Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

22
Out17

Sam Smith atua na Altice Arena

olhar para o mundo

sam smith.jpg

 

Sam Smith atua na Altice Arena a 18 de maio

Músico regressa a Portugal para apresentar o novo álbum, “The Thrill of it All”, nas lojas a 3 de novembro

Sam Smith está de volta a Portugal, tendo confirmado que atuará a 18 de maio de 2018 na Altice Arena.

O cantor britânico vem a Lisboa apresentar o seu muito aguardado novo álbum de estúdio,
The Thrill of it All”, que chega às lojas a 3 de novembro. O disco já está disponível em regime de pré-venda e é apresentado pelos singles “Too Good At Goodbyes” e o mais recente “Pray”, produzido com o célebre Timbaland e influenciado pela sua passagem pelo Iraque com a associação de beneficência War Child.

Too Good At Goodbyes”, o primeiro single do novo álbum, alcançou um sucesso global, atingindo o 1.º lugar do top de vendas no Reino Unido e da tabela Global Spotify, mas também o n.º 1 do top do iTunes no Reino Unido e nos EUA.

 

Em “The Thrill of It All”, Sam volta a trabalhar com o amigo e colaborador de longa data Jimmy Napes, bem como com artistas como o já referido Timbaland, Malay, Jason “Poo Bear” Boyd e Stargate. No álbum, Sam colabora ainda com um artista desconhecido, YEBBA, na emotiva canção “No Peace”.

Já passaram três anos desde que foi lançado o álbum de estreia de Sam Smith, “In the Lonely Hour”, e desde então o músico tornou-se um dos maiores artistas do planeta, com mais de 12 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo e um número impressionante de prémios, incluindo um Óscar, um Globo de Ouro, três Brit Awards e quatro Grammys, entre outros.

Este concerto a 18 de maio na Altice Arena assinala o regresso de Sam Smith a Portugal, depois de ter atuado em 2015 no festival NOS Alive.

09
Out17

Sam Smith está de volta com novo álbum: "The Thrill of It All"

olhar para o mundo

san smith.png

 

Sam Smith está de volta com novo álbum: "The Thrill of It All"

Álbum será lançado a 3 de novembro e já se encontra em pré-venda

Sam Smith acaba de anunciar o lançamento do seu muito aguardado novo álbum, “The Thrill of It All”, para o dia 3 de novembro. O disco já está disponível em regime de pré-venda, sendo que os fãs que reservarem já a sua cópia recebem imediatamente um novo tema, “Pray”. 

“Too Good At Goodbyes”, o primeiro single do novo álbum, alcançou um sucesso global, atingindo o 1.º lugar do top de vendas no Reino Unido e da tabela Global Spotify, mas também o n.º 1 do top do iTunes no Reino Unido e nos EUA.

Em “The Thrill of It All”, Sam volta a trabalhar com o amigo e colaborador de longa data Jimmy Napes, bem como com artistas como Timbaland, Malay, Jason “Poo Bear” Boyd e Stargate. No álbum, Sam colabora ainda com um artista desconhecido, YEBBA, na emotiva canção “No Peace”.

Sam revelou um pouco deste novo álbum aos seus fãs durante uma série de concertos intimistas em Londres, Nova Iorque, Los Angeles e Berlim. A 7 de outubro o cantor vai ainda atuar no “Saturday Night Live”.

Em novembro, Sam Smith vai protagonizar um especial televisivo de 60 minutos, exclusivo da BBC. Filmado em frente a uma audiência, o especial inclui canções que Sam nunca interpretou antes na televisão.

 Já passaram três anos desde que foi lançado o álbum de estreia de Sam Smith e desde então o músico tornou-se um dos maiores artistas do planeta, com mais de 12 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo e um número impressionante de prémios, incluindo um Óscar, um Globo de Ouro, três Brit Awards e quatro Grammys, entre outros.

 

 

11
Set17

Sam Smith Regressa com novo single "Too Good At Goodbyes"

olhar para o mundo

sam smith.png

 

Sam Smith

Regressa com novo single "Too Good At Goodbyes" 

Sucedendo ao sucesso global do seu álbum de estreia, “In the Lonely Hour”, que só em Portugal ultrapassou as 25 mil unidades vendidas, Sam Smith acaba de anunciar o seu muito aguardado novo single, “Too Good At Goodbyes”, lançado hoje mundialmente pela Capitol Records. 

“Too Good At Goodbyes” é a primeira canção original de Sam Smith desde o lançamento de “Writing’s On the Wall”, a canção feita para o último filme da saga de James Bond que chegou ao 1.º lugar dos tops de vendas em todo o mundo. Escrita com o seu colaborador de longa data Jimmy Napes e a dupla Stargate, “Too Good At Goodbyes” mostra uma vez mais a abrangência vocal única e o talento de composição emotiva de Sam Smith. “Esta canção é sobre uma relação em que estive e é basicamente sobre ficar bem e depois ser abandonado. Há muito que não lanço uma música e sinto que este primeiro single estabelece o tom do que vem a seguir”, afirma Sam Smith. 

 

De forma a dar aos fãs um gosto das novidades que virão e para celebrar o seu regresso, Sam vai dar uma série de concertos intimistas em Londres, Nova Iorque, Los Angeles e Berlim. Esta será uma oportunidade rara de poder ver esta superestrela global num contexto tão intimista.

Foi há três anos que foi editado o álbum de estreia de Sam Smith, e desde então o cantor tornou-se um dos maiores artistas do planeta, com mais de 12 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo, além de muitos prémios, incluindo um Óscar da Academia, um Globo de Ouro, três Brit Awards, três Billboard Music Awards, quatro Grammys e seis MOBO Awards, entre outros.

Sam Smith já atuou por duas vezes em Portugal, tendo-se estreado em 2014 no Palco Heineken do festival NOS Alive, sendo que a enorme enchente que o recebeu fê-lo regressar um ano depois já como um dos cabeças de cartaz do festival, para um concerto muito aplaudido.

22
Out15

SAM SMITH Alcança dois recordes do Guinness

olhar para o mundo

san smith.jpg

 


SAM SMITH

Alcança dois recordes do Guinness



Canção de Sam Smith para o próximo filme James Bond é a primeira a chegar ao n.º1 do top britânico

"Writin's On The Wall", canção composta por Sam Smith para "Spectre", próximo filme do James Bond, tornou-se a primeira na história da saga 007 a chegar ao primeiro lugar do top de vendas de singles do Reino Unido.
 
O artista britânico quebrou ainda um segundo recorde mundial, já que o seu álbum de estreia, "In the Lonely Hour", permaneceu no top 10 de vendas britânico durante 69 semanas consecutivas, ultrapassando assim o anterior recorde, que pertencia a Emeli Sandé. O cantor ultrapassou inclusivamente os Beatles, cujo álbum de estreia, "Please Please Me", permaneceu na altura 62 semanas no top 10.
 
Estes dois feitos fazem com que hoje Sam Smith tenha alcançado dois recordes da prestigiada lista do Guinness. Para assinalar o feito, os responsáveis do Guinness World Records encontraram-se recentemente com Sam Smith, entregando-lhe dois galardões referentes a estes recordes. Na altura o cantor disse: "Isto é espectacular! É uma grande honra ser reconhecido pelo Guinness World Records. Têm sido 18 meses inacreditáveis. O álbum excedeu em muito os meus sonhos mais longínquos, graças ao apoio incondicional dos meus fãs. E poder gravar a primeira canção de um filme de James Bond a atingir o primeiro lugar do top britânico é um verdadeiro privilégio".
 
Estes dois recordes do Guinness reafirmam o estatuto incontornável de que hoje granjeia Sam Smith na indústria discográfica. 
 
De lembrar ainda que o álbum "In The Lonely Hour" será reeditado a 6 de novembro, contando agora com um segundo CD onde se pode encontrar uma mão cheia de novas canções, entre elas "Drowning Shadows" ou versões de Amy Winehouse e Whitney Houston, além de colaborações com John Legend, Mary J Blige e o rapper A$AP Rocky. "In The Lonely Hour: The Drowning Shadows Edition" já se encontra em pré-venda.
 

 

06
Out15

SAM SMITH - Desvenda inéditos em reedição de "In The Lonely Hour"

olhar para o mundo

samsmith.jpg

 


SAM SMITH

Desvenda inéditos em reedição de "In The Lonely Hour"



Sam Smith anunciou a reedição do seu muito aplaudido primeiro álbum de originais. "In The Lonely Hour: The Drowning Shadows Edition" é editado a 6 de novembro e conta com um segundo CD onde se pode encontrar uma mão cheia de novas canções, exclusivas desta nova edição. O disco já se encontra em pré-venda aqui. 
 
Entre os inéditos que agora serão revelados está a canção "Drowning Shadows", coescrita por Sam Smith e Fraser T. Smith e produzida por Jimmy Napes e Steve Fitzmaurice. "Drowning Shades" abre elegantemente o segundo disco desta reedição, sendo uma balada de profundidade emocional e que revela uma vez mais os dotes vocais de Sam Smith.
 
Além deste novo tema, "In The Lonely Hour: The Drowning Shadows Edition" contém ainda versões de "Love Is A Losing Game", de Amy Winehouse, e de "How Will I Know?", de Whitney Houson, cuja interpretação de Sam Smith é de cortar a respiração. No disco encontram-se ainda colaborações com John Legend, Mary J. Blige e o rapper A$AP Rocky.
 
Este final de ano está a ser auspicioso no percurso de Sam Smith. Depois de ter vendido nove milhões de cópias de "In The Lonely Hour", o seu álbum de estreia no Reino Unido quebrou o recorde ao ter permanecido 69 semanas consecutivas no top 10. O cantor britânico também já conta com quatro prémios Grammy, três Brit Awards, seis prémios MOBO, além de ter sido eleito pela revista GQ o Artista a Solo do Ano.
 
Agora Sam Smith junta-se à "família" 007, tendo lançado recentemente o single "Writing's On the Wall", nova canção do próximo filme sobre as aventuras do agente secreto James Bond, "Spectre", sendo esta a primeira canção de um filme da saga 007 gravada por um artista masculino a solo desde 1965. Esta também foi a primeira vez que uma canção tema do filme James Bond entrou diretamente para o 1.º lugar do top britânico. O vídeo deste tema pode ser visto aqui.
 

 

03
Jun15

Sam Smith iguala recorde dos Beatles no Reino Unido

olhar para o mundo

 


SAM SMITH

Iguala Beatles com o "In The Lonely Hour"



Disco de estreia do britânico continua a bater recordes

"In The Lonely Hour", álbum de estreia de Sam Smith, continua a sua caminhada de sucesso. Um ano volvido após a sua edição, Sam é o único artista, para além dos The Beatles, cujo disco de estreia aproxima-se dos 12 meses consecutivos na lista de cinco álbuns mais vendidos no Reino Unido.

O disco atingiu já o número de 50 semanas nos lugares cimeiros da tabela britânica, marca apenas alcançada pelos The Beatles com o seu disco de estreia, "Please Please Me", datado de 1963.

"Ver estes números é algo de genuinamente estranho, mas sinto-me extremamente feliz e agradecido a todos os que compraram o disco", vinca Sam Smith, quando questionado sobre a marca agora atingida.

"In The Lonely Hour" está perto de atingir a marca de dois milhões de cópias vendidas só no Reino Unido. "Money On My Mind" e "Stay With Me" são apenas alguns dos sucessos do álbum. Nos Estados Unidos, Smith fez história com o disco, tendo vendido mais cópias na primeira semana do que qualquer outro primeiro álbum de um artista britânico em mais de 20 anos. 

Em Portugal, "In The Lonely Hour" está perto de atingir o galardão de Platina e Sam Smith tem marcado o seu regresso a 11 de julho para uma atuação no festival NOS Alive, festival onde se estreou no ano passado entre nós.
09
Mar15

SAM SMITH Grava nova versão de "Lay Me Down" com John Legend

olhar para o mundo

sam smith.jpg

 


SAM SMITH

Grava nova versão de "Lay Me Down" com John Legend



Tema é o single oficial da campanha de solidariedade "Red Nose Day"

O britânico Sam Smith gravou uma nova versão da sua faixa "Lay Me Down" para o "Red Nose Day", ação de solidariedade cujas receitas revertem para a associação Comic Relief. A novidade é que a nova versão de "Lay Me Down" junta Smith ao norte-americano John Legend. O tema está disponível desde hoje.

Recentemente distinguido nos prémios Grammy e nos Brit Awards, Sam Smith continua a promover o álbum de estreia "In The Lonely Hour", e tem já marcado o regresso a Portugal: o músico atua a 11 de julho no NOS Alive, no Passeio Marítimo de Algés, sendo um dos nomes já confirmados para o último dia do evento.

Sobre "Lay Me Down", Sam Smith diz-se "honrado" por a sua canção ser a faixa oficial da edição deste ano do "Red Nose Day", mais a mais por partilhar a mesma com o "muito talentoso" John Legend. Smith diz que recentemente esteve numa associação que apoia a comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros) e mostrou-se "orgulhoso" por a sua canção poder angariar dinheiro para causas como essas ou "muitas outras no Reino Unido" ou também em África, nomeadamente no combate à fome. 

John Legend, por seu turno, diz que Sam Smith "é um artista muito talentoso" e que esta colaboração estava já idealizada há muito. "Estou muito contente por termos colaborado numa canção tão boa e por uma causa tão nobre", prosseguiu o norte-americano.

Sam Smith e John Legend tocarão ao vivo "Lay Me Down" na sexta-feira em Londres, na gala da Comic Relief. Esta será a única vez que ambos estarão em palco a interpretar a faixa.

O álbum de estreia de Sam Smith, "In The Lonely Hour", chegou recentemente à marca de dois milhões de cópias vendidas em todo o mundo. Nos Estados Unidos, por exemplo, Smith fez história com o disco, tendo vendido mais cópias na primeira semana do que qualquer outro primeiro álbum de um artista britânico em mais de 20 anos.
 

 

09
Fev15

Sam Smith foi o grande vencedor dos prémios Grammy 2015

olhar para o mundo

samsmith.jpg

 

 

SAM SMITH

Foi o grande vencedor dos prémios Grammy 2015

Músico britânico distinguido com álbum "In The Lonely Hour" e tema "Stay With Me"

O músico britânico Sam Smith foi distinguido na noite de ontem com quatro prémios Grammy. O cantor venceu nas categorias de "Melhor Novo Artista", álbum pop, com "In The Lonely Hour", "Canção do Ano" e "Gravação do Ano", estas duas últimas para a faixa "Stay With Me".

Sam Smith havia já feito história nas nomeações, por ser o primeiro artista masculino em 34 anos a ser nomeado para os quatro principais galardões e o primeiro artista britânico a lograr tal feito. A noite de ontem e os prémios que levou para casa apenas reforçaram o papel atual de Sam Smith no mundo da música.
 
A edição de 2015 dos Grammy premiou também Beck, que ganhou o prémio de "Álbum do Ano" com "Morning Phase", editado em fevereiro do ano passado. O disco do músico norte-americano foi também eleito o "Melhor Álbum Rock" de 2014.
 
Eminem levou para casa o galardão de "Melhor Álbum de Rap", com "The Marshall Mathers LP2", enquanto Kendrick Lamar venceu na categoria de "Melhor Atuação Rap", com o tema "i".
 
Lady Gaga e Tony Bennett, e o álbum gravado por ambos em conjunto, "Cheek to Cheek", foram premiados pelo "Melhor Disco de Pop Tradicional". A banda sonora do filme "Frozen" levou para casa o prémio de "Melhor Compilação".

A 57.ª edição dos míticos prémios Grammy decorreu na noite passada no Staples Center, em Los Angeles, e contou com a perfomances de Sam Smith com Mary J. Blige, Hozier com Annie Lennox, Ariana Grande e ainda Paul McCartney com Rihanna e Kayne West.
18
Jan15

SAM SMITH Lidera nomeações para os Brit Awards 2015

olhar para o mundo

sam smith.jpg

 

SAM SMITH

Lidera nomeações para os Brit Awards 2015

Jessie Ware, Hozier, Taylor Swift e 5 Seconds of Summer também nomeados

Sam Smith está nomeado em cinco categorias na edição deste ano dos Brit Awards, sendo, a par de Ed Sheeran, o músico com maior número de nomeações.

O autor do premiado álbum "In The Lonely Hour" recolheu nomeações nas seguintes áreas: artista britânico a solo, artista britânico revelação, álbum do ano, single britânico do ano e teledisco britânico do ano, ambos para a faixa "Stay With Me".

O álbum de estreia de Sam Smith, "In The Lonely Hour", chegou recentemente à marca de dois milhões de cópias vendidas em todo o mundo. Nos Estados Unidos, por exemplo, Smith fez história com o disco, tendo vendido mais cópias na primeira semana do que qualquer outro primeiro álbum de um artista britânico em mais de 20 anos. "In The Lonely Hour" está igualmente nomeado para os Grammy Awards na categoria de Melhor Álbum.

Entre os restantes artistas nomeados para os Brit Awards 2015 encontram-se por exemplo Jessie Ware, que concorre a artista britânica a solo, e Taylor Swift, que concorre na mesma categoria mas no que refere a cantoras internacionais, bem como Lana del Rey.

Já Hozier está na calha para ser o artista masculino internacional do ano, ao passo que os 5 Seconds of Summer são um dos nomeados para grupo internacional.

Entre os nomeados estão igualmente Duke Dumont, Route 94 e Sigma.  

De referir também que o prémio da crítica, destinado a artistas ainda sem álbum editado e já entregue, foi ganho por James Bay, com os Years & Years e George the Poet a estarem também nos finalistas.

Os Brit Awards 2015 decorrem em Londres a 25 de fevereiro.
09
Dez14

Sam Smith nomeado para seis Grammy

olhar para o mundo

samsmith.jpg

 

 

SAM SMITH

Nomeado para seis Grammy

Cantor britânico soma recordes com álbum "In The Lonely Hour"

O músico britânico Sam Smith foi nomeado para seis prémios Grammy, fazendo história por ser o primeiro artista masculino em 34 anos a ser nomeado para as quatro categorias principais e o primeiro artista britânico a lograr tal feito.

As categorias principais são as de melhor álbum ("In The Lonely Hour"), gravação e canção do ano (ambas com "Stay With Me") e melhor novo artista. Para além disso, Sam Smith foi também nomeado para melhor álbum de pop vocalizada e melhor performance pop, com o disco "In The Lonely Hour" e "Stay With Me", respetivamente álbum de estreia e single de destaque do músico.

A 57.ª edição dos míticos prémios Grammy decorre a 08 de fevereiro de 2015 no Staples Center, em Los Angeles, sendo que Sam Smith no mês anterior, janeiro, uma digressão por salas e arenas em território norte-americano.

O álbum de estreia de Sam Smith, "In The Lonely Hour", chegou recentemente à marca de dois milhões de cópias vendidas em todo o mundo. Nos Estados Unidos, Smith fez história com o disco, tendo vendido mais cópias na primeira semana do que qualquer outro primeiro álbum de um artista britânico em mais de 20 anos.  

O autor de "Stay With Me" anunciou já alguns concertos para a primavera de 2015, que se seguem às atuações nos Estados Unidos: as datas agendadas para o Reino Unido, por exemplo, esgotaram em poucos minutos. Glasgow, Manchester, Wolverhampton e Londres, com três datas na mítica 02 Academy, em Brixton, receberão o músico em março do próximo ano. 

Nos últimos dias Sam Smith viu o seu álbum de estreia voltar ao número um de discos mais vendidos no Reino Unido. O músico, de 22 anos, deu recentemente em Portugal um concerto marcante na edição deste ano do NOS Alive, momento que o consolidou junto do público nacional.

"In the Lonely Hour" é composto por dez faixas. O álbum saiu depois de Sam Smith ter estado nos tops da BBC e de ter vencido o BRIT Critics Choice Award. Este ano o músico foi já distinguido também nos American Music Awards, nos prémios da revista Q e no canal televisivo VH1, por exemplo.

No decorrer das gravações do disco, Sam Smith colaborou com outros artistas: Fraser T Smith, Two Inch Punch, Eg White, Disclosure, Zane Lowe, Tourist e Jimmy Napes, o seu parceiro de composição de longa-data, foram alguns dos parceiros musicais recentes do britânico. Sam Smith é também conhecido por dar voz a "Latch", um dos temas mais populares dos Disclosure e a "La La La" de Naughty Boy.
 

Video de  Stay With Me

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub