Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

06
Out17

Kendrick Lamar anuncia digressão europeia para 2018

olhar para o mundo

kendriclamar.jpg

 

Kendrick Lamar anuncia digressão europeia para 2018

Concertos realizam-se entre 7 de fevereiro e 5 de março e contam com a primeira parte de James Blake

Kendrick Lamar, rapper já distinguido com sete Grammys, anunciou hoje que no início do próximo ano vai embarcar na fase europeia da digressão “THE DAMN. TOUR”. Produzida pela Live Nation, a “THE DAMN. TOUR” conta com 15 datas em 11 países diferentes, começando a 7 de fevereiro, em Dublin, na 3Arena, e inclui datas no Reino Unido, Alemanha, Holanda, França, Bélgica, Dinamarca, Noruega e Suécia.

Os bilhetes para a digressão são colocados à venda esta sexta-feira, dia 6 de outubro.

A “THE DAMN. TOUR” sucede-se ao lançamento do muito aclamado quarto álbum de Kendrick Lamar, “DAMN.”, que entrou diretamente para o 1.º lugar do top Billboard 200 – tendo sido a terceira vez consecutiva que conseguiu este feito. Até à data o disco vendeu mais de 2,3 milhões de unidades e ultrapassou os 400 milhões de streams. O álbum conta com 14 temas que exploram as complexidades da cultura atua. A Pitchfork referiu: “DAMN. é uma obra-prima do rap, repleta de beats de uma enorme riqueza, rimas furiosas e histórias inigualáveis sobre o destino de Kendrick na América”. Já a revista Rolling Stone declara “DAMN.” uma “exibição deslumbrante de habilidades de rima pomposas, tiradas sobre a consciencialização política e a autoanálise…”.

Os concertos desta digressão europeia contarão com a primeira parte de James Blake.

 

 

16
Mai17

Kendrick Lamar: “DAMN.”, o novo álbum, aplaudido pela crítica nacional

olhar para o mundo

lamar.jpg

 

Kendrick Lamar: “DAMN.”, o novo álbum, aplaudido pela crítica nacional

Disco atingiu o 1.º lugar do top de vendas nos EUA, Reino Unido e Canadá

“DAMN.”, o mais recente álbum de Kendrick Lamar, sucessor do célebre “To Pimp A Butterfly”, (2015), é um dos grandes discos de hip hop da temporada. Do álbum já foram revelados os vídeos dos temas “HUMBLE.” e “DNA.”, que no YouTube já ultrapassaram, em conjunto, os 237 milhões de visualizações.

A crítica nacional rendeu-se à força deste novo álbum do rapper norte-americano, não lhe poupando rasgados elogios.

“Kendrick Lamar é a voz das ruas que o mundo escuta com atenção e está para a América de hoje como Bob Dylan e Bruce Springsteen para as suas gerações. O povo tem um novo herói” – Davide Pinheiro in SOL e i

“É solitário no topo, sobretudo porque olhando em redor não se vê mais ninguém” – Rui Miguel Abreu in Blitz – 5*

“No novo álbum Kendrick Lamar olha-se ao espelho e, nesse movimento, também a América turbulenta de hoje nos é devolvida, num álbum sobre a condição humana onde volta a mostrar que é uma das figuras maiores da música actual” – Vítor Belanciano in Ípsilon/Público – 4*

“‘DAMN.’ é muito mais do que um mero registo musical passageiro. É o expoente de um género musical que, apesar de tudo, nos últimos anos, se tem revelado em grande forma” – Filipe Lamelas in Sábado – 4*

“Dito isto, não fiquemos com a ideia errada, Kendrick Lamar segue no trono” – Miguel Branco in Time Out – 4*

“DAMN.” foi lançado a 14 de abril e entrou diretamente para o 1.º lugar do top norte-americano Billboard 200. No disco, Kendrick Lamar conta com colaborações de artistas como Rihanna (no tema “Loyalty”), U2 (em “XXX”) ou de produtores como James Blake, Mike Will Made It, 9th Wonder ou The Alchemist.

 

 

07
Mar16

Kendrick Lamar - LANÇA, DE SURPRESA, "UNTITLED UNMASTERED"

olhar para o mundo

kendrick.jpg

 

 

HIP-HOP
Kendrick Lamar

LANÇA, DE SURPRESA, "UNTITLED UNMASTERED"

Rapper americano regressa a Portugal a 16 de Julho, para uma actuação no Super Bock Super Rock.

Uma das grandes fontes de novidades de Kendrick Lamar no último ano têm sido as suas actuações em televisão, todas elas dedicadas a apresentar música inédita.

 

Essa música, que até agora não podia ser encontrada em lugar nenhum a não ser em posts nas redes sociais, está reunida em "untitled unmastered", o EP de 8 faixas que chegou esta madrugada de surpresa às plataformas digitais, e que pode ser encontrado neste link.

 

O trabalho inclui as versões de estúdio das canções que Kendrick mostrou no Tonight Show de Jimmy Fallon, no Colbert Report e, mais recentemente, na cerimónia deste ano dos Grammys.

 

Muito se tem falado da possibilidade de um disco novo ainda este ano e Kendrick Lamar está ainda a recolher os frutos do seu último trabalho, "To Pimp a Butterfly", de 2015: para além da aclamação unânime da crítica e do público, o artista venceu 4 Grammys, incluíndo Melhor Álbum de Rap. A sua digressão global passa por Lisboa: o Super Bock Super Rock recebe-o a 16 de Julho.

17
Fev16

Taylor Swift e Kendrick Lamar triunfam nos Grammys

olhar para o mundo

taylor.jpg

 

 
Taylor Swift e Kendrick Lamar triunfam nos Grammys



Justin Bieber e The Weeknd também estão entre os premiados

Ontem a cerimónia de entrega dos Grammys arrancou com uma atuação fulgurante de Taylor Swift, que interpretou "Out of the Woods", o mais recente single do seu último álbum, "1989" (2014). E no final da noite a cantora norte-americana foi mesmo a grande vencedora, tendo levado para casa alguns dos prémios mais importantes, nomeadamente os de Álbum do Ano, Melhor Álbum Pop e Melhor Vídeo Musical (este último para "Bad Blood", uma colaboração com o rapper Kendrick Lamar).
 
Lamar concorria com Swift na categoria de Álbum do Ano, com "To Pimp A Butterfly", mas, mesmo assim, foi outro dos grandes vencedores da mais importante cerimónia da indústria discográfica norte-americana. O rapper estava nomeado em 11 categorias (quase chegando ao recorde de Michael Jackson, que já teve 12 nomeações num só ano) e venceu os prémios de Melhor Performance Rap (com "Alright"), Melhor Colaboração Rap (com "These Walls", uma parceria com Bilal, Anna Wise & Thundercat), Melhor Canção Rap (novamente com "Alright") e Melhor Álbum Rap (com "To Pimp A Butterfly"). 
 
Kendrick Lamar deu uma das atuações mais memoráveis dos Grammys, recuperando os temas "The Blacker the Berry" e "Alright", numa performance onde não deixou de lado os problemas de discriminação racial que os Estados Unidos continuam a enfrentar.
 
Quem também atuou nesta 58.ª gala dos Grammys foi o canadiano The Weeknd, que voltou aos sucessos "Can’t Feel My Face" e "In the Night", além de ter sido distinguido nas categorias de Melhor Performance R&B (com "Earned It", tema da banda sonora de "50 Sombras de Grey") e Melhor Álbum de Música Urbana Contemporânea (com "Beauty Behind the Mask").
 
Já Justin Bieber recebeu o primeiro Grammy da sua carreira graças ao single "Where Are Ü Now", uma colaboração com os produtores Diplo e Skrillex, distinguido na categoria de Melhor Gravação de Música de Dança. 
 
Esta edição dos prémios Grammys contou ainda com um tributo a David Bowie pela norte-americana Lady Gaga, que passou por uma mão cheia de sucessos do cantor, entre os quais canções incontornáveis como "Space Oddity", "Changes", "Ziggy Stardust", "Suffragette City", "Rebel Rebel", "Fashion", "Fame", "Let’s Dance" e "Heroes".
 

 

16
Mar15

KENDRICK LAMAR - "TO PIMP A BUTTERFLY" É #1 DO ITUNES EM PORTUGAL

olhar para o mundo

kendrick lamar.jpg

 


KENDRICK LAMAR

"TO PIMP A BUTTERFLY" É #1 DO ITUNES EM PORTUGAL



O novo álbum de Kendrick Lamar, o rapper que se transformou no porta-estandarte de uma nova geração dentro do hip hop, acaba de chegar de surpresa às lojas digitais e de atingir o número um do iTunes em Portugal.
 
Foi esta madrugada, exactamente uma semana antes do previsto, que o disco foi disponibilizado nas plataformas de streaming e download. Resolvem-se assim vários mistérios, uma vez que nem a tracklisting tinha sido revelada: são 16 canções, com participações de George Clinton, Thundercat, Snoop Dogg, James Fauntleroy, entre outros.
 
Os fãs estão a reagir através das redes sociais, bem como músicos vindos de todos os quadrantes: Questlove (dos The Roots), Timbaland, Gas Lamp Killer ou os Imagine Dragons têm estado a partilhar os primeiros pensamentos em relação a este trabalho. Também Taylor Swift está a ouvir "To Pimp a Butterfly", e tweetou: "O KENDRICK LANÇOU O ÁLBUM MAIS CEDO. NINGUÉM ME TOCA."
 
Pode dizer-se que o hip hop mudou depois de "good kid, M.A.A.D. City", o álbum de estreia de Kendrick. Passou por Portugal no ano passado, no palco do Optimus Primavera Sound, e foi colaborando com nomes como 50 Cent, ASAP Rocky, Imagine Dragons, Robin Thicke, Alicia Keys ou Pusha T.
 
Este era um dos mais aguardados discos do ano e, logo às primeiras horas, está a abrir a porta com estrondo. O primeiro lugar de iTunes está a acontecer também com outras dezenas de países, dos Estados Unidos ao Reino Unido, Austrália, Canadá, Dinamarca, Alemanha, Noruega, Nova Zelândia, Suécia, França, etc.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub