Quarta-feira, 12.06.13

Na guerra das consolas, a PlayStation 4 ganhou a batalha do preço

Na guerra das consolas, a PlayStation 4 ganhou a batalha do preço

A consola da Sony vai custar 399 euros, menos 100 do que a Xbox One, da Microsoft.

 

Depois de uma apresentação em Fevereiro que não tinha corrido bem, a PlayStation recuperou terreno. No arranque da Electronic Entertainment Expo (E3), em Los Angeles, a Sony e a Microsoft revelaram pormenores das respectivas consolas domésticas. E a empresa nipónica desferiu dois golpes na multinacional americana: a PlayStation 4 será mais barata do que a Xbox One e vai permitir jogos usados.

 

As duas empresas já tinham feito grandes eventos de apresentação, mas guardaram vários pormenores para a E3. As consolas, que estarão à venda depois do Verão ainda sem data certa, vêm competir na guerra da chamada oitava geração, que arrancou no final do ano passado, com a Nintendo Wii U, cujas vendas têm estado abaixo do esperado pela fabricante japonesa.

 

A PlayStation 4, que foi finalmente revelada, depois da conferência de Fevereiro ter sido criticada pela longa duração e por não ter sido mostrada uma única imagem do aparelho, vai custar 399 euros. A Xbox One custará 499 euros.

 

A Sony sublinhou também que os utilizadores da PlayStation 4 poderão revender ou dar os jogos que tenham em suporte físico, sem qualquer tipo de limitação. O anúncio ganha importância porque, pouco antes, a Microsoft tinha anunciado restrições ao que os jogadores poderão fazer com os seus jogos.

 

Graças a um sistema de verificação online na Xbox, as editoras poderão decidir que jogos são passados por um utilizador a outro e há limitações impostas à partida: quem recebe o jogo terá de estar há pelo menos 30 dias na lista de “amigos” da pessoa que o vende ou dá, e cada título só pode ser passado uma vez (o que significa que não há a hipótese de emprestar um jogo a alguém e recuperá-lo).

 

A Xbox One também obriga a que o jogador ligue a consola à Internet pelo menos uma vez a cada 24 horas, ao passo que a PlayStation 4 poderá ser usada sem ligação.

 

Retirado do Público

publicado por olhar para o mundo às 08:23 | link do post | comentar
Quarta-feira, 19.09.12

Gás e electricidade, saiba como obter os melhores preços

Electricidade, saiba como obter os melhores preços

DECO: «DOIS EM UM» NO GÁS E ELETRICIDADE NÃO COMPENSA

 

A tarifa bi-horária na eletricidade da EDP e a Gold Energy no gás natural ficam mais baratos ao consumidor do que contratar os tarifários duplos da EDP ou da Galp, anunciou esta quarta-feira a Deco.

Tanto a EDP como a Galp anunciam maiores descontos na contratação de gás e eletricidade em simultâneo, mas a associação de defesa dos consumidores Deco fez as contas e concluiu que a diferença de preços entre aquelas duas empresas é de apenas «alguns cêntimos ao ano».

Tendo por base os gastos de um casal com dois filhos, a associação de comparou os preços para a contratação de gás e eletricidade, em separado e conjunta, e concluiu que os consumidores ficam a perder se juntarem as duas energias na mesma entidade.

Saiba como obter maiores descontos«Na prática, compensa mais optar pelo fornecedor de eletricidade e de gás natural mais barato para cada situação», lê-se na edição da revista Proteste da DECO.

A associação dá alguns exemplos: A Gold Energy, para o gás natural, e a tarifa bi-horária, na eletricidade, representa uma fatura anual de 894,87 euros, com poupança de 39 euros em relação ao tarifário da EDP Casa Total 10+2, que é o mais barato.

Mesmo com a tarifa simples, acrescenta a Deco, a opção pela Gold Energy e pela Endesa fica no final do ano 17 euros mais barata, escreve a Lusa.

A Deco conclui ainda que o mercado liberalizado apresenta propostas mais interessantes na tarifa simples, mas a tarifa bi-horária da EDP é a que permite maior poupança: 117 euros por ano face à tarifa mais cara (a EDP Verde, que obriga à contratação de uma potência de 6,9 kVA) e, quando comparada com a tarifa regulada, tem uma diferença de 48 euros por ano.

No gás natural, a DECO conclui que a Gold Energy é o fornecedor com custos mais baixos, ultrapassando a poupança os 80 euros anuais face ao tarifário mais caro, o da Galp On Comfort Care.

O primeiro aumento nas tarifas reguladas verificou-se a 1 de julho, para potências a partir de 10,35 kVA e consumo de gás acima de 500 m3 anuais.

 

Noticia do Push

publicado por olhar para o mundo às 21:41 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

posts recentes

últ. comentários

  • Comigo acontece do mesmo jeito mas quem dorme sou ...
  • Minha esposa dorme durante a relacao eu viro chego...
  • Minha esposa as vezes dorme , aí eu paro viro de l...
  • hmmm fixe! Será uma daquelas edições para colecion...
  • Interessante
  • gosto do suave tom da sua voz :)
  • Vou procurar para ouvir =)Beijinhos
  • Neste Natal só te desejo duas coisas: TUDO e NADA!...
  • Recomendadíssimo!!Para quem não conhece a sonorida...

arquivos

tags

favoritos

subscrever feeds

blogs SAPO