Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

17
Out13

Diogo Morgado é de novo Jesus Cristo agora numa longa metragem

olhar para o mundo

Diogo Morgado é de novo Jesus Cristo agora numa longa metragem


Diogo Morgado é de novo Jesus Cristo agora numa longa metragem

Segundo comunicação da 20th Century Fox, Diogo Morgado voltará a ter o papel de Jesus, numa longa metragem que chegará em Fevereiro aos cinemas norte-americanos. 

De acordo com a publicação Hollywood Reporter, o filme "The Son of God" baseia-se na série televisiva, de origem norte americana, exibida pela Páscoa, no Canal História, e contará a história de Jesus, desde o nascimento até à morte e ressurreição.

A longa-metragem voltará a ser protagonizada pelo actor português Diogo Morgado, porque reúne imagens retiradas da série televisivas e cenas que foram deixadas de fora.
"The Son of God", assim se chamará o filme tem estreia prevista nos cinemas norte-americanos para 28 de Fevereiro de 2014.
A série de televisão, com dez horas de duração, que foi exibida em Portugal na SIC foi nomeada para os prémios Emmy.

Em comunicado, os produtores Mark Burnett e Roma Downey manifestaram-se satisfeitos pelo facto de "a maior história alguma vez contada" chegar ao grande ecrã. "É a história de Jesus para toda uma nova geração".

Numa entrevista à agência Lusa, em Março passado, Diogo Morgado atribuiu parte do sucesso da série à forma "tangível e real" como o programa contou as histórias bíblicas, apelando "muito às pessoas".

A série recuperou alguns episódios dos textos religiosos do antigo e novo Testamento, incluindo a condenação de Jesus à morte, a crucificação e a ressurreição.

Apesar da popularidade e das audiências, incluindo elogios da apresentadora norte-americana Oprah Winfrey, a crítica não foi sempre favorável, questionando a escolha dos episódios bíblicos retratados, a escassa diversidade étnica do elenco e o papel minoritário das mulheres.


etirado do HardMúsica

15
Abr13

Diogo Morgado no sofá de Oprah

olhar para o mundo

Diogo Morgado no sofá de Oprah

Actor português foi convidado da conhecida apresentadora norte-americana, a propósito da participação na série americana A Bíblia.

Claramente, Jesus teve um momento de incredulidade no domingo à noite quando se sentou num sofá para uma entrevista com Oprah Winfrey. Ele não podia acreditar que estava a falar com Ela.

 

Oprah Winfrey notou que Diogo Morgado se tornou conhecido no Twitter como “hot Jesus” – um Jesus bem parecido – graças à mini-série americana ABíblia, que se tornou um êxito televisivo nos Estados Unidos, onde foi vista por 100 milhões de espectadores.

 

“É um pouco estranho dizer isso, ‘hot Jesus’”, notou a diva da televisão americana.

 

“Não tanto como estar aqui”, disse o actor português. “Ainda estou a tentar respirar.”

 

Oprah perguntou como que é que Diogo Morgado estava a lidar com “tudo isto” – a fama internacional, incluindo, presumivelmente, o facto de estar a ser entrevistado por ela – e ele foi modesto. “Isto não foi um papel. Senti que fui um receptáculo para a mensagem de Jesus Cristo.”

 

A entrevista foi emitida no domingo à noite (madrugada de segunda-feira em Portugal) no canal de Oprah Winfrey, chamado OWN. O actor de 33 anos surgiu apenas nos dez minutos finais, depois de Oprah Winfrey ter entrevistado os criadores e produtores da série, o casal Mark Burnett e Roma Downey. A entrevista teve lugar na casa do casal, na praia de Malibu, em Los Angeles. Ele, Burnett, é um pioneiro de “reality shows”.

 

Os produtores viram “centenas e centenas de actores” (Burnett), mas explicaram como é que chegaram a Diogo Morgado – ou como é que ele chegou ao papel.

 

“Eu senti que estava no meio de um sonho”, notou o actor. “Durante muito tempo senti que não estava à altura [do papel]. Suponho que estes dois viram alguma coisa”, disse, sentado no meio do casal. “Fiz a audição sem acreditar que seria escolhido.”

 

“Ele foi a resposta a uma prece”, disse Roma Downey. Quando o actor foi a Malibu para o seu primeiro encontro com o casal de produtores, contou Roma Downey, ela disse para o marido: “Ali está ele. Ali está o nosso Jesus.”

 

Oprah disse que Diogo Morgado encarnou o Jesus que ela sempre imaginou ao ler a Bíblia – este não foi exactamente o tipo de entrevista onde um actor discute a sua preparação ou método para um papel, mas uma espécie de conversa espiritual (Mark Burnett diz que, mais do que uma série de televisão, A Bíblia é “um movimento”).

 

Diogo Morgado emocionou-se ao falar da cena da crucificação, filmada ao longo de três dias – “Quando estava naquela cruz, vi toda a minha vida passar à frente dos meus olhos e foi só uma fracção de segundo do que Jesus fez por nós...” –, e Oprah chorou também. Não há nada de invulgar nisto: Oprah é uma profissional da empatia que durante 25 anos conduziu um programa que foi o confessionário da América.

 

“O que é que se segue?”, perguntou Oprah Winfrey a Diogo Morgado.

 

“Está a brincar? Estou na Oprah!”, disse o actor, num sobressalto. “Para mim, acabou. Vou voltar para Portugal e reformar-me.”

 

Última imagem: Jesus e Oprah Winfrey comendo cachorros quentes.

 

“Posso dizer que comi um cachorro quente com a Oprah?”, pediu ele.

 

Oprah consentiu, magnânima: “Sim, pode.”

 

Ficou claro qual dos dois líderes espirituais é o mais influente.

 

Retirado do Público

09
Abr13

Diogo Morgado, o primeiro português entrevistado por Oprah

olhar para o mundo

Diogo Morgado, o primeiro português entrevistado por Oprah

Entrevista de Oprah ao actor vai para o ar nos Estados Unidos no próximo dia 14.

 

Muito se tem falado de Diogo Morgado nos últimos tempos por “culpa” da série A Bíblia, onde é o protagonista no papel de Jesus, e não será exagero dizer que o actor vem competindo internacionalmente com José Mourinho e Cristiano Ronaldo. A série já chegou ao fim mas nem por isso o português desapareceu da televisão norte-americana. Esta semana, Diogo Morgado foi convidado de Oprah Winfrey.

 

A série produzida pelo Canal História tem sido um sucesso – nos EUA, foi vista por mais de 100 milhões – e o actor português, ou Handsome Jesus, como é tratado na América tem vindo a dar várias entrevistas nos Estados Unidos – o humorista Stephen Colbert, no seu programa The Colbert Report, disse até que Diogo Morgado é demasiado bom (too hot) para o papel.

Depois dos programas Good Morning AmericaAccess Hollywood Live e Big Morning Buzz Live, estava a faltar Oprah Winfrey. Esse momento no talk-show Oprah’s Next Chapter foi gravado nesta segunda-feira e vai ser visto nos EUA no próximo domingo, dia 14.

 

A mediática apresentadora já tinha elogiado a série com uma mensagem no Twitter, à qual Diogo Morgado respondeu, mostrando-se surpreendido. “Nem acredito que a Oprah me viu”, escreveu o actor, que esta se fez acompanhar na entrevista com Oprah de Mark Burnett, conhecido produtor de reality shows como A Voz ou O Aprendiz, e Roma Downey, a dupla que assina a produção de A Bíblia. Segundo o Jornal de Notícias, a produção da Oprah terá até pedido à SIC imagens de arquivo do actor para emitir durante a entrevista.

 

Depois da entrevista, a apresentadora fez questão de publicar três fotos com o actor, nas quais se refere sempre a Diogo Morgado como "hot Jesus". Numa foto, Oprah aparece a comer um cachorro quente ao lado do actor português. Como legenda a apresentadora escreveu: “Sharing a hotdog with "hot Jesus"@DiogoMorgado. Life is delicious!”.

 

Série vai continuar só dedicada a Jesus


Em Portugal a série, de dez horas, estreou-se no fim-de-semana de Páscoa e fez com que a SIC, o canal que a transmitiu, se tornasse líder de audiências. Dividida entre a tarde de sábado (Antigo Testamento) e a tarde de domingo (Novo Testamento), a série foi vista no total por 1 milhão e 353 mil espectadores.

 

Dias antes da estreia em Portugal, Diogo Morgado mostrava-se supreendido ao PÚBLICO com todo o sucesso da série. “A reacção do público tem sido absolutamente extraordinária, os números falam por si”, disse então o actor ao PÚBLICO, admitindo que nunca imaginou que A Bíblia se pudesse tornar neste fenómeno. “Nunca pensei nisso. Durante a rodagem era um dia de cada vez, dando tudo o que tinha sem nunca pensar em sucessos ou no futuro, de maneira que agora tem sido um surpresa incrível para mim”, contou.

 

O actor falou ainda das críticas positivas que tem recebido ao seu trabalho. “Deixa-me obviamente contente, mais ainda porque neste caso não é só o meu trabalho que está em causa, mas também o orgulho de Portugal.”

 

Entretanto, A Bíblia também já tem transmissão assegurada no Reino Unido. Esta segunda-feira, o Channel 5 anunciou ter comprado os direitos de transmissão da série, que deverá ir para o ar apenas no Outono. Segundo oThe Guardian, depois de todo este sucesso, a dupla de produtores está já a preparar um spin-off da série, que se chamará Jesus de Nazaré.

 

Mas nem o sucesso que está a ganhar nos Estados Unidos impede o actor de voltar a Portugal. Diogo Morgado regressa este mês para iniciar as gravações da nova novela da SIC.

 

Retirado do Público

09
Mar13

Série sobre a Bíblia com Diogo Morgado bate recorde de audiências nos EUA

olhar para o mundo

Série sobre a Bíblia com Diogo Morgado bate recorde de audiências nos EUA

O actor português interpreta Jesus Cristo na série do Canal História The Bible. É já um dos programas mais vistos, em 2013, na televisão por cabo norte-americana.

A estreia de The Bible , protagonizada pelo actor português Diogo Morgado, atingiu, no domingo, um recorde nas audiências no Canal História nos EUA, tendo sido vista por 13,1 milhões de pessoas, revelou o Huffington Post , citando a agência Associated Press.

 

Se incluirmos a repetição do episódio nesse mesmo dia, o número de espectadores sobe para 14,8 milhões. A audiência do primeiro episódio da série ultrapassou o número de espectadores – 11,3 milhões, segundo a mesma fonte – da série  The Walking Dead, outro dos favoritos da televisão por cabo norte-americana.

A série The Bible, produzida por Mark Burnett, produtor executivo deSurvivor, e a sua mulher, a actriz Roma Downey, para o Canal História, destacou-se, até ao momento, como um dos programas mais vistos, em 2013, na televisão por cabo norte-americana.

 

Encenando vários acontecimentos encontrados no Antigo e Novo Testamento, “desde o Genesis à Revelação” - nas palavras de Burnett ao jornal Christian Post -, The Bible é uma mini-série, com um total de 10 horas, que está a ser exibida durante o mês de Março, tendo agendada o seu último episódio para o dia 31, Domingo de Páscoa.

 

“O sucesso deThe Bible catapultou o Canal História para uma das marcas mais poderosas no panorama dos meios de comunicação social e não podíamos estar mais entusiasmados”, disse Nancy Dubuc, presidente da cadeia A&E, à qual pertence o Canal História, citada pela imprensa norte-americana. “A paixão por este projecto ressoou entre os nossos telespectadores e por toda a nação”, acrescentou.

 

Por sua vez, Mark Burnett disse ao Christian Science Monitor que este projecto procura colmatar a “iliteracia bíblica” que existe entre os mais jovens. “Na escola temos de conhecer Shakespeare mas não a Bíblia. Tem de haver uma forma de olhar para isto de um ponto de vista puramente literário”.

 

A cadeia televisiva defende que o programa é para todos. “Eu não vejo esta série como uma produção cristã”, declarou Nancy Dubuc ao The New York Times, “Somos uma marca global e procuramos chegar a todos as crenças e formas de vida”. Entre os 47 conselheiros teológicos da série havia um rabi. 

 

Diogo Morgado explicou ao Christian Post como foi encarnar uma das figuras mais míticas da História. “Fiquei assustado quando soube que ia representar Jesus”, admitiu. “Fui ao lugar onde, supostamente, tudo aconteceu e envolvi-me com essa energia”.

 

Numa entrevista ao Examiner, Morgado, de 33 anos, revelou que para se preparar para este papel não lhe bastou ler a Bíblia. “Comecei a ler a Bíblia e a ver  tudo o que podia sobre o assunto. Depois parei porque percebi que não existia uma escola de representação que me pudesse ajudar nesta tarefa de representar Jesus Cristo. Tem mais a ver com a nossa energia e com o nosso espírito do que propriamente com algo que se possa racionalizar. Para mim foi uma viagem, foi único”. Quando o Christian Post lhe perguntou se o papel de Jesus Cristo foi até agora o mais desafiante da sua carreira, Morgado devolveu a pergunta: “Isso é mesmo uma pergunta?! Claro! Não há nada mais difícil do que isto, Jesus é a figura mais completa e complexa da humanidade.

Diogo Morgado, que contou ao Christian Post ter tido uma educação católica, espera que a série possa servir um propósito educativo. “Acredito que as pessoas que não são muito espirituais (…) depois de verem isto passarão a ligar mais ao seu lado espiritual".

 

Não se sabe ainda se o facto de Morgado ter sido escolhido para o papel principal está, de algum modo, relacionado com o facto de o norte-americano James Foley, realizador de filmes como À Queima-Roupa e O Sucesso a Qualquer Preço, ter dito ao Hollywood Reporter, em 2009, que o actor português era uma “estrela em ascensão”, depois de o ter seleccionado para integrar o elenco do filme Mary, Mother of Christ que vai estrear em 2014. Diogo Morgado interpretou o papel de José na longa-metragem de Foley, ao lado de Al Pacino (Herodes) e Peter O' Toole (Simião), uma produção independente que conta a história de José e Maria até ao nascimento de Jesus.

 

Diogo Morgado, que os espectadores portugueses conhecem do telefilme Amo-te Teresa (2000), da mini-série A Vida Privada de Salazar (2009), do filmeO Crime do Padre Amaro (2005) e das telenovelas Vingança (2007-2008) eLaços de Sangue (2010-2011),  fez um curso de realização nos Estados Unidos, em Los Angeles, e foi nessa altura que conheceu o seu agente norte-americano, que lhe garantiu a audição para esse papel.

 

Série estreará em Portugal?


O recorde de audiências não reflecte, ainda assim, a opinião dos críticos, até ao momento. A crítica televisiva Allison Keene, do The Hollywood Reporter, considera que a série não faz jus ao “livro mais conhecido e popular na história da humanidade”. “A Bíblia nunca parece descobrir uma forma de se apresentar. Por vezes mantém-se fiel às escrituras, mas depois faz coisas como colocar anjos com habilidades de ninjas”, justifica.

 

Neil Genzlinger, do New York Times, mostrou-se desiludido com a abordagem que Mark Burnett faz dos acontecimentos bíblicos, comentando com ironia o uso dos efeitos especiais. “Aqueles que estão à espera que os antigos milagres sejam melhor servidos pelos efeitos especiais disponíveis em 2013 do que foram no passado, devem preparar-se para uma desilusão. A Travessia do Mar Vermelho não é mais convincente aqui do que era para Charlton Heston [no filme Os Dez Mandamentos], em 1956”.

 

Neuza Farinha, da agência de comunicação do Canal História, em Portugal, esclarece que “a série não vai ser transmitida no mercado português. Será exibido apenas a nível internacional, no History Channel. Esta é a informação que temos”. Na sua página de Facebook, Diogo Morgado elucidou amigos e fãs dizendo que “ (…) muito provavelmente estreará em Portugal a versão filme nos cinemas, uma vez que o projecto consiste numa mini-série, que será também um filme. Quem quiser mesmo muito ver, já pode fazer a pré-encomenda dos DVDs no Amazon”. 

 

Retirado do Público

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub