Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

06
Mai13

Estoril empata na Luz abre a porta ao Porto para o campeonato

olhar para o mundo

Estoril empata na Luz e Benfica vai ao Dragão só com dois pontos de vantagem

Equipa de Jorge Jesus foi travada (1-1) em casa pelo Estoril.

O Benfica regressou à Luz depois de garantir a presença na final da Liga Europa, mas o regresso revelou-se amargo para os “encarnados”. A equipa de Jorge Jesus esteve a perder frente ao Estoril, mas acabou por conseguir restabelecer a igualdade. No entanto, jogou a parte final do encontro em inferioridade numérica, e não conseguiu ir além do empate, interrompendo uma série de nove vitórias consecutivas na I Liga.

 

A duas jornadas do final da I Liga, o Benfica viu diminuir de quatro para dois pontos a vantagem sobre o FC Porto na classificação. E, na próxima jornada, as duas equipas defrontam-se no Dragão. Um jogo que assume ainda maior importância nas contas do título.

Não houve surpresas nas escolhas de Jorge Jesus: jogaram os 11 que têm sido normalmente titulares, embora o treinador “encarnado” tenha sido obrigado a fazer uma alteração na equipa logo aos 32’. Enzo Pérez, lesionado, teve de sair, cedendo o lugar a Carlos Martins. Mas o internacional português não esteve em campo até ao final: foi expulso aos 78’, por acumulação.

 

Por essa altura já o Estoril tinha equilibrado os acontecimentos na Luz. O Benfica entrou melhor na partida, com Lima a levar perigo à baliza de Vagner logo aos dez segundos. O avançado brasileiro rematou de cabeça, mas o guarda-redes estorilista segurou a bola. Aos 22’, após um livre, Lima surgiu sozinho na área mas, com tudo para fazer golo, rematou de pé esquerdo para fora.

Se, numa fase inicial, o domínio pertenceu ao Benfica, a equipa de Marco Silva melhorou consideravelmente e começou a ameaçar a baliza de Artur. Luís Leal, lançado em velocidade pelo lado esquerdo, caiu na área (25’) e nas imagens televisivas viu-se uma ligeira pisadela do guarda-redes “encarnado” ao avançado do Estoril. O árbitro Paulo Baptista nada assinalou. Aos 29’ Luís Leal voltou a estar em destaque: rematou de longe, para defesa apertada de Artur, quando Licá já surgia para fazer a recarga.

 

Lima ainda dispôs de dois lances antes do intervalo, mas não houve golos. Aos 33’ acertou no poste da baliza do Estoril, e aos 45’, após cruzamento de Cardozo, não conseguiu fazer o desvio e Vagner segurou a bola.

 

O segundo tempo começou com outra oportunidade de golo para o Benfica. Maxi Pereira recebeu a bola na área, passou pelo guarda-redes e atirou para a baliza, mas surgiu Jefferson a evitar o golo (55’).

 

Porém, foi o Estoril que fez o marcador funcionar. Depois de evitar o golo do Benfica, Jefferson foi ao outro lado do campo dar vantagem aos visitantes. O lateral esquerdo marcou um livre directo, Licá surgiu na área (e em aparente posição irregular) mas não tocou na bola e o seu movimento ludibriou Artur, que deixou a bola passar-lhe por baixo. Logo a seguir o Estoril quase voltava a marcar: Licá, isolado por Carlos Eduardo, rematou por cima (62’).

 

Mas o Benfica conseguiu reagir e restabelecer a igualdade aos 68’: Maxi Pereira recebeu a bola na área e rematou forte, sem hipóteses para Vagner. Foi o terceiro golo do uruguaio na I Liga.

 

Porém, o Benfica sofreu uma contrariedade com a expulsão de Carlos Martins, aos 78’, que viu o segundo cartão amarelo. Em inferioridade numérica, os “encarnados” continuaram a procurar o golo, mas sem o discernimento necessário.

 

Este empate deixa o Benfica com 74 pontos na classificação, mais dois que o FC Porto. Na próxima jornada as duas equipas defrontam-se no Dragão. Já o Estoril passa a somar 39 pontos e segue na sexta posição da tabela, a última que pode dar uma participação nas competições europeias. A equipa de Marco Silva tem mais três pontos que o Sporting.

 

Noticia do Público

24
Nov12

Barcelona pode jogar no campeonato francês em caso de independência da Catalunha

olhar para o mundo
Barcelona pode jogar no campeonato francês em caso de independência da Catalunha
Barcelona pode jogar no campeonato francês em caso de independência da Catalunha

Numa altura em que a independência da Catalunha está na ordem do dia devido às eleições regionais deste domingo, o presidente da Câmara de Barcelona diz que o principal clube da cidade catalã até pode jogar no campeonato francês, caso a região consiga a independência de Espanha.

«Nós, na Catalunha, não temos a possibilidade de ter uma liga competitiva, que seja interessante do ponto de vista do espetáculo. Haveria muito poucas equipas. O Barcelona teria de aderir a um outro campeonato. Ao campeonato espanhol ou mesmo ao campeonato francês», afirmou Xavier Trias, em declarações à agência de noticias AFP.
Notica de A Bola
28
Out12

Um galo tenrinho em Barcelos para o Benfica

olhar para o mundo

Um galo tenrinho em Barcelos para o Benfica

O Benfica venceu este sábado o Gil Vicente, em Barcelos, por 3-0 e isolou-se, provisoriamente, na liderança da Liga. O jogo ficou resolvido na primeira parte.


Jorge Jesus não poderia ter pedido um melhor arranque de partida. Aos 2’, na primeira vez em que o Benfica chegou à área minhota, Lima inaugurou o marcador, de cabeça, após um cruzamento de Maxi Pereira.

O Gil acusou o toque, começou a falhar passes atrás de passes e mostrou grande dificuldade nas marcações, o que facilitava a vida a Enzo Pérez e Ola John, com muito espaço nas alas.

Aos 27’, Enzo Pérez descobriu Lima na área, o brasileiro assistiu Luisinho e o lateral esquerdo fez golo no primeiro remate à baliza de Adriano.

O Benfica passou, então a jogar ainda mais à vontade. E aos 45+2’ chegou ao 3-0, por André Gomes. O médio que habitualmente representa a equipa B ganhou um ressalto na área e desviou com subtileza para as redes.

No segundo tempo, os “encarnados” tiraram o pé do acelerador e esperaram que o Gil se expusesse mais na defesa. Lima poderia ter feito o 4-0 na cara de Adriano, mas o guarda-redes brasileiro levou a melhor.

Pouco depois, Enzo Pérez viu o segundo amarelo e o Benfica ficou a reduzido a dez. A partir desse momento, os minhotos ganharam algum ascendente e estiveram perto de marcar, quando Yero atirou à trave na sequência de um canto.

Com este resultado, o Benfica passou a somar 17 pontos em sete jogos, mais três do que o FC Porto, que só no domingo entra em campo, no terreno do Estoril.


Noticia do Público

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D