Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

08
Nov13

A Vénus de Vison pela mão de Polanski

olhar para o mundo

A Vénus de Vison pela mão de Polanski


A Vénus de Vison pela mão de Polanski

Tem estreia amanhã no Lisbon & Estoril Film Festival, e muito em breve em todo o país “Vénus de Vison” um filme adaptado ao cinema, por Roman Polanski da peça de David Ives.
É um drama envolvente saído de um livro do séc. XIX mas vivido no presente.

 

Sozinho num teatro parisiense após um dia de audições a actrizes para a peça que está prestes a encenar  “Vénus de Vison”- inspirada num livro do séc. XIX do escritor Sacher-Masoch a “Vénus em Peles”, Thomas (Mathieu Amalric) lamenta ao telefone o fraco desempenho das candidatas. 


Ninguém  tem a dimensão necessária para assumir o papel principal, e prepara-se para sair quando Vanda (Emmanuelle Seigner) surge. 


Ela é um verdadeiro turbilhão de energia sendo tão desenfreada como atrevida. Vanda incorpora tudo o que Thomas odeia. Ela é vulgar, insensata, e tudo vai fazer para conseguir o papel.

 

A história da peça é baseada, na paixão entre dois personagens Severin Kushemski um jovem culto e rico e Vanda Dunayev mulher educada e gentil, apesar dos princípios que professa, em que se revela com uma discussão sobre a possibilidade de efectiva felicidade das duas partes numa relação duradoura entre homem e mulher.

 

Muitas das vezes, Vanda (Emmanuelle Seigner) e Thomas (Mathieu Amalric) despem  as personagens e entram também eles em jogos de poder, sedução e confrontação de ideias. Qual Vénus tal escravo do amor, em que as cenas da peça vão mostrando essa ascendência e implementam um contrato.

 

Thomas, na realidade, expressa na peça, o seu sadomasoquismo e frustrações mas  vai-se, ao longo desta bizarra audição atraído pela esperta e sedutora Vanda que descobre aos poucos, os fracos de Thomas e manipula-o, conforme a peça o vai ditando.

 

Um filme inteligente, sedutor, audaz que, com o toque de mestre de Roman Polanski esboça o pensamento sexista de Sacher-Masoch, das Vénus mortais muito mais perigosas e pouco companheiras.

 

Retirado do HardMúsica

15
Out13

Lisbon & Estoril Film Festival ´13

olhar para o mundo

Lisbon & Estoril Film Festival ´13


Lisbon & Estoril Film Festival ´13

Lisbon & Estoril Film Festival – LEFF- decorrerá de 08 a 18 de Novembro de 2013, em várias salas entre Lisboa, Estoril e Cascais.

O festival oferece uma programação muito diversa, contudo todas estão relacionadas com arte, cultura (do cinema à literatura, música e artes plásticas).

De entre a programação podem-se destacar homenagens, retrospectivas, Cinemart e ainda algumas séries.

Os homenageados serão: Jorge Silva Melo (com a presença do mesmo), um encenador, realizador e critico português; Aleksander Sokurov (vindo a Sibéria), realizador; Wong Kar-Wai, realizador asiático muito conceituado que estará presente e James Gray que é descrito como “prodígio americano” que também virá ao festival. 

As retrospectivas serão de Alain Guiraudie, argumentista e realizador francês; Gianfranco Rosi, realizador e Arnaud Desplechin, realizador. 
Todos estes últimos mencionados estarão presentes no evento. 

Cinemart será dedicado a promover trabalhos e artistas que de alguma forma marcaram e inspiraram o mundo das artes, e no fundo, da cultura. 
Serão apresentadas igualmente séries de televisão de grandes realizadores. “Cada vez mais, a televisão entra pela porta da frente dos Festivais de Cinema, atenuando a linha que separa as séries televisivas de uma obra cinematográfica” – Positif.

Se tivermos esta citação em conta, percebemos que é importante a presença das séries neste festival. 
Entre séries a ser apresentadas, temos: “The Untold History of America” (realizada por Oliver Stone); “Top of the Lake” (realizada por Jane Campion e Garth Davis); “Carta a Eva” (realizada por Agustí Villaronga) e, por fim, “Die Andere Heimat – Chronik einer Sehnsucht” (realizada por Edgar Reitz).

Na lista de eventos, há ainda espaço para concertos (de Yasmine Hamdan, de Sophie Auster e de Piotr Anderszewski), a exposição de um original de Vhils (feito a pensar no festival) e um espetáculo de Blanca Li, “Robot!”.

De 13 a 15 de Novembro terá lugar o encontro de escolas de cinema europeias, no âmbito do festival. 
O encontro tem o objectivo de descobrir novos talentos vindos de mentes criativas e, por outro lado, promover várias formas de ensino em contexto cinematográfico. 

Os alunos desta escola entrarão em concurso, disputando a melhor curta-metragem. O prémio é dado pela MEO, que irá atribuir um valor monetário à melhor curta-metragem, baseado na decisão de um júri. A iniciativa pretende incentivar e patrocinar novos projectos cinematográficos.

Haverá outra competição, que reúne os melhores filmes produzidos e que tenham tido a sua estreia em 2013. Os filmes a “competir” vêm de todo o mundo, e não só da Europa como havia acontecido em anos anteriores. 

Existirá um comité de selecção dos filmes e a produção dos prémios oficiais do LEFF vai estar a cargo dos alunos do Instituto de Artes e Ofícios da Fundação Ricardo Espírito Santo Silva. 
O prémio de melhor filme será um relógio Jaeger-LeCoultre Reverso, com o logo do festival gravado. 

As autarquias de Lisboa e Estoril juntaram esforços e apoiam a iniciativa, pois como afirmou António Costa na sessão de abertura, “fazer em conjunto é mais do que fazer separado” e “uma cidade não é só fronteiras administrativas”, aludindo ao facto de que as autarquias se podem unir de alguma forma. 
Acrescentou ainda que levar a cabo este festival é algo de extrema importância, “Não sei se é por amor ou interesse, mas neste momento é essencial”.

Paulo Branco foi apontado como a mola deste festival, havia a vontade mas foi Paulo que se chegou à frente e acabou por fazer as coisas acontecerem. É produtor de cinema e será o grande anfitrião do festival que pretende promover o país e a região e ainda outras formas de criação artística.

Os bilhetes estarão à venda nos Cinemas Medeia Monumental e Espaço Nimas, Centro de Congressos do Estoril, Casa das Histórias Paula Rego, CCB e na Ticketline.

Já a partir de dia 08 de Novembro não vão faltar momentos de cultura e arte promovidos pelo LEFF, que traz novidades nesta edição.

A programação é variada e conta com personalidades gigantes da realização. A Organização espera adesão, sucesso e que haja mais para o ano.

Inês Pereira


Retirado do HardMúsica

18
Out12

Lisbon & Estoril Film Festival vai trazer a Portugal Willem Dafoe e Enrique Vila-Matas

olhar para o mundo

"Amor", de Michael Haneke, vai ser exibido no festival (DR)


O actor Willem Dafoe, os escritores Hanif Kureishi e Enrique Vila-Matas e o pianista Alfred Brendel são alguns dos convidados do Lisbon & Estoril Film Festival, que decorrerá em Novembro e foi hoje apresentado em Lisboa.

 

O festival, previsto de 9 a 18 de Novembro, exibirá em antestreia, por exemplo, “Operação Outono”, de Bruno de Almeida, “Amor”, de Michael Haneke, “The Master”, de Paul Thomas Anderson, e “Passion”, de Brian de Palma, a quem será dedicada uma retrospectiva.

“Amor”, do realizador austríaco Michael Haneke, a história da relação de um casal idoso, conquistou este ano a Palma de Ouro do Festival de Cinema de Cannes, cujo júri era presidido por Nanni Moretti.

A secção competitiva, que se propõe, segundo o dossier de apresentação, dar a conhecer cinematografias de territórios europeus de menor visibilidade, "que de outra forma não chegariam ao grande público", apresenta "Student", de Darezhan Omirbayev, "Sueño y Silencio", de Jaime Rosales, "L'Intervallo", de Leonardo di Constanzo, "Después de Lúcia", de Michel Franco, "Winter, Go Away", dirigido por um colectivo de dez jovens realizadores russos, "Low Tide", de Roberto Minervini, "Der Glanz Des Tages", de Tizza Covi e Reiner Frimmel, "Laurence Anyways", de Xavier Dolan, "Children Of Sarajevo", de Aida Bejic, "Rengaine", de Rachid Djaïdani, e "Avalon", de Axel Petersén. O júri é formado pelo actor Willem Dafoe e pela actriz Fanny Ardant, pelos neurocientistas António e Hanna Damásio e pelos músicos Alfred Bendel (pianista) e Sonia Wieder-Atherton (violoncelista).

O festival integra homenagens aos cineastas João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata, Monte Hellman, Lucretia Martel, e ao crítico Serge Daney. Além de Brian de Palma, também o taiwanês Hou Siao-Shien será alvo de uma retrospectiva.

O Lisbon & Estoril Film Festival decorrerá de 09 a 18 de novembro, novamente repartido entre a capital e o concelho de Cascais. 

Dirigido pelo produtor Paulo Branco, o festival acontece anualmente desde 2007, no Estoril, tendo-se expandido para Lisboa em 2011.

O evento tem sido responsável pela antestreia em Portugal de várias produções internacionais e portuguesas e tem convidado personalidades ligadas à cultura. Este ano, uma delas será, por exemplo, o escritor catalão Enrique Vila-Matas.

Em 2011 estiveram em Portugal, a convite do festival, os escritores Don DeLillo, JM Coetzee e Yasmina Reza, os atores Paul Giamatti, Mathieu Amalric e Sarah Gadon, e foram exibidos, por exemplo, “Os idos de Março”, de George Clooney, “Restless”, de Gus Van Sant, “La piel que habito”, de Pedro Almodóvar, e “Melancholia”, de Lars von Trier.

Os cineastas Pedro Almodóvar, Bernardo Bertolucci, David Lynch, Francis Ford Coppola e Abbas Kiarostami e os músicos Lou Reed e David Byrne foram algumas das figuras presentes em edições anteriores.

No ano passado, o festival dispôs de um orçamento global de 3,5 milhões de euros, entre apoio financeiro, publicidade, patrocínio e apoio logístico.

 

Noticia do Público

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub