Quinta-feira, 09.11.17

Thirty Seconds to Mars lançam novo vídeo para o single “Walk On Water”

seconds.jpg

 

Thirty Seconds to Mars lançam novo vídeo para o single “Walk On Water”

Grupo regressa em 2018 a Portugal para um concerto já esgotado no Campo Pequeno, a 10 de abril

Acaba de ser revelado o vídeo oficial do último single dos Thirty Seconds to Mars,
Walk On Water”. O vídeo acaba também por desvendar as primeiras imagens do próximo documentário do grupo, intitulado “A Day in the Life of America”.

 

Filmado durante um único dia, a 4 de julho de 2017, em todos os 50 estados dos EUA (e em Washington DC e Porto Rico), o documentário envolveu 92 equipas de profissionais de cinema, bem como cerca de 10 mil submissões de fãs, além de reunir conteúdo vindo das redes sociais e dos noticiários. O também realizador Jared Leto apresenta neste filme um retrato único e histórico da América num só dia.

Walk On Water” é o primeiro single do próximo álbum de estúdio dos Thirty Seconds to Mars, a ser editado em 2018 e que será apresentado durante uma grande digressão europeia que vai passar por Portugal, a 10 de abril, no Campo Pequeno, em Lisboa, estando o concerto já esgotado.

Os Thirty Seconds to Mars são formados por Jared LetoShannon Leto e Tomo Milicevic e já venderam 15 milhões de álbuns em todo o mundo, além de terem esgotados concertos em estádios globalmente. Já receberam vários prémios e distinções ao longo da sua carreira, incluindo uma dezena de MTV Awards, um Billboard Music Award e bateram o recorde do Guinness pela mais longa digressão na história.

publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Não falte à Festa de Apresentação da reedição de “Master of Puppets”, dos Metallica

fgesta.png

 

Metallica

Não falte à Festa de Apresentação da reedição de “Master of Puppets”, dos Metallica, amanhã na Fnac Colombo

Os vários formatos da reedição de “Master of Puppets” chegam às lojas esta sexta-feira

Álbum icónico para a história do metal, “Master of Puppets”, o terceiro álbum de estúdio dos Metallica, será agora reeditado em vários formatos de colecionador e que chegam às lojas e às plataformas digitais já esta sexta-feira. Para assinalar a data, amanhã a Fnac Colombo, em Lisboa, acolhe uma Festa de Lançamento, que conta com o apoio da Antena 3.

A poucas horas do lançamento destas reedições, um grupo de especialistas, entre eles António Freitas, da Antena 3, Rui Duarte, dos RAMP, e Hugo Vinagre, diretor da revista Playboy, vão estar à conversa sobre a importância de “Master of Puppets” e esta reedição especial. Pedro Romão será o moderador. Durante a sessão, que começa às 21h30, vão-se ouvir vários temas da reedição e ver alguns dos vídeos que estão incluídos na reedição Deluxe.

 

Após a conversa, terá lugar um sorteio, das 22h30 às 22h45, enquanto às 23h00 a banda de tributo Blackallica vai interpretar na íntegra o álbum “Master of Puppets”. As várias versões desta reedição ficarão disponíveis a partir da meia-noite.

A reedição de “Master of Puppets” estará disponível em vários formatos físicos, nomeadamente em LP e CD Standard, numa versão Expanded de 3CD e numa caixa Deluxe de edição limitada. A versão CD Standard e a caixa Deluxe estarão também disponíveis para streaming e download, enquanto a versão Expanded de 3CD estará apenas disponível para download. A edição Expanded inclui maquetes nunca editadas até hoje, rough mixes, entrevistas, temas ao vivo e um booklet de 28 páginas. A caixa Deluxe de edição limitada inclui um livro de capa dura de 108 páginas com fotografias nunca antes vistas, versões alternativas das canções de “Master of Puppets”, entrevistas inéditas, três LPs, dez CDs, uma cassete áudio, dois DVDs, uma litografia, uma pasta com letras manuscritas e um conjunto de seis pins.

 

Master of Puppets” foi lançado originalmente a 3 de março de 1986 e tornou-se o primeiro álbum dos Metallica a conquistar o galardão de Platina no mercado norte-americano. O álbum recebeu 6 Platinas nos Estados Unidos e vendeu mais de 10 milhões de cópias em todo o mundo. Em 2016, o álbum tornou-se o primeiro disco de metal a ser integrado no registo discográfico da Biblioteca do Congresso dos EUA para preservação, uma honra que é dada a todas as obras “com uma importância significativa a nível cultural, histórico e estético”. 

No próximo ano, os Metallica vão apresentar a digressão “WorldWired” na Europa, tendo data marcada em Portugal, para o dia 1 de fevereiro de 2018, na já esgotada Altice Arena, em Lisboa.

publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

Caixa de colecionador com banda sonora de “Star Wars: Episódio IV - Uma Nova Esperança”

star wars.png

 

Caixa de colecionador com banda sonora de “Star Wars: Episódio IV - Uma Nova Esperança” nas lojas a 1 de dezembro

Edição inclui três vinis, fotografias raras e muitas outras novidades.

Parar celebrar o 40.º Aniversário de uma das mais importantes bandas sonoras da história do cinema, a Walt Disney Records prepara-se para lançar uma edição especial de colecionador e remasterizada da banda sonora de “Star Wars: Episódio IV - Uma Nova Esperança”.

A banda sonora foi dirigida e composta pelo compositor John Williams, vencedor de cinco Óscares, e é agora lançada em 3LP de 180 gramas, acompanhados de um livro de capa dura de 48 páginas. Esta edição única, concebida por Tristan Duke (responsável também pela edição de “Lazaretto” de Jack White), da Infinity Light Science, oferece uma experiência única com um holograma em 3D de Death Star no Disco 3, Lado A. Para uma visualização ideal, use uma fonte de luz direta ou simplesmente segure a lanterna do telemóvel acima do vinil para ver o holograma. O Lado B inclui o logo tipo do 40.º Aniversário de “Star Wars” gravado no vinil.

 

A caixa de “Star Wars: Episódio IV - Uma Nova Esperança” é o primeiro lançamento do Disney Music Group desde que este adquiriu o catálogo musical de “Star Wars”, no início do ano. Para 2018 estão planeados mais lançamentos.

A caixa inclui fotografias raras da produção do filme e das sessões de gravação da banda sonora. Além disso, o livro de capa dura conta ainda com dois ensaios. “Turning Up a Galaxy”, escrita por Jeff Bond ("Danse Macabre: 25 years of Danny Elfman and Tim Burton", "The Music Of Star Trek”), foca-se no fenómeno de “Star Wars” e de como a música de John Williams mudou a música para cinema. “John Williams’ Journey to Star Wars”, de Jeff Eldridge, aborda o início da carreira de John Williams, desde a sua herança musical até à criação do seu legado.

John Williams é conhecido por ter composto a música para os oito filmes da saga “Star Wars”, começando em 1977 com "Star WarsEpisódio IV - Uma Nova Esperança", graças ao qual recebeu o Óscar de Melhor Banda Sonora. A sua banda sonora para “Star WarsO Despertar da Força” foi nomeada para um Óscar.

Williams volta para compor a música de “Star Wars: Episódio VIII - Os Últimos Jedi”, filme que continua a saga dos heróis de “O Despertar da Força”, à medida que são descobertos antigos mistérios e se conhecem revelações chocantes do passado. “Star Wars: Episódio VIII - Os Últimos Jedi” estreia-se a 14 de dezembro.

A caixa de 3LP com a banda sonora de “Star Wars: Episódio IV - Uma Nova Esperança” chega às lojas a 1 de dezembro.

publicado por olhar para o mundo às 00:13 | link do post | comentar
Quarta-feira, 08.11.17

Marano lança projeto Ailum e mostra seu primeiro disco solo

marano.jpg

 

Marano lança projeto Ailum e mostra seu primeiro disco solo

Multicultural, trabalho consagra largo histórico do músico e conta com várias participações especiais

 

Após trabalhar com Roy Cicala (John Lennon, Madonna, Elvis) e Carlos Trilha (Legião Urbana, Marisa Monte, Ana Carolina), o músico paranaense Marano (baixista d’A Banda Mais Bonita da Cidade e ex-integrante da Terminal Guadalupe, Charme Chulo e Humanish) lança seu primeiro projeto solo, Ailum, apresentando o álbum “Quem Me Salvará Sou Eu”.

 

No disco, Marano expõe com honestidade comovente seu universo mais íntimo. O grito ecoa sempre na direção do amor, não como um clichê, mas como algo urgente, como o melhor ou único caminho a ser seguido. É uma ode ao respeito, à liberdade e claro, ao amor.

 

O nome do álbum vem de uma história de família. Em meados dos anos 70, o pai de Marano mudou-se de Recife-PE pra Rolândia-PR. Durante uma festa na cidade, Dominguinhos (que era o convidado especial) improvisou um tema na sanfona. No dia seguinte, Seu Terto (pai de Marano) convidou seus conterrâneos (Dominguinhos e banda) pra um almoço em família.

 

Nessa tarde, José Domingos de Morais disse que o tal improviso seria gravado e lançado como “Forró em Rolândia”. Décadas depois, ao fuçar em vinis antigos, Marano encontrou a música no disco “Quem Me Levará Sou Eu”. “Escolhi o título do meu álbum, não só como homenagem a Dominguinhos e aos meus, mas também porque representa uma vontade própria de renascimento" explica Marano.

 

O disco é uma junção de experiências e influências, refletindo pluralidades étnicas e culturais. As composições ousam na mistura de banda de metais com Baião, Dub com música indígena, batidas eletrônicas com canção de raiz. O registro tem 11 faixas e conta a participação de vários músicos, entre eles Taká Owê Fulni-ô e Thaydjo Owê Fulni-ô, da tribo indígena pernambucana Fulni-ô, Uyara Torrente (A Banda Mais Bonita da Cidade), Lilian e Layane Soares (Tuyo), o trio de metais Bananeira Brass Band, e Yasmin Torrilhas, Luisa Morozowicz e Giovana Trevisan do Coral Curumim.

 

“Quem Me Salvará Sou Eu” foi produzido por Du Gomide, com exceção de “Nossa Força” (Carlos Zubek) e “Mana” (Rodrigo Lemos). As gravações ocorreram entre agosto de 2014 e agosto de 2017 em Curitiba, Morretes, Londrina e Antonina no Paraná. A mixagem é assinada por Buguinha Dub, Victor Rice, Du Gomide e Rodrigo Lemos. Já a masterização leva o nome de Fernando Sanches (El Rocha). Todas as faixas foram compostas por Marano, com exceção de “Ywek´detsahe”, dele com Taká Owê Fulni-ô, e “Recomeço”, feita ao lado de Du Gomide. A direção artística e musical ficou por conta de Marano.

 

O trabalho está disponível em todas as plataformas digitais para audição.

 

 

publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Reedição especial do 40º Aniversário de "ABBA – The Album"

ABBA_-_The_Album_(Polar).jpg

 

Reedição especial do 40º Aniversário de "ABBA – The Album" chega hoje às lojas

Novos lançamentos contam com o apoio da M80

Lançado originalmente na Escandinávia em dezembro de 1977, “ABBA – The Album” surpreendeu o mundo inteiro, atingindo o 1.º lugar dos tops de vendas em países como a Suécia, Reino Unido e Holanda. Entrou ainda no top 15 dos EUA, tornando-se o álbum que alcançou um lugar mais cimeiro nas tabelas de vendas deste país. Hoje chegam às lojas várias edições que visam celebrar o 40.º aniversário deste álbum tão marcante para a cultura pop.

Naturalmente, tratando-se dos ABBA, o álbum conta com alguns dos seus grandes êxitos: “The Name of the Game”, “Take A Chance On Me” e “Eagle”. Estas canções, e o próprio álbum, mostram como os ABBA tentaram evoluir e desafiar-se a si mesmos, dando grandes passos em frente em termos de complexidade musical, mantendo, ainda assim, o seu apelo viciante e cativante. 

 

Celebrando o lançamento original do álbum há quatro décadas, “ABBA – The Album” ganha agora uma série de reedições muito especiais, nomeadamente: 

  • Uma caixa de vinis de 7” de edição limitada que contém os três singles do álbum em vinil colorido: os já referidos “The Name of the Game” (chegou ao 1.º lugar do top de vendas do Reino Unido), “Take A Chance On Me” e “Eagle”;
  • Edição em vinil colorido de 7” dos singles “The Name of the Game”, “Take A Chance On Me” e “Eagle”;
  • Uma versão em duplo LP do álbum original, masterizado a baixa velocidade e 45rpm. Esta técnica rara e especializada dá ao ouvinte a melhor qualidade sonora possível nos dias de hoje, enaltecendo assim a música que foi criada. 

Esta reedição de “ABBA – The Album” inclui ainda um novo artigo da autoria de Carl Magnus Palm, historiador dos ABBA, detalhando a história por de trás do álbum.

Todos estes discos chegam hoje e contam com o apoio da M80.

publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

Álbuns clássicos de Billie Holiday, Dinah Washington e Stan Getz reunidos em caixas especiais

classicos.png

 

Álbuns clássicos de Billie Holiday, Dinah Washington e Stan Getz reunidos em caixas especiais

Cada caixa reúne cinco álbuns em vinil de 180 gramas e chegam às lojas a 8 de dezembro

 Muitos são aqueles que concordam que o jazz clássico dos anos 1950 e 60 soa melhor quando ouvido no meio para o qual foi originalmente concebido – nomeadamente o vinil. Tendo isso em mente, a Universal Music orgulha-se de anunciar o lançamento de três caixas com discos de vinil que reúnem os álbuns-chave de três dos maiores e mais influentes nomes do jazz da sua era dourada: as cantoras Billie Holiday e Dinah Washington e o saxofonista Stan Getz. Cada caixa contém cinco dos álbuns mais populares de cada artista masterizados em vinil de 180 gramas, em edições que reproduzem o artwork original. 

 “Classic Lady Day” é o título da caixa dedicada a Billie Holiday. O primeiro álbum desta edição, “Solitude: Songs by Billie Holiday”, inclui as participações do pianista Oscar Peterson e do guitarrista Barney Kessell, bem como a versão emotiva do imortal “Solitude”, de Duke Elington, com Charlie Shavers no trompete.Billie Holiday interpreta ainda standards como “You Go To My Head” e “These Foolish Things”.

 

“A Recital By Billie Holiday” é uma compilação de 1956 que inclui interpretações de “What A Little Moonlight Can Do” e “Stormy Weather”, enquanto o disco “Velvet Moods – Songs by Billie Holiday” contém temas como “Nice Work If You Can Get It” e “I've Got A Right To Sing The Blues”. Também editado em 1956 foi o álbum mais célebre de Holiday, “Lady Sings the Blues”, que inclui outro tema icónico, “God Bless the Child”, e claro, a versão avassaladora do histórico “Strange Fruit”. A caixa de Billie Holiday inclui ainda o LP “All Or Nothing At All”, lançado um ano antes da morte da cantora.

Já a caixa “The Divine Miss Dinah”, de Dinah Washington, começa com “After Hours With Miss D”, uma gravação de 1954 com os músicos Clark Terry e Eddie ‘Lockjaw’ Dasvis. O álbum “For Those In Love” contém um dos temas mais populares de Washington, “Blue Gardenia”, tendo sido gravado com um pequeno ensemble que inclui o pianista Wynton Kelly e o baterista Jimmy Cobb, que viriam a gravar “Kind of Blue” de Miles Davis.

O álbum “The Swingin’ Miss D” também faz parte desta edição e neste disco Washington colabora com o então maestro/arranjador Quincy Jones e a sua orquestra. O disco “What A Diff’rence A Day Makes!”, que inclui uma versão do tema homónimo dos Dorsey Brothers que valeu à cantora um Grammy em 1959, conta com a participação de Joe Zawinful, futuro cofundador dos Weather Report, e será agora reeditado nesta caixa especial.

 

A caixa dedicada à discografia do saxofonista tenor Stan Getz, intitulada “Bossa Nova Years”, centra-se no seu repertório que cruza o cool jazz com a bossa nova. “Jazz Samba”, de 1962, foi gravado com o guitarrista Charlie Byrd, e inclui uma versão do premiado “Desafinado”.

Getz explorou a música brasileira num ensemble mais alargado no seu álbum seguinte, “Big Band Bossa Nova”, também lançado em 1962 e que faz parte desta caixa. Já no disco “Jazz Samba Encore!”, de 1963, Getz colabora com o guitarrista Luiz Bonfá, do Rio de Janeiro, e com o aclamado compositor de bossa nova Antonio Carlos Jobim. O álbum “Getz/Gilberto” aprofunda esta relação com o Brasil, tendo sido gravado inteiramente em parceria com o cantor e guitarrista João Gilberto.

O último LP da caixa de Getz intitula-se “Stand Getz with Guest Artist Laurindo Almeida”, gravado em 1963 mas lançado pela Verve apenas três anos mais tarde, tendo sido gravado com o reconhecido guitarrista de São Paulo Laurino Almeida, incluindo temas como “Menina Moça” e “Once Again”.

 Qualquer colecionador de jazz não deixará escapar estas três caixas incríveis em vinil, que serão disponibilizadas também em CD a partir de 15 de dezembro.

 

publicado por olhar para o mundo às 00:13 | link do post | comentar
Terça-feira, 07.11.17

Novo best of de Bryan Adams, “Ultimate”

bryan adans.jpg

 

Novo best of de Bryan Adams, “Ultimate”, chega hoje às lojas

“Ultimate” inclui duas canções inéditas: “Ultimate Love” e “Please Stay”

É editada hoje uma nova coletânea de êxitos de Bryan Adams, intitulada “Ultimate”. Contando com 21 temas, a coletânea inclui ainda duas novas canções: “Ultimate Love” e “Please Stay”.

“Ultimate” faz um resumo do extenso e criativo repertório de Bryan Adams – composto por 13 álbuns de estúdio, 5 álbuns ao vivo, 5 compilações e mais de 75 singles – numa coletânea que capta a verdadeira essência da aclamada carreira do cantor canadiano. Em “Ultimate” podemos encontrar alguns dos seus primeiros sucessos, como “Cuts Like a Knife” e “Run to You”, além de outros temas emblemáticos do seu repertório, como “When You’re Gone”, em dueto com Melanie C, e “Cloud Number Nine”. “Ultimate” é, sem dúvida, um objeto imperdível à coleção de qualquer admirador de Bryan Adams.

Claro que este best of não ficaria completo sem o mega êxito internacional “(Everything I Do) I Do It For You”, que só no Reino Unido se manteve em 1.º lugar do top de vendas de singles durante 16 semanas consecutivas. Fazem ainda parte desta coletânea êxitos como “Summer of ‘69”, “Have You Ever Really Loved a Woman?” e a colaboração de Bryan Adams com Rod Stewart e Sting, “All for Love”.

Além dos temas clássicos, “Ultimate” conta ainda com duas novas canções, “Ultimate Love” e “Please Stay”, que são também os dois primeiros inéditos de Bryan Adams em mais de dois anos.

“Como compositor e músico, estás sempre a criar. É o que tu fazes”, disse Adams. “Por isso, embora esta seja uma coletânea ‘definitiva’, estou sempre a olhar em frente. ‘Please Stay’ e ‘Ultimate Love’ são canções que mostram como nestes tempos incertos estamos, mais do que nunca, à procura do amor.”

 

 

publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Novo álbum dos Maroon 5, “Red Pill Blues”, chega hoje às lojas

maroon.png

 

Novo álbum dos Maroon 5, “Red Pill Blues”, chega hoje às lojas

Disco conta com participações de SZA, Kendrick Lamar, Future, A$AP Rocky, LunchMoney Lewis e Julia Michaels

Os Maroon 5 acabam de lançar o seu muito aguardado sexto álbum de estúdio, “Red Pill  Blues”. Com produção executiva de J. Kash, e contando com participações especiais de SZA, Julia Michaels, A$AP Rocky e LunchMoney Lewis, o álbum chega hoje às lojas em duas versões: standard (14 temas) e deluxe, que inclui um segundo CD com seis temas gravados ao vivo em Manchester, em 2015. A edição física da versão deluxe dá acesso a temas exclusivos dos Maroon 5, bem como a outros conteúdos criados especialmente para esta edição, em www.accessallareas.club. 

Os Maroon 5 estrearam recentemente o vídeo do seu irresistível novo single, “What Lovers  Do”, que conta com a colaboração da artista SZA. O tema rapidamente ultrapassou os 168 milhões de streams no Spotify e as 90 milhões de visualizações (combinadas) no YouTube desde a sua estreia. 

“What Lovers Do” é a mais recente canção de uma série de singles viciantes que os Maroon 5 têm lançado ao longo do último ano. Em fevereiro, a banda lançou o hipnótico “Cold”, com Future, que somou mais de 262 milhões de streams no Spotify e 112 milhões de visualizações no YouTube/VEVO. A “Cold” sucedeu-se outro grande êxito para o grupo, “Don’t Wanna Know”, com Kendrick Lamar, que alcançou o top 10 de vendas em 15 países e somou mais de 494 milhões de streams no Spotify e 347 milhões de visualizações no YouTube/VEVO.

Ambos os temas seguem os passos do single “Sugar”, que já conquistou 6 Galardões de Platina, foi nomeado para um Grammy e ultrapassou os 2 mil milhões de visualizações no YouTube/VEVO. O tema faz parte do aclamado álbum dos Maroon 5 “V”, que conquistou o Galardão de Platina nos EUA e que inclui outros singles de sucesso como “Maps” e “Animals”. 

Versão Standard:

  1. “Best 4 U”
  2. “What Lovers Do (feat. SZA) ”
  3. “Wait”
  4. “Lips On You”
  5. “Bet My Heart”
  6. “Help Me Out (feat. Julia Michaels) ”
  7. “Who I Am (feat. LunchMoney Lewis) ”
  8. “Whiskey (feat. A$AP Rocky) ”
  9. “Girls Like You”
  10. “Closure”
  11. “Denim Jacket”
  12. “Visions”
  13. “Plastic Rose” (APENAS DISPONÍVEL NA VERSÃO DIGITAL)
  14. “Don’t Wanna Know (feat. Kendrick Lamar) ”
  15. “Cold (feat. Future)”

 

Versão Deluxe:

CD1

  1. “Best 4 U”
  2. “What Lovers Do (feat. SZA) ”
  3. “Wait”
  4. “Lips On You”
  5. “Bet My Heart”
  6. “Help Me Out (feat. Julia Michaels) ”
  7. “Who I Am (feat. LunchMoney Lewis) ”
  8. “Whiskey (feat. A$AP Rocky) ”
  9. “Girls Like You”
  10. “Closure”
  11. “Denim Jacket”
  12. “Visions”
  13. “Plastic Rose” (APENAS DISPONÍVEL NA VERSÃO DIGITAL)
  14. “Don’t Wanna Know (feat. Kendrick Lamar) ”
  15. “Cold (feat. Future)”

 

CD2

  1. “Moves Like Jagger (Live In Manchester) ”
  2. “Stereo Hearts (Live In Manchester) ”
  3. “Animals (Live In Manchester) ”
  4. “Daylight (Live In Manchester) ”
  5. “Maps (Live In Manchester) ”
  6. “This Love( Live In Manchester)”
publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

Benjamin Clementine lança video do single “Jupiter”

benjamin.jpg

 

Benjamin Clementine lança video do single “Jupiter”

Canção faz parte do álbum “I Tell A Fly”

Benjamin Clementine acaba de lançar o novo vídeo para o single “Jupiter”, retirado do seu aclamado novo álbum “I Tell A Fly”, já disponível nas lojas e plataformas digitais. Filmado no Novo México por Lola Schnabel (filha do pintor e cineasta Julian Schnabel), o vídeo chega nas vésperas do músico iniciar uma longa digressão pelo Reino Unido e pela Europa.

O vídeo de Schnabel mostra-nos Benjamin envergando um casaco Pearly King, nas paisagens deslumbrante de Albuquerque. Sobre “Jupiter”, tema influenciado pelo facto do visto de segurança dos EUA o ter descrito como um “alien”, Clementine diz: “Dizer ‘Jupiter’ era como dizer ‘Europa’ ou ‘Inglaterra’ ou ‘Edmonton’. Enquanto vagueava pela América… havia o Trump e a Clinton, deu-se o ataque de Orlando, o ataque em New Orleans. Pensava eu que estava a viver num lugar seguro, mas já nada era seguro. É uma provocação às pessoas a quem chamam de aliens por outras pessoas, como se fossemos doutro planeta. Acho que todos seremos para sempre aliens”. 

Se com o álbum de estreia, “At Least For Now”, olhou para dentro de si e para o seu passado, agora no sucessor “I Tell A Fly” (composto, produzido e gravado por Benjamin no Studio 13 de Damon Albarn) olha em frente e para fora de si, para um mundo em constante mudança, para lutas anciãs e para uma resposta individual. 

“Um alien de habilidades extraordinárias” começou tudo. À primeira vista, uma descrição incomum emitida pelo visto americano, mas rapidamente tornou-se inspiração para uma peça de teatro (que se tornou num álbum narrativo) explorando de forma abrangente o conceito de alienígena, de migrante, de estranho ou de refugiado. Em “I Tell A Fly” Benjamin recorre à sua história pessoal como um prisma através do qual analisa o mundo ao seu redor (tentando assim dar um sentido a ambos), explorando musicalmente territórios desconhecidos enquanto mantém uma vitalidade que não pode ser confundida com o trabalho de outro sem ser ele próprio.

 

 

publicado por olhar para o mundo às 09:13 | link do post | comentar

“Happy Christmas, Beatle People!”

happy.jpg

 

“Happy Christmas, Beatle People!”| Caixa com discos de Natal dos Beatles editada a 15 de dezembro

No mesmo dia chega às lojas edição em vinil de “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, com mistura em stereo

Estão a ser preparados uma série de lançamentos dos Beatles a pensar na época natalícia. 

A tradição anual que os Beatles tinham de gravar mensagens de Natal para os membros do seu clube de fãs foi uma parte importante da relação da banda com os seus apoiantes mais fevrosos, carinhosamente denominados de “Beatle People”. Entre 1963 e 1969, as gravações de Natal dos Beatles eram impressas em discos flexi e enviadas por correio aos membros do clube de fãs, todos os dezembros. Nunca lançadas fora do clube de fãs, estas sete mensagens de Natal dos Beatlesforam novamente impressas numa seleção de sete singles coloridos de 7” para a caixa “The Christmas Records”, a ser lançada mundialmente a 15 de dezembro. A edição limitada desta caixa inclui o artwork original em cada single, acompanhado de um livreto de 16 páginas com notas sobre as gravações, bem como com as newsletters que todos os Natais eram enviadas aos membros do clube de fãs.

Também a 15 de dezembro, a edição Deluxe de Aniversário da obra-prima de 1967 dos Beatles“Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, será lançada mundialmente em alta definição áudio digital (96kHz/24bit). A edição Deluxe de Aniversário inclui a aclamada mistura em stereo de 2017 do álbum, mais 18 temas adicionais, incluindo versões alterativas completas das 13 canções deste álbum inovador, novamente misturadas em stereo. A edição alargada inclui ainda a mistura em stereo de 2017 e a versão instrumental de “Penny Lane”, a mistura em stereo de 2015 e duas versões alternativas de “Strawberry Fields Forever”.

No mesmo dia, a mistura em stereo de 2017 de “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” será lançada em duas versões em vinil: num vinil LP de 180 gramas e numa edição limitada em picture disc. Produzida por Giles Martin para as várias versões comemorativas de “Sgt. Pepper”, esta nova mistura em stereo do álbum foi concebida a partir das gravações originais em fita e guiadas pela mistura em mono produzida pelo pai de Giles, George Martin. Elogiada por fãs e pela crítica em todo o mundo, a edição de aniversário de “Sgt. Pepper” é um dos lançamentos históricos mais celebrados do ano de 2017 e uma prenda ideal para todas as “Beatle People”.

publicado por olhar para o mundo às 00:13 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

posts recentes

últ. comentários

  • Minha esposa dorme durante a relacao eu viro chego...
  • Minha esposa as vezes dorme , aí eu paro viro de l...
  • hmmm fixe! Será uma daquelas edições para colecion...
  • Interessante
  • gosto do suave tom da sua voz :)
  • Vou procurar para ouvir =)Beijinhos
  • Neste Natal só te desejo duas coisas: TUDO e NADA!...
  • Recomendadíssimo!!Para quem não conhece a sonorida...
  • Great article!

arquivos

tags

favoritos

subscrever feeds

blogs SAPO
Error running style: Style code didn't finish running in a timely fashion. Possible causes: