Passos garante que o controlo alimentar continua a ser feito

Passos afirma que
Passos afirma que "não existe qualquer perda de intervenção nem de regulação no sector" (Nuno Ferreira Santos)
O primeiro-ministro garantiu esta segunda-feira que o Estado continua a fazer o controlo alimentar e fitossanitário pelo que não há motivos para que os portugueses tenham qualquer sentimento de insegurança.

"Não existe qualquer perda de intervenção nem de regulação nesse sector. O Estado tem, embora com intervenção de tipo diferente, respondido à necessidade de dar garantias de controlo alimentar e fitossanitário”, afirmou Pedro Passos Coelho, quando questionado pelos jornalistas sobre o facto de a ASAE - Autoridade de Segurança Alimentar e Económica ter suspendido a recolha de amostras há alguns meses.

Questionado no final da visita que realizou Unidade Especial de Polícia, em Belas, concelho de Sintra, o primeiro-ministro realçou não poder dar mais pormenores do que os já dados pela ministra da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, Assunção Cristas, mas vincou não existir "nenhuma razão para alimentar quaisquer polémicas nem para deixar nos portugueses qualquer sentimento de insegurança".

Assunção Cristas disse esta manhã na comissão parlamentar de Agricultura e Mar dedicada à Política Agrícola Comum que “não existe nenhum problema para a saúde pública. Os alimentos estão a ser analisados e a saúde dos portugueses não está em risco, apesar de ter sido reduzida a participação da ASAE” em termos de fiscalização alimentar. 

 

Noticia do Público

publicado por olhar para o mundo às 19:44 | link do post | comentar