por Olly Alexander (vocalista), Emre Turkmen (sintetizadores) e Mikey Goldsworthy (sintetizadores e baixo). O grupo esteve em digressão com Sam Smith. "Crescemos a ver os Brit Awards. Estamos muito honrados e impressionados por estarmos nos nomeados. Ter este reconhecimento é louco e ridículo, no bom sentido", diz a banda.
04
Fev13

Esquemas de apostas e jogos viciados no Futebol

olhar para o mundo

Europol desmantela rede que manipulava jogos de futebol HUGO DANIEL SOUSA 04/02/2013 - 10:56 (actualizado às 14:07) Jogos da Liga dos Campeões e de qualificação para Europeu e Mundial entre os encontros manipulados. Ligas turca, alemã e suíça são as mais afectadas. Mais de 380 jogos sob suspeita na Europa.   Há dois jogos da Liga dos Campeões sob investigaçãoPATRÍCIA MOREIRA DE MELO/AFP  1 / 2Showing image 1 of 2  24        MULTIMÉDIA  Vídeo Europol denuncia 380 jogos manipulados na Europa  TÓPICOS Futebol internacional Futebol Corrupção MAIS  UEFA coopera com Europol e tomará as medidas adequadas Investigadores da Europol identificaram mais de 380 jogos de futebol manipulados na Europa, incluindo dois encontros da Liga dos Campeões e partidas de qualificação para o Europeu e o Mundial, bem como “jogos de topo nas Ligas europeias”.  Rob Wainright, director da Europol, revelou que foram identificados 425 oficiais (árbitros, dirigentes, membros das organizações futebolísticas, etc.), jogadores e outros suspeitos em 15 países. Ao todo, foram já detidas 50 pessoas.

Jogos da Liga dos Campeões e de qualificação para Europeu e Mundial entre os encontros manipulados. Ligas turca, alemã e suíça são as mais afectadas. Mais de 380 jogos sob suspeita na Europa.

 

Investigadores da Europol identificaram mais de 380 jogos de futebol manipulados na Europa, incluindo dois encontros da Liga dos Campeões e partidas de qualificação para o Europeu e o Mundial, bem como “jogos de topo nas Ligas europeias”.

 

Rob Wainright, director da Europol, revelou que foram identificados 425 oficiais (árbitros, dirigentes, membros das organizações futebolísticas, etc.), jogadores e outros suspeitos em 15 países. Ao todo, foram já detidas 50 pessoas.

 

"Temos provas em mais de 150 casos. As operações eram dirigidas a partir de Singapura, com subornos superiores a 100 mil euros por jogo", disse Friedhelm Althans, chefe de investigação da polícia de Bochum, na Alemanha. 

 

Segundo a BBC, esta rede de manipulação de resultados gerou lucros de oito milhões de euros só na Alemanha, tendo utilizado 15,8 milhões de euros para corromper os envolvidos. O maior pagamento individual foi de 140 mil euros.

 

A maior parte dos jogos viciados realizaram-se nos campeonatos turco, alemão e suíço, disseram os responsáveis da polícia europeia, citados pela AFP.

 

Os responsáveis da Europol não revelaram quais os jogos em causa, mas adiantaram que um dos encontros da Liga dos Campeões se realizou em Inglaterra nos últimos três a quatro anos.

 

Esta rede de corrupção estará relacionada com apostas no mercado asiático, levando à manipulação de jogos principalmente na Europa, mas não só. O suborno a jogadores, árbitros ou dirigentes era realizado com o objectivo de conseguir um determinado resultado, que traria lucros no sistema de apostas.

 

Laszlo Angeli, procurador húngaro, deu um exemplo de como o esquema funciona: "Um húngaro, que estava imediatamente abaixo do líder [da rede] em Singapura, mantinha contacto com árbitros húngaros, que depois tentavam viciar os jogos que dirigiam um pouco por todo o mundo."

 

"Um jogo manipulado pode envolver 50 suspeitos em dez países de continentes diferentes", explicou Althans, sublinhando a importância da cooperação policial. "Há mesmo dois jogos de qualificação para o Mundial, em África, e outro na América Central, que estão sob suspeita", acrescentou o mesmo investigador.

 

"Parece-nos claro que esta é a maior investigação de todos os tempos sobre alegada viciação de resultados", salientou Rob Wainright, citado pela AFP, numa conferência de imprensa, em Haia. Os investigadores, no entanto, temem que este caso seja apenas “a ponta do icebergue”.

 

A investigação foi iniciada pela Europol há 18 meses, centrando-se inicialmente na Alemanha, Finlândia e Hungria, antes de ser alargada à Eslovénia, Áustria e outros países.

 

As autoridades policiais analisaram 700 jogos em 30 países, concluindo que mais de 680 foram viciados – 380 na Europa e 300 em África, Ásia e América Central e do Sul. Nesta investigação, que ainda decorre, foram analisados 13 mil emails.

 

O PÚBLICO já contactou a Polícia Judiciária, para saber se há ramificações desta rede em Portugal e se há suspeitas sobre jogos envolvendo equipas portuguesas, mas ainda não obteve resposta.

 

Este caso surge depois de já terem sido investigados casos de jogos viciados na Europa de Leste e em Itália.

 

Retirado do Público

10
Dez12

Antigo guarda-redes do Nápoles assume que viciou resultado

olhar para o mundo

Antigo guarda-redes do Nápoles assume que viciou resultado

Matteo Gianello admitiu que manipulou o resultado de um jogo do campeonato italiano de 2010.

O Nápoles poderá ser penalizado com a subtracção de dois pontos, depois de um antigo guarda-redes da equipa azzurri ter admitido, nesta segunda-feira, que participou na manipulação de um resultado de um jogo em 2010.

 

Perante os responsáveis do comité disciplinar da Federação Italiana de Futebol (FIGC), o guardião Matteo Gianello assumiu que viciou o resultado do jogo entre a Sampdoria e o Nápoles, a 16 de Maio de 2010, e que terminou com a vitória da equipa de Génova, por 1-0.

 

Nesse encontro da última jornada do campeonato, a Sampdoria garantiu o quarto lugar e o acesso à Liga dos Campeões da temporada seguinte.

Por ter colaborado com a FIGC, o organismo decidiu reduzir a suspensão de Matteo Gianello para 16 meses.

 

Na mesma audiência, Paolo Cannavaro, actual capitão do Nápoles, o defesa Gianluca Gava e responsáveis da emblema napolitano negaram qualquer envolvimento em manipulação de resultados.

 

Actualmente, o Nápoles ocupa o terceiro lugar da Série A, com 33 pontos, menos cinco que a Juventus, que lidera.

 

Já esta temporada quatro equipas foram punidas com redução de pontos, depois de ter sido provada a existência de manipulação de resultados. O Siena perdeu seis pontos, a Atalanta ficou sem dois e Sampdoria e Torino, ambos, sem um.

 

Noticia do Público

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub