Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Coisas da Cultura

Porque há sempre muito para ver e para contar

Porque há sempre muito para ver e para contar

As Coisas da Cultura

19
Mai16

ACERT - Naxi Na Lua - Grupo de Teatro da Escola Secundário de Tondela

olhar para o mundo

naotenscoragem.jpg

 

 

...NÃO TENS CORAGEM? - ESTREIA
Na Xina Lua - Grupo de Teatro da Escola Secundária de Tondela
Teatro

 

Local:  Auditório 1
Data/Hora:  Sex e sáb, 20 e 21 mai'16 às 21:45
Local:  Auditório 1 (Púb. Escolar)
Data/Hora:  Qua, 25 mai'16 às 15:30


Mais uma estreia de Na Xina Lua celebra a cooperação com o Trigo Limpo teatro ACERT para a realização de um sonho comum

“…não tens coragem?!”
É um olhar sobre o eu, o nós e a sociedade.
Um desafio aos nossos medos.
Um teste à nossa coragem.
Um desejo de ser livre!
Um quebrar com o silêncio.
E uma vontade incondicional de estar vivo e de viver!

 

Sobre o processo de trabalho

Desde a sua criação que o Grupo de Teatro Na Xina Lua trabalhou textos dramáticos ou fez adaptações de textos para teatro. Este ano, pela primeira vez, o grupo aventurou-se na criação de um espetáculo original, com textos por nós criados e outros que foram surgindo a partir de alguns improvisos teatrais ou da pesquisa feita em torno de temas como o medo, a coragem, a solidão, a sociedade. Alguns destes temas já tinham sido abordados no projeto Circus Lab, do qual resultou o espetáculo Não tens coragem?!. A vivência nesse projeto foi tão intensa que motivou os improvisos que vieram a despoletar a criação deste novo texto, que mantivemos com o mesmo título e alguns elementos cénicos. Neste momento, o grupo está na fase inicial de ensaios, onde os atores começam a descobrir as suas personagens e a encontrar as motivações para que cada palavra e cada gesto chegue ao público com dedicação e verdade.

PREÇO: 2€ / 1€Estudantes




Ficha Técnica


Interpretação: Adriana Ferreira, Alexandra Costa, Andréa Fernandes, Beatriz Brás, Beatriz Simões, Cátia Martins, Cátia Mota, Daniel Nunes, Daniel Paz, Daniela Sousa, Diana Mota, Inês Dias, Inês Silva, Joana Brás, João Costa, Luísa Campos, Madalena Almiro, Maria Inês Gomes, Mariana Adão, Marta Cardoso, Marta Rodrigues, Patrícia Sacras, Raquel Salomão, Sofia Cunha, Telmo Pedrosa, Tiago Clamote e Tomás Cabrito
Encenação: Sandra Santos
Assistência de encenação: João Almiro
Desenho de Luz: Paulo Neto
Apoio à produção: Trigo limpo teatro ACERT
Espetáculo criado em Residência Artística no Novo Ciclo ACERT


Sexta e sábado, 20 e 21 de maio às 21:45
Auditório 1
04
Dez15

MUSEU DO FALSO - Apresentação Pública do Núcleo de Tondela

olhar para o mundo

logo_museu-1.png

 

MUSEU DO FALSO

Apresentação Pública do Núcleo de Tondela

Domingo, 6 de dezembro às 17:00, Auditório 2

O Núcleo de Tondela deste Museu é uma (PPP) parceria privado‑privada estabelecida com a Acert

O Museu do Falso é uma instituição permanente sem fins lucrativos, sediada em Viseu, pertença da (e financiada integralmente pela) Projecto Património, perspetivada dentro de uma existência online de supervivência alargada e um modelo expositivo físico “pop-up”, de temporalidade variada, para o conjunto ou parcelas do seu acervo.

Assume como Missão, Visão e Objetivo, a divulgação da História Local (mormente do espaço fundacionalmente adstrito: o concelho de Viseu), procurando para tal estabelecer um vínculo entre os investigadores de pendor e sustentação académica inter-pares, no que ao conhecimento histórico diz respeito, e a criação contemporânea “concept-specific”, sempre que possível recorrendo a agentes que possuam ou tenham adquirido/desenvolvido para com o espaço geográfico alvo uma relação de pertença ou reiterado retorno. Efetiva-se a ação do Museu do Falso na sua permanência online ininterrupta – com atualizações periódicas – e na materialização de exposições mais ou menos alargadas no tempo, em espaços que o Museu do Falso considere válidos ou passíveis de transmissão do seu espírito e missão e salvaguardando o devido crédito e respeito pelas criações e fundamentações dos agentes envolvidos. As obras físicas a integrar no acervo do Museu do Falso serão sempre criadas especificamente para o mesmo, resultando da adição das perspetivas pessoais dos vários agentes envolvidos, uma coleção que se não funde numa visão unívoca da História, embora tendo um elemento (o Museu do Falso e a área geográfica alvo) comum a todas as realizações.

Três anos e várias dezenas de incorporações após o início do seu périplo, é com grande satisfação que se anuncia a apresentação pública do primeiro núcleo oficial do Museu do Falso: o Núcleo de Tondela, em resultado de uma (PPP) parceria privado-privada estabelecida com a Acert, e respondendo em Terras de Besteiros ao desígnio da expansão de um modelo curatorial e museológico atuante e adaptado aos novos paradigmas patrimoniais.

04
Dez14

Teatro - O Contrabaixo por O Teatrão

olhar para o mundo

O CONTRABAIXO

O Teatrão

 

Sex, 5 dez'14 às 21:45h · Auditório 2

  

Uma comédia feita de som, de paixão e de fúria!

"O Contrabaixo" - história de um homem apaixonado pela música (e não só...) na qual O Teatrão volta a reunir, por um lado, dois Mestres que ajudaram a cimentar o papel artístico e pedagógico que O Teatrão tem desenvolvido em Coimbra e na Região Centro e, por outro, possibilita a alunos do CMC a experiência de participar na criação de um espetáculo de teatro, alargando, dessa forma, a sua formação artística.

 

Este é, pois, um encontro que marca uma nova etapa na relação entre professores e alunos das duas áreas, mas também entre instituições que se querem cada vez mais próximas. Assim possam outras Escolas e Teatros do País beneficiar desta ditosa conjunção, permitindo à sua comunidade usufruir, através d'"O Contrabaixo", do melhor que o teatro e a música têm para oferecer: prazer, riso, espanto e... encontros!

 

Dizia Shakespeare que “o mundo todo é um palco, e todos os homens e mulheres são meros atores” ("As You Like It", II, cena VII). Na visão de Patrick Süskind, o mundo todo é uma orquestra e todos nós, homens e mulheres, somos meros músicos que passamos a vida a tocar com maior ou menor talento, com maior ou menor sucesso, conforme os atributos e oportunidades que a natureza e a sociedade nos deram ou deixaram de dar.

 

O contrabaixista da peça de Süskind é um desses tuttistas sem nome e sem rosto no meio da multidão, o homem comum das nossas ruas e tascas, das paragens de autocarro e das filas dos supermercados, que leva às costas o fardo dos dias de trabalho árduo e traz oculto dentro de si um universo inquietante de sonhos, de frustrações, de injustiças, de alegrias e paixões.

 

E é de paixão que fala esta peça: acima de tudo, a paixão pela música, que o personagem sente e compreende como poucos, embora jamais tenha conseguido distinguir-se como intérprete. Passeia à vontade pela história da música, pelos segredos de alcova dos grandes compositores, faz-nos ouvir e perceber o íntimo de algumas grandes obras. A complexa relação de amor e ódio que mantém com o seu instrumento de trabalho, o contrabaixo, é dissecada por Süskind com um misto de ternura, furor e humor sarcástico.

António Mercado

   

Preço:

Caderneta FINTA – 25€ - associados; 45€ - normal (inclui todos os bilhetes para os espetáculos do Festival).

Preço famílias - gratuito para menores de 12 anos quando acompanhado pelos pais.

7,50€ / Associado: 5€ / Descontos: 6€ / Desempregado: 2,50€

  
Ficha Técnica

Dramaturgia e direção: Antonio Mercado
Interpretação: António Fonseca
Iluminação: Alexandre Mestre
Apoio musical: Conservatório de Música de Coimbra
Design gráfico: Uni-Lab, por Francisco Pires e Marisa Leiria
Fotografia: Carlos Gomes
Produção executiva: Nuno Carvalho
Direção de Produção: Cátia Oliveira
Direção Técnica: João Castro Gomes
Produção: O TEATRÃO / CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DE COIMBRA 2014

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D