Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

23
Jul13

“Marat-Sade” de Peter Weis no Mirita Casimiro

olhar para o mundo

“Marat-Sade” de Peter Weis no Mirita Casimiro


“Marat-Sade” de Peter Weis no Mirita Casimiro

“Marat-Sade”, de Peter Weiss,  estará em palco a partir de 24 de Julho no Teatro Mirita Casimiro ao Monte Estoril, numa encenação de Carlos Avilez.

A história passa-se em 1808 no Hospício de Charenton, onde o Marquês de Sade dirige uma peça de sua autoria em que se reconstitui o dia do assassinato, ocorrido quinze anos antes, de Jean-Paul Marat, um importante protagonista da Revolução Francesa.

 

Os actores são os loucos e o cenário é a sala de banhos do hospício.

 

Partindo desta matéria prima, Carlos Avilez encena e traz ao palco do Teatro Municipal Mirita Casimiro um momento fulgurante da dramaturgia contemporânea, e que junta um complexo jogo metateatral, a um confronto político entre o individualismo e a insurreição social.

São perto de 40 os alunos finalistas (e outros 40 alunos dos primeiros anos do curso) da Escola Profissional de Teatro de Cascais,  que, realizando um estágio profissional no TEC , têm assim a possibilidade de iniciar a sua vida no teatro numa produção profissional ao lado de actores de grande experiência. 

Um cruzamento inter-geracional que garante uma distinção muito própria ao espectáculo, tal como tem acontecido ao longo dos últimos anos, em anteriores produções do TEC
, lê-se na nota de imprensa e facto que convém salientar..

 

A escolha deste texto, pelo encenador Carlos Avilez, prende-se não só com a sua beleza artística, mas também com a importância da Revolução Francesa , que até ao presente, continua a manifestar a sua influência ideológica. 

De salientar que o cruzamento entre dança, música e representação é neste espectáculo, profundamente valorizado.

 

Deste trabalho de Carlos Avilez, diz Miguel Graça: "Passaram-se portanto dez anos, vinte desde que a EPTC nasceu, quase cinquenta de TEC. Parece-me oportuno dizer que é a altura certa de plagiar Eunice Muñoz e começar a tratar Carlos Avilez pelo seu verdadeiro nome: Mestre Avilez.

 

Retirado do HardMúsica

10
Abr13

“Viagem à roda da Parvónia” uma encenação de Carlos Avilez no Mirita Casimiro

olhar para o mundo

“Viagem à roda da Parvónia”uma encenação de Carlos Avilez no Mirita Casimiro


“Viagem à roda da Parvónia”uma encenação de Carlos Avilez no Mirita Casimiro

“Viagem à Roda da Parvónia”, fruto de uma escrita pródiga em crítica acerba e certeira de Guilherme de Azevedo e Guerra Junqueiro nos finais do século XIX, é uma divertida comédia política, tão provocadora como actual. 

Curioso que o texto foi proibido no dia imediato à sua estreia, por escandaloso e maledicente. 


No entanto e passados mais de cem anos, mantém uma actualidade, que nem o passar dos anos fez desaparecer.


“Viagem à roda da Parvónia”, com música, dança a “enfeitarem” a realidade, acaba por ser um reflexo, num espelho do século XIX, do contexto actual.

Carlos Avilez, destemido como é em matéria de encenação, decidiu "agarrar" este texto esquecido nos tempos por inconveniente, levando para a cena a fantasia e a realidade nele contida, revelando que a crítica feita a este país em meados do século XIX se ajusta perfeitamente ao Portugal do século XXI.

Um poeta, vários políticos, uma viúva, um lírico, um satânico, a Primavera e a Morte, são alguns dos personagens que dão vida a “Viagem à Roda da Parvónia”, que conta no elenco com nomes como António Marques, Diogo Martins, Fernanda Neves, Guido Rodrigues, Luiz Rizo, Paula Sá, Pedro Caeiro, Raquel Oliveira, Renato Pino, Sérgio Silva, Teresa Côrte-Real. 

A estreia está marcada para as 21:30 de sábado 13 de Abril, no palco do Teatro Experimental de Cascais (TEC), o Mirita Casimiro, em Cascais, estando em cena até domingo, 26 de Maio.


Zita Ferreira Braga


Retirado do HardMúsica

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub